• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Notícias Vinte e cinco anos depois, por onde andam as "figuras" da Copa-1994?

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
O tetracampeonato completa 25 anos nesta quarta-feira. Foi no dia 17 de julho de 1994 que a seleção brasileira comandada por Carlos Alberto Parreira derrotou a Itália, nos pênaltis, e levantou o caneco.
Mas a Copa dos Estados Unidos não ficou marcada apenas pelo fim do jejum brasileiro de 24 anos. O número de grandes jogadores e também figuraças que passaram pelos gramados norte-americanos impressiona.


Crédito: Montagem

O "Blog do Rafael Reis" aproveita a data comemorativa e a memória afetiva dos torcedores para mostrar os paradeiros atuais de sete dos principais personagens do Mundial-1994.

ROMÁRIO

Ex-atacante
53 anos
Brasileiro


Crédito: Reprodução

Protagonista do tetra, o Baixinho foi eleito o melhor jogador da Copa e, consequentemente, ganhou também a eleição de craque do planeta daquele ano. Romário jogou profissionalmente até os 42 anos, mas não voltou a disputar o Mundial depois dos Estados Unidos-1994. Feroz crítico da CBF, o ex-atacante entrou para o mundo político. Filiado ao Podemos, cumpre atualmente seu primeiro mandato como senador. No ano passado, disputou o governo estadual do Rio de Janeiro, mas ficou apenas na quarta posição.

ROBERTO BAGGIO

Ex-atacante
52 anos
Italiano


Crédito: Reprodução

Uma espécie de coprotagonista da conquista brasileira, o homem que isolou a última cobrança italiana na decisão por pênaltis e permitiu o grito de "tetra" foi um dos grandes craques do planeta na primeira metade da década de 1990. Assim como Romário, também teve uma carreira longa e só se aposentou em 2004, quando já tinha 37 anos. Depois de pendurar as chuteiras, trabalhou entre 2010 e 2013 na seleção italiana, virou uma espécie de embaixador informal do budismo e hoje se dedica principalmente a diferentes campanhas de caridade.

HRISTO STOICHKOV
Ex-atacante
53 anos
Búlgaro


Crédito: Reprodução

Então companheiro de ataque de Romário no Barcelona, levou a Bulgária até as semifinais do Mundial e terminou a competição com seis gols, dividindo a artilharia com o russo Oleg Salenko. Maior nome da história do futebol do seu país, Stoichkov encerrou a carreira em 2003, virou treinador e chegou a dirigir a seleção búlgara e o Celta. Em 2013, teve uma passagem de um mês pela presidência do CSKA Sofia, clube onde se tornou conhecido internacionalmente. Hoje, é comentarista de TV na Espanha.

GHEORGHE HAGI

Ex-meia
54 anos
Romeno


Crédito: Susan Walsh/Associated Press

O apelido "Maradona dos Cárpatos" já deixa claro o tamanho da qualidade técnica que o camisa possuía. Graças a Hagi, a Romênia eliminou a favorita Colômbia na primeira fase e passou pela Argentina nas oitavas de final antes de cair para a Suécia, nos pênaltis, nas quartas. Desde 2001, o ex-meia construiu uma carreira bem consolidada de treinador e já comandou Galatasaray, Bursaspor e seleção romena. Atualmente, está em sua quinta temporada no comando no Viitorul, clube pelo qual foi campeão romeno em 2017 e onde comandava seu filho, Ianis, um dos destaques do último Europeu sub-21 e que acabou de assinar com o Genk (BEL).

OLEG SALENKO
Ex-atacante
49 anos
Russo


Crédito: Thomas Kienzle/Associated Press

Autor de cinco gols em um só jogo (6 a 1 sobre Camarões, na última rodada da primeira fase), marca jamais repetida em uma Copa do Mundo masculina e adulta, o russo marcou seis vezes no Mundial e dividiu a artilharia com Stoichkov. O sucesso nos EUA lhe rendeu uma transferência para o Valencia, onde não conseguiu se firmar. Sem jamais repetir o bom futebol da Copa, Salenko deixou o futebol profissional em 2001. Apesar de ter licença da Uefa para trabalhar como técnico, ele até hoje só treinou a seleção ucraniana de futebol de areia.

