1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

X-Japan

Tópico em 'Música' iniciado por Lord Ashram, 10 Jun 2003.

  1. Lord Ashram

    Lord Ashram Denny Crane

    Essa é minha banda japonesa preferida e com certeza está entre minhas bandas preferidas (mundialmente).
    Tanto em suas músicas masi pesadas, quanto em suas baladas eles manda muito bem.
    O grande destaque da banda com certeza é o baterista e pianista Yoshiki.
    Dificilmente eu vi bateristas tocando com tamanha vontade e maestria como ele.

    Destaco algumas músicas que eu mais gosto:
    X - Pelo seu peso e energia
    Forever Love - Letra e melodi maravilhosas
    Crucify my Love - Idem à Forever
    Kurenai - Simplesmente magnífica! A energia que essa música passa é coisa de louco!
    Rose of Pain - Simplesmente linda


    Aqui vai uma biografia da banda que saiu no site
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    (o post vai ficar gigantesco, mas p/ quem quiser saber algo sobre a banda, é bastante informativo.)

    “Let’s get crazy!”
    ~ X

    "Tudo começou entre amigos, como se inicia uma banda qualquer. Mas esta “banda qualquer” era mais incomum que as outras. Primeiro, formar uma banda de rock no Japão aparentemente não era uma idéia muito promissora nos anos 80, mais precisamente em 1982, quando Yoshiki Hayashi terminava o colégio junto com seu amigo de infância, Toshimitsu Deyama. Yoshiki convidou Toshi para irem a Tokyo, montar uma banda de rock.. Toshi planejava fazer faculdade de medicina, mas acabou aceitando. Muito bem, temos uma banda, e o que seus integrantes podem fazer? Toshi canta bem, sabe atingir tons muito altos. E Yoshiki estudou piano desde os 5 anos e é bastante habilidoso com a bateria. Com a ajuda de Yuji e Tomo nas guitarras e Tokuo no baixo, uma banda chamada NOISE (que posteriormente mudou seu nome pra X) começou a se apresentar por Tokyo e chegou até a gravar um single, I’ll Kill You.
    Como eu já disse, ter uma banda de rock no Japão, nessa época, não era muito fácil. O X não era a única, mas até então nenhum grupo havia conseguido grande destaque na mídia. Porém, Yoshiki era um homem de visão, e sua mãe acreditava nele. Tanto que vendeu o negócio da família e deu todo o dinheiro pro filho criar, em 1986, a famosa Extasy Records e dar mais impulso à sua banda. Seu primeiro lançamento foi o single Orgasm. Nessa época a formação era Toshi, Jun (guitarra), Hikaru (baixo) e Yoshiki.
    Em 1987, Taiji substitui Hikaru e hide substitui Jun, junto com o guitarrista Isao, que deixou o grupo por um acidente e deu lugar a Pata. Estava estabelecida a formação clássica do X."


    “I don’t wanna vanishing love”
    ~Vanishing Love

    "O primeiro álbum, Vanishing Vision, sai quando eles ainda são independentes, em 1988. Foi um sucesso absoluto. Cerca de 10.000 cópias vendidas nas primeiras semanas. Sucesso esse que garantiu posições na Oricon (Original Conference ~ o ranking dos mais vendidos no Japão). Este álbum era a síntese perfeita do lema da banda, “Psychedelic violence ~ Crime of visual shock” (“Violência psicodélica, crime do choque visual”). A maioria das músicas eram pesadas e rápidas, como Vanishing Love, I’ll Kill You e Kurenai. Mas também havia um pouco de drama (Alive) e a tradicional balada (Unfinished), além de outras músicas.
    O X foi a primeira banda de rock nacional a fazer um grande sucesso no Japão. Chocando com seu visual e com suas músicas pesadas (alternando às vezes com melodias românticas ao som do piano de Yoshiki), eles não apenas popularizaram o rock em seu país, bem como colaboraram parar a próxima moda do Japão durante o resto dos anos 80 e 90: o Visual Kei. “Visual” vem do inglês e não vou “traduzir” pra não ofender sua inteligência. “Kei” vem do japonês e significa “linhagem”. Portanto, “Linhagem Visual”. As conseqüências do sucesso absoluto logo surgiram: um contrato com a gravadora Sony do Japão. Agora, X era uma banda major."

