1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Linus Torvalds fala...

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por Alucard, 22 Jun 2005.

  1. Alucard

    Alucard Um completamente aleatório

    Linus Torvalds, criador do Kernel Linux, concedeu uma entrevista ao site Good Morning Silicon Valley falando sobre o futuro do modelo do software proprietário, Microsoft e o software open source.
    Linus acredita que a Microsoft está na mesma situação da IBM de duas décadas atrás, perdendo sua dominância no mercado, mas não necessariamente sumindo.
    Torvalds fala sobre o modelo de software livre em que os softwares de base se tornarão "commodity" e as empresas de software proprietário terão que criar vantagens e concorrer nos softwares que não estão nesta base.
    Como algumas pessoas do fórum não sabem inglês fluente, eu traduzi o texto utilizando o Power Translator. A tradução não ficou lá grandes coisas, mas eu tinha que poupar tempo né? Se fosse traduzir tudo na unha demoraria demais :mrgreen:

    Aqui tem o link para a fonte, caso alguém queira ver em inglês:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    20 de junho de 2005
    Entrevista com Linus Torvalds

    Por via de uma desculpa para o paucity de postes hoje, aqui é uma entrevista eu fiz mais cedo com Linus Torvalds este ano. Nisto, Linus fala sobre o futuro de software proprietário modela, Microsoft, e, claro que, software de fonte aberto.
    .....


    Programas de fonte abertos fizeram alguns grandes avanços claramente nos últimos anos. Nós vimos isto com Linux e Mozilla. Que tipo de futuro prevê você para fonte aberta? O que prevê você acontecimento para vendedores de software amarrados a modelos de software proprietário?

    O poder de fonte aberta realmente mente em vários grupos melhorando e construindo em uma base existente crescentemente maior e se transformando aquela base lentamente em artigo. Um das palavras chaves aqui é " lentamente " - está por sua mesma natureza bem evolutivo, i.e. leva tempo. É, em minha opinião, também bonito unstoppable, mas o processo definitivamente torna isto possível para vendedores proprietário geralmente tirarem proveito da base de artigo de fonte aberta, e continua estando em cima " proprietário " daquela base.

    Assim eu não penso que os vendedores proprietário vão embora por se, eu penso eles há pouco acabam movendo mais alto para cima na cadeia alimentícia. Para a maioria deles, isso é necessariamente nem mesmo muito doloroso: Embora como commoditized que a base é, os usuários comerciais vão bem claramente queira ter apoio por isto, tão até mesmo com uma fonte totalmente aberta produto técnico, o " mais alto para cima a coisa de cadeia alimentícia " existirá provável sempre na forma de serviços e apoio.

    Também, ignorando serviços até mesmo e apóia, sempre há especialização: Por sua mesma natureza, fonte aberta tende geralmente a encher o " nicho " básico, e eu não vejo isto como sendo de qualquer forma improvável que os vendedores proprietário encherão nichos especializados.

    Como software de fonte aberto fica mais penetrante, o que acontecerá a companhias que construíram software proprietário ao redor para a infra-estrutura deles/delas?

    Obviamente, com fonte aberta que fica mais penetrante, está um das coisas que acontecem que a fonte aberta projeta que eles tendem a tentar fazer aquela migração mais fácil. Interoperability tende a ser bastante alto para cima nas exigências de qualquer projeto de fonte aberto, e você pode ver isto dentro como projetos de fonte abertos têm atacado os assuntos de formato de arquivo e compatibilidade de protocolo de rede bastante ativamente.

    Mas claramente uma companhia que espera poder mover em cima de para abrir infra-estrutura de fonte precisa ter um pouco de flexibilidade de seu próprio. Mas bastante freqüentemente tenderia a ser suficiente tentar evitar o vendedor mais óbvio fechadura-dentro: Qualquer hora há uma escolha entre uma solução de único-vendedor e um mais amplamente desdobrou e documentou um, tente evitar a solução de vendedor.

    Claro que, aquela estratégia tende a ser até mesmo uma idéia boa embora qualquer assunto de fonte aberto.

    Microsoft passou tempo que protege o topo da escrivaninha tanto que um miríade de outras oportunidades passou por isto--procura, por exemplo. Software de fonte aberto está cortando no monopólio virtual de Microsoft de software de mesa como os governos e corporações é atraído às poupanças de custo que eles oferecem. Enquanto isso, inovadores gostam Maçã e Google estão ficando mais proeminentes no universo de tecnologia. O que vê você à frente acontecimento para Microsoft pelos anos?

    Este é exatamente o tipo de pergunta eu tenho um tempo respondendo muito duro.

