1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Vlog Literário

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por DiegoMP, 4 Jan 2013.

  1. DiegoMP

    DiegoMP Usuário

    São 23 páginas de tópico então não faço ideia se alguém já postou isso por aqui, mas enfim, tirem suas conclusões.


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição por um moderador: 5 Out 2013
    • Gostei! Gostei! x 1
    • LOL LOL x 1
  2. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Re: Trilogia: 50 tons de Cinza (E. L. James)

    nossa, diego, vc merecia umas chibatadas só de postar video dessa ridícula aqui. :chibata:
     
    • LOL LOL x 3
    • Gostei! Gostei! x 1
  3. Pips

    Pips Old School.

    Re: Trilogia: 50 tons de Cinza (E. L. James)

    Eu acho que virei meio sadomasoquista, espero ansioso novos videos dessa menina.
     
    • LOL LOL x 2
    • Gostei! Gostei! x 1
  4. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Re: Trilogia: 50 tons de Cinza (E. L. James)

    Alguma pendenga pessoal com ela, Anica? :lol:

    (Ah, eu gostei do vídeo dela.)
     
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  5. Pips

    Pips Old School.

    Re: Trilogia: 50 tons de Cinza (E. L. James)

    Provavelmente a mesma que a minha e a de muita gente: ela cria polêmica por polêmica. Veja o vídeo que ela fez sobre Ulysses.
     
  6. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Re: Trilogia: 50 tons de Cinza (E. L. James)

    Valeu pela dica. Pode deixar que eu vou ver, sim.

    (Então ela é um Felipe Neto de saias mas que sabe falar?) :lol:
     
  7. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Re: Trilogia: 50 tons de Cinza (E. L. James)

    ela é pior do que o felipe neto, pq se leva a sério. e o puto do youtube fica sugerindo video dela TODOS os dias.
     
  8. DiegoMP

    DiegoMP Usuário

    Re: Trilogia: 50 tons de Cinza (E. L. James)

    Na real tô no mesmo embalo do Pips. Ainda espero que um dia ela faça um vídeo só pra dizer que era tudo trollagem e que não é pra levar os videos dela a sério.
     
  9. Héspero

    Héspero Usuário

    Re: Trilogia: 50 tons de Cinza (E. L. James)

    Não consigo ver videos no trabalho :osigh:
    #Bullyingdigital

    Alguém, por favor, mande a transcrição do áudio e a o storyboard. :D
     
  10. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Re: Trilogia: 50 tons de Cinza (E. L. James)

    Ainda não vi o vídeo, só uma "resenha" no blog dela. Nada de mais. De qualquer forma, chegando em casa vou procurar pelo vídeo.

    Editado: Foi porque ela disse que preferia a tradução do Houaiss que a do Galindo? (Ainda não vi o vídeo).

    Vai sonhando.
     
    Última edição: 4 Jan 2013
  11. Pips

    Pips Old School.

    Re: Trilogia: 50 tons de Cinza (E. L. James)

    Bla bla bla, mimimi, pulei páginas, "esse livro" (segura três livros), bla bla bla. Geralmente assim:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição por um moderador: 5 Out 2013
    • LOL LOL x 6
  12. Excluído046

    Excluído046 Banned

    Re: Trilogia: 50 tons de Cinza (E. L. James)

    Não. Ela tem todo o direito de preferir a tradução do Houaiss, mas ela precisa ter um mínimo de embasamento para isso. Ninguém acharia ruim se ela dissesse "eu só li a tradução do Houaiss e a da Bernardina da Silva e, entre elas, prefiro a do Houaiss". Se ela dissesse algo como "eu espero encontrar no Ulysses traduzido pelo Galindo algumas coisas que podem não me agradar, mas eu preciso, ANTES, ler a tradução para não ser injusta com alguém que dedicou anos da sua vida para fazer a tradução. Não posso julgar a tradução com base nos meus preconceitos. Se fizesse isso, eu cometeria o mesmo deslize de quem julga o livro pela capa". O problema, para mim, foi o COMO ela justificou a preferência pela tradução do Houaiss. Ela precisou diminuir o Galindo para fazer isso, o que eu achei de um recalque inenarrável. E ela descartou a tradução do Galindo SEM TER LIDO. Some-se a isso o fato de que ela ficou boa parte do vídeo chamando todos os leitores de RETARDADOS, dizendo "gente, o livro é de James Joyce, não do Galindo", com um rancor que, ó, ela só vai superar se fizer anos de terapia. Ela se prendeu em questões secundárias (sim, para mim, a questão primária é a OBRA), como o tempo de tradução. Ela insinuou que o Galindo usou as traduções anteriores como muleta (aprendam com ela como ser ANTIPROFISSIONAL). Também deu O CHILIQUE porque talvez a tradução do Galindo seja mais "acessível", o que estragaria, PARA ELA, a obra de Joyce. Além disso, ela compôs o esqueleto do vídeo falando de suas qualificações como tradutora porque estudou para tal e que, por isso, ela não idolatraria o Galindo. Assim, não sei em qual ponto da vida ela perdeu a NOÇÃO DO BOM SENSO, mas o Galindo não é idolatrado. Ele é um bom profissional e, por isso, tem reconhecimento. E, além disso, ele lida tão de boa com as coisas que seria um cara com quem eu adoraria tomar umas cervejas e conversar sobre coisas despretensiosas.