ALEXI LALAS

Ex-zagueiro
49 anos
Norte-americano


Crédito: Leo Bernstein/Associated Press

Os cabelos longos e a farta barba ruiva faziam do beque umas das principais atrações dos jogos dos EUA no Mundial. A boa Copa feita por Lalas lhe rendeu uma transferência para o Padova e fez dele o primeiro norte-americano a disputar o Campeonato Italiano. Aposentado desde 2004, o ex-zagueiro foi dirigente de três clubes da MLS (San Jose Earthquakes, New York Red Bulls e Los Angeles Galaxy) antes de se tornar um dos principais comentaristas de futebol dos EUA. Atualmente, se divide entre os microfones da Fox Sports e da carreira de cantor de rock. Seu último álbum, "Look at You", foi lançado neste ano.

CARLOS VALDERRAMA

Ex-meia
57 anos
Colombiano


Crédito: Reprodução

Dono de uma das cabeleiras mais peculiares e invejadas da década de 1990, chegou ao Mundial dos EUA credenciado por uma ótima campanha nas eliminatórias, mas decepcionou e caiu ainda na primeira fase. Mesmo assim, Valderrama ainda é muito lembrado pelos torcedores da Colômbia e de todo o planeta como uma das figuras daquela Copa. Longe do futebol, o antigo meia virou uma figurinha carimbada do mercado publicitário latino-americano. Sua mais recente empreitada foi virar embaixador de uma criptomoeda.

https://blogdorafaelreis.blogosfera...depois-por-onde-andam-as-figuras-da-copa-1994

Copa de grandes personagens, mas o Valderrama com sua enorme cabeleira era impressionante. Ele quase nunca despenteava :lol:
 

Giuseppe

Eternamente Humano
né? atuação do brasil foi triste de ver, mas foi a melhor copa que eu acompanhei. ligava a tv já cedinho e passava o dia todo acompanhando pré-jogo, jogo, comentários do jogo :lol: fiquei até triste quando entrou na fase que tinha menos jogos :rofl:
Comigo foi igual. :g: Acompanhava todos os jogos e odiava todos do Brasil. A Argélia jogou muuuuito melhor que nós. E a final, minha nossa, de tirar o fôlego. Se parar pra pensar, realmente o Brasil foi a única coisa deprimente naquela Copa.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
essa que foi considerada uma das piores copas da história né?
Acho que a de 2018 conseguiu ser pior!

Na realidade foi 90 pelo futebol muito defensivista.
94 até que foi bem razoável. Poderia ter sido melhor se a Dinamarca tivesse se classificado. Em 98 eles fizeram uma boa copa, mas em 94 aquele mesmo time, quatro anos mais jovem e que tinha atropelado todo mundo na Euro 92 se tivesse classificado poderia ter feito uma copa ainda melhor.
 
  • Curtir
Reactions: fcm

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
A de 2014, exceto pelo Brasil, foi incrível.

Sim, 7x1 foi tão incrível que podemos morrer e nascer de novo várias vezes que aquilo não vai se repetir tão cedo. :lol:
Eu confesso assumidamente que foi a copa que mais ignorei os jogos do Brasil (torcida zero) e só assisti 3 partidas (oitavas, quartas e semi), mas de resto, o nível dos jogos foi bem acima da média. Isso também deve demorar pra se repetir.
 

Giuseppe

Eternamente Humano
Tenho memória de peixe, não faço ideia de que raio de coisa você tá falando. Ilumine-me.
 

Giuseppe

Eternamente Humano
Obrigado por esclarecer, mas só que eu não lembrava de porcaria nenhuma de OOOEEEAAA. :lol: Eu lembro de jogos incríveis e também lembro do Brasil apanhando pra ganhar de times medianos. Fora isso não lembro de nada.
 

fcm

galináceo voador
Usuário Premium
A de 2014, exceto pelo Brasil, foi incrível.
e aqui em São Paulo ficou um clima excelente. Trabalho no centro então era cheio de turista torcedor de diversos países, tinha o telão no vale do anhangabau passando os jogos e após o trabalho ainda via o final do ultimo jogo do dia junto com gringos, brasileiros, cerveja e alegria!
Que COPA amigos!
** Posts duplicados combinados **
Na realidade foi 90 pelo futebol muito defensivista.
pode crer. 90 foi muito ruim. Lembro do Maradona fazendo a limpa e tocando pro Cannigia fazer. Tenso!
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
Pelo fato do @Giuseppe ter puxado pra 14 e o tópico perdeu o até o rumo, como sugestão salvadora bem que cairia muito bem um recorte cirúrgico aqui (acho que a @Bel é especialista nisso) e fazer virar outro do tipo "Saudade da Copa de 14" ou coisa do tipo (até porque essa última Copa América foi bem xoxa! e não deixará nenhuma saudade).

Mas aqui é 94 pô! É Tetra! :lol:
 
Última edição:
  • Haha
Reactions: Bel

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.920,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo