1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Vincent, um poema de Tim Burton (1982)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por imported_?, 21 Jan 2009.

  1. imported_?

    imported_? Usuário

    [size=xx-small](Estou em dúvida sobre onde colocar esse tópico, se alguém puder mover depois, por favor...)[/size]


    O poema é sobre um garoto de 7 anos de muita imaginação que quer ser como Vincent Price e lê Edgar Allan Poe. É a primeira animação de Tim Burton em stop-motion.
    O vídeo pode ser visto
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ou
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    com legendas em português.
    Não sei se gostei do poema em si ou se foi por causa da narração do próprio Vincent Price. :)

    [align=center]
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Vincent Malloy is seven years old
    He’s always polite and does what he’s told
    For a boy his age, he’s considerate and nice
    But he wants to be just like Vincent Price

    He doesn’t mind living with his sister, dog and cats
    Though he’d rather share a home with spiders and bats
    There he could reflect on the horrors he’s invented
    And wander dark hallways, alone and tormented

    Vincent is nice when his aunt comes to see him
    But imagines dipping her in wax for his wax museum

    He likes to experiment on his dog Abercrombie
    In the hopes of creating a horrible zombie
    So he and his horrible zombie dog
    Could go searching for victims in the London fog

    His thoughts, though, aren’t only of ghoulish crimes
    He likes to paint and read to pass some of the times
    While other kids read books like Go, Jane, Go!
    Vincent’s favourite author is Edgar Allen Poe

    One night, while reading a gruesome tale
    He read a passage that made him turn pale

    Such horrible news he could not survive
    For his beautiful wife had been buried alive!
    He dug out her grave to make sure she was dead
    Unaware that her grave was his mother’s flower bed

    His mother sent Vincent off to his room
    He knew he’d been banished to the tower of doom
    Where he was sentenced to spend the rest of his life
    Alone with the portrait of his beautiful wife

    While alone and insane encased in his tomb
    Vincent’s mother burst suddenly into the room
    She said: “If you want to, you can go out and play
    It’s sunny outside, and a beautiful day”

    Vincent tried to talk, but he just couldn’t speak
    The years of isolation had made him quite weak
    So he took out some paper and scrawled with a pen:
    “I am possessed by this house, and can never leave it again”
    His mother said: “You’re not possessed, and you’re not almost dead
    These games that you play are all in your head
    You’re not Vincent Price, you’re Vincent Malloy
    You’re not tormented or insane, you’re just a young boy
    You’re seven years old and you are my son
    I want you to get outside and have some real fun.

    ”Her anger now spent, she walked out through the hall
    And while Vincent backed slowly against the wall
    The room started to swell, to shiver and creak
    His horrid insanity had reached its peak

    He saw Abercrombie, his zombie slave
    And heard his wife call from beyond the grave
    She spoke from her coffin and made ghoulish demands
    While, through cracking walls, reached skeleton hands

    Every horror in his life that had crept through his dreams
    Swept his mad laughter to terrified screams!
    To escape the madness, he reached for the door
    But fell limp and lifeless down on the floor

    His voice was soft and very slow
    As he quoted The Raven from Edgar Allen Poe:

    “and my soul from out that shadow
    that lies floating on the floor
    shall be lifted?
    Nevermore…"[/align]
     
  2. Devotchka

    Devotchka Usuário

    Já conheço o poema faz um tempo, por causa da curta. Adoro!
    Se não me engano, fiz até uma resenha sobre.

    A narração do Vincent Price realmente é fantástica.
     
  3. imported_Raphael

    imported_Raphael Usuário

    Devo conhecer metade do poema de cor, por causa do Price.

    Mostra a resenha, N.
     
  4. Anica

    Anica Usuário

    Eu adoro o curta (e o poema!) :grinlove:

    E eu também quero a resenha, N _o/
     
  5. Herenvarnon

    Herenvarnon Usuário

    Ah! Adoro esse curta!
    Acho os seis minutos dele mais interessantes que todo o Nightmare Before Christmas. E isso porque eu também gosto muito da história do Jack.
     
  6. imported_Raphael

    imported_Raphael Usuário

    Acho que o Vincent foi uma das primeiras animações do Burton. Mesmo assim não ficou inferior ao Nightmare Before Christmas, apesar do filme do Jack ser tão bom quanto.

    Comparar com a Noiva Cadáver já seria outra história. Não deu para gostar como gostei dos primeiros. Fiquei com a impressão de que a qualidade dos filmes tinha regredido com essa nova animação e o Sweeney Todd. Coisa que não significa que os novos filmes do Burton sejam ruins. A Fantástica Fábrica de Chocolate, por exemplo, ficou massa.
     