    Um dia, impulsionada pela insônia, comecei a procurar vídeos sobre Harry Potter, no youtube. Aí me deparei com um vídeo dela. Procês verem como a coisa é tensa, ela começou elogiando a série (o que, em teoria, deveria me deixar feliz, já que amo Harry Potter), mas depois de quinze minutos, desisti de ver o treco. Primeiro, se você não leu os livros, CORRA do vídeo, porque a primeira coisa que ela fala sobre todos os livros é A REVELAÇÃO PRINCIPAL DA TRAMA. :rofl: Segundo, ela cria uma expectativa em torno do "eu li Harry Potter e... [eu gostei]". Como se nós, fãs, devêssemos estar agradecidos por ela ter gostado da série. Ah! gente, peloamor...
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  13. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Re: Trilogia: 50 tons de Cinza (E. L. James)

    copiando e colando os comentários que coloquei no equipe meia palavra (agora que não respondo por um blog coletivo que se dane se ela não gostar do que falei aqui, não envolvo mais os outros membros nisso).

     
    • Ótimo Ótimo x 6
    • Gostei! Gostei! x 2
  14. Calib

    Calib Visitante

    Re: Trilogia: 50 tons de Cinza (E. L. James)

    Não consigo pensar em nada erótico vendo a cara torta dessa mina.

    E, meu, ela se orgulha de ter comprado o Damien Rice antes da gente miúda.
    Poser de hipster.
     
    • LOL LOL x 2
  15. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Re: Trilogia: 50 tons de Cinza (E. L. James)

    Ah, só vendo pra acreditar. Que f***, meu! Mas eu vou conferir, sim, pode deixar.


    Mas seus comentários são mesmo muito bons, hein, Anica? Lendo e rindo com eles. Aliás, defender o Houaiss assim abertamente? Se ela defende tanto a Lenita, creio que é porque ela prefira a ideia de tradução como "transcriação", coisa que Houaiss e os Campos faziam. No caso, o apelo à filologia faz sentido, mas da forma como você coloca soa como preguiça de cotejo, daí inventar algo que se assemelhe e soe melhor - isso lembra o trabalho do Fábio Fernandes com "Laranja Mecânica". No prefácio, ele diz que a ideia é que você leia os termos em nadsat sem entender justamente porque o Burgess queria causar estranheza no texto. Penso que um livro como "Ulysses" - ainda não li - tem justamente essa qualidade: a de soar estranho para desafiar o leitor.

    Nem me fale. Nesse mesmo vídeo dos "50 Tons" que eu gostei, ela cita "Amie" que cita "A História de O" e faz parecer que "ó, eu descobri a América!" Ainda assim, estou surpreso que a mina seja tão virulenta como descrito aqui. Estou chocado, sério.
     
  16. Pips

    Pips Old School.

    Re: Trilogia: 50 tons de Cinza (E. L. James)

    Tem umas jóias raras lá! Nem lembro dos meus comentários, mas do Tuca era xiliques incríveis.
     
  17. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Re: Trilogia: 50 tons de Cinza (E. L. James)

    eu estava fula da vida com a injustiça toda da coisa, a começar por diminuir o trabalho do caetano comentando jocosamente sobre o período de tempo que ele levou para fazer a tradução (quando a tradução em si não foi feita em 10 anos, como ela leva a acreditar). e aí um monte de gente babando ovo para o video e poutz, ferveu o sangue. hoje em dia eu só diria:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    O tuca chegou até a comentar lá no video dela, mas ela apagou os comentários dele :rofl:
     
    • LOL LOL x 1
  18. Pips

    Pips Old School.

    O problema dela é justamente esse. Ela não leu o livro, ela falou coisas absurdas, atacou o Galindo - que além de gente fina é um dos melhores tradutores do Brasil ao lado de Rubens Figueiredo, Sergio Flaskman, Eduardo Brandão, etc. Sem contar que só não saiu antes porque o da Bernardina saiu (e isso ele afirmou com exclusividade a mim :lol: em entrevista antes do lançamento).

    PS: Ela traduziu alguma?
     
