1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Dell conta o "Eixo do Mal"

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Anna Cwen, 13 Set 2007.

  1. Anna Cwen

    Anna Cwen Ourificada

    pois então, eu já vi isso em outra empresa. como eu comentei lá no G1, uma vez eu fiz um curso numa empresa daárea de oleo e gas e nos computadores deles tinha uma msg que falava da proibição de levar as máquinas para estes países - nominalmente, mesmo, não apenas algo do tipo "tirar essas máquinas do país" etc.

    Eu fiquei mto p*** da vida na época porque afinal de contas o Brasil tem relações diplomáticas com estes países, então eu considero um baita desrespeito à nossa política externa.

    o que vcs acham?
     
  2. Fingolfin

    Fingolfin Feitiço de Áquila

    Eu acho q a Dell fez oq tinha q fazer. Tipo, entregou os micros e cumpriu exigencias legais do governo americano.

    Mas como ela entregou primeiro ela deu o direito do comprador a assinar ou não o documento.

    Acho q o problema é a legislação americana, esta sim absurda. Não a Dell.
     
  3. Menegroth

    Menegroth Bocó-de-Mola

    Que tá todo mundo louco...
    E que já já rola um boicote aos computadores da Dell.

    Como se os paises do eixo do mal não pudessem comprar computadores de outras marcas...faça-me o favor viu...
     
  4. Isildur

    Isildur Oh, no... More Porcelaine!

    Nada, é só ignorar. Eu quero ver a Dell processar alguém alegando que não cumpriu uma lei que é vigente nos EUA e que fere a soberania de um país, ao querer delimitar com quem aquele país pode ou não travar relações diplomáticas.

    Duvido que a Dell tenha peito pra entrar numa briga dessas.
     
  5. Anna Cwen

    Anna Cwen Ourificada

    Mené, como eu disse deve ter mesmo alguma lei que manda a matriz americana fazer isso, já que eu já vi outro exemplo, então não é contra a Dell que qq um deveria se revoltar.

    Edu, nem acho que é a Dell que tem que entrar nessa briga. Ela está apenas seguindo uma lei, embora é obvio que essa mesma lei não tenha validade alguma aqui no brasil.

    Mas ainda acho que o fato de haver uma lei nos EUA que pretende ter uma validade mais ampla que seu próprio território já é um problema. Afinal, onde diabos foi parar aquela coisa de "soberania nacional"? Antes pelo menos eles fingiam que a gente tinha alguma liberdade...
     
  6. Elminster

    Elminster Usuário

    Tenho fé de que a política externa brasileira (que eu considero boa) vai agir muito bem. Não concordo nem um pouco com tal lei, ainda mais querendo ser imposta aqui no Brasil.
     
  7. Isildur

    Isildur Oh, no... More Porcelaine!

    Nada, eles estão é querendo dar uma de "João-sem-braço". Só que tem otário que cai. E na boa, como eu tinha te falado antes, o professor entrou numa de querer firmar o pé pra brigar politicamente, só que isso é idiota. Eu tenho certeza que tem gente precisando dessas máquinas pra trabalhar. É só ignorar sumariamente. A Dell nem merece atenção nesse caso.
     
  8. Anna Cwen

    Anna Cwen Ourificada

    se tivessealguém morrendo pela falta das máquinas, eu até concordava. Mas não é o caso, graças a Deus, então eu acho que, se tivesse estado na mesma situação do cara, teria também me recusado a assinar/concordar.

    até pq eu me lembro da adrenalina subindo à cabeça qdo eu vi aquela mensagem no tal computador, até pq tinha estrangeiros no curso comigo, por sorte eles não eram destes países - mas tem gente que trabalha no mesmo lugar e é cubano, imagine a situação constrangedora.
     
  9. Isildur

    Isildur Oh, no... More Porcelaine!

    Bater pé pra discutir uma coisa que é incosistente, só dá força a ela. Ok, a lei não vale no Brasil, mas o fato de você não assinar o contrato por causa dessa lei, já valida ela. Os micros não vão ser usados por cubanos/iraniano/etc, e nem pelos brasileiros. Quem ganha com isso?
     