    “I’m never satisfied”
    ~ Celebration

    "E para “debutarem”, lançaram seu segundo álbum, Blue Blood, e um vídeo com o primeiro show major, “Bakuhatsu-Sunzen”. Blue Blood era um álbum, digamos, sonoramente mais rico que o Vanishing Vision. Além das músicas mais agitadas como a própria Blue Blood, X, Orgasm e uma regravação de Kurenai, o disco tem músicas mais leves e fáceis de ouvir como Week End e Celebration, contando também com Rose of Pain, onde Yoshiki com certeza se inspirou na “Fugue in G minor (BWV 578)” de Bach para compô-la, uma regravação de Unfinished e outras músicas. Foi iniciada uma turnê 89~90, chamada “Rose & Blood” e foram lançados singles e mais vídeos.
    O álbum Jealousy foi lançado em 1991 e chegou a ficar em primeiro lugar na Oricon. Este parece ser um trabalho mais “descompromissado”, com relação ao álbum anterior. Fora, Silent Jealousy e Stab Me In The Back, as outras músicas são mais tranqüilas. Aliás, Love Replica é um tanto... diferente, por assim dizer. E é também nesse álbum que é gravada a balada Say Anything, cujo “modelo” Yoshiki usou em algumas outras canções muito tocantes e famosas. Mais singles, vídeos, shows, e a essa altura do campeonato o X já estava aparecendo bastante na TV também. A banda segue com a turnê “Violence in Jealousy”. Ainda em 91, Yoshiki realiza um trabalho aparte do X, com seu amigo Tetsuya Komuro (do grupo de música eletrônica globe). Os dois formam o grupo V2 e gravam o single Virginity, com Yoshiki no piano e na bateria e Komuro no vocal."

    “Desperate angel
    Got no wings to fly
    Desparate Angel
    Sadness in your eyes”

    ~ Desperate Angel

    "Um dos maiores shows do X, senão o maior, ocorreu em 1992, no famoso Tokyo Dome. O show se chamava “Hametsu ni Mukatte”. Foram 3 dias de espetáculo inesquecível, com tudo que os fãs queriam: solo inacreditável de bateria do Yoshiki, solo psicodélico de guitarra do hide, lindo solo de piano por Yoshiki; Toshi, Taiji e Pata tocando a acústica Voiceless Screaming, bagunça, muuuuuuita bagunça durante a Orgasm com a batida sincronizada de cabeças, e muito mais.
    Infelizmente, como nem tudo é perfeito, um desentendimento entre Taiji e Yoshiki fez com que o baixista deixasse a banda, pouco depois do Tokyo Dome. Logicamente não foi algo repentino, e sim algo que começara faz tempo e se extendeu até não poder mais ser resolvido. Agora o X precisava de alguém para substituir o lendário Taiji."