  19. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    Só agora que vi. Cara de nojenta a dela, hein? :lol:
     
    • LOL LOL x 1
  20. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    E o
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    começa...

    - Metida (Metodista? nunca usou o Michaelis? E daí? O que eu aprendi estudando tradução na Unibero: dicionário nunca é demais.)

    - "Algumas pessoas se ofenderam (e tem um ego "deste tamanho")" - fala da tradução do Houaiss. Minha querida, se você curte tanto o Houaiss, beleza, fica com ele. Mas reconheça: ele não é o melhor. Se você gosta de tradução por transcriação, vá lá, até te entendo - isso explicaria o gosto por Lia Wyler e Lenita Esteves, também -, mas admita isso em vez de tentar forçar a barra.

    - "Tradutor bom desaparece no texto" - isso é o que o Houaiss não faz, Tatiana. Sinto muito. Contudo, "sair por aí dando entrevista" não tem nada a ver com isso. Se você vai falar sobre as características da obra, atenha-se à obra. A vida pessoal do tradutor pouco me interessa - a menos que isso interfira na tradução.

    - "Já ouviram falar da professora Lenita?" - argumento de alguém metido à autoridade. Só conheceria a Lenita Esteves a turma da área de Letras - e mesmo nem todo mundo saberia. Ótima tradutora - gosto das traduções dela das obras de C.S. Lewis -, mas controversa, também.

    - "Todos os livros do Tolkien foram traduzidos pela professora Lenita". Mas hein?! Guria, cê precisa aprender a pesquisar direito.

    - "[A Lenita] nunca foi a lugar nenhum dizer que demorou uns 10 anos pra traduzir esses livros". Ah não? Porque eu me lembro de quando ela foi na minha faculdade dar palestra e falou da trabalheira que deu. Se não levou 10 anos, levou tempo - e sim, ela fala. Qualquer tradutor que se preze fala abertamente quanto tempo teria levado uma tradução. Por que? Ora, pra ninguém achar que é mamão-com-açúcar!

    - "Você viu a 'Alice' do Monteiro Lobato?" - tia, se você fez mesmo tradução então deve saber que hoje temos que analisar criticamente traduções/adaptações feitas por Monteiro Lobato, Erico Veríssimo, Mário Quintana, Graciliano Ramos, etc. Por que? Porque não é nem transcriação, é recriação com base no texto original. Em vez de preocupar-se em dar voz ao autor, o texto fica deformado pela intervenção do tradutor que entregar prontinho ao leitor a história. Resultado: perda estilística. Quem fala não é mais o autor, mas o tradutor - e o Houaiss conseguiu fazer isso com "Ulisses".

    - "Galindo". Ele é um ótimo tradutor. A disposição dele em falar abertamente sobre o processo é uma marca da competência dele. Não é à toa que ele está traduzindo David Foster Wallace. Que há de errado em privilegiar alguém que faz um trabalho bem feito?

    - "Porque ele era filólogo". Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Na boa, guria, mas esse argumento faz tanto sentido quanto dar um romance de cavalaria para um especialista em culinária traduzir por inteiro. "Mas por que eu?" "Porque você entende de culinária." "Mas esse romance é de cavalaria! Não tem culinária nisso!" "Vê na página 22. O resto se ajeita." [:P] Até onde eu sei, o Galindo (e os amigos dele) conferiram o texto várias vezes, consultaram-se e a outros até chegar a um consenso.

    - "Se você acha que o vocabulário do Houaiss é difícil..." - Não vai ser uma tradução do Galindo que vai simplificar Joyce. Perdeu uma boa oportunidade de ficar calada. Não parece conhecer o ofício.

    - "Não deu tempo de nenhum crítico especializado..." - Me poupe, tia. Trechos do "Ulysses" traduzido pelo Galindo já estavam circulando antes do lançamento - as editoras fazem isso, sabe? Logo, outra oportunidade perdida de ficar calada.

    - "Fazer uma nova tradução com outras 2 já existentes é sempre fácil..." - Dá vontade de dar uma bifa, e nem é pelo Galindo - é por qualquer tradutor que leve a sério seu trabalho! Eu fiz quatro anos de tradução - mais um ano de TCC - e estou no mercado de tradução técnica desde o início e olha, acompanhando meus professores e colegas e conhecidos que estão envolvidos no meio editorial, eu digo: MESMO PARA UMA NOVA TRADUÇÃO DE UMA P**** DE LIVRO QUE JÁ FOI TRADUZIDO UM ZIGALHÃO DE VEZES, NÃO É MAIS FÁCIL! P***, fala com conhecimento de causa, c******!

    - Final bonzinho. Big deal. Não apaga toda a m**** que disse antes.
     
    • Ótimo Ótimo x 3
    • Gostei! Gostei! x 2

Compartilhar