  10. Glorwendel

    Glorwendel Usuário

    Parece que o problema não envolve a soberania do país, mas simplesmente a demissão dos encarregados da Dell no Brasil. Alguém sempre sai perdendo com as neuroses dos americanos, sejam os caras que compraram os computadores ou os que venderam. O Itamaraty não pode fazer muita coisa a esse respeito, são políticas internas de empresas e tal. Só restará aos empregados brasileiros da empresa exigirem seus direitos trabalhistas depois do embróglio.
     
  11. Katrina

    Katrina Usuário

    Políticas internas de empresas que se chocam e vão contra a soberania do país (neste caso o Brasil), eu apóio o pronunciamento do professor, eu também me sentiria lesada se ao comprar material e após o mesmo ter sido entregue que me fosse solicitada tal coisa. É algo corriqueiro no meio científico brasileiro o convênio com pesquisadores visitantes, principalmente cubanos...é justo que por causa de uma polítíca interna de uma empresa que segue a risca as leis americanas (mesmo estando em território brasileiro), nossos convênios e projetos de pesquisa sejam prejudicados?
     
  12. Isildur

    Isildur Oh, no... More Porcelaine!

    Hã?

    8-O

    Eu acho que você leu outro texto e respondeu aqui... :roll:

    De qualquer forma, vão demitir os funcionários da Dell porque? Eles estão seguindo as normas da empresa, a Dell nunca demitiria eles por isso. O que está errado é a norma, não o procedimento. Agora, é claro, sendo uma lei dos EUA, ela não tem valor aqui. Ou seja: ou a Dell deixa de fazer solicitações exdrúxulas, ou para de vender seu produto no Brasil.
     
  13. Miguêz

    Miguêz You talkin' to me?

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    É ridículo essa exigência, a Dell do Brasil é brasileira (inclusive recebe verbas do MCT) e os computadores são fabricados no Brasil, então as leis dos EUA não se aplicam aqui.
     
  14. Glorwendel

    Glorwendel Usuário

    O que escrevi foi que não importando a atitude que tomarem o responsável por "fazer seguir as normas da matriz" vai se dar mal. A justiça no Brasil pode considerar ilegal, os computadores vão continuar onde estão e servir a pessoas de qualquer nacionalidade, mas alguém de cima não vai gostar disso e descarregar sua frustração em um subordinado.

    Tá claro ou quer que eu desenhe? :)
     
  15. Isildur

    Isildur Oh, no... More Porcelaine!

    Nem a Dell do Brasil nem nenhum funcionário vai se dar mal. Se o governo brasileiro perguntar, eles vão passar a bola dizendo que essas diretrizes foram criadas pela Dell americana. Pra Dell americana eles vão dizer que fizeram tudo direito, que não tem culpa se a universidade não cumprir o contrato. Não faz diferença pra Dell quem vai usar o computador, quem criou essa lei foi o governo americano, não a Dell. Eles tão pouco se lixando, como empresa capitalista que é, a Dell quer é dinheiro no caixa. Só que se o governo americano for em cima da Dell, eles vão dizer que explicaram todas as regras pro Brasil, que somos nós que estamos infringindo o contrato. Como toda firma americana escolada e cansada de tomar processos, a Dell faz isso só pra se precaver e poder dizer "eu avisei hein!"

    Vai ser exatamente como acontecia com qualquer crime no Orkut: O Google Brasil diz que quem coordena o Orkut é o Google USA que eles não podem fazer nada, e vão enrolando (só que agora essa desculpa acabou, o Google USA entregou a gerencia de usuários brasileiros a Google do Brasil).

    O que aconteceria é: O cara assinava, a Dell pegava o papel, e acabou. Qualquer um que precisasse ia usar o computador na universidade, sendo cubano, chinês, iraniano ou argentino.

    Ou

    O cara não ia assinar, o cara ia bater o pé, atrair a atenção da mídia, um monte de gente ia recriminar a Dell, que ia esperar um tempo e deixar pra lá, e ia ficar por isso mesmo.

    Talvez seja melhor desenhar, já que deu pra perceber que escrever não é o seu forte. :)
     
  16. Glorwendel

    Glorwendel Usuário

Compartilhar