1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Harambe, descanse em paz

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por ricardo campos, 31 Mai 2016.

  1. ricardo campos

    ricardo campos Debochado!

    Para o primatologista Frans de Waal, o gorila sacrificado em Cincinnati, nos EUA, depois de um menino cair no seu fosso mantinha uma atitude “acima de tudo protetora”

    Tenho muita dificuldade para definir uma posição quanto ao que deveria ter sido feito pelo Zoológico de Cincinnati, nos
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , no caso do menino e de Harambe, o gorila de costas prateadas. Vendo os
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , tenho a impressão de que a atitude de Harambe era, acima de tudo, protetora. Ele demonstrava uma mistura de proteção e confusão. Colocou-se diante do menino, segurou-o, moveu/arrastou-o na água (pelo menos em um momento com certa brusquidão) e voltou a se colocar diante dele. Boa parte de suas reações podem ter sido causadas pelo tumulto e pelos gritos do público.

    Não houve nenhum momento de agressividade mais aguda, como admitiu o próprio diretor do zoológico. Se o gorila quisesse matar o menino, poderia tê-lo feito em um golpe só. As pessoas não fazem ideia da força sobre-humana dos gorilas. Mas ele não fez nenhum movimento que indicasse uma intenção de matar.

    Devo deixar claro, já que se disse no Facebook que os gorilas são predadores perigosos, que isso é um equívoco absoluto. Um gorila não vê um menino humano como algo comestível. Essa espécie não tem interesse em pegar objetos que se movem, como fazem os gatos. Os leões e os tigres são predadores, mas os gorilas são vegetarianos pacíficos. Preferem uma fruta cheia de sumo a um pedaço de carne, e isso a qualquer hora do dia. A única coisa que, sem nenhuma dúvida, enfurece um gorila macho é quando um outro macho invade o seu território ou se aproxima demais de suas fêmeas e filhotes. Harambe sabia, sem dúvida alguma, que, nesse caso, não se tratava de um concorrente, não tendo, portanto, motivos para atacá-lo.

    Há dois precedentes de casos em que crianças pequenas caíram dentro de espaços de gorilas, um no Zoológico Brookfield de Chicago e outro no Zoológico de Jersey (Reino Unido). Nos dois casos, as crianças sobreviveram aos trejeitos dos macacos, que inclusive prestaram ajuda a uma delas. No Zoológico de Amsterdã, um gorila pulou o fosso para se aproximar de uma mulher que o visitava com frequência, e o acidente também não terminou com a morte do gorila.

    Assim, por que mataram Harambe? Primeiramente, o diretor não dispunha do vídeo que todos nós pudemos ver na Internet. Uma decisão como essa tem de ser tomada em questão de minutos: não há tempo para ouvir diferentes opiniões ou para examinar as provas visuais. Em segundo lugar, todas as alternativas continham muitas condicionantes. Os cuidadores poderiam ter distraído Harambe para fazer com que se afastasse do menino (pelo que sei, tentaram fazer isso, mas não conseguiram). Poderiam ter tentado atraí-lo com comida e até mesmo pedir que a trocasse pelo menino (procedimento que os macacos compreendem muito bem). Outra opção poderia ter sido aplicar um tranquilizante em Harambe. Mas, em certos casos, o dardo tranquilizante enfurece o animal, o que poderia provocar uma reação exatamente oposta à desejada. Nenhuma dessas opções consistia em uma solução apropriada na qual o diretor pudesse confiar plenamente.
    Honestamente, não sei o que eu teria decidido em uma situação como essa –dependeria das informações precisas que chegariam a mim--, mas, ao mesmo tempo, não posso deixar de me perguntar o que teria acontecido se o público tivesse sido retirado, bem como o veterinário e o pessoal da segurança, deixando-se no local apenas os cuidadores com os quais Harambe estava familiarizado. Nessas circunstâncias, é possível que a calma voltasse e, quem sabe, que o menino saísse dali ileso.

    Trata-se de um dilema terrível. Tenho certeza de que o pessoal do zoológico está desolado (apesar de os ativistas costumarem descrever os zoológicos como prisões, eles estão cheios de pessoas que se preocupam bastante com os animais e os respeitam enormemente), e eu mesmo me sinto desolado por terem matado um primata tão belo. É uma grande perda para a espécie, mas também choramos simplesmente a perda de um primata que não fez nada de mal.