    “Dry your tears with love”
    ~ Tears

    "A banda foi para os Estados Unidos. Yoshiki montou uma Extasy Records em Los Angeles e esse passa a ser o QG do X. Que, aliás, acabou deixando de ser “X” nesse ano de 1992. Yoshiki descobriu uma banda punk local que também se chamava X. Então o X do Japão passou a se chamar... X Japan.
    É tempo de contratar um novo baixista. E é na grande maçã, Nova York, que Heath (que a despeito do nome e local é um legítimo japonês) é encontrado. Seu álbum de estréia é Art of Life (1993), que tem apenas uma música que dura cerca de 28 minutos. O álbum atingiu o primeiro lugar da Oricon.
    Ainda em 93 a banda lança o single da balada Tears, que também chega à primeira colocação da Oricon. Curiosidade: Yoshiki compôs esta música com 10 anos de idade. Ele a fez para seu pai, que suicidou-se quando Yoshiki tinha 6 anos. Em seguida “X SINGLES” é laçado, uma coletânea dos singles da banda, e mais um show agita o Tokyo Dome.
    O grupo passa 94 um tanto parado, laçando apenas um single, Rusty Nail (adivinhe qual sua posição na Oricon), e realizando o tradicional show no Tokyo Dome. Curiosamente, nessa época o grupo começa a ficar menos visual, maneirando cada vez mais nas roupas, cabelos e praticamente suspendendo a maquiagem. Em 1995 a banda lança o vídeo X CLIPS, o cd ao vivo Hametsu ni Mukatte - 1992.1.7 TOKYO DOME LIVE e o single Longing ~ Togireta Melody ~. No final do ano os fãs são presenteados com uma nova turnê: Dahlia Tour 1995-1996. Também é lançada uma re-gravação de Longing, o single Longing ~ Longing Night ~ e, como não poderia deixar de ser, mais um Tokyo Dome.
    Logo no início de 96 é lançado o single Dahlia (primeiro lugar na Oricon). É nesse ano que o movie X/1999, anime cuja estória foi criada pelas garotas do estúdio CLAMP, é lançado. Este anime usou duas músicas do X Japan na trilha sonora: Forever Love como encerramento e uma versão encurtada de X (do álbum Blue Blood, 89) como trilha do vídeo promocional. Cá entre nós, ouvi dizer que o grupo musical preferido das meninas do CLAMP é justamente o X Japan. Em seguida são lançados os singles Forever Love (primeirão na Oricon) e Crucify My Love (segundo lugar na Oricon – uma “tragédia”). Então, finalmente depois de seis anos sem um álbum, á lançado Dahlia. Yoshiki, que o produzira, tornou-se um sujeito bastante perfeccionista, por isso a demora para o lançamento do álbum. Pouco depois sai o single Scars e a coletânea B.O.X. – Best of X. Nos dois últimos dias do ano a banda encerra a turnê Dahlia no Tokyo Dome."

    "It’s not wrong to sing the last song, cause forever fades”
    ~ The Last Song

    "O ano de 1997 foi o fim para o grupo. Começou com o lançamento de Dahlia The Video – Visual Shock Vol. 5 Part I e depois Dahlia The Video – Visual Shock Vol. 5 Part II. Em 22 de setembro o X anuncia seu fim e o último show, dia 31 de dezembro no Tokyo Dome. O motivo para Yoshiki decidir encerrar a carreira da banda é o fato do vocalista Toshi ter saído dela. Em entrevistas posteriores Toshi afirmou categoricamente que não é o mesmo homem que há 10 anos e repudia tudo relacionado a X. Chegou até mesmo a leiloar as roupas que usava no grupo. Ele disse que por mais que se dedicasse à banda, sempre havia algo faltando. O porquê de tudo isso? Sabe-se que nesse ano Toshi casou-se com a atriz Kaori Morisumi. Ela fazia parte de uma seita chamada Remuria. Por influência de sua esposa, Toshi juntou-se à seita, e dizem as más línguas que seu guru (acusado de ter ligações com grupos terroristas no Japão) teria feito uma espécie de lavagem cerebral no cantor. Há também o fato de que Toshi não tinha vontade de ser um astro do rock quando jovem. Yoshiki o convenceu a entrar nessa e, juntamente com hide, o ensinava como se comportar em apresentações, como cantar, se maquiar, etc. Toshi era tido como o cantor perfeito e insubstituível para as músicas do X. Por isso, e por se sentir abalado, Yoshiki dissolveu a banda.
    Enfim, os lançamentos antes do último concerto foram os álbuns LIVE LIVE LIVE, LIVE LIVE LIVE EXTRA, Ballad Collection e Singles – Atlantic Years, também o single Forever Love (Last Mix) e o vídeo Dahlia Tour Final 1996. Após o final da banda também houve lançamentos. Em 98, os álbuns X Japan Live in Hokkaido 1995.12.4 e Art of Life Live e o single The Last Song. Em 99, o album X Perfect Best e o video The Last Live. E em 2002 o lançamento mais recente, Trance X, com remixes eletrônicos das músicas da banda, feitas por diversos DJs."

