• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Volkswagen XL1: protótipo que faz 111 km/l

Brunno Zenni

Usuário
Modelo conceitual híbrido nos deixa mais próximos do que nunca de atingir consumo bem baixo

Doha, Qatar – Para acreditar no Volkswagen XL1 e seus 111 km/l, você simplesmente tem que reconhecer que o Bugatti Veyron existe. Como aquele supercarrro, esse modelo de dois assentos hipereficiente é uma proeza da engenharia e provavelmente nunca dará lucro. E ele vai entrar em produção pela mesma razão pela qual o Veyron ganhou vida: porque Ferdinand Piëch, o presidente com mão de ferro do conselho supervisor do Grupo Volkswagen, disse que deve.

0,,50367980,00.jpg


Para atingir os 111 km/l (no ciclo de consumo europeu), a Volkswagen usa um trem de força elétrico pareado com um motor dois cilindros 0.8 litro a diesel. O motor do XL1 não gera eletricidade como o motor a gasolina do Chevrolet Volt. Em vez disso, ele aciona diretamente as rodas traseiras, o que a Volkswagen diz ser mais eficiente no uso da energia. Não importa qual fonte de propulsão o carro esteja usando, o XL1 utiliza todas as sete marchas de uma transmissão automática de embreagem dupla, uma mudança significativa em relação às transmissões continuamente variáveis e caixas de marchas com uma única velocidade dos veículos híbridos e elétricos.
O conjunto de baterias de íon de lítio aguentam 33 km de condução elétrica antes que o carro alterne para a propulsão a diesel. Uma carga completa leva cerca de uma hora e quinze minutos em uma tomada 220 v.

0,,50368015,00.jpg


Entrar no XL1 não é incrivelmente fácil. As portas asa-de-gaivota e as soleiras laterais podem ser padrão para um supercarro, mas parecem um pouco deslocadas nesse ecomóvel. Após você se contorcer para sentar no banco de fibra de carbono, ele tem conforto e apoio surpreendentes. Pressione o botão da ignição uma vez e você arma todos os sistemas do veículo, pressione uma segunda vez para ligar tudo. Considerando que a bateria esteja carregada, você vai silenciosamente se mover no modo elétrico.
Os espelhos retrovisores laterais foram substituídos por câmeras, mas as telas em cada porta ficam um pouco baixas demais para você se sentir confortável ao verificá-las. Ao menos elas oferecem uma imagem nítida – algo bom uma vez que estamos dirigindo esse caro protótipo nas ruas de Doha, no Qatar, onde todos os utilitário-esportivos parecem estar participando de um treino classificatório. (Se você está se perguntando por que a VW escolheu lançar um carro frugal no combustível em um país que é um grande exportador de petróleo, é importante lembrar que a Qatar Holdings abocanhou 17% das ações da companhia durante a fusão com a Porsche.)

0,,50368084,00.jpg


Arrancar de 0 a 100 km/h não é bem o objetivo do projeto do XL1, mas seu tempo estimado de 11,9 segundos parece adequado para estradas de verdade. Em aceleração forte, o motor a diesel entra em ação, elevando o torque de raquíticos 10,2 kgmf para mais utilizáveis 14,2 kgmf. O esforço incansável dos engenheiros para reduzir peso acarretou algumas concessões. Os pneus magérrimos são orientados por uma direção sem assistência e as pinças de freio só mordem na mesma intensidade com a qual você está disposto a pisar no pedal já que não há assistência hidráulica. Há também bastante barulho do minúsculo motor diesel quando você acelera devido à falta de isolamento.

0,,50368053,00.jpg


Apesar do pequeno mercado para esse carro e dos desafios consideráveis que ainda permanecem para atingir os requisitos de segurança, a VW diz que o XL1 entrará em produção em 2013. Os preços devem provavelmente começar nos 60 mil dólares (cerca de 96 mil reais) – uma quantia enorme para um subcompacto, mas, ao menos, é um preço significativamente menor do que a outra menina dos olhos de Piëch.

0,,50368075,00.jpg


fonte.
 
Finalmente vejo um projeto que dá graça no sentido de carros elétricos... E o bixo é bonitim, sô!


Se isso rolar aqui pelo Brasil, daqui a uns milênios, vou comprar =D
 

Brunno Zenni

Usuário
aqui no brasil já existe carros hibridos
mas nao chegam a ser tão economicos quanto a esse
e vc provavelmente ja deve até ter visto algum, só nao sabia que ele era hibrido

veja essa materia de outubro de 2010:

Ford traz Fusion híbrido por R$ 133.900 e Edge por R$ 122.000

A Ford está lançando de forma oficial no Salão duas importante novidades: a variante híbrida do sedan Fusion e e versão reestilizada do crossover Edge. O primeiro aposta na economia de combustível (17,4 km/l, segundo dados de fábrica) e custa caros R$ 133.900. O segundo, porém, embora tenha evoluído bastante, teve seu preço barateado: chega custando exatos R$ 122.000. Ambos já estarão disponíveis nas concessionárias da marca nas próximas semanas. No evento a fabricante expõe também o Focus Titanium.

ford_fusion-hybrid-2009_m11.jpg


Por salgados R$ 133.900 o Fusion híbrido promete um consumo médio de 17,4 km/l, graças à combinação de um motor 2.5 litros a combustão a um elétrico, que juntos somam 191 cv. Ajudam na economia o sistema stop/start e os freios regenerativos, que captam a energia dissipada dos freios. O Fusion 2.5 convencional apresenta consumo de 9,2 km/l e custa R$ 83.000. Mas segundo estudos, são necessários 20 anos de uso ou 400.000 km para compensar o alto preço.

edge3.jpg


Já o Edge chega com visual remodelado, motores mais eficientes, mais equipamentos e o melhor: preços bem mais baixos. Agora na linha 2011 o modelo sai por competitivos R$ 122.000 ante os R$ 160.000 cobrados pelo modelo 2010. De série ele traz novos equipamentos, como o sistema que evita ponto cego nos retrovisores externos. O motor 3.5 litros V6 rende 20 cavalos a mais, totalizando 289 cavalos de potência.

ford-edge-titanium-salao-2010.jpg


A versão Titanium chega para ocupar o lugar da Ghia na linha Focus. O pacote de equipamentos é quase o mesmo, tendo como novidades apenas rodas de 16 polegadas com novo desenho e faróis direcionais. O motor é o mesmo 2.0 16V flex de 148cv. O Focus Titanium Hatch custa R$ 70.595 com câmbio manual e R$ 75.275 com câmbio automático, já a versão sedã é equipada somente com câmbio automático e custa R$ 77.275.

fonte.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
É uma pena que no Brasil quando o assunto é bens materiais, quase tudo que é muito econômico ou bastante durável não tem mercado.

Se um carro super econômico como esse entrasse no nosso mercado os donos de postos de combustíveis cairiam matando e fora o que o governo lucra com os altos impostos embutidos.

E não ficaria surpreso já que aqui é o país que contraria a logica do 1° mundo: tem poucos trens porque é muito mais interessante vender caminhões, fazer rodovias e por aí vai.
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$150,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo