1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Will Self [Autor]

Tópico em 'Autores Estrangeiros' iniciado por Elfo_Surfista, 21 Set 2006.

  1. Elfo_Surfista

    Elfo_Surfista Peidei...

    Bom, chegaram os 3 livros que comprei desse autor. Ainda não li nenhum, mas vou abrir o tópico para alguém que conheça os livros dele e de repente possa indicar qual o melhor para começar a ler. O cara é meio louco mas vem fazendo um sucesso lá fora...seguem os livros e a sinopse (louca) de cada um.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Os Grandes Símios

    Após uma noite de farra, Simon Dykes, um jovem pintor britânicos bem-sucedido, acorda e descobre que sua namorada se transformou num chimpanzé com voraz apetite sexual. Aos poucos, o personagem vai percebendo a extensão dessa impossibilidade kafkiana: ele está cercado de primatas e seu mundo tornou-se um planeta dos macacos. No novo universo ao redor de Simon, os chimpanzés são superiores e dominantes. Convencido de que é um ser humano, ele é internado em um hospital psiquiátrico sob os cuidados do Dr. Zack Busner, um psicanalista pouco ortodoxo que faz pesquisa com drogas e tentará convencer o jovem artista a aceitar a nova realidade que o cerca.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    COMO VIVEM OS MORTOS

    Considerado pela crítica um dos mais talentosos escritores britânicos da atualidade, Will Self apresenta neste romance uma galeria de personagens vivos e mortos, como a protagonista Lily Bloom - uma velha rabugenta, racista, politicamente incorreta e hilariante, que depois de sucumbir ao câncer começa a desfilar suas lembranças sem poupar nada nem ninguém. Indicado ao prestigioso prêmio literário britânico Whitbread em 2002, "Como Vivem os Mortos" expõe, com sarcasmo e inteligência, toda a futilidade do mundo moderno. Lily Bloom, 65 anos, judia americana radicada em Londres, depois de perder a batalha contra o câncer, é levada por seu novo guia para o mundo dos mortos. Deste novo lar, ela pode observar as duas filhas e revisar a própria vida, com todos os seus vícios e absurdos, cujas lembranças ácidas preenchem o tempo dos mortos que se estica, interminável.


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    MINHA IDÉIA DE DIVERSÃO

    O enredo trata das chocantes aventuras de Ian Wharton, executivo da área de marketing e sua trajetória alucinada por um mundo distorcido, em que as pessoas se divertem cortando cabeças de mendigos e praticando sexo (para usar uma expressão elegante) com o buraco sanguinolento do pescoço da vítima. Ou consumindo drogas. Ou assassinando a própria mulher e arrancando de seu útero a criança que ainda não nasceu. São coisas estapafúrdias, tão chocantes, tão exasperadas, tão horripilantemente demoníacas que em determinado momento já não se sabe o que é realidade ou o delírio de um narrador ensandecido. Este é um dos grandes achados deste romance - o leitor é obrigado a participar.
     
  2. Kedushas

    Kedushas Usuário

    Li vários livros do Will Self, e o que tenho a dizer é que ele, para mim, é um dos melhores escritores da atualidade. Contudo, reconheço que talvez o seu estilo seja um pouco obscuro, sarcástico, engraçado, macabro, erudito, que tem muito a ver com outros grandes autores: William Burroughs, J. G. Ballard, Martin Amis, Anthony Burgess, etc. Para quem gosta de algo muito bem escrito, de um estilo ágil e sem frescuras, e que não gosta de coisas rotineiras, então Will Self é uma excelente escolha.

    O melhor desses é com certeza "Minha Idéia de Diversão" - se quer conhecer o trabalho desse escritor, é um bom começo. Principalmente porque todos os palavrões possíveis e o jeito agressivo de escrever ficam destacados nessas páginas. O enredo do livro cresce rápido, você se identifica com os personagens, que são muito envolventes. O livro te prende do início ao fim, e é possível terminá-lo muito rápido - os cenários mudam muito rápido, ideal para os que não gostam da rotina.

    "Histórias para Boi Dormir" (Cock & Bull), são 2 estórias que não tem ligação, a não ser com relação ao assunto: a guerra entre sexos. Na primeira, uma mulher de classe média descobre um pênis acima do seu ventre; na segunda, um jogador de futebol percebe uma vagina crescendo na própria panturrilha. Muito bom, o segundo melhor que eu li dele.

    "Grandes Símios" - o único em português do Self que não tenho, mas pelo que andei lendo nas livrarias, parece ser bem legal: tô procurando tempo para ler. Pode ficar na terceira colocação.

    "Como Vivem os Mortos" é o mais difícil de todos, faz referência a muitos termos do Livro dos Mortos tibetano, produz detalhamentos rebuscados de ambiente (como a arquitetura londrina), mas tem um enredo legal, só que nada excepecional comparado com os outros. Fica claro que Self é um autor criativo ao recriar o mundo pela visão dos mortos, mas há exagero de erudição na escrita, então o livro fica enfadonho, e muitas vezes chato. Ainda assim, vale à pena se você já leu coisas mais legais do Self, porque esse não serve muito como referência. A visão de inferno carnal e espiritual que ele apresenta é bem chocante.
     

Compartilhar