    O DESTINO DOS INTEGRANTES

    “Sing without you I’ll sing with out you
    Can’t you feel my pain
    There’s nothing I can do”

    ~ Longing

    "hide era o ex-membro mais promissor. Iniciou sua carreira solo em 1994, quando a banda já não estava tão ocupada. Seu sucesso era crescente, principalmente depois do fim do X, quando ele pôde se dedicar inteiramente a seus projetos pessoais. Sua banda suporte ganhou nome e juntos eles formara o hide with Spread Beaver. hide também montou uma banda nos Estados Unidos, Zilch. Yoshiki até tinha planos para o retorno do X, com hide no vocal. Porém, em 98, dia 02 de maio, uma tragédia atingiu os fãs. hide foi encontrado morto em seu apartamento, com uma toalha amarrada a seu pescoço e à maçaneta da porta do banheiro. Os motivos para que ele tenha cometido tal ato não são de conhecimento público, mas alguns afirmam que a letra da música Pink Spider é sua carta de suicídio. O ocorrido abalou também diversos músicos, que se reuniram junto com os fãs no funeral do ídolo para prestarem uma última homenagem. Yoshiki, Pata, Heath e Toshi realizam uma última performance de Forever Love. I.N.A., ex-percussionista e programador do Spread Beaver (também foi roadie do X), formou a banda Dope HEADz com Pata e Heath. O grupo participou do cd lançado em homenagem a hide, que contou também com outras bandas como Luna Sea e GLAY. Pata e Heath já haviam previamente realizado trabalhos solos paralelamente ao X.
    Taiji (lembram-se do baixista anterior a Heath?) teve muitos problemas pessoais e depressão quando deixou o grupo. Divorciou-se e chegou a tentar suicídio duas vezes. Montou uma banda, DTR, mas não teve sucesso e o grupo acabou. Participou também de uma banda chamada Cloud Nine. Mais recentemente entrou como guitarrista suporte para o d.p.s e tornou-se membro oficial há pouco tempo. Curiosidade: o outro guitarrista da banda, que foi oficializado junto com Taiji, chama-se Hideto e é andrógino. Toshi atualmente se dedica à sua carreira solo. Ele já havia lançado trabalhos solos paralelos ao X Japan."

    “Art of Life An eternal bleeding heart
    You never wanna breathe your last
    Wanna live
    Can't let my heart kill myself
    Still I'm feeling for
    A rose is breathing love In my life”
    ~ Art of Life

    "Yoshiki trabalhou algum tempo apenas como produtor. Um dos grupos que passaram por suas mãos foi o Dir em grey, em 1999. No novo milênio ele resolveu iniciar o projeto Violet UK, idéia que tinha desde 1991. A intenção de Yoshiki é misturar todas as experiências musicais que já teve. Até agora já foi realizado um concerto em 2002 e outro está planejado para 2003. Já deveria ter sido lançado um álbum do Violet UK, porém Yoshiki não gostou do resultado da primeira tentativa e o re-gravou. Não gostou do resultado da segunda tentativa e o re-gravou. E este ciclo se repetiu mais vezes. Os fãs aguardam pra saber quando Yoshiki finalmente vencerá sua mania perfeccionista. Por fim, recentemente ele se juntou ao globe, o grupo de música eletrônica de seu amigo Tetsuya Komuro, ocupando oficialmente as posições de tecladista, pianista, baterista e guitarrista. Não é à toa que Yoshiki é chamado de “O Homem-Banda”."
     