    Estamos todos de acordo, pelo menos, quanto ao fato de que as pessoas deveriam vigiar melhor os seus filhos. Divulga-se, neste momento, um abaixo-assinado defendendo que os pais do menino “sejam declarados responsáveis pela falta de supervisão e negligência que fizeram com que Harambe perdesse a vida”.

    PS: Acabo de ver
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    em que a situação parece ainda pior porque, além do comportamento do gorila, a água também oferecia um risco ao menino.

    Frans de Waal é primatologista e professor de psicologia na Emory University. Seu livro mais recente é Temos inteligência o bastante para entender a inteligência dos animais? O presente texto
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    e aqui reproduzido com sua autorização
    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Gostei! Gostei! x 3
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Fail Fail x 1
  2. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Na hora não podiam arriscar e analisar friamente as atitudes do gorila. Tinha uma criança correndo risco de ser morta, sendo arrastada e jogada. A vida de um ser humano sempre deve estar acima de qualquer outro animal. E tranquilizantes poderiam deixar o animal assustado antes de fazer efeito, arriscando ainda mais a vida da criança. Matar o animal foi o correto. Por mais que o gorila não tivesse agido com a intenção de matar, ele estava machucando a criança, colocando a vida dela em risco.

    Que os pais sejam responsabilizados pela total imprudência e relaxo, mas a conduta de matar o bicho não deveria ser condenada. Talvez tentar evacuar fosse realmente melhor, mas na hora do nervosismo, agiram para salvar a criança. Algo triste, de fato.

    Por mais que seja uma perda para a espécia, é um gorila. É outra espécie, inferior a nossa, a uma criança humana. Alias questionar esses valores já mostra o quanto nossa sociedade anda doente, ao ponto de questionar algo do tipo.
     
    • Ótimo Ótimo x 4
  3. Calib

    Calib Visitante

    Eu ia dizer exatamente o mesmo que o Neithan; então não me demoro a repeti-lo. Um ótimo basta.
    Fico só observando quando vai chegar alguém relativizando a superioridade humana aqui no tópico. :uhum:
     
    • LOL LOL x 3
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Fail Fail x 1
  4. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Infelizmente o animal foi uma vítima da irresponsabilidade dos pais - falta verificar o grau de culpa do zoológico também. É triste, mas a situação demandava uma ação rápida.
     
    • Gostei! Gostei! x 3
  5. Lindoriel

    Lindoriel Saurita Catita

    Não haveria uma solução meio termo, como jogar um tranquilizante no gorila?

    De qqr forma, responsabilidade dos pais q deveriam andar com a criança de mãos dadas para evitar isso de acontecer.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  6. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Ele pensaram no dardo. Mas o efeito imediato é o gorila se assustar, para depois "apagar". A chance dele ferir ou matar a criança nesse meio tempo eliminou essa possibilidade.
     
    • Ótimo Ótimo x 2
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    Me assusta essa falta de empatia. Sério mesmo.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
    • Fail Fail x 1
    • LOL LOL x 1
  8. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Eu não iria tão longe considerando a questão de espécie inferior ou superior - acho mais certo afirmar que as espécies procuram se proteger primeiro por instinto, daí alguém ser compelido a resgatar uma criança ou pessoa que parar pra refletir sobre a outra espécie. Convenhamos, outros animais fariam o mesmo caso achassem que um humano poderia atacar um filhote seu ou um membro de seu bando.
     
    • Gostei! Gostei! x 5
  9. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Disserta aí então. Por que gorilas são superiores, ou pelo menos iguais a nós? Só gorilas, por ser um primo distante do homo sapiens e ser um dos grandes primatas, ou você também coloca outros animais no mesmo nível? Cachorros? Bois? Peixes?

    Explica aí a minha falta de empatia assustadora.

    E no seu caso, no incidente do zoológico, deixaria a criança em detrimento à vida do gorila? :think:
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  10. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    A questão é justamente essa. Esse argumento da inferioridade dá permissão para abusos e uma série de barbaridades com os "inferiores". E se somos tão superiores, deveriamos pensar numa solução melhor para o ocorrido.
    --- Mensagem Dupla Unificada, 31 Mai 2016, Data da Mensagem Original: 31 Mai 2016 ---
    A falta de empatia com o que vc considera "inferior" é o que me assusta.
     
