• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Voce ja viu um Teclado Japones?

BeorZenni

Usuário
Um teclado sempre apresenta diferenças de acordo com o idioma para o qual está configurado. O teclado em português do Brasil, por exemplo, tem teclas para o acento grave (o “`”, que indica crase) e o Ç, símbolos próprios da nossa língua. O mesmo acontece em outros países: os espanhóis têm a tecla “Ñ“, os gregos têm os caracteres que representam letras como “alfa“, “beta” e “gama” e assim por diante.
A coisa complica um pouco para idiomas não-ocidentais. Vamos pegar o exemplo do japonês: na terra do sol nascente, eles escrevem com dois silabários de 43 caracteres (lembre-se: o nosso alfabeto tem só 23 letras) e com um sistema de centenas de ideogramas, sinais que representam conceitos ou idéias.
Para fazer esse monte de símbolos caberem em um teclado de computador, os japoneses precisaram usar a cabeça. A solução foi engenhosa: as sílabas mais usadas são acessadas diretamente, as menos usadas aparecem com a ajuda de teclas de apoio e os ideogramas surgem na tela dos programas de edição de texto.
Não é tão complicado: basta se habituar à configuração do teclado, como você confere nos exemplos do infográfico abaixo. QUESTÃO DE PRÁTICA Japoneses usam dezenas de caracteres com a ajuda de teclas de apoio e editores de texto SÍLABAS MAIS USADAS Os principais elementos da escrita japonesa são dois silabários (conjuntos de sílabas), cada um composto por 43 caracteres.
Desse total, os mais usados aparecem impressos diretamente no teclado.
Basta apertar a tecla correspondente e a sílaba aparece na tela SÍLABAS MENOS USADAS As sílabas menos usadas também aparecem impressas no teclado, mas em tamanho menor. Para acessá-las, é preciso acionar a tecla correspondente junto com alguma tecla de apoio ? o shift, por exemplo.
É o mesmo processo que a gente usa para digitar letras maiúsculas IDEOGRAMAS Além do silabário, a escrita japonesa também utiliza centenas de símbolos que representam conceitos ou idéias, os ideogramas. Para digitá-los, o usuário precisa de algum programa de edição de texto que ofereça uma lista de todos os ideogramas. Daí, basta clicar no atalho da lista de ideogramas (digitando alt + “) e escolher o seu ? o processo é parecido com a opção “inserir símbolo” do Word


Veja como ele é:



fonte.
 

Hasgath

Usuário
Ja tive a experiencia terrivel de formatar um Note, trazido do Japão, para piorar tudo a Bios é totalmente em japones, ainda bem que ela possui a opção de "ver em ingles", pois o DVD-Rom estava bichado e tive que usar um drive USB. Imagina ter de trocar a opção de Boot em japones!!!
 

Urso Sentado

Usuário
Eu tenho a vontade de um dia estudar japônes só por curiosidade. Admiro muito a escrita deles.
não é tão dificil quanto parece, viu? é só achar um modo de memorizar dois conjuntos de ideogramas, uma centena de kanjis e você já pode ler um mangá... :D

eu recomendo o Kumon, mas acho que ultimamente ele anda meio caro, mai vale a pena.
 

Melian_ a maia

Eu não sou um
Sempre imaginei como seria, e agora q vi não achei nada dificil...
A nossa é mais funcional, é só escrever e pronto, a deles dá um pouquinho de trabalho, tbm q é natural, afinal a gente só tem um alfabeto, eles tem o hiragana q é p/ escrita comum, o katakana p/ nomes e os kanjis q são os tais ideogramas ai q o cara fala. P/ mim aprender kanji até agora tá sendo o mais dificil, hiragana eu já aprendi.
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.495,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo