1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Notícias Violência - Testemunha da Batalha em SP conta o que viu

Tópico em 'Esportes' iniciado por Neithan, 26 Mar 2012.

  1. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Torcidas em guerra: testemunha da batalha em SP conta o que viu

    Moro em uma travessa da Avenida Inajar de Souza e fui à feira livre de domingo. Eram 10h10 quando avistei cerca de 100 membros da Mancha Verde caminhando pela Inajar e temi, pois estava de bermuda preta e camiseta regata da mesma cor. Poderiam achar que sou corintiano... Para minha sorte, casualmente, no contra fluxo, vinham dois carros da PM e quando os policiais viram a quantidade de palmeirenses, fizeram a volta e passaram a acompanhar os torcedores.

    Logo depois, dois ônibus da Gaviões da Fiel chegaram ao local, pararam e desceram dois elementos mascarados e com camisetas amarelas parando o trânsito. Eles atravessaram os ônibus na avenida e desceram atirando rojões. Então os torcedores se confrontaram. Os PMs chamaram reforço policial, mas até chegar, a coisa foi feia, próximo a um Pet Shop e a um grande o posto de combustíveis. Paus, pedras, barras de ferros e rojões.
    A coisa causou pânico nas pessoas que caminhavam na avenida e vi muitos que estavam vestindo camisas de seus clubes tirando-as e correndo da confusão. Eu pelo menos não vi palmeirenses com paus e pedras. Muita gente pratica esporte e faz sua corridinha na avenida Inajar de Souza, principalmente no domingo de manhã. Além disso, crianças e mulheres usam a passarela para lazer.

    O comércio fechou as portas e vi um elemento machucado buscando abrigo em um posto. Ele estava muito machucado e deve estar em estado grave em algum pronto socorro. Depois conversei com funcionários do posto de combustíveis e clientes que viram tudo de perto, apavorados. Eles ouviram os que batiam gritando: "É pra matar! É pra matar".

    No momento da confusão escrevi no twitter sobre o que estava acontecendo e procurei me proteger. Temi por muitas pessoas que circulavam por ali e por mim mesmo."

    O depoimento acima é de Gilberto Rodriguez, o Portuga do programa Estádio 97, da Rádio Energia 97 FM, de São Paulo (SP). Como ele, torcedor da Portuguesa, outros tantos, corintianos e palmeirenses, ou não, viram a batalha da manhã de domingo. Previsível. O local é ponto de encontros violentos entre torcidas. Nem é preciso marcar pela internet, se quiserem se enfrentar, eles sabem quando e quem vão encontrar.

    Cabe à polícia e às autoridades dar segurança às pessoas, ao cidadão. Quem caminhava pela Avenida Inajar de Souza, sozinho, com a família, com os amigos, ou se dirigia à feira livre, como o Portuga, tem esse direito. Para isso pagamos impostos. O problema dos grupos que se enfrentam e se matam não é de responsabilidade do futebol, mas de quem os protagoniza. É questão de segurança pública.

    Assim como gangues frequentadoras de bailes funk no Rio de Janeiro se enfrentam, da mesma maneira que punks e carecas do ABC podem se engalfinhar, organizadas se detestam e se matam. Chamá-los de vândalos e dizer que os fatos são "lamentáveis" é chover no molhado. Inútil como a tal ideia da torcida única nos clássicos, nos jogos entre grandes rivais cujas torcidas se odeiam.

    A briga na Inajar de Souza foi a 13 quilômetros do Pacaembu. Digamos que os palmeirenses não pudessem entrar no estádio, quem poderia assegurar que não sairiam de casa para encontrar os corintianos a caminho do clássico? Um exemplo real: torcidas paulistas sofrem emboscadas no Rio de Janeiro até de grupos cujos times não estão envolvidos no jogo que motiva a viagem. E o mesmo pode acontecer no sentido contrário da Via Dutra.

    Tal tese estapafúrdia não garante segurança e empobrece o espetáculo do futebol, além de tirar do cidadão que não quer briga o direito de ver um jogo de seu time. Outra moda é o cadastro de torcedores. Ora, todo cidadão tem RG e CPF, se ele briga, basta fichá-lo na polícia e deixar por conta da lei. Melhor do que gastar dinheiro nessa novidade seria investir em inteligência policial.

    Se as lideranças das organizadas já apresentaram às autoridades há meses os pontos da cidade de São Paulo onde ocorrem conflitos, o que justifica a inexistência de policiais dando segurança aos cidadãos na manhã de domingo na Avenida Inajar de Souza? E se a PM não passasse casualmente pelo local instantes antes do conflito? O reforço demoraria ainda mais e as consequências seriam piores. Talvez até para quem caminhava ingenuamente pelo local.

    Logo após o conflito, muita gente foi às redes sociais escrever sobre a confusão. Uma pesquisa rápida nos leva facilmente a mensagens de indignação e de celebração. Sim, há quem comemore o fato. No twitter, após o clássico houve quem festejasse o resultado do conflito. Alô, polícia, alguém aí está acompanhando isso? Será que a PM espera combater o problema apenas usando cassetetes nas arquibancadas do Pacaembu?

    Vamos pensar, estudar o problema, investigar e punir. Dar segurança às pessoas. O cidadão tem esse direito. E o futebol não tem nada com isso.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    ____________


    Quem aqui ouve Estádio97 conhece o Portuga. Tenso demais a situação na ZN. E assunto cansativo e repetitivo, mas com mais um capítulo triste pra ser visto.



    Minha opinião (copiei do meu face. :lol: )

    Mais mortes causadas por bandidos. Resultado da selvageria de animais que dizem amar o futebol, mas também culpa da inércia e da impunidade por parte da justiça Brasileira.


    Ontem, ocorreu uma batalha com mais de 500 torcedores da Gaviões e da Mancha. Tivemos 2 presos até o momento. Mesmo número de mortos durante o confronto.


    E quase tão ruim quanto o fato do Governo não punir os bandidos, é a mídia BURRA brasileira dizendo que o futebol é violento, que ir a estádios é perigoso, e que rivalidade é algo ruim. Não, não é. Rivalidade é a graça do futebol, sempre foi. É o que difere tanto o futebol de outros esportes. Não torcemos simplesmente por um clube, queremos que os rivais percam, que se FODAM. Como Palmeirense, amo ver um revés corintiano, são paulino ou santista. Tirar um barato, contar vantagem e rir numa mesa de bar com amigos rivais é uma delícia. Ligar para um Santista após ver o time tomar de QUATRO do Barça é fenomenal. E ver Todos te ligando após uma derrota é chato, mas faz parte do espetáculo.


    A questão da violência é complexa. Não ocorrem em estádios, somente. Ocorrem em ruas, praças e avenidas distantes do estádio. O que houve ontem estava agendado. Era esperado. Líderes da TUP, Mancha, Gaviões, Independente e Dragões já enviaram para a PM locais onde podiam ocorrer confrontos. Os "torcedores" da Gaviões prometiam vingança contra Mancha desde o ano passado, quando bandidos uniformizados da Mancha mataram um membro da gavião, jogando seu corpo no Tietê (fora a confusão no carnaval desse ano). Mas a polícia que estava no local foi ineficaz, por estarem em número reduzido. Pouco puderam fazer. Mas por que estavam em tão poucos, sendo que a PM sabia da chance de um confronto naquele local? E o pior, APENAS DOIS PRESOS? E por quanto tempo ficarão encarcerados?


    A PM não prende, a Justiça não mantêm preso. E o torcedor comum, o que ama o futebol, que se foda.


    Deram novamente a ideia de banir Gaviões e Mancha dos estádios. Media feita diversas vezes, sem resultado. Não adianta punir a Organizada. Privar as Torcidas Organizadas dos estádios só empobrece o futebol, o show. Não diminui a violência. Tem que prender quem comete o crime. Ontem tivemos tentativas de assassinato, de dezenas de homens. Que sejam presos, e que fiquem presos.


    Ah sim, falta também equipamentos de segurança em locais onde o risco é alto. Precisamos de câmeras para identificar os responsáveis (Além de um cadastro completo de todo e qualquer membro de Organizadas). Mas em São Paulo, câmera só serve para multar. Isso que dá dinheiro.


    Fico triste em não poder levar meu filho num clássico. Mais triste ainda em não saber até quando. Assistir clássico no sofá pra sempre, e só levar o pivete em amistoso ou jogo de torcida única?


    Amo rivalidade. Mas sinto vergonha desses "palmeirenses" que amam ter corintianos como inimigos. Futebol é pra ser gostoso, uma paixão e um orgulho nacional. Não questão de segurança nacional. Que expulsem os bandidos de nossos estádios, que os prendam, e que os deixe mofando na cadeia. Isso funcionou na Inglaterra. Pode funcionar aqui.


    Corintiano é rival. Sempre será, enquanto existir Palmeiras X Corinthians. Mas nunca um inimigo que tem que ser exterminado. A violência apequena o Derby, e a impunidade envergonha o país.
     
    Última edição: 26 Mar 2012
    • Gostei! Gostei! x 3
    • Ótimo Ótimo x 2
  2. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    Isso é muito simples (em tese seria). Basta prender, julgar e condenar esses assassinos carniceiros a prisão e nunca mais entrar em estádio de futebol, volei, basquete, jogo de botão, quem faz xixi mais longe.

    Mas acho que se tiver muita gente das organizadas envolvidas nessas barbáries, desta vez alguma coisa a mais tem que acontecer com as organizadas.
     
  3. Na moral, a PM e o governo são bestas. Os caras querem brigar, deixa eles, não pode interferir. Único problema são os caras brigarem no meio da rua. Deviam levar os manolos pra brigar num terrenão baldio mesmo, fazendo o regulamento igual ao da Cúpula do Trovão (dois homens entram, um homem sai).

    Deixa a escória se matar, seja ela Independente, Mancha, Gaviões, Jovem ou o caralho.

    No final, se pá dá até pra Globo patrocinar e fazer uma grana, já pensaram? "Não percam, depois do Fantástico, mais um episódio de 'Confronto de Organizadas'". Daria uma puta audiência, eu mesmo não perderia um. Podiam colocar o Galvão pra narrar até ("Que pedrada na cara do Michel Serdan, amigo! Pode isso, Arnaldo?!?" ou "É Casagrande, a situação é dramática, amigo... o rojão pegou no integrante da Gaviões, ele ta sangrando muito! Será que assim ele pode continuar no confronto, Arnaldo?").


    Melhor que o TUF.
     
    • LOL LOL x 3
  4. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Apostaria na TUP fácil.

    A questão é impunidade. Nunca são presos, e quando são, ficam dias, apenas. Tratam briga de torcida de forma diferente do que tratam brigas de rua. Se fosse uma briga entre, sei lá, duas gangues de São Paulo, não seriam apenas 2 presos.


    PS: TUF é Foda, e UFC é esporte.
     
  5. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Ontem foi foda mesmo, fico desanimado de ver classico na capital há muitos anos por causa disso.
     
  6. Felagund

    Felagund Well-Known Member

    Eu sempre me pergunto: Como sabem que são de organizadas?

    Prenderam dois caras e outros dois morrerão, ou seja, de 500 pessoas envolvidas, apenas 4 eles tem realmente certeza quem são.
    Se as 4 forem de organizadas, como isso pode provar que todas as outras também eram?

    Hoje em dia é facil "ser" de organizada. Voce compra roupa delas em varios sites, nem precisa ser filiado.
    Voce pode se filiar, pagar a matricula e nunca mais pagar a mensalidade.

    Sei lá, a Gaviões da Fiel tem mais de um milhão de associados, é complicado categorizar que todos são "marginais uniformizados" como fazem alguns jornalistas por ai.

    O que as organizadas deveriam fazer é um filtro interno. Afinal, duvido que as diretorias das torcidas aprovem atos como os de ontem, e mesmo se aprovam pessoalmente, nunca iriam a publico se manifestar a favor disso.
     
  7. pelego

    pelego Usuário

    É por conta desse tipo de marginal que eu não posso beber cerveja no estádio. Como se a proibição mudasse alguma coisa.
     
  8. Os responsáveis que não brigam (quando não brigam), sabem quem são os que brigam. Podem não entrar na treta, mas sabem quem são os caras que organizam os encontros da pancadaria. E não expulsam ninguém, são omissos, não interferem quando a torcida que eles dirigem gritam coisas como "Pode vir todo mundo, eu não temo ninguém, sou Independente, mato um mato cem!", etc.

    A Gaviões tem 500 mil membros? Foda-se esse meio milhão de pau no cu. Foda-se a torcida que grita "Maaaancha" ao invés de "Palmeeeeeiras" no estádio.
     
  9. Thor

    Thor ἀλήθεια

    Essas "torcidas" organizadas são verdadeiras máfias. Só tem bandido e marginal. E o pior é que esses malditos sufocam o torcedor de bem, que só quer se divertir, assistir ao jogo, levar o filho ao estádio.

    Esses caras nem torcem pro time de verdade. Eles torcem é pra eles. A "Gaviões" não torce pro Corinthians... eles torcem é pra eles mesmo. Querem mostrar que são os fodões, mas estão pouco se lixando para o time, para os outros torcedores, para o futebol brasileiro ou para a sociedade.

    Na minha opinião, os membros dessas torcidas têm que ser todos cadastrados. Quem for pego fazendo parte dessas quadrilhas, e não estiver cadastrado na Polícia Federal, vai em cana na hora! Aí eu quero ver se esses retardados vão ter metade da cara-de-pau que têm hoje.
     
    • Fail Fail x 1
  10. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Ja estão falando muita besteria.

    Torcedor da Gaviões torce SIM pro Corinthians. Mancha torce pro Palmeiras SIM, e assim vai. Ninguém atravessa o Brasil de busão só pela TO. Eu não PENSEI em me associar a Mancha por querer torcer pra ela, e sim pro Palmeiras.

    E não tem SÓ marginal em TO, é ignorância demais generalizar isso. É chamar, por exemplo, o Tronco (do fórum) de ex-marginal. Sem nem o conhecer.

    Tem marginal? Óbvio que tem. Mas não são a maioria. E banir as torcidas de estádio não mudará em nada.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  11. Thor

    Thor ἀλήθεια

    E eu não estou falando em banir, até porque é uma decisão muito autoritária a de você proibir as pessoas de se reunirem em grupos. Pra mim, Torcida Organizada é uma coisa de tanto mal gosto... mas se alguém quer ficar pulando no meio de "um bando de loucos", fique à vontade.

    Estou falando em cadastro. Se alguma merda acontecer, vai ser muito mais fácil de identificar os infratores. Não é culpar toda a Torcida Organizada pelo o que alguns fizeram, mas vai ser muito mais fácil identificar os que são criminosos. Cada um assume responsabilidade pelos seus próprios atos, que a coleira vai apertar nos animais.
     
    Última edição: 26 Mar 2012
  12. Felagund

    Felagund Well-Known Member

    Cadastro já existe. Se voce quiser ir com roupas de organizada ou entrar no mesmo setor que elas voce precisa ser filiado a alguma e tirar cadastro na FPF.

    Eu tenho o cadastro e sou fiiado ( inadinplente) da Gaviões da Fiel.

    E nao adianta ter cadastro porque as brigas não são mais nos estádios. Essa de ontem foi bem longe do Pacaembu.

    Alias, os lideres de quase todas as TO's fizeram uma reunião com a PM a mais de um ano falando de todos os pontos de encontro para brigas e etc, dentro desses pontos estava esse de ontem, e mesmo assim a PM não colocou ninguém lá...
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  13. Pearl

    Pearl Usuário

    Olha, se isso for verdade então cabe ao poder público responsabilizar os líderes das torcidas pelos atos dos sócios. Se eles sabem (e talvez até promovem) então eles são co-responsáveis pelo que acontece com as pessoas envolvidas ali. O negócio não é acabar com as torcidas, mas fazer elas trabalharem em favor da população em geral. Se existe meia-dúzia de bandidos sócios então cabe os responsáveis das torcidas fazer um pente fino, cortarem a própria carne e dependendo denunciar a polícia ou MP.

