1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Você é a favor das Malvinas ou Falklands?

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Elessar Hyarmen, 31 Mar 2012.

?

As ilhas devem ficar sob o controle da:

  1. Argentina

    18 voto(s)
    43,9%
  2. Grã-Bretanha

    23 voto(s)
    56,1%
  1. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    Completam-se na segunda-feira dia 2 de abril os 30 anos da Guerra das Malvinas, iniciada após a invasão do arquipélago por forças argentinas enviadas pelo então ditador Leopoldo Galtieri. O conflito, que acabou 74 dias depois com a rendição argentina ao Reino Unido, ajudou a pôr fim aos sete anos de ditadura argentina (1976-1983) e garantiu a reeleição da vencedora, a então primeira-ministra britânica Margaret Thatcher.




    Mas o desfecho do conflito de 2 de abril a 14 de junho de 1982, que terminou com 655 argentinos e 255 britânicos mortos, não acabou com a disputa pela soberania das ilhas do Atlântico Sul. Desde então, a Argentina tentou quase todos os métodos para que o Reino Unido aceitasse negociar a soberania, como estabelece uma histórica resolução votada pela Assembleia da ONU em 1965. O Reino Unido rejeita a discussão com o argumento de que os kelpers (habitantes das ilhas) querem continuar sob soberania britânica, instituída no arquipélago em 1883.


    A América Latina, mais unida que há 30 anos, vem reforçando a posição argentina em sua reivindicação de soberania e ressuscita, com o Brasil na liderança, uma iniciativa para controlar o Atlântico Sul. Esse apoio deve ser corroborado na Cúpula das Américas de Cartagena, em abril.


    Apesar de isso constar na agenda dos países latino-americanos há décadas, o endosso à Argentina aumentou depois que o Brasil descobriu gigantescas reservas petroleiras em alto-mar em frente à sua costa. O potencial petrolífero das Malvinas foi peça-chave no recente atrito entre Argentina e Reino Unido, uma vez que empresas britânicas iniciaram prospecções em 2010, embora com um resultado aparentemente limitado.


    O recente envio à região de uma fragata britânica e do príncipe William em uma manobra militar alimentou essa tensão e levou a Argentina à ONU para acusar Londres de militarizar o Atlântico Sul. Em meio a esse aumento de tensões, os países do Mercosul e associados se comprometeram em dezembro a proibir a entrada em seus portos de barcos com bandeira das Malvinas, o Peru acaba de cancelar a visita de uma fragata britânica, e o presidente equatoriano, Rafael Correa, chegou a propor a adoção de sanções contra o Reino Unido.

    Veja mais detalhes no infográfico

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    ______________________________________________________________________________________________________

    É uma situação delicada. A Grã-Bretanha considera assunto encerrado. Mas só aceita passar a soberania das ilhas caso o próprio povo que lá habita decida isso por livre e espontânea vontade. O que eu acho difícil de acontecer, embora a minha opinião pessoal seja de que a ilha tenha que voltar para o controle argentino, independente da situação social e econômica dos nossos vizinhos. Mas depois vou dar mais uma estudada no assunto e se for necessário posso até mudar minha opinião.

    Como não sou argentino ou inglês fica complicado para nós apontarmos quem está certo ou errado (porque não vivenciamos isso, principalmente para as gerações acima dos 30 anos), embora como disse anteriormente, entenda que fica com a Argentina.

    Deixem a de vocês aqui :D
     
    Última edição: 31 Mar 2012
    • Ótimo Ótimo x 3
    • Gostei! Gostei! x 2
  2. EduAC

    EduAC Usuário

    Re: Deixe sua opinião: Você é a favor das Malvinas ou Falklands?

    Interessante a noticia, fica a pergunta será que a inglaterra teria alguma especie de interesse no pré-sal? Existem uma serie de boatos sobre os interesses norte americanos no pré-sal não sei se são verdadeiros. Eu votaria que as malvinas voltassem pra argentina, mas eu acho isso dificil.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  3. Mercúcio

    Mercúcio Well-Known Member

    Re: Deixe sua opinião: Você é a favor das Malvinas ou Falklands?

    Sou a favor da auto-determinação dos povos.
    Os habitantes das malvinas se consideram britânicos, não?
    Voto Grã-Bretanha!
     
    • Gostei! Gostei! x 4
  4. Felagund

    Felagund Well-Known Member

    Re: Deixe sua opinião: Você é a favor das Malvinas ou Falklands?