  2. Eldaráto Calimanar

    Eldaráto Calimanar On the heels of his desire

    Conheço esta banda a pouco tempo, fazem um som interessante que vale a pena conferir, eu tenho a versão da música ART OF LIFE com 29 min. 8-)
    Conhecia pouco sobre a banda, acho que agora não preciso correr mais atrás de nada! :obiggraz:
     
  3. Lord Ashram

    Lord Ashram Denny Crane

    Até hj eu não consegui ouvi a versão de 29 mins da Art of Life... :cry:

    Eu vou dar uma escutada no que tenho aqui outra vez p/ depois fazer uma análise melhor das músicas e postar aqui...

    Eu tenho aqui vário clips deles, inclusive um ao vivo de um show do CD em homenagem ao Hide em que Luna Sea, Glay e Dope HEADz (banda de Pata, Heath e I.N.A.) tocam juntos a música X.
    Imagina só essa música tocada por umas 6 guitarras, 3 baixos e 2 bateras ao mesmo tempo e tudo com uma harmonia absurda, dando força e peso à música sem fazer com que ela perdesse a melodia em momento algum! :obiggraz:
    Outra coisa muito legal é o "clip" do funeral do Hide... eles tocando Forever Love só ao som do piano do Yoshiki e voz de todos... é uma cena realmente linda e emocionante.
    O Clips em si são bem simples e na sua maioria ao vivo, mas todos mostram a energia da banda.
    O Yoshiki simplesmente destruindo na bateria... tocando com uma vontade absurda e cantando as músicas do início ao fim!
     
  4. Eu já ouvi essa banda sim, e e mto loka!!!
     
  5. Lord Ashram

    Lord Ashram Denny Crane

    Finalmente to ouvindo Art of Life completa!! :obiggraz:
    A música é linda e alterna bem entre peso e melodias doces de piano.
    Os solos são muito bons!! :obiggraz: :obiggraz:
     
  6. Northern Lad

    Northern Lad Usuário

    Sim eu gosto de X-Japan!
    Teve uma época em que eu só escutava J-rock, eu até decorei a letra do X... o clipe dessa música eh mtooooo foda!!

    Mas depois de um tempo eu enjoei... tipo, as musicas pesadas são excelente, mas as baladas são meio enjoadinhas... principalmente aquela "Crucify My Love"... Forever Love até vai...

    Mas eu tb gosto daquela "Amethyst", é mto boa...
    Eu n conheço mto os caras, só essas músicas mais conhecidas... tb pra achar cd deles so em evento de anime...
     
  7. BlackBeard

    BlackBeard Usuário

    é muito legal! eu tenho o jealousy e o toky dome live ( cd-rs :D ) e as musicas pesadas da banda saum demais. uma mistura melódico, heavy, power, rock...

    Mó coincidencia eu estar escutando x-japan e entrar aki no forum e ver um tópico sobre x -japan.

    umas musicas fodas saum desperate angel ( hard rock total!), silent jealousy, miscat, rusty nail e Joker



    Os solos de guitarra dessa banda saum os mais loucos

    ---------------

    tem outra banda japa boa tb, O Loudness ( heavy tradicional/hard), os caras cantam e ingles e o mike vescera ( Ex Dr Sin) ja cantou na banda, dá uma conferida.
     
  8. The Reaper

    The Reaper Usuário

    eu adoro o X-Japan, mas naum tenho nada deles...
     
  9. Angelripper

    Angelripper Usuário

    Já ouvi falar nessa banda, os caras tem uns cabelos muito loucos. Vi um clip deles faz tempo naquele programa Imagens do Japão, que passava na rede Mulher, lembro que os caras pareciam Barbies, mas não lembro como era a música.
     
  10. Sméagol

    Sméagol Usuário

    Já ouvi X-Japan, realmente é muito bom...

