1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Veja cidades que ficaram mais baratas com a crise europeia

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Fúria da cidade, 20 Nov 2012.

  1. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Dublin, na Irlanda, é um dos locais que ficaram baratos depois da crise

    A crise econômica não está dando descanso aos países da Europa. Na contramão desse cenário desolador, alguns encontraram no turismo uma forma (quase a única) para melhorar sua já prejudicada economia. Quatro deles ficaram conhecidos como PIGS - inicial dos nomes de Portugal, Itália, Grécia e Espanha.

    Apelidados assim pela imprensa inglesa, essas nações ao sul da Europa foram os principais afetados pela crise e os que viram o turismo florescer como consequência. Há um beneficio mútuo: para os locais, o turismo dinamiza as atividades e o movimento em hotéis, lojas e restaurantes. Para o turista, a hora é de aproveitar preços baixos, ofertas, descontos e promoçőes.

    Isso, somado ao Real muito forte e uma economia brasileira cada vez mais estável, faz com que viajar pela Europa acabe sendo muito mais acessível atualmente.

    Portugal é o primeiro nome da lista. O país já costumava ter preços relativamente baixos comparado com Inglaterra, França ou Alemanha, e tem muitas atraçőes igualmente encantadoras. Sua capital, Lisboa, chama a atenção pela beleza de sua arquitetura em meio às suas tradicionais ladeiras com bondinhos. Nas redondezas da localidade, pequenas cidades como Sintra, com belos castelos; e Cascais, conhecida por suas praias, são uma alternativa para viagens curtas.

    Cerca de 300 quilômetros ao norte, Porto, segunda maior cidade do país, é também um destino imperdível e uma das localidades preferidas pelos turistas que desembarcam em terras lusitanas. Ao sul, também a uns 300 quilômetros, a região do Algarve, com suas agradáveis praias, é um dos principais destinos de verão entre os europeus.

    A Itália representa o "I" dos PIGS. O país da bota tem sofrido bastante com as conseqüências da crise econômica que afeta o velho continente. Uma boa oportunidade para conhecer este país único, aproveitando ao máximo sua gastronomia, cultura, praias e lojas de roupas de marca. Indo das cidades do norte do país, como Milão, Roma, e Florença; passando pela magnífica costa Amalfitana para chegar ao sul do país, em cidades como Nápoles; e as belas ilhas de Sicília e Sardenha; tudo somado mostra que a Itália tem um número impressionante de atraçőes para todos os gostos. E o melhor: com preços mais baixos do que em épocas pré-crise.

    A Grécia é, provavelmente, o país que tem dado mais dor de cabeça aos líderes da União Europeia - e a nação que mais sofre com a quebra econômica. Mesmo com tantas dificuldades, o país continua sendo o berço da civilização ocidental e possui inúmeras atrações para relembrar sua importância para o mundo.

    A Acrópole de Atenas, com seu imponente Partenon, e as ruínas e vestígios históricos que completam o panorama, são as principais atraçőes turísticas da capital grega. Mas estão longe de ser as únicas, numa cidade que conta também com pontos como a praça Syntagma e o templo de Posseidon. E ainda as milhares de ilhas e ilhotas espalhadas em seu litoral, como Creta, Mykonos ou Santorini.

    O último país dos PIGS, a Espanha ("Spain" em inglês) também está sentindo, e muito, a crise econômica europeia. Agora, mais do que nunca, este país de tradição hospitaleira passou a receber de braços abertos os turistas que chegam para gastar seu dinheiro em solo espanhol. Seja em Madri ou no grande e belo litoral, em cidades como Valência e Barcelona; ou nas míticas ilhas de Maiorca e Ibiza, a Espanha tem muitos motivos para atrair visitantes, que aproveitam a excelente atmosfera os drinques e as "tapas" (petiscos) boas e baratas.

    Com o agravamento da crise, o termo PIGS acabou virando PIIIGS, incluindo, além dos quatro países anteriores, a Irlanda e a Islândia. A Irlanda, que já foi um exemplo de crescimento econômico, encontra-se hoje entre os países mais afetados. E se isso não deixa sua capital, Dublin, menos interessante, bela, e atraente culturalmente, faz ao menos com que os preços, que nunca foram excessivos, tenham ficado bem em conta. O país tem também atraçőes naturais, como os Lagos de Killarney, no sudoeste; as praias de Galway; e a famosa Calçada dos Gigantes.

    A Islândia esteve no olho do furacão da crise europeia em 2008. A ilha, afastada do continente por cerca de 1000 quilômetros, merece, e muito, a visita. Tudo por conta de suas maravilhas naturais: gêiseres, geleiras, fiordes e vulcőes são só algumas das paisagens incríveis e improváveis espalhadas pelo pais. Destino que costumava ser bastante caro e, agora, se tornou acessível e repleto de ofertas e promoções.


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  2. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    Que maravilha deve ser visitar a Irlanda e a Islândia.

    Ainda faço essa viagem! :yep:
     
  3. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Apesar de eu não ser nada simpatizante de frio, eu me interesso muito em conhecer um dia a Islândia o mais próximo possivel do dia do solstício de verão pra aproveitar ao máximo os dias mais longos do ano e assim conseguir pegar dias com temperaturas acima de 20°C
     
  4. Yehonatan

    Yehonatan My Redeemer Lives!

    Queria conhecer todos esses aí, menos a Espanha e a Itália. Queria conhecer menos que os outros, quero dizer. Dizem que na Islândia tem elfos *-*

    ps: PIGS - é incrível como a imprensa inglesa sempre acha um jeito de avacalhar :lol:
     
  5. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Realmente há muita coisa boa para se ver na região mais ao norte do Reino Unido. Ruínas e sítios naturais na Irlanda, lagos e Highlands na Escócia... E os outros países possuem uma costa muito bonita (E o Mediterrâneo então, nussa...). Mas teria que fazer a viagem dividida em 2 porque prefiro ver o UK no outono e inverno e o mediterrâneo no verão. XD
     
  6. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Por essas e tantas outras que estou totalmente ao lado irlandeses em nunca mais quererem fazer parte do Reino Unido. :lol:
     
  7. Nossa, Portugal está mais barato? Vou tirar minha nacionalidade o quanto antes! (sou filho de português) Com a Nacionalidade consigo ficar lá o tempo que quiser sem qualquer tipo de apreensão :grinlove: Sou louco pra viajar pra fora do país e Portugal está em primeiro lugar na lista de prioridades
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  8. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Espero que os preços caiam também nas ilhas!
    Tenho um amigo de infância que há mais de 7 anos tá morando em Funchal lá na Ilha da Madeira e tá sempre me mandando convite. Estou pensando seriamente em ir pra lá.
     
  9. Morar lá? O complicado é ir sem ter emprego certo. Tipo a minha situação atual. Eu estou praticamente sendo intimado pelo meu irmão a ir morar em Minas Gerais e ficar perto dele, mas só vou se tiver um emprego certo lá. Estou inseguro pra caramba.
     
  10. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    No meu caso é conhecer a ilha mesmo além de poder rever um velho conhecido. O meu amigo que mora lá foi por ter conseguido emprego certo e sendo filho legítimo de português.
     

Compartilhar