1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)
  1. Administração Valinor

    Administração Valinor Administrador Colaborador

    <div align="justify">
    <img src="images/stories/denethor_1.jpg" alt="denethor_1.jpg" style="margin: 5px; width: 320px; height: 332px; float: left" title="denethor_1.jpg" height="332" width="320" />Denethor II foi o &uacute;ltimo Regente Governante de Gondor. Ele governou Gondor por 35 anos e defendeu sua terra e seu povo da crescente amea&ccedil;a de Sauron. Mas durante a Guerra do Anel, Denethor ficou profundamente enlutado pela perda de seu filho mais velho, Boromir, e sucumbiu ao desespero quando Sauron mostrou-lhe vis&otilde;es da perdi&ccedil;&atilde;o de Gondor no palant&iacute;r. Denethor queimou-se vivo e tentou levar Faramir, seu filho mais novo, com ele, mas enquanto Denethor pereceu em chamas, Faramir sobreviveu e tornou-se Regente de Aragorn, o Rei Elessar. <br />
    </div>
    </ br>
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
  2. É realmente interessante estudar os personagens isoladamente, como as informações mudam as perspectivas que temos ao lermos a obra num âmbito geral!

    Eu particularmente não via Denethor como um traidor, acho que não seria traição eles (lógico junto com a cidade) decidirem que Gondor já havia esperado demais pelo retorno do rei. Como regente eles fizeram o trabalho deles, protegeram a cidade e seu povo, e esperaram por um tempo bem considerável para poder questionar essa espera. Boromir fez esta pergunta: Até quanto tempo um regente teria que esperar para se auto-proclamar rei? (Se bem que Denethor pelo texto sabia da existência de Aragorn... é seria tudo muito difícil... Mas ele poderia ser considerado um turrão, mas não um traidor...)

    Agora, a história de Denethor é muito triste, cheia de mais baixos que altos com todas as suas perdas familiares e tendo que defender um povo, uma cultura. Decidir. Taí uma coisa que muitos acham fácil, mas como é difícil quando você tem que atrelar a essa decisão vidas humanas, vidas que nem conhece... Acho que isso se torna mais claro quando temos um filho... A sua vida não mais lhe pertence...

    Mas, creio, Tolkien consegue nos mostrar muito particularmente como era difícil a vida nesse período da humanidade, cheio de perdas próximas e distantes... Doenças, guerras, mortes de entes queridos... E ter que sobreviver tendo suas próprias idéias, sua própria visão da realidade...

    Pena que PJ não fez jus a toda essa rica história que permeava Gondor antes do retorno do rei. Ele (no make-off ele diz) se deteve muito na batalha, mas não esclareceu os motivos pela qual ela estava se baseando... Foi-nos apresentado um Boromir ambicioso e até indigno; um Faramir, quase chorão, querendo impressionar o pai, sem dignidade, sem postura para defender nem a si mesmo; um Denethor cansado e abatido, mais inclinado a ignorância do que a sabedoria que fazia parte do perfil do regente; um rei Theoden quase traidor da sua posição de vassalo para com Gondor... Enfim foram tantas as corruptelas que cansam em ressaltar essas poucas...

    Que bom que podemos resgatar a verdadeira imagem e até aprimora-la (eu, e tantos outros, que ainda não possuímos todas esses novos lançamentos da obra) de tudo o que já lemos, e sabermos que o que entendemos não foi um erro de interpretação de nossa parte: que Tolkien procurou sim, dar ao homem, mais dignidade do que realmente houve na sua trajetória em nossa história real...
     
    • Ótimo Ótimo x 2
  3. Lyvio

    Lyvio Usuário

    Quanto ao ponto de estudar um personagem isolado, aqui no valinor é muito fácil tem a maioria das histórias de todos os personagens.

    Quantoa Denethor, é verdade, apesar de tudo, ele fez jus até sua loucura o regente, defendeu a cidade e o povo o quanto pode, mas saurom o enlouqueceu no palantir, fazendo com que ele se descontrolasse e fosse taxado de covarde.
     
  4. Telfor

    Telfor Usuário

    Eu acredito que Denethor tenha sido melhor governante até mesmo que Isildur...

