1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Crônica_Silogismos sujos_L.F.V

Tópico em 'Literatura Brasileira' iniciado por Artanis Léralondë, 15 Mai 2011.

  1. Artanis Léralondë

    Artanis Léralondë Ano de vestibular dA

    CRÔNICA
    [size=large]Silogismos sujos[/size]
    L.F.Verissimo

    Silogismo, nos diz o dicionário, é uma dedução pela qual duas premissas levam a uma terceira, ou a uma conclusão lógica. Por exemplo: todo homem é mortal, eu sou homem, logo tchau.

    O dicionário enumera vários tipos de silogismos, mas não inclui o que se pode chamar de silogismo aético — ou a dedução lógica que leva a uma conclusão imoral, ou pervertida. Exemplo: se não fosse a influência da cultura negra a civilização ocidental seria muito mais sem graça — para não falar em sem ritmo e sem colorido — do que é, logo foi bom existirem a escravatura e a diáspora forçada de negros da África.

    Outro exemplo, ainda pior: é inimaginável a cultura americana sem a contribuição de intelectuais e artistas judeus expulsos da Europa pelo fascismo, foram os nazistas que os expulsaram, logo o fascismo não foi tão ruim assim.

    (Ninguém faz esse tipo de dedução a sério mas há algo de silogismo sujo na defesa que se ouve de governos fortes, ou da ordem como a principal virtude de uma sociedade, mesmo com o sacrifício de direitos e liberdades. Há um silogismo sujo à espreita sempre que se procura justificar os excessos de um regime repressivo com supostas realizações do regime, em repetidas tentativas de reescrever ou absolver o passado. Como no Brasil.)

    A diáspora africana nos deu o samba, o jazz e todos os ritmos caribenhos, certo. O fascismo, o comunismo e outros ismos persecutórios mandaram grandes cabeças e talentos para as Américas. Basta lembrar o caso dos Estados Unidos, onde gente como Saul Steinberg, Billy Wilder e Vladimir Nabokov, para citar poucos, não teria tido a experiência do exílio e da realização artística no desterro se não tivesse que fugir de Hitler, de Mussolini e dos bolcheviques.

    Mas, em vez da racionalização amoral de um silogismo sujo para conter esse paradoxo, deve-se pensar nele como efeito colateral da grande desarrumação da História. A História é explosiva, as explosões acabam com qualquer ideia de lógica ou simetria, logo vá entender.

    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    Achei ótima a reflexão do Verissimo :clap:
     
  2. Tatyanaelia

    Tatyanaelia Usuário

    "Mas, em vez da racionalização amoral de um silogismo sujo para conter esse paradoxo, deve-se pensar nele como efeito colateral da grande desarrumação da História. A História é explosiva, as explosões acabam com qualquer ideia de lógica ou simetria, logo vá entender."

    Interessante sim, muito boa a reflexão, mas acho que seria muito superficial julgar dessa forma.Tudo na história tem seu lado positivo e negativo.Não estou defendendo em momento algum a violação dos direitos humanos e muito menos qualquer tipo de preconceito, mas acho que do ponto de vista histórico as coisas devem ser vistas de uma forma menos passional. Em fatos, dependendo para QUEM e de QUE FORMA houve aspectos positivos no fascismo, no comunismo ...
    Tudo é questão de ponto de vista.
    Acho até interessante usar como exemplo a propaganda da folha de São Paulo para ilustrar esse lado:
    http://www.youtube.com/watch?v=FLda5jlX59c&feature=related

    Não vejo nada "sujo" nas conclusões, mas como toda "dedução", permite conclusões falaciosas,e nesse caso foram tendenciosas ao lado positivo de episódios que hoje são inadmissíveis em nossa sociedade.
     
  3. Artanis Léralondë

    Artanis Léralondë Ano de vestibular dA

    É muito boa essa propaganda da Folha!

    Colocando na balança, penso que há mais coisas negativas do que positivas, por isso, concordo com a reflexão do L.F.V..
     
  4. Tatyanaelia

    Tatyanaelia Usuário

    De fato avaliando por mim, pelas minha formação cultural eu também acho, e considero inadmissível considerar a existência de um regime político que haja desta forma.Achei a idéia muito boa, foi uma sacada realmente admirável. Muita sensibilidade dele fazer essa relação.
     

Compartilhar