1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Brown Bunny (The Brown Bunny, 2003)

Tópico em 'Cinema' iniciado por Hugo, 28 Ago 2003.

  1. Hugo

    Hugo Hail to the Thief

    Equipe Técnica: Escrito, dirigido, produzido, fotografado, montado e atuado por Vincent Gallo.

    Elenco: Chloe Sevigny (Kids, Meninos Não Choram), Vicent Gallo.

    Sinopse: Dotado de ritmo lento e que poderá mesmo testar a paciência de espectadores impacientes, The Brown Bunny nos apresenta uma das mais duras atmosferas de melancolia do cinema recente, melancolia esta que o espectador passará a entender a partir dos 30 minutos finais, quando vemos uma cena de sexo explícito 100% honesta entre Gallo e Sevigny. Só que esse momento, e o que o antecede, são trabalhados com tanto carinho que a tela parece que vai chorar. Nesse sentido, o show passa a ser de Sevigny, que consegue abafar o tipo de expressão lacônica (levemente frustrante) que marca o trabalho de Gallo como ator, à mostra no pouco visto no Brasil Buffalo 66 (exibido no Festival do Rio 99) e que repete-se aqui. Sevigny, uma das atrizes jovens mais interessantes atualmente entendeu bem demais a idéia do filme, e a sua contrapartida é contrabandear amor para dentro do filme. E isso é bem triste.

    Observações do Hugo: O filme foi recebido pessimamente mal no festival de Cannes deste ano (o que não é de se espantar, afinal só vai crítico velho e conservador naquilo lá). A bixa do REF meteu o pau no filme, mas covenhamos, já há muito tempo não dá pra levar a sério o que ele fala. Agora é esperar que o filme chegue comercialmente na terrinha.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Que belo poster, não??

    Referência Virtual:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
  2. Sister Jack

    Sister Jack Usuário

    O Roger Ebert e o Vincent Gallo entraram numa das maiores brigas de diretor e crítico de todos os tempos. Ficaram trocando comentários um sobre o outro, depois que o Ebert fez uma crítica enorme ao filme dele, falando que era o pior filme da história de Cannes. O Gallo baixou o nível contra ele, mas é claro, o Ebert sempre sai com classe.

    O Vincent Gallo disse que ia por uma maldição no Ebert e fez outros xingamentos, como o fato do Ebert ser gordo.
    O Ebert falou isso (parafraseando):
    "Sim, eu sou gordo agora, mas um dia eu posso emagrecer e ele ainda vai ser o diretor de O Coelho Marron"

    :lol: :lol: :lol: :lol: :lol:

    Anyway, o Ebert acabou fazendo mais bem do que mal pro filme, pq agora todo mundo tá curioso pra ver pq o filme é uma merda tão grande.

    Eu vou seguir os conselhos do Rog e passar longe desse.
     
  3. Hugo

    Hugo Hail to the Thief

    Onde eles fizeram isso??

    Na coletiva em Cannes???
     
  4. Tisf

    Tisf Delivery Boy

    A Chloe Sevigny é mulher do Gallo, por isso a cena de sexo ficou "100% honesta".

    E muitos consideraram o pior de Cannes, não foi só o REF...
     
  5. Sister Jack

    Sister Jack Usuário

    Não acredito que tenha sido ao vivo. Fizeram comentários para a imprensa em vários momentos do Festival. A briga entre os dois continuou pelo festival inteiro, mas não acho que teve nenhum encontro cara a cara.

    Achei essa matéria em inglês sobre o assunto:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    e essa

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    e essa

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    etc.
     
  6. Hugo

    Hugo Hail to the Thief

    Duas críticas positivas:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    e

     
  7. Sister Jack

    Sister Jack Usuário

    :wall:

    O cara comparou o Vincent Gallo a Antonioni. Tipo, WTF?
     
  8. Tisf

    Tisf Delivery Boy

    :lol: :lol: :lol:


    E eu ia comentar que achei o pôster tirado do Gerry!!! :lol:
     
  9. V

    V Saloon Keeper

    :lol:

    In brief: Ebert says colonoscopy more entertaining than Gallo's Brown Bunny

    American critic Roger Ebert has hit back at Vincent Gallo in the latest round of a public spat over whether the actor-director did or did not apologise for his derided Cannes contender The Brown Bunny. Earlier this week Gallo denied having apologised and claimed the critic was "a fat pig" for saying that he had. He added: "The only thing I'm sorry for is putting a curse of Roger Ebert's colon." Yesterday, in his column for the Chicago Sun Times, Ebert stuck to his guns - quoting the editor of trade magazine Screen International, who says that they have Gallo's apology on tape. On the question of his cursed colon, Ebert said: "I am not too worried. I had a colonoscopy once, and they let me watch it on TV. It was more entertaining than The Brown Bunny." The critic rounded off his article (as it were) by casually conceding that he is overweight. "It is true that I am fat," Ebert wrote. "But one day I shall be thin, and he will still be the director of The Brown Bunny."

    E esse lance da cena de sexo oral nao me parece muito diferente do notório filme Pam Anderson/Tommy Lee. Mas eles pelo menos tiveram a decência de lança-lo na internet, e não no cinema. :lol:
     
  10. Pips

    Pips Old School.

    Um Road Movie sobre sentimentos bons e ruins tratados de forma fria no reflexo de um homem desesperado e melancólico procurando se encontrar, em outra pessoa.

    Em uma de suas paradas Bud atravessa uma pequena vizinhança onde de um lado vemos casas de suburbios americanos com suas medidas exatas que transmitem a tranquilidade de se viver ali, do outro lado um cemitério em frente as casas mostrando um verdadeiro equilibrio. Essa mesma vizinhança era onde Bud morava e era vizinho de Daisy, ele pára na casa dos pais dela e começa uma conversa que parecem troca de novidades entre genro e sogra. Mas nesse pequeno detalhe aparece o pequeno coelho marrom que Daisy criava desde pequena e isso se torna algo muito inportante pelo desenrolar do filme até o coelho ser citado novamente.

    Enquanto atravessa estados e cidades Bud se depara com "fantasmas" que refletem seus próprios sentimentos: Violet é uma menina que espera por uma oportunidade para dar um salto fora de sua vida monótona, Lilly uma mulher que espera algo; triste e solitária e Rose um poço de melancolia encrustado em uma prostituta. Monotonia, solidão e melancolia são os sentimentos que Bud apresenta ao viajar, sempre desolado quando se encontra com as mulheres, tentando substituir algo, ou melhor alguém: Daisy.

    Esses fantasmas de seus sentimentos são deixados para trás, enquanto acompanhamos Bud em grandes sequencias road que mostram seu caminho até em casa ao som de belas músicas. Mas essas músicas são cortadas ao apresentarem flashbacks de Daisy.

    Nos últimos vinte minutos vêm a famigerada cena de "The Brown Bunny" onde todos os sentimentos de Bud são levados ao patamar do desespero e da inconformação ao enfrentar o fantasma mor de sua vida e, se deparar com a grande realidade que o faz ser esse homem vazio. Através da maior metáfora que Gallo poderia nos mostrar, ele mostra sentimentos e relações (sexuais) em uma ação em que revela o ódio guardado dentro do ser melancólico que é Bud.

    Anyway, adorei o filme. :|
     
  11. Strider

    Strider Usuário

    Ah, o título não vai ser O Coelho Marrom, editem isso. :|

    Uh, deve estrear agora. Parece que vai ser bom.
     

Compartilhar