    Microsoft realmente é uma vendedora bastante interessante neste espaço. Ao contrário a maioria dos vendedores proprietário, é um do muito poucos cujo pão e manteiga vem diretamente de seu mercado de artigo, e até mesmo seu
    oferecimentos especializados vendem freqüentemente por causa de seu próximo domínio de um mercado que certamente olha ser commoditized durante a próxima década ou assim.

    Assim não é nenhuma maravilha que a Microsoft é um dos muito poucos jogadores que realmente não parecem gostar de fonte aberta. A maioria dos outros vendedores parece ver fonte aberta como uma plataforma na que eles podem montar, enquanto para MS é uma ameaça para como eles negociam.

    Isso disse, eu não vejo o MS comercializar indo embora muito rápido, e eu não vejo por que MS não pudesse continuar funcionando até mesmo como uma companhia de software se eles não controlarem o mercado de artigo qualquer mais. Em muitas formas eu penso que MS está na mesma situação na que a IBM era duas décadas atrás, controle perdedor do mercado básico--e assim o domínio do mercado--mas necessariamente não indo embora ou iguala necessariamente encolhendo.

    Eu penso que a pergunta realmente interessante é o que acontece às margens de lucro deles/delas. É agora mesmo quase todos lucro para eles. Eu não penso que isso é sustentável em qualquer mercado, e sim, eu acredito que fonte aberta é um das coisas que corrigirão " o mercado de software.

    O que acontecerá para o mundo de PC se a parte de mercado de Microsoft deveria recusar? O que se parecerá a paisagem de tecnologia?

    Se a Microsoft perde seu domínio que é em geral provável uma coisa boa para o mercado. Novamente, veja a conexão de IBM atrás de alguns décadas: Competição mais aberta tende a não só fazer mais vivamente o mercado, mas também tende a cultivar isto.

    Assim a noção que muitas pessoas parecem ter que as PC mercado vidas e morre através de domínio de MS pareceria não ter nenhuma base em realidade. Se qualquer coisa, próximo-monopólios tendem a abafar coisas.

    Estas companhias de dias não são totalmente como dependente em Microsoft como eram uma vez eles. Certamente Microsoft permanece uma sócia estratégica importante para muitas companhias. Mas a companhia está vendo sua influência corroer. Que companhias e tecnologias colherão a Microsoft isto deveria continuar recusando?

    Eu não acredito que qualquer coisa pode substituir " a Microsoft no mercado que MS é agora mesmo. Ao invés, o que eu penso acontece é isso comercializa amadureça, e como eles amadurecem e se tornam commoditized, o tipo de jogador dominante há pouco gosta MS não acontece qualquer mais. Você não tem outro jogador dominante entrando e acontecendo--achar um jogador dominante novo de fato você tem que começar olhando completamente para um mercado totalmente diferente.

    O que aquele " próximo mercado " é, eu não tenho nenhuma pista. Faz nem mesmo tenha que ser computadores por se--à próxima onda, computadores não são necessariamente o que está sendo vendido, eles são só parte da infra-estrutura exigida por criar a próxima coisa grande no primeiro lugar.

    Em outro palavra, eu não penso que o PC " vai embora. é uma ferramenta geral indispensável para comunicação e computação. Eu há pouco penso que se torna alguma coisa de artigo que você leva para concedeu, como seus mantimentos. Você precisa deles, diariamente, mas você não pensa neles como controlando sua vida.

    Você pensa que nós poderíamos ver Microsoft que se torna algo mais ao longo das linhas de uma utilidade, uma aventura que provê serviços básicos em grande parte levada para concedida por esses que os compram, em algum dia?

    Eu penso que isso é como eles sempre se viram; há pouco é que eles muito prefere o " não paisagem de competição " onde eles podem ter margens de lucro altas. E sim, eu penso a diferença grande agora 10 anos de não é aquele MS foi ou necessariamente igualou faz qualquer coisa muito diferente, mas que eles têm margens de lucro em linha com o resto da indústria.

    Claro que, é provável que eles terão que operar muito diferentemente então, mas isso é mais de uma coisa de operações interna que qualquer coisa externo no mercado.

    O que acontecerá se a parte de mercado de Microsoft não recusar? O que ajardinará o negócio de tech olhar como em um mundo em o qual a Microsoft não só retém sua posição atual, mas estende isto a outros reinos--a sala de estar, serviços financeiros, etc.? o que faz a " Microsoft sempre " olhar mundial como para você?

    Eu há pouco não acredito em dinastias. Coisas corroem com o passar do tempo. Sucessos começam a se levar para concedeu, e as companhias prósperas não são ágeis e famintas bastante qualquer mais.

    Em particular, no mercado de tech companhias não tendem há pouco a ficar em cima sempre--eles ou ficam irrelevantes por causa do próprio missteps deles/delas ou porque o mercado deles/delas há pouco não é a " coisa " de acontecimento qualquer mais. Você pode patinar só a extremidade cortante para tão longo.

