1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Falkirk Wheel

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por Hasgath, 21 Dez 2010.

  1. Hasgath

    Hasgath Usuário

    Um dos objetos de engenharia que sempre atrai minha atenção, são as pontes e eclusas, e esta não podia passar em branco, um misto de eclusa/ponte/roda gigante, coisa de engenheiro doido ou visionario.

    Há na Grã-Bretanha numerosos canais fluviais que formam uma intrincada e extensa rede. A tradição destas estruturas artificiais é longa. Julga-se que terão começado por ser simples sistemas de irrigação das terras que mais tarde, nos séculos XVII e XIX, durante a Revolução Industrial, se transformaram em vias de transporte de mercadorias. Em alguns locais, porém, foi necessário vencer alguns obstáculo naturais, como montes e desníveis. Para o efeito construiram-se então obras de engenharia importantes, túneis e sistemas de comportas e, recentemente, soluções ainda mais engenhosas.
    Durante um certo período do século passado a rede de canais caiu em desuso e deteriorou-se. Somente há pouco tempo o interesse por estas infraestruturas fluviais renasceu e muitos canais, entretanto fechados, foram reabertos à navegação, sobretudo para fins de lazer. Na Escócia, perto da cidade de Falkirk, uma antiga ligação entre dois canais desnivelados, o Forth and Clyde Canal e o Union Canal, feita através de comportas, foi recuperada através de um mecanismo engenhoso: um elevador giratório semelhante a um carrossel de feira, denominado Falkirk Wheel.
    O conjunto é imenso. Uma enorme roda de 35 metros de diâmetro gira em torno de um eixo transportando dois cestos cheios de água onde são colocadas as barcaças que se pretende deslocar de um nível para o outro. Um sistema de comportas permite isolar a água dentro dos cestos, de 360 000 litros cada, durante o transporte. A diferença de altura entre os dois canais é de 24 metros, o equivalente a um edifício de oito andares.
    Esta é uma obra de engenharia de grande elegância. A infraestrutura afirma-se na paisagem sem ser demasiado intrusiva e sem esconder os seus sistemas mecânicos, como motores e engrenagens. Ao ver a grande roda metálica a mover-se lentamente descrevendo um arco, é impossível não recordar a imagem das primeiras máquinas a vapor da Revolução Industrial, cuja tradição perpetua.


    Fotos e video do funcionamento em:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição: 24 Dez 2010

Compartilhar