    Mas a questão é: Eles se consideram britânicos ou eles se aproveitam da nacionalidade para outras coisas?
    Muitos Palestinos, por exemplo, preferem a cidadania Israelense por causa dos beneficios publicos e etc, talvez os Kelpers vivam situação semelhante.
     
    • Gostei! Gostei! x 3
  5. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Re: Deixe sua opinião: Você é a favor das Malvinas ou Falklands?

    Sobre as Malvinas tenho a seguinte opinião e aproveitando esse gancho..

    Exato, semelhante o caso dos portoriquenhos que já se manifestaram ser mais interessante continuar sendo um estado associado aos EUA do que eventualmente ter sido mais uma pobre "republiqueta" latino-americana de 3o mundo como El Salvador, Panamá ou Honduras.

    E no caso desses 3000 habitantes das ilhas não é diferente. Quem nasce lá conta com todo o amparo e a comodidade que o Reino Unido oferece aos habitantes de suas colônias, quando o cidadão atingir a vida adulta poder sem muita dificuldade estudar na faculdade de Oxford por exemplo e morando no arquipélago ele usufrui de uma moeda tão forte quanto a Libra esterlina britânica. Queira ou não isso faz uma baita diferença.

    Eu não sou historiador, mas fico pensando que na minha opinião no passado no séc XIX quando os britânicos começaram a colonizar pra valer as ilhas, faltou haver mais negociação e diplomacia entre as partes, pois se os argentinos não tivessem perdido a paciência e tivessem sido persistentes com diplomacia quem sabe poderia ter acontecido com as Malvinas o que houve com a próspera cidade de Hong Kong que durante muito tempo foi colônia britânica e eles passaram séculos reivindicando-a de volta, mas sem precisar de uma guerra sangrenta, depois de muitas negociações entre as partes foi finalmente estabelecido um acordo definitivo e um prazo final e pacificamente Hong Kong foi devolvida a China, assim como aconteceu com Macau que até pouco tempo pertencia a Portugal.

    E nos tempos atuais fica tudo mais dificil, pois já houve uma guerra e um clima de acirramento de relações muito ruim no pós-guerra e embora a população local seja muito pequena não se pode modificar do dia pra noite a opinião de uma sociedade que vive o padrão de vida britânico e fala o mesmo idioma e tem os mesmos costumes do país que o colonizou.

    Nesse aspecto é bem diferente do caso Hong Kong e Macau em que os chineses foram inteligentes o suficiente em migrar pacificamente e se estabelecerem morando lá e assim o inglês de Hong Kong e o português de Macau tiveram que dividir espaço com o mandarim, além da cultura e costumes europeus não terem sido suficientes para suplantar e anular totalmente o costume asiático desses lugares. Isso ajudou muito a China ter um argumento muito forte nas negociações e assim com muita persistência recuperou o controle.

    Pois é, faltou aos argentinos na minha opinão isso, terem ido pras Malvinas não pra invadir na ignorância e sim terem tentado estabelecer moradia de forma pacifica se relacionando bem com os britânicos e quem sabe se tivessem feito isso bem antes e conseguido formar uma colônia digamos de uns 5.000 kelpers argentinos, em qualquer plebiscito eles seriam maioria de votos e aí as Malvinas seriam deles sem ter precisado daquela guerra estúpida de 30 anos atrás.
     
    Última edição: 31 Mar 2012
    • Gostei! Gostei! x 6
    • Ótimo Ótimo x 2
  6. Mercúcio

    Mercúcio Well-Known Member

    Re: Deixe sua opinião: Você é a favor das Malvinas ou Falklands?

    Isso pode ter um peso, sim.
    Mas há um princípio identitário inegável que os liga à Grã Bretanha, a começar pela língua.
    Não tenho muito conhecimento sobre todo o processo que ali se desenrolou... mas qual seria a alternativa para a Argentina? Impor pela força aos habitantes da ilha o reconhecimento da soberania argentina sobre o território e de uma nacionalidade que eles rejeitam? :think:
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  7. EduAC

    EduAC Usuário

    Re: Deixe sua opinião: Você é a favor das Malvinas ou Falklands?

    O caso de Hong Kong foi diferente das malvinas. Hong Kong foi um espolio da guerra do opio que ia até 1997, depois disso ela foi retornada a china. Macau eu não sei.
    Acrescentando, Hong Kong foi dada a Ingleterra depois da derrota da china na guerra do opio. Era pra ela ser entrega de volta muito tempo antes de 1997, pra ser mais preciso em 1942 que era o que o tratado de Nanquim estipulava, e não foi argumento que fez a Inglaterra devolver Hong Kong e sim uma pesada indenização pelo custos da guerra. E as diferenças entre Hong Kong e a China são tão marcantes que ela possui um proprio sistema legal além o nome ser em Cantonês e não em chinês.
     