    Ele manteve as terras do Oeste protegidas de todo o mal que vinha do leste , Mordor , Sulistas,Corsários...
    Durante décadas se opôs ao poder de Sauron e ao contrario de Isildur nunca traiu seu povo...mesmo na epoca em que esteve "louco", sempre defendeu Gondor...
    Na minha opinião a perda de Boromir acelerou muito o processo de "degradação" mental do regente, levando-o a creditar que se até mesmo seu bravo filho (capitão de gondor,salvador de osgiliath) havia caído perante as sombras, quem poderia resistir?

    é extremamente doloroso saber que alguem que um dia fora tão nobre tenha terminado seus dias tomado pelo desespero e pelo medo...
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  5. servo de Eru

    servo de Eru Chuck Norris passa vergonha

    concordo com Telfor porque apesar de ter sumcubido a loucura ele sempre amou o seu povo
     
  6. Ben Kenobi

    Ben Kenobi Aprendendo com um

    Muito interessante mesmo estudar personagens em separado.Da pra pegar muito mais informação e saber mais da personalidade e vida do personagem!
     
  7. Lobelia SB

    Lobelia SB His name was Robert Paulson

    Denethor estava com boa intenção ao desejar o Um?
     
  8. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Eu não acho que ele foi um traidor. Ele não traiu ninguém, mas ele tinha medo de perder o poder sim, o familiar inclusive.

    Inicialmente sim, assim como Boromir. Eles desconheciam a natureza do Um. Achavam que eles poderiam controlar o Um. No início eles iriam mesmo controlar o Um, mas o fim dele seria a sujeição ao poder do Anel e assim a Sauron.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  9. Gerbur Forja-Quente

    Gerbur Forja-Quente Defensor do Povo de Durin

    Eu não culpo PJ pelas adaptações que fez em O Senhor dos Anéis. O filme é maravilhoso. E essa obra é difícil de adaptar por conta que o vilão da história é um ser mágico (Sauron é um maia) e como toda magia na Terra-Média é sutil, Sauron também é. O Senhor dos Anéis é sobre a história de um vilão que nem aparece na história dele! rs. O "Senhor dos Anéis" é o Sauron e o Sauron não aparece no livro, apenas é citado constantemente. Com essa "falta de vilões" (que funciona muito bem no livro), PJ acabou transformando alguns mocinhos em vilões devido a alguns aspectos deles mesmos. É o caso de Denethor.

    O Denethor do livro até ficou louco mesmo e fez suas cagadas (principalmente em relação a Faramir). Mas ele defendeu Gondor sim. No filme Gandalf pergunta: "Onde estão os exércitos de Gondor?", mas no livro Denethor os convocou. Chega na cidade cavaleiros do sul de Gondor, de Dol Amroth e de outras nações vassalas. Pippin presencia a chegada de heróis de terras distantes junto com o povo de Gondor. E no livro quem acende os faróis de Minas Tirith não é Pippin, mas Denethor mesmo. Quando Gandalf e Pippin cavalgam em direção a Minas Tirith o redor das montanhas eles já vêem os faróis se acendendo antes deles chegarem na capital.

    Quanto a desejar o Um Anel, acho que na posição dele, Regente de Gondor, não tinha como não desejar o Um. Imagina que sua cidade está sendo atacada por um exército do capeta muitas vezes maior que o seu exército e você tem a principal arma do inimigo entre seus aliados. Você não iria desejar ter essa arma? Desejar o Um na posição dele é quase que um pré-requisito para o cargo. Um governante que está prestes a ter sua cidade destruída e saqueada, tem a oportunidade de usar a arma do inimigo contra ele mesmo e não desejar fazê-lo? A meu ver seria a mesma coisa que um governante dizer abertamente que não liga para seu país. Que não se importa. Na visão dele, o Um Anel era quase a única chance de vitória contra o exército monstruoso de Sauron. Então não culpo nem Denethor, nem Boromir por desejá-lo. Na minha opinião era até a obrigação deles isso.
     
    • Ótimo Ótimo x 5

Compartilhar