    A música que mais gostei, das que eu ouvi, foi Kerenai... :mrgreen:
     
  11. Lord Ashram

    Lord Ashram Denny Crane

    O grande problema deles é realmente o visual, que é uma porcaria.
    Depois de um tempo eles acabaram mudando p/ um visual menos esopalhafatoso.
    Mas como eu não ligo p/ visual (se não eu num ouvia Twisted Sister e similares)...
     
  12. BlackBeard

    BlackBeard Usuário

    Eu acho o visu deles bem loco, apesar de ser espalhafatoso

    uma balada q ninguem citou aki q é a mais foda deles( das q eu conheço) é a tears, pricipalmente no ao vivo q tem ele em duas versões, uma num tipo de harpa e com o toshi cantando inteira, e outra orquestrada com o publico cantando com o Toshi.

    Mal posso esperar pra copiar os outros cds dessa banda e os solos do hide :evil: prq é o unico jeito, deve estar uns 150 conto ( se tiver ) nas lojas especializadas
     
  13. Lord Ashram

    Lord Ashram Denny Crane

    Tears é realmente muito linda...
    "Dry your tears with love" foi algo que me animou bastante tempos atrás...

    CDs deles são bem caros mesmo, ams vc consegue achar por um preço mais ccamarada (isso não quer dizer barato) se procurar bem pela Liberdade.
    Mas p/ encomedar sai bem caro mesmo... ainda mais se for pela Haikai que é estripadora até a alma.
     
  14. Litzhel

    Litzhel Delirium

    Só ouvi Art of Life, que acabei ouvindo de tanto o Ash falar dela. E gostei muito!! É muito linda a musica e a letra :grinlove:
     
  15. V

    V Saloon Keeper

    Sim, X-Japan detona. Mas tem músicas bem fracas.

    Só não conheço muito as músicas de nome pq quem tem o CD é a minha namorada.
     
  16. BlackBeard

    BlackBeard Usuário

    Ixi, já até imagino o preço do duplo ao vivo deles 8O eu adoro comprar cds, mas tb naum pago mais q 80, ai já é abuso
    Me contaram que o cd japones no Brasil é taum caro prq uma loja daki q encomendou uma pá de cds de lá há uns anos atras e naum pagou, a partir disso eles naum exportam mais pra cá, tem q passar pelos states primeiro, por isso q vem essa facada.


    Haikai! sim! é lá q eu alugo os cds do x-japan e de musicas de animes e copio, sai muito mais em conta :D
    fica depois depois dakele bingo preto na na liberdade, rua galvão bueno, 244

    o foda é q as vezes rola um risco em alguns cds ( parece q quem aluga o cd anteriormente faz questão de zuar o barato), mas ta valendo né...
     
  17. BlackBeard

    BlackBeard Usuário

    acabei de escutar o "Hide your Face" do Hide e me decepcionei com o disco. Algumas musicas são muito estranhas e bizarras. E o vocal dele é péssimo...
    ALGUMAS musicas tem ALGUMAS idéias legais, mas o resto acaba por ferrar essas ALGUMAS
    Só tem uma musica que eu achei agradvael nessa zona toda , "tell me" e que tb naum é lá essas coisas.

    Musicas como Joker e Myscat que ele fez no x-japan saum infinitamente melhores
     
  18. Lord Ashram

    Lord Ashram Denny Crane

    Eu não lembro de ter escutado nada do trabalho solo do Hide, mas sempre me disseram que a qualidade não era muito bo mesmo...
    Coisa que eu vi outro dia e que me amarrei muito foi um clipe dum solo de bateria do Yoshiki. Simplesmente animal!
     
  19. BlackBeard

    BlackBeard Usuário

    Tinha o album solo de Toshi tb, mas só a capa me deu "medo" de alugar hehehehe

    --------------

    É no last live q o Yoshiki faz um solo de batera de 15 mintuso né? Esse album vale a pena ter...
     
  20. Elvoret

    Elvoret Usuário

    Conheço essa banda a muito tempo ....... gosto pouco da voz do vocalista
    A única música que consigo ouvir várias vezes , é a X . :D
     

Compartilhar