  7. Bilbo Bolseiro

    Bilbo Bolseiro Bread and butter

    Esse curta é muito legal mesmo, tem um toque de humor ácido típico do Tim Burton.
     
  8. imported_?

    imported_? Usuário

    Tim Burton é uma questão de gosto, acho. Já vi pessoas falando exatamente o contrário do que o Raphael disse. Eu não sou grande fã dele, acho que eu era mais, quando era mais nova, mas tenho achado as últimas produções meio repetitivas, parece que já sabemos o que nos espera nos seus próximos filmes ou animações.
     
  9. imported_Nanda

    imported_Nanda Usuário

    Nossa, achei fantástica essa animação, eu não conhecia.
    Gosto bastante do TIm Burton, acho que a Fantástica Fábrica de Chocolate (q por coincidência ta passando na Warner agora :P) ficou bem melhor na versão do Tim com o lindo e maluco Johnny Depp. Mas tenho que concordar que Sweeney Todd poderia ter sido melhor, não que seja ruim. Mas tb não é um ótimo filme.
     
  10. Lethaargic

    Lethaargic Usuário

    Conheci o vídeo primeiro, bem no estilo Tim Burton, uma graça!
     
  11. malves

    malves Usuário

    Adorei o poema! Na verdade sou suspeita pra falar porque eu fico toda animada com qualquer coisa de Tim Burton. Não vejo a hora de estrear Alice in Wonderland, deve ficar incrível sendo feito por ele.

    Eu concordo que A Noiva Cadáver não foi lá no mesmo nível dos outros filmes dele como Os Fantasmas se Divertem, por exemplo. Mas não deixa de ser um ótimo filme.
     
  12. Devotchka

    Devotchka Usuário

    Bem, como o meu blog de resenhas acabou e eu ainda não re-postei essa no atual, postarei aqui (tem algum problema?). É uma resenha amadora, aliás, minha primeira, mas eu tentei pôr tudo que eu achei da curta. Enfim:

    But he wants to be like Vincent Price!

    Primeiro curta em stop-motion de Tim Burton. Além desta pequena curta-metragem, o diretor utilizou a mesma técnica nos longas The Nightmare Before Christmas (O Estranho Mundo de Jack) e Corpse Bride (A Noiva Cadáver).

    Dentro de um espaço de cerca de cinco minutos entramos no mundo de Vincent Malloy, um garoto de apenas sete anos e uma mente um tanto exótica. O menino sonha em ser ninguém menos do que Vincent Price, um grande astro de filmes de terror. O Curta é narrado em forma de poema pelo próprio Price, que faz uso de uma entonação dramática, dando ênfase e emoção. Vale ressaltar que, além de dirigir o filme, Burton também foi o autor do poema que conta a história de Malloy. Em síntese, o curta mistura elementos de filmes de horror antigos, humor negro e o poder da imaginação. Produção fabulosa, digna de muitos elogios.

    [align=center]"And my soul from out that shadow
    that lies floating on the floor
    Shall be lifted?
    Nevermore..."[/align]
     
  13. imported_Raphael

    imported_Raphael Usuário

    Para o pessoal que gosta do curta, essa parte geralmente é déjà vu.

    Bacana a resenha, N.
     
  14. imported_Wilson

    imported_Wilson Please understand...

    Adorei o curta! Não conhecia.
    Eu gosto bastante dos filmes do Burton, gostei do Sweeney Todd tanto quanto d'A Fantastica Fabrica, mas ainda prefiro os filmes mais antigos dele, Edward Mãos de Tesoura e Ed Wood, principalmente.

    A resenha ficou massa, N.
     
  15. Felipe_al

    Felipe_al Usuário

    Tinha visto o curta já, mas nao sabia q era um poema. Acho mto bom, já dá pra ver o estilo que Burton iria seguir.
     
  16. clandestini

    clandestini Cylon ou

    Eu conheci a animação faz mais de um ano e fiquei realmente encantada. E o poema é ótimo, e Vincent Price rules!
     
  17. Luciano R. M.

    Luciano R. M. vira-latas

     
  18. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

  19. imported_?

    imported_? Usuário

    Legal ter compartilhado a resenha conosco, N! Com certeza, o final do seu texto tem tudo a ver, digno de muitos elogios!
     
  20. Shaytan

    Shaytan Usuário

    Nossa nunca tinha visto essa animação, gostei demais.
     

Compartilhar