1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Flash Memory - A tecnologia que vai aposentar os HDs?

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por Omykron, 2 Jul 2006.

  1. Omykron

    Omykron far above

    Tava lendo a materia da VEJA sobre flash memory e os pen drives, e realmente percebi como essa tecnologia tem ficando cada dia mais madura, com maior capacidade de armazenamento e velocidade, sem depender de partes moveis como o HD, isso sem contar as outras vantagens.

    venho aqui a puxar um possivel debate entre o pessoal.

    Depois da possivel aposentadoria dos monitores CRT pelos de LCD, das TVs convencionais por PLASMA, sera que agora teremos uma tecnologia que vai realmente aposentar os Discos Rigidos, assim como DVD foi para o VHS e o CD para o LP?
     
  2. Asca

    Asca Usuário

    Seria bastante bacana isso.
    E é claro, como todas as coisas tem suas desvantagens, e isso também pode ter.
    O bom que cada vez teremos que diminuir o tamanho do equipamento. Isso tende a ser regra, IMO.

    Mas acho que não seja um substituto, podemos dizer que é apenas um aprimoramento do que "tínhamos", assim como LPs, Cassete....
     
  3. Omykron

    Omykron far above

    Nao asca, vc nao sacou a do flash memory.

    o flash eh muito mais rapido (nao precisa rodar para ler), esta atingindo valores absurdos de armazenamento... e eh barato.

    e nao eh aprimoramento do HD, eh uma tecnologia diferente...
     
  4. Myamoto Musashi

    Myamoto Musashi Usuário

    E já foi inventado faz um tempo, ou seja, não é tecnologia nova e arriscada, já é confiável.


    A memória flash demorou já, é muito superior ao velho hd.
     
  5. Omykron

    Omykron far above

    a memoria flash demorou para vingar.
    hoje em dia ja se encontra pen drivers de mais de 100gb com preco bem "camagada"!
    demorou quanto tempo para o disco rigido como conhecemos para chegar nesses valores absurdos, mas num preco mais "humano" para o usuario domestico?

    ja existem ateh alguns planos para laptops sem disco richidos, e sim memoria flash.
     
  6. Cildraemoth

    Cildraemoth Usuário

    O DVD aposentou o VHS, e foi rápido. Mas os monitores CRT (e TVs também de tubo) estão bem longe ainda de serem apostenados, os preços dos concorrentes ainda estão muito altos.
     
  7. Alucard

    Alucard Um completamente aleatório

    Até porque o CRT ainda tem qualidade de imagem um pouco superior...

    Agora, falando sobre o assunto, eu creio que essa tecnologia pode sim ocupar o lugar dos discos rígidos.
    É só pensar no fato de que há uma praticidade muito grande em um bom nível de armazenamento. Se o problema das pessoas forem ter algo dentro, que seja, pode-se criar um tipo de flash memory que fique dentro do computador, usando uma conexão mais rápida que a usb e ligado diretamente na placa mãe. É uma possibilidade.

    Mais a questão é quanto tempo demoraria-se para fazer esse upgrade nas máquinas... pois uma mudança dessas de "aposentar" o hd seria, no mínimo, longa, devido à interesses de mercado, contingente de computadores em funcionamento hoje etc... :think:
     
  8. Décimo

    Décimo The Swanson Code

    A flash memory ainda tem muito quer evoluir para conseguir suplantar o disco rígido, pois a própria tecnologia HD vai evoluindo e atingindo uma capacidade de armazenamento incrível, prevendo-se já hard drives com um terabyte (1000 GB) para venda doméstica. A flash memory ainda vai levar um tempo a ter capacidade suficiente para justificar a substituição, sendo que actualmente o máximo de capacidade que tem é de 4 GB. Vai depender de como as coisas evoluirem.

    Uma coisa que eu noto é uma maior recorrência a pen drives do que a CDs e DVDs, pelo menos para armazenar e transportar documentos e outros arquivos e programas de dimensões mais pequenas. Neste aspecto acredito que a tecnologia tem futuro garantido.
     
  9. Omykron

    Omykron far above

    o iPod usa flash memory e tem mais de 50gb de armazenamento...
     
  10. Alucard

    Alucard Um completamente aleatório

    Mais eu acho que armazemanemto também tem muito a crescer...


    Até porque uma tecnologia que está sendo por demais usada tem a capacidade de chamar muitos investimentos para inovações. Basta terem capital disposto a ser gasto em desenvolvimento... =]
     
  11. Deriel

    Deriel Administrador

    Só o iPod mini e shuffle tem mem[oria flash. Os demais é HDD mesmo.
     