    Neithan, a idéia de uma rivalidade saudável também tem que ser valorizado e servir de exemplo pelas torcidas organizadas. Eu posso estar enganada no que eu vou falar agora. É que eu não entendo como que elas, com o números de pessoas associadas (junta todas), não fazem maior pressão para melhorar a segurança nos jogos. Não é atoa que a mídia criou uma imagem tão negativa e o que decepciona é que elas não se manifestam ao contrário disso.

    ps: Felagung postamos juntos. Bom eu imagino que se fizerem um trabalho com as grandes torcidas do Brasil a pressão sobre as autoridades seria grande demais para deixar só empurrando com a barriga.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  14. Aster

    Aster Usuário

    Adorei ler isso, que bom que tem bastante gente que tenta desfazer a confusão sem noção entre esses animais e a rivalidade saudável no futebol. Essa briga foi feia mesmo, ouvi dizer. E sempre fico MUITO indignada quando elas acontecem. Já passei muito perrengue na Francisco Morato e na Giovanni Gronchi (avenidas próximas ao estádio do Morumbi) em dias de jogos, pois eram lugares por onde eu, obrigatoriamente, tinha que passar quando morava em Sampa. E sempre fiquei muito revoltada com tudo isso, pois gosto de futebol e dessa coisa toda de rivalidade e mesa de bar que vc descreveu tão bem. A polícia tinha mesmo que deixar de tratar como "briga de torcida" porque esses caras não são torcedores, são bandidos. Têm que ser fichados e PRESOS, e vários deles, não um ou dois.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  15. Não acontece nada com esses caras porque as autoridades não querem. Esse ano tem eleições municipais, quando for lá pra Agosto, entrem no site oficial de alguma TO aqui da capital e vejam como cada uma delas apoiará um candidato a vereador, inclusive distribuindo santinho na porta do estádio nas semanas que antecedem aos jogos. É óbvio que os próprios clubes dão dinheiro pra essa corja, ingressos, transportes, contratam os caboclos como "torcedores profissionais" (de onde vocês acham que nego que nem emprego tem arruma dinheiro pra ir pro Chile, Argentina, Paraguai ver o time do coração?). É lógico que dava pra polícia, SE QUISESSE, prender os baderneiros desde que, claro, eles não fossem protegidos de alguém influente (tipo um Aurélio Miguel, sempre apoiado pelas TO's do Tricolor ou mesmo alguém forte lá dentro da diretoria).

    Sou muito mais ser sócio torcedor do São Paulo FC (eu sou), do que ser sócio da Independente. Em tempo, eu já assisti mais de 100 jogos ali na arquibancada laranja (onde ficam as TO's do São Paulo... a Independente desde sempre, a Dragões desde 2006, acho), já vi MUITAS VEZES nego da TO ameaçando "torcedor comum" porque o mesmo preferia ver o jogo sentado ao invés de ficar de pé e cantar. Isso na frente de diretores da torcida (que óbvio, nada fizeram).

    Acho engraçado quando falam que as diretorias das torcidas são formadas só por pessoas "de bem". Como se o Metaleiro da Gaviões nunca tivesse invadido o ônibus do time pra apavorar jogador do time de juniores. Como se o Serdan da Mancha nunca tivesse cumprido pena. Como se o César da Dragões não tivesse sido assassinado por um PM na "final" do Brasileirão 2008 (São Paulo 1x0 Goiás no DF, gol do Borges) por estar metido no meio de uma briga.

    As desculpinhas que o Felagund usou são as mesmas que esses caras das diretorias usam: "Ah, mas qualquer um pode comprar um pano da torcida e sair por aí marginalizando em nome dos membros honrados da Independente". Engraçado que depois os "brigões" tão lá, no meio da torcida trocando idéia e rindo do lado do presidente. Os líderes da torcida não entregam os marginais ou expulsam da torcida porque... a) São cagões pra entregar pra polícia ou b) Tava no meio do planejamento da treta.


