1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Manifestantes fazem procissão em frente ao Supremo

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 11 Abr 2012.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    O advogado da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde, Luís Roberto Barroso, fala sobre aborto de anencéfalos (Foto: Agência Brasil)​

    Com orações e uma pequena procissão, manifestantes contrário ao aborto protestaram em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF) na manhã desta quarta-feira (11). O tribunal julga ação que pede a liberação do aborto em caso de feto com anencefalia.

    Muitos dos manifestantes rezaram Ave Maria e Pai Nosso. Mais cedo, eles chegaram a carregar a imagem de Nossa Senhora de Fátima e deram algumas voltas na Praça dos Três Poderes, como numa procissão.

    Os manifestantes rejeitam a argumentação de que a interrupção de gravidez é possível nesses casos, uma vez que não há chances de sobrevivência fora do útero.

    - Assim, vamos tirar a vida dos idosos, dos deficientes. É o mesmo argumento - contestou Marcos Marinho, morador de Brasília.

    Entre os grupos mais numerosos, estavam os fiéis de Anápolis (GO). Anápolis é a cidade em que a Câmara de Vereadores, em decisão unânime, proibiu a rede pública de saúde de realizar os procedimentos do chamado aborto legal, caso em que a gravidez é fruto de estupro ou que a mãe corre risco de morte. A votação em Anápolis ocorreu no início do mês passado sob forte pressão da igreja Católica.

    - A posição nossa é bem clara. Somos contrários ao aborto de anencéfalos. Seja por princípio religiosos, seja por princípios dos direitos humanos. Qualquer ser humano tem direito à vida - disse o padre André Fernandes, de Anápolis.

    Já Antônio Lauriano, fiel da Diocese de Guarulhos, diz que a liberação da interrupção da gravidez nos casos de fetos anencéfalos pode ser o primeiro passo para a liberação do aborto.

    - É algo tendencioso, uma porta para a abertura do aborto. Isso é só o princípio. O objetivo é o aborto.

    Alguns manifestantes conversaram com um estudante de direito, que defendeu o ponto de vista do relator, o ministro Marco Aurélio Mello, o primeiro a votar, a favor. Para o ministro, o correto é falar em antecipação terapêutica do parto, uma vez que não há chances de sobreviver fora do útero.

    - E se você fosse abortado? - questionou a manifestante.

    - Mas isso não é aborto - respondeu o estudante.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Reprodução/ Agência Brasil​

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     

Compartilhar