    Assim a pergunta é como o declínio acontece, e em que prazo. Abrirá fonte um fator seja? Quase certamente. Será o fator? Eu não sei.
     
  2. Drizzet

    Drizzet On vacation forever

    Em qual site vc traduziu esse texto? Google? Altavista? Credo! 8O :? Mas tá valendo, colocou o link pro original...
     
  3. DW

    DW Usuário

    Ficou meio sem noção mesmo...
    E melhor ler o link mesmo.

    Quantos anos esse cara tem?
     
  4. Skywalker

    Skywalker Great Old One

    Lá pelo meio da entrevista passei a pensar que o Linus é o Yoda! :lol:
     
  5. Alucard

    Alucard Um completamente aleatório

    :rofl:
    Eh isso q dar usar programa pra tradução :lol:
     
  6. Erulasto

    Erulasto Equipe Valinor

    Em 1991, Linus Torvalds era aluno universitário e devia contar com uns 21 anos (não me lembro mais, essa informação exata eu tinha em algum lugar) :) É só calcular agora ;-)
     
  7. Alucard

    Alucard Um completamente aleatório

    eita nois... mais um cara que vai ficar conhecido como louco por linux aqui no fórum...
    bemvindo ao grupo :g:
     
  8. Erulasto

    Erulasto Equipe Valinor

    Já estou acostumado com isso... Perto do que já me chamaram, soa até como um elogio :lol:

    Na verdade, estava até tentando fazer uma montagem do Tux élfico, mas não ficou legal e achei a imagem do Scooby mais legal, pelo menos por enquanto :)

    tnx :obiggraz:
     
    Última edição: 22 Jul 2005
  9. Omykron

    Omykron far above

    ufa, corrigi os 300000 posts do sky e do alucard.


    well, agora só um comentário

    Linux é bonitinho, fofinho, mas eu me pergunto porque nunca existiu algum tipo de embate entre Linux e BSD
    (ta, apelei. BSD chuta bundas :rofl: )
     
  10. Erulasto

    Erulasto Equipe Valinor

    Mas que BSD? O original, que era propriedade da Berkeley e hoje, se não me engano, é da Novell? Ou os livres FreeBSD, OpenBSD?

    No caso, há um "leve" embate, quem usa o FreeBSD costuma dizer que o firewall é muito melhor e mais simples para configurar... Eu já experimentei mas não me convenceu tanto assim. Geralmente, as discussões entre Unix-flavors são menos calorosas (em comparação com o MS-Windows), possuem, de um modo geral, um ar de "bairrismo" (assim como as discussões sobre distros Linux) :)
     
  11. Alucard

    Alucard Um completamente aleatório

    É verdade, agora só falta os do Wizard :lol:
     
  12. Cildraemoth

    Cildraemoth Usuário

    Antes de Linux vs. BSD tem que ter uma sobre qual distribuição do Linux é melhor. :mrgreen:
     
  13. Alucard

    Alucard Um completamente aleatório

    Eu sou super fã do Ubuntu Linux. Ele se mostrou a mais prática de todas as distros que já testei, isso me referindo à utilização para usuário final.
    Aonde trabalho estamos com um projeto de migração Windows ---> Linux total, e iremos adotar o Ubuntu, majoritariamente, para todas as estações de trabalho.

    Eu estou inclusive cuncluindo uma apostila para a migração :g:
     
  14. Omykron

    Omykron far above

    Que eu me lembre, o BSD é livre e usa a licença da Berkley.
    SNME, a novell tem a SuSE.

    A licença BSD tem umas frescurinhas aqui e ali, mas é muito menor no nivel de massagem ao ego. Querendo ou não, a GNU gera muitos entraves.

    Mas como o cildraemoth falou, antes do embate BSD x Linux, qual seria a melhor distro para comparação? Ai viria a guerra entre Debian, Slackware, RH, SuSE etc etc etc...
     
  15. DW

    DW Usuário

    A maioria das empresas estão migrando de Windows para Linux, porque muitas delas (não to generalizando) usam cópias piratas do Windows e Office. Aí a fiscalização aperta e elas mudam pra Linux e Openoffice, já que são livres.
    Esse é um dos principais motivos.
     
  16. Omykron

    Omykron far above

    nem sempre.

    as vezes ela não quer o custo anual de licensa para 25 desktops com windows e office, sem contar a licensa anual dos servidores.
     
  17. Alucard

    Alucard Um completamente aleatório

    É verdade... O que pesa mais no bolso são as licenças. Aqui temos 81 máquinas no prédio, a grande maioria com terminais Windows98 e as do Lab de Informática com Linux.
    Pagar pela licença do Office que é instalado em todas, mais as máquinas windows, mais a licença do servidor Windows 2003,(que é um absurdo) acaba por causar um grande "rombo" nos lucros...

