1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Ex-skinhead retira tatuagens racistas após 25 cirurgias

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 31 Out 2011.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    O norte-americano Bryon Widner, ex-participante do grupo skinhead “Vinlander Social Club Skinhead Gang”, passou por 25 cirurgias para retirar tatuagens de cunho racista que exibia nas mãos e no rosto. Os procedimentos duraram 16 meses e custaram aproximadamente R$ 57 mil.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Sequência de fotos mostra processo de remoção das tatuagens​

    Widner passou 16 anos como ativista skinhead e era considerado um dos racistas brancos mais famosos dos Estados Unidos, mas aos 32 anos ele resolveu mudar de vida. Agora, casado com uma também ex-neonazista, ele quer educar os filhos com os ideais de tolerância.
    disse a esposa Julie à Associated Press.

    Apesar de ter se arrependido, ele não conseguia emprego por causa das tatuagens.
    disse ele.

    Desesperado, procurou o grupo Southern Poverty Law Center - organização americana que monitora os "grupos de ódio" – e conseguiu a ajuda de um doador anônimo para pagar as cirurgias. Em contrapartida, Widner ministrará palestras para contar a história de sua mudança, que contou com a ajuda do ativista negro Daryle Lamont, dirigente do One's People.

    Ele ainda sofre de enxaquecas devido às cirurgias extensas para remover as tatuagens e quer apagar outras, nos braços e no peito. O mais difícil será esquecer o passado. O ex-skinhead disse à Associated Press que sonha todas as noites com as pessoas que agrediu.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Bilbo Bolseiro

    Bilbo Bolseiro Bread and butter

    Eu vi essa notícia, até compartilhei no Facebook. E numa dessas incríveis ironias da vida, quem aceitou fazer o tratamento foi um médico negro, o que com certeza fez ele se sentir ainda mais arrependido e envergonhado das idéias racistas que ele tinha.
     
    • Gostei! Gostei! x 3
  3. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    De certa forma foi uma boa punição ele ter que passar pelo martírio de fazer a cirurgia de remoção que dá muito mais trabalho do que fazer as tatuagens.
     
  4. Bilbo Bolseiro

    Bilbo Bolseiro Bread and butter

    É verdade, tem razão. E também serviu de exemplo aos filhos dele.
     
  5. Reverendo

    Reverendo Usuário

    Cuidado com tatuagens crianças. Vocês mudam e elas não. E, o mais importante, nunca se deve fazer tatuagens no rosto, pescoço e mãos.

    De resto, uma anta a menos no mundo... aparentemente.
     
  6. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Lt. Aldo Raine desaprovaria.
     

Compartilhar