    Última edição: 1 Abr 2012
    • Gostei! Gostei! x 2
  8. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Re: Deixe sua opinião: Você é a favor das Malvinas ou Falklands?

    Não sei, eu só sei que, como bem ressalta Marco Bianchi, devemos congratular nossos hermanos, vice-campeões da Guerra das Malvinas.
     
    • LOL LOL x 7
  9. Mercúcio

    Mercúcio Well-Known Member

    Re: Deixe sua opinião: Você é a favor das Malvinas ou Falklands?

    Eu lembrei disso!! :lol:
     
  10. Éomer

    Éomer Well-Known Member

    Re: Deixe sua opinião: Você é a favor das Malvinas ou Falklands?

    Ou seja, que se respeite a auto-determinação dos povos. Seja pelo motivo que for.
     
    • Gostei! Gostei! x 3
  11. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Re: Deixe sua opinião: Você é a favor das Malvinas ou Falklands?

    Esse detalhe de haver uma população nativa já bem estabelecida e identificada com outra nacionalidade embora não seja exatamente o mesmo caso dos kelpers das Malvinas me faz lembrar também que foi o que favoreceu o que hoje é o estado do Acre se tornar parte do Brasil, pois antes pertencia a Bolivia porém jamais tinha sido colonizado por eles até então.

    E graças ao ciclo da Borracha houve uma migração em massa muito forte de brasileiros para aquela região estabelecendo vilas e cidades, mas lá a coisa acabou se resolvendo num acordão apesar que o Brasil acabou se ferrando naquela aventura de ter que construir pros bolivianos a ferrovia Madeira-Mamoré. No fim acabou morrendo um monte de gente tanto como se tivesse havido uma guerra.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  12. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    Re: Deixe sua opinião: Você é a favor das Malvinas ou Falklands?


    E houve uma guerra também onde os brasileiros sairam vencedores.

    Se você analisar as políticas expansionistas na América, os dois grandes países que tiveram sucesso nessa expansão rumo ao Oeste foram exatamente o Brasil e Estados Unidos, que conquistaram terras de forma "passiva" e por meio da guerra massacrando quem estivesse na frente.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  13. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Re: Deixe sua opinião: Você é a favor das Malvinas ou Falklands?

    Pois é, a sorte do Brasil após sua independência foi não ter batido de frente com uma superpotência colonialista e no caso da Argentina foi dar de cara justo com império britânico que é uma parada pra lá de indigesta.
     
  14. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    Re: Deixe sua opinião: Você é a favor das Malvinas ou Falklands?

    O assunto já deveria ter sido encerrado há muito tempo. Qual o probelma de os kelpers desejarem continuar como uma colônia britânica? Imagina a situação daquele povo ao ler os noticiários sobre os hermanos que estão numa crise sem fim, com censura aos jornais por parte da presidente Kirshner ser obrigado a idolatrar Evita e chamar Maradona de Dios?!!!

    Mas nem eu aceitaria viver num pesadelo desses!
     
    • LOL LOL x 8
    • Gostei! Gostei! x 3
  15. Amon_Gwareth

    Amon_Gwareth Paragon

    Re: Deixe sua opinião: Você é a favor das Malvinas ou Falklands?

    não apoio nenhuma soberania transatlantica. portanto, meu voto vai pra argentina.

    além de potencialmente ter petróleo nas redondezas, qual investimento os ingleses fizeram na região? as malvinas atualmente vivem basicamente de atividades rurais, e não é possível enxergar qualquer mudança neste cenário (puxar os estudantes de destaque para a inglaterra n é exatamente investir na região, né?)

    este lugar, geograficamente, está melhor posicionado para desenvolver-se como território argentino, e não para ser uma remota colonia estratégia inglesa, legada de uma era passada. definitivamente apóio os argentinos (esquisito falar isso :lol:)
     
    • Gostei! Gostei! x 2
    • Ótimo Ótimo x 1
  16. Elriowiel Aranel

    Elriowiel Aranel Usuário

    Re: Deixe sua opinião: Você é a favor das Malvinas ou Falklands?

    Pelo que tenho visto a respeito, a Inglaterra tem mais direitos na minha opinião:

    1 - A Argentina deixou a ilha abandonada por muito tempo e depois só quis de volta por ser local estratégico.