  12. Décimo

    Décimo The Swanson Code

    É como o Deriel disse, só o mini e o shuffle é que usam flash memory, e têm, respectivamente, uma capacidade máxima de 4 e 1 GBs. Os de 50 GB é HD.
     
  13. Lukaz Drakon

    Lukaz Drakon Souls. I Eets Them.

    Ao meu ver, daqui a uns tempos a memória flash vai ocupar uma grande fatia do mercado, mas não vai deixar a memória comum obsoleta. Provavelmente o que pode acontecer seria que a memória fixa seria utilizada apenas para programas básicos, como o SO e pacotes limitados. O resto seria levado nos pen drives e reconhecido pelos computadores que as acessassem. É mais ou menos como acontece hoje, só que os programas estariam mais preparados para serem transportados de pc para pc.
     
  14. ShidoSan

    ShidoSan Traí o mov. vegetariano véio

    Bom, acho que essa "substituição" ainda está longe de ocorrer, principalmente devido à relação de preço e benefício. Por exemplo, um HD de 160 GB, você acha por até 150 reais no Mercado Livre e lojas com produtos de "origem duvidável", enquanto que um Pendrive de memória Flash de 4 GB, custa bem mais que isso. Além disso, ainda não existe tanta popularização da memória Flash quato existe do HD, e para que isso ocorra, ainda tem-se muito chão a percorrer...
     
  15. DW

    DW Usuário

    E o transfer rate? Tem muita diferença dos hds?
     
  16. Cildraemoth

    Cildraemoth Usuário

    USB 2.0 suporta até 57 MB/s (ao menos em teoria). Mais que o meu HD. (Embora os SATA tenham taxas mais altas, ao menos em teoria.)
     
  17. Primula

    Primula Moda, mediana, média...

    Existe o limite do superparamagnético, e todo pesquisador de materiais magnéticos (e o pessoal do vale do silício) não conseguia dormir por estarmos chegando muito rapidamente a esse valor. (não décadas, mas em questão de anos).

    O que significa que logo chegaremos ao tamanho para o menor componente magnético que pode ser usado como bit de store de informação, e depois disso não tem jeito de diminuir mais a coisa.

    Já a tecnologia flash, até onde eu vi não tem limitação semelhante à vista. Por isso que hoje só o pessoal de magnetismo não consegue dormir (os do vale do silício já ficaram mais sossegados)
     
  18. dermeister

    dermeister Ent cara-de-pau

    Ainda há o problema de desgaste das células das memórias flash, que pode inviabilizar aplicações que envolvem muitos ciclos de escrita (como memória virtual), coisas triviais para HDs. Mas nada que uma "managed ROM" não resolva...

    Já os HDs, quando o limite chegar, podem simplesmente crescer em tamanho, o que resolve o problema apenas a curtíssmo prazo -- imaginem um array de HDs do tamanho de uma geladeira.
     
  19. Primula

    Primula Moda, mediana, média...

    Imaginar? oras até 1970 era comum computadores do tamanho de um prédio :lol: volta às origens
     
  20. Erulasto

    Erulasto Equipe Valinor

    Não creio que as memórias flash sejam os futuros substitutos da mídia magnética. Primula tem razão quando diz que estamos no limite da tecnologia atual, mas a memória flash tem um número limitado (imenso, mas limitado) de gravações, como toda tecnologia similar à EEPROM. Pelo tipo de componente, também é mais caro produzir um dispositivo com maior capacidade (apesar do crescimento do tamanho das memórias flash, ainda não chegam perto dos HDs mais modernos).

    Para leitura, eu creio que as memórias flash sejam mais rápidas, mas a gravação, por ser um processo elétrico, tende a ter uma velocidade bem próxima da latência de um HD.

    Conversei com um colega de trabalho, da área de Eletrônica e Sistemas Digitais. A opinião dele é bem parecida com a minha: nos próximos anos a tecnologia quântica deve ganhar um novo fôlego e aproximar-se de nós, pobres mortais. Poderíamos armazenar décadas e décadas de dados em um dispositivo de 1 centímetro cúbico. E o pessoal do silício ainda não está tranqüilo, estamos também chegando no limite da matéria. Existe um tamanho mínimo que um componente do circuito pode assumir e estamos chegando cada vez mais próximos dele.
     

Compartilhar