    Fora a União do Punho Cruzado. Porque diabos acham que a Independente, a Camisa 12 do Inter e a Jovem Fla são co-irmãs? Porque membros da Jovem Fla tavam jurados pela Mancha e vieram pedir ajuda pra não serem massacrados. Os líderes arquitetaram isso porque?
     
    • Ótimo Ótimo x 2
    • Gostei! Gostei! x 1
  16. Felagund

    Felagund Well-Known Member

    Não são desculpinha não Sanders. Eu até posso dar um exemplo paralelo a esse:

    Eu treinei durante 2 anos na academia Macaco Gold Team, que era aqui perto de casa, o pessoal de São Paulo já deve ter ouvido falar nela.

    Ela ficou famosa como academia de pit boy, a torto e a direito vc achava uns caras com as camisetas da academia fazendo merda por ai.

    O problema é que na academia ninguem via esse tipo de gente! O macaco expulsou dois amigos meus na época por terem brigado em uma festa! Sem denuncia nem nada, expulsou pq era contra treinar caras para brigarem.
    Mas a fama tava feita já, todo mundo que não fazia Macaco achava que a academia era centro de pitboy porque sempre uma meia duzia de idiota comprava as roupas de lá ( que vendiam na internet também) para mostrar que treinavam lá.

    O mais curioso disso é que a maioria nao treinava! Compravam as camisas pq virou uma grife. Ter a camisa de uma academia X ou Y era escolher um lado, era lutar por alguma coisa, mesmo que vc nunca tenha feito nada lá.
    A Academia não era muito grande, tinha uns 500 alunos, mas até hoje voce ve gente com as roupas de lá desfilando na rua (ontem mesmo um dos envolvidos estava usando a camisa de lá).

    A mesma lógica eu uso para as organizadas. são um milhão de afiliados a Gaviões da Fiel, existem umas 15 sub-sedes, tem cara que nunca aparece no Bom Retiro, te cara que nem em jogo vai, mas quando vai pra rua brigar, veste a sua "Farda" para mostrar de que lado ele é.

    Se as diretorias tem culpa nisso ou não eu não sei, só sei que conheço bastante caras de organizadas, tem pessoas boas e pessoas não tão boas, como em qualquer lugar sempre terá...
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  17. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Proibiram as torcidas organizadas.
    De novo.
    Isso não resolve nada.
    Principalmente que eles brigam fora dos estádios mesmo.


    Eu continuo com a opinião que punir instituições abstratas é pra inglês ver. Punir "o Estado", "o clube", "a torcida organizada", etc, não serve de porra nenhuma. Tem que punir os fulanos e cicranos. Ponto final.
    A justiça brasileira que adora complicar para burocratizar tudo o máximo que dá pra criar empregos fictícios e imprestáveis pra população.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  18. Lu Meyn

    Lu Meyn Usuário

    Bem, se os únicos 4 eram das organizadas, é plausível pensar que uma parcela não despresível dos 500 era. Concorda que seria estranho se pegassem os únicos 4 que eram das organizadas?

    Enfim, sei lá... Acho que esse povo que briga na rua deveria ir para cadeia, e ficar mais tempo lá que muita gente. Porque fazer uma verdadeira batalha por motivo fútil é bem mais grave do que por exemplo roubar porque passa fome, etc.
     
  19. O ponto é que, os caras que brigam, que "causam" são frequentemente vistos nos estádios debaixo das asas dos membros das diretorias das TOs. Os caras sabem quem são os arruaceiros, o que é um exemplo bem diferente desse que você citou.

    Agora, se os caras amam verdadeiramente ao time, então porque não continuam indo ao estádio sozinhos e com camisas do time e não da torcida? Porque nego tem orgulho de falar "eu sou da Independente!" e se sente protegido a ir pra briga porque tá em bando. Pode ser o maluco mais marginal da Independente, se ele estiver sozinho, o cara não vai desafiar 100 membros da Mancha na porrada. Mas em turma vira macho.
     
  20. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    O foda é que a solução é simples. É só prender e manter preso. Qual a dificuldade real disso?


    Sanders, TO dá muito benefício pra membro, na questão de compra de ingresso e viagens pra acompanhar o clube. Eles gritam Mancha, mas também gritam Palmeiras.
     

Compartilhar