    2 - O povo já tem uma cultura britânica enraizada. E eles não estão nem um pouco errados em pensar no que é mais vantajoso para si próprios, afinal é sobre eles que cairão as consequências de uma mudança repentina e radical, inclusive da língua e principalmente da economia e da censura, que é um pesadelo completo na Argentina.

    3 - Aquela "senhora" que não merece usar tão belo nome, só se interessou novamente pelas Malvinas porque recentemente foi descoberto petróleo lá. E a Argentina isso interessa muito, pois sua economia não anda muito bem faz tempo. A preocupação e a motivação dela não é, nem de longe, a população local.

    4 - Os kelps não são completamente submetidos à Inglaterra. Não sei explicar a situação exata, mas eles tem uma certa independência. O que é produzido na ilha, fica na ilha. E a Inglaterra, mesmo sem receber lucros dela, ainda gasta muito para protegê-la. Enquanto que se for passada à Argentina, será uma soberania completa que os kelps não aceitam. Eles não querem ser governados por outro país, muito menos por aquela louca varrida (e com razão)

    5 - Se eu pudesse escolher pertencer a um país de primeiro mundo, eu tbm escolheria!
     
    • Ótimo Ótimo x 5
    • Gostei! Gostei! x 2
  17. Felagund

    Felagund Well-Known Member

    Re: Deixe sua opinião: Você é a favor das Malvinas ou Falklands?

    Mas a ilha nunca pertenceu de fato a Argentina. Não tinha como ela ser abandonada.

    Mas o problema hoje levantado tanto pela Presidente quanto por outras nações sul-americanas é que o Reino Unido poderia estar militarizando o Atlântico Sul, além de estar desrespeitando um certo "direito natural"da América Latina sobre o domínio do Atlântico Sul, como foi bem exposto no post inicial.


    Agora outro ponto interessante desse conflito foi que a Inglaterra insinuou diversas vezes durante todo o conflito que ela possuía armas nucleares, e até um submarino nuclear chegou a ensaiar sair da Europa e se posicionar próximo da Argentina.

    A Argentina apelou ao trato Americano de Mutua-proteção, pedindo que os EUA como signatários, honrassem o trato e, no minimo, rompessem relações com o Reino Unido. Nem é necessário dizer que os EUA não honraram com o tratado, pois para eles a aliança com o Reino Unido é muito mais vantajosa do que a defesa da soberania de nações latino-americanas.

    E por fim, a ultima curiosidade que eu conheço acerca desse tema, é da participação do Brasil no conflito.
    Todos sabem que o Brasil não chegou a tomar partido, porem um caça inglês pediu permissão para abastecer no Rio Grande do Sul (se não estou enganado) e o governo Brasileiro negou a permissão. Porém o Chile permitiu, o que gerou grande revolta entre os Argentinos em relação ao Chile!
     
    • Gostei! Gostei! x 3
    • Ótimo Ótimo x 2
  18. Amon_Gwareth

    Amon_Gwareth Paragon

    Re: Deixe sua opinião: Você é a favor das Malvinas ou Falklands?

    não sei se dá pra ignorar alguns fatos "irrelevantes" tais como "local estratégico" e "tem petróleo".

    e esse papo de cultura britanica e ser filiado a um país de primeiro mundo é bem bullshit né? o IDH deles n se compara ao da inglaterra. se dá status falar "sou do reino unido", na prática, isso n serve de muita coisa.
     
  19. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Re: Deixe sua opinião: Você é a favor das Malvinas ou Falklands?

    Eu, falando como sul-americano obviamente preferiria que fossem Malvinas, se não pertencer à Argentina que sejam independentes de algum jeito, mas o Reino Unido já se meteu demais aqui, não? Temos A Guerra do Paraguai onde obedecemos como servos fiéis as ordens inglesas e massacramos os paraguaios, agora eles quererem ter influência direta aqui? Não mais, e não sei porque os argentinos foram pedir alguma coisa aos EUA, apesar das pretensões da Alca eles só querem o melhor para eles mesmos e não como pregam, o melhor para as Américas.

    Agora para os nativos talvez valha a pena serem cidadãos britânicos.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  20. Felagund

    Felagund Well-Known Member

    Re: Deixe sua opinião: Você é a favor das Malvinas ou Falklands?

    Então, existe um pouco de revisionismo histórico sobre esse episódio da história, tanto por parte da influencia inglesa como os números do "massacre", já participei de alguns debates sobre isso na FFLCH e na PUC sobre isso, mas acho que isso pode ficar para outro tópico.
     

Compartilhar