    Mais aqui no nosso caso, não é tanto pela licença.
    Como o Wizard disse, o lance da pirataria nas empresas existe mesmo :tsc:

    O que está acontecendo aqui é justamente a necessidade de se acabar definitivamente com esse problema, e dar ao sistema segurança total contra problemas externos.
    Por exemplo vírus, que deixarão de ser um problema para nós, visto que os virus windows não funcionam na plataforma linux. A conexão externa também é privilegiada, pois o sistema ssh é muito seguro. Nós já usamos o Squid ( :squid: ) para gerenciar proxy no acesso à internet, e se todas as máquinas forem Linux, essa segurança aumenta.
    Tem também a segurança de finalizações com problemas de BIOS (Bichinho Ignorante Operando o Sistema :lol:), pois num terminal Linux, se a pessoa não tiver a senha de Root, ela simplesmente não faz NADA que envolva configurações da máquina, ela é obrigada a se limitar ao diretório Home e nada mais. (é claro, nós não deixamos o Sudo abilitado para nenhum usuário...)
    Enfin, para fins corporativos, o Linux é muito superior ao Windows :obiggraz: . (IMO)

    Ah, falando em sistema, o Debian é "A ESTAÇÃO LINUX", e Red Hat é "O SERVIDOR LINUX".
     
  18. Erulasto

    Erulasto Equipe Valinor

    Ok, ainda estou me recuperando da sobrecarga no cérebro para fechar minhas notas de três turmas, o Tico ainda não está muito legal com o Teco :)

    A Novell detém os direitos do Unix (AT&T) há alguns anos... Entretanto, nem todas as aplicações para o BSD são livres, assim como nem tudo que roda em Linux é GPL.

    Existem duas versões BSD, a original e uma mais recente. Elas são muito permissivas e isso pode não ser bom para o SL em geral. Tanto que a pilha TCP do Win2K é originária do BSD :)

    A vantagem da licença GPL (e aquelas que são compatíveis) é exatamente garantir as 4 liberdades gerais e aplicar uma única restrição: você não pode pegar esse software e transformar em SP de qualquer jeito.

    Essa não! Não vamos entrar nessa agora... Essa discussão é infindável, todo novato em listas/fórum sobre Linux dispara essa discussão interminável. Alguns defendem suas distros com um fervor xiita... :eek:
     
  19. Omykron

    Omykron far above

    ou não
    d=

    falando sério, o Debian possui muito mais confiabilidade pacotes configurações que o RH.

    Me desculpem os fãs da GPL, mas ainda bem.


    a questão que quando se depende MUITO do software livre, bate uma saudade do pago, pq não da para cobrar do SL como se pode cobrar do sistema pago (não SO, programas), como suporte e outra firulas que acabam ajudando os administradores.



    não querendo atacar distros, mas os mais xiitas usam o slack. é incrivel.
     
  20. Erulasto

    Erulasto Equipe Valinor

    Há controvérsias :ahn?:

    Podemos falar que eles são mais estáveis, e chegam a ser irritantes, pois só liberam alguma coisa que tenham esmiuçado, testado, corrigido, etc. depois de meses. Isso gera alguma defasagem que os loucos por novidades (como eu 8-)) ficam a ver navios...

    Em termos de quantidade de pacotes, eu diria que são quase equivalentes (e pode-se converter sem muito esforço de um formato para outro). E configurações, por si só, como eu não uso programa algum para fazer isso, prefiro editar manualmente os arquivos, não faz diferença.

    A GPL não proíbe que se pague por um pacote de software. Se fosse assim, não teríamos distros comerciais. O que você vende não é a licença de software (isso sim não é permitido), mas serviços (suporte), caixinha, manuais, help desk e tudo mais. Você pode cobrar para desenvolver um SL, mas terá que disponibilizar os fontes em algum lugar... O SL apenas desvia o foco da cobrança: não mais por uma permissão para usar a aplicação, mas pelo que realmente importa, que é o valor agregado, em especial, suporte, manutenção.
    Não acredito que exista em todas as empresas pessoas capacitadas para analisar, alterar e compilar programas... Já dão muito trabalho quando some uma das 4 ou 5 cópias do ícone do Word na área de trabalho :lol: As empresas vão desejar que alguém faça as adaptações que precisam e vão pagar por isso. Só destacando que "free" pode significar grátis, mas em português não temos essa ambigüidade. Livre não é gratuito, e não é apenas a GPL que define, ou melhor, defende isso...


    Sim, já notei... :blah: Mas não os deixe descobrir isso :rofl:
     

Compartilhar