    • Ótimo Ótimo x 5
    • Péssimo Péssimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  11. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Não respondeu. O que o zoológico deveria fazer no incidente?

    Ninguém aqui está falando nada sobre abuso de animais. Estamos dizendo que na situação citada na abertura do tópico, matar o gorila foi a melhor solução para preservar a vida da criança. Isso é crueldade por que?

    E achar inferior não é faltar com empatia. É apenar falar o óbvio. Seres humanos estão acima dos demais animais. Sério que preciso desenhar essa sentença? MESMO?
     
    • Ótimo Ótimo x 2
  12. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Tava pensando nisso também: apesar da tragédia, ficou o aprendizado. O que a equipe fez foi o que consideraram necessário - e quando ouvimos a explicação isolada, faz sentido. Eles não tinham o acesso a todos os elementos que agora temos (vídeo das ações do gorila, etc.), e o próprio biólogo aí explicou que a criança poderia ser morta até mesmo que não fosse a intenção do animal.
     
  13. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Fazer textão com base em vídeos e mil análises é fácil. O que falta é empatia (olha só) com a equipe do zoológico, que teve de agir com rapidez numa situação de perigo.
     
  14. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    Vc pensar assim é o que me assusta.

    O que foi feito não tem como remediar. Agora é responsabilizar os pais e procurar meios para impedir que isso aconteça novamente.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  15. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    E qual a dificuldade de explicar o motivo pelo qual te assusta?

    Você se assusta com quem quem acha que a raça humana está acima de outros animais. Por que? Acha que são todos iguais?
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  16. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    • Ótimo Ótimo x 5
    • Péssimo Péssimo x 1
    • LOL LOL x 1
  17. Grimnir

    Grimnir Usuário

    @Ecthelion, vc leu em algum lugar alguma solução intermediária boa?
     
  18. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Isso aí ocorreu por milênios.

    Aí o homem aprendeu a usar ferramentas, a plantar, domesticar, ler, escrever.... na cadeia evolutiva, passamos dessa fase.

    Não somos mais simples animais. Criamos conceitos como cultura, civilização, filosofia, arquitetura, engenharia, cálculo, rádio, internet. Aprendemos a usar os recursos a nossa volta para melhor nos beneficiar. Estamos acima de qualquer espécie de animal da Terra.

    E antes de vir com o discursinho demagogo e falar que o homem está acabando com o planeta, também aprendemos, mais recentemente, a preservá-lo. Até concordo que fomos muito destrutivos com o meio-ambiente por muito tempo, mas a sustentabilidade é algo cada vez mais presente na sociedade humana.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • LOL LOL x 1
  19. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    Somos simples animais. Nem mais nem menos. O fato de criarmos conceitos diversos não nos torna algo diferente disso.
    --- Mensagem Dupla Unificada, 31 Mai 2016, Data da Mensagem Original: 31 Mai 2016 ---
    O que está feito não tem como ser remediado. Agora é responsabilizar os pais e procurar meios para impedir que isso aconteça novamente.
     
    • Fail Fail x 1
  20. Café

    Café O importante é o que importa

    Meu, imaginem vocês no lugar do diretor do zoológico tendo que tomar a decisão em questão de segundos??

    Agora imagina se você toma a decisão de não abater o gorila e ele acaba matando a criança, como ficaria a sua consciência? Você prefere carregar o fardo o resto de sua vida, por ter matado um gorila ou o fardo de ter matado uma criança?

    Aí você fala: "Mas se o gorila não tivesse matado a criança? Se ele simplesmente a tivesse protegido?", percebam que são muitos SEs na história, se isso, se aquilo, e nesse ponto tenho que concordar com o Neithan, quando existem muitas variáveis e um alto risco envolvido, a vida humana, sempre, inquestionavelmente, estará acima da de qualquer animal....... E estamos falando de um animal que tem pelo menos 10x mais força do que um homem adulto, mesmo que ele não tivesse a intenção de matar a criança, uma "brincadeirinha" dele, significaria no minimo um pescoço quebrado

    Mas agora concordo, que os pais devam ser punidos.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
    • Ótimo Ótimo x 1

Compartilhar