1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

COM O ONTEM AINDA DIURNO NA MEMÓRIA

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por jessebarbosa182727, 7 Ago 2009.

  1. Ouço barulho de mar ali ao longe:
    Ele é a ressonância duma saudade insone.


    O mar --- ao ler manhãs ---
    Aquece sobejadamente a alma,
    Por dissabores, desenganos, amargura, flagelos e chagas,
    Integralmente lancinada.


    As imagens que suscitam a extática contemplação
    Orvalham um sinestético mosaico
    De orgânicas paisagens,
    Ancoradas no pleno afã de orgasmos da fascinação
    Que residem na frenética dinâmica do ciclo dos indeléveis verões:


    De fato, são esperanças que aguardam
    Sequiosamente a exposição
    Da indomável cinemática das águas,
    Personificada pela contínua sessão
    De onipotentes e radiosos vagalhões
    Cuja rijeza açaima toda e qualquer sombra de acomodação.


    Ouço barulho de mar ali ao longe:
    Parece ser tão vívido, estar tão próximo
    Que quase me transformo
    Numa enlevante catarata de lágrimas incessantes:
    Oceano fluindo sem represa nem paragem. É o
    Sol do H2O selvagem qual irrompe da verve
    Como aurora emocionada:
    Aquântica órfã de agrimensura, de estremaduras,
    De estafetas que portem, na fala,
    O amor pela calorosa e balsâmica enseada.


    JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA
     

Compartilhar