• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Witch Hunter Robin (idem, 2002)

Turgon

ワンピース
Título: Witch Hunter Robin
Formato: Série de TV
Episódios: 26
Gênero: [Fantasia] [Magia] [Mistério]
Lançado em: Julho / 2002 até Dezembro / 2002
Estúdio: Bandai Visual, Sunrise



Sinopse
Duzentos anos passaram e as pessoas raramente ouvem falar em bruxarias nos dias atuais. Uma recente mudança social no Japão levou a amumentar o número de incidência das atividades dos Bruxos "Witches" e como responsável pela situação a STN-J organizou um grupo de caçadores "Hunters" em uma luta desesperada de vida ou morte contra os bruxos. Nessas circunstâncias uma garota solitária de 15 anos é enviada diretamente para Tóquio, a princípio pouco se sabe sobre Robin Sena, a não ser de que ela possui poderes parecidos com a dos bruxos e por isso é vista com preconceito pelos outros hunters. Durante o anime ficam claros alguns sacríficios necessários para se atingirem certos objetivos, mas quem determina o quão de sacrifício é necessário e se isso é realmente necessário? Até onde um luta pela existência pode interferir no destino alheio?
Fonte: Anime Shade
--------------------------------

Alguém já assistiu? Me interessei bastante pela história. Parece ser muito bom o anime.
 

Anexos

  • AS-Witch-Hunter-Robin.jpg
    AS-Witch-Hunter-Robin.jpg
    71,7 KB · Visualizações: 11.834

Oropher

Hmm... oi?
Eu tinha visto essa sinopse nesse mesmo site :dente:, e deu muita vontade de assistir.

Só que como eu não tenho tempo (outros animes na fila), vou ter que deixar pra outra hora... :tsc:
 

Neoghoster Akira

Brandebuque
Estou agora entrando no arco final de Witch Hunter (parei no ep. 19).

É um anime produzido na época em que os estúdios realmente "davam no couro" em estilo e a abertura é estilo puro (a Sunrise fez parecer como um videoclip da MTV da época em que a MTV era boa). Hoje animação no Japão ou é ilha de excelência (como os estúdios de games e o Ghibli) ou é produto animado fora do país com corte severo de custos e a MTV se encheu de fillers.

A Robin é uma menina prodígio similar a Mai (A Garota Sensitiva), mas como é depois dos anos 2000's a pegada é mais Dark e ela é meio calada igual a Claire de Claymore. Mas por dentro é uma pessoa bem doce igual protagonistas como a Alita de Gunnm Battle Angel. Perigosa e doce e com razões para isso (e o preto do vestido cai como luto constante nela).

O trabalho de contraste (sombra e luz) é muito bom (em Mai A Garota Sensitiva e Claymore também são espetaculares, o primeiro num estilo Tolkieniano da sombra reforçar o brilho da luz e outro nas imagens das criaturas abissais muito parecidas com o trabalho de mestres como Doré). A série inclusive ficaria ainda melhor se fosse um OVA fechado de uns 6 episódios para concentrar ainda mais o orçamento.

O desajuste pela ausência da família é similar nas 3 personagens, sendo que o fundo Europeu (a Robin vem da Europa) é parecido com as referências européias de Clare (cidades estilo mundo medieval em feudalismo). De fato Clare recebe as vezes o nome de "bruxa" (de olhos prateados).

A animação fica mais fraca em alguns episódios em que a paleta de cores fica mais simples, característica da queda de orçamento das produções daqueles anos, mas alguns episódios brilham como a invasão da STN e o debate de Robin com a velha bruxa.


Clare, Mai e Robin.






 

Tópicos similares

P
Respostas
0
Visualizações
3K
Paganus
P
Respostas
6
Visualizações
6K

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.920,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo