1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Vëantur (Cristóvão Colombo) o desbravador de Númenor

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Elessar Hyarmen, 25 Jan 2009.

  1. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    Seria Vëantur uma espécie de desbravador, um “Cristóvão Colombo” a serviço de Númenor para descobrir novas terras?


    Abaixo tem o seguinte trecho

    Outro trecho

    Percebe-se no decorrer uma aliança entre a potência númenoriana com o reino de Lindon e o próprio Gil-Galad percebe a força e imponência dos homens de ponente e enxerga com bons olhos uma intervenção da ilha no continente para no futuro contra balancear as forças emergentes do leste provenientes dos desígnios de Sauron, como a Nova Sombra do Leste.

    Pois bem, vendo esses trechos acerca das buscas “além mar” podemos compreender algumas características de Vëantur com Cristóvão Colombo? Um a serviço da Espanha e o outro a serviço de Númenor com o objetivo de expansão dos deus domínios e territórios além mar?

    Até que ponto é possível fazer uma comparação (características afins e não) entre o reino de Númenor com os reinos desbravadores de Espanha e Portugal?

    Obrigado!
     
  2. Rapha

    Rapha Usuário

    Ai que eu creio que não seria uma comparação verdadeira, pois os homens do Ponete a príncipio não foram p/ a Terra-Média para expansão de seus domínios e territórios, pela minha interpretação desse trecho do Contos, eles simplesmente foram 'desbravar' territórios não com o objetivo de colonizar, mas sim apenas para ajudar os outros homens que lá estavam. Eles começaram a pensar como colonizadores, creio eu, apenas depois que Sauron foi para Númenor e 'fez a cabeça' de Ar-Pharazôn de que ele por direito era senhor de todos os homens e territórios.
     
  3. Dúnadan Thorongil

    Dúnadan Thorongil Mensageiro de Gondor

    Concordo com o Rapha, já que as Grandes Navegações do século XV e XVI, foram pra conquista de territórios, colonização e a busca das especiarias, já que a rota pelo Mediterrâneo estava bloqueada por causa dos turcos. As expedições de Vëanur e outros navegadores fizeram com que começasse a amizade entre o povo de Ponente e os elfos de Lindon e para ajudar os edain que estavam na Terra-média.
     
  4. Haran Alkarin

    Haran Alkarin Usuário

    O "Atlas da Terra-Média" coloca possíveis rotas que os numenorianos percorreram, e colocam que eles chegaram até a oeste da América. Quem chegou até lá seria o Colombo numenoriano. No caso de Vëantur, seria mais um retorno do que uma conquista...
     
  5. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    Há algo importante em dizer que quando Númenor iniciou suas buscas pelo leste, hove vários pontos onde se estabeleceram cidades como Umbar, Pelargir e ao longo da costa de Eriador. Dessa forma podemos perceber a ampliação dos domínios de Númenor na Terra media juntamente com a situação das alianças com Gil Galad.
    Não era ate o momento uma ampliação pela força e opressão, isso foi pesteriormente com os reis perversos, mas depois de 600 anos já haviam sinais de ampliação dos dominios númenorianos.

    Númenor era uma potencia com capacidadwe natural de ampliação atraves de suas características como os usos e costumes númenorianos, ou seja, a cultura.
     
    Última edição: 25 Jan 2009
  6. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    Em bem poucos aspectos, há alguma semelhança entre os dois, como o desejo de encontrar novas terras, e só. Enquanto Vëantur navegava por amor ao Mar e por se sentir mais a vontade em um navio do que em terra firme, Colombo buscava, além de terras, o reconhecimento da Coroa Espanhola e cair em suas graças - do que por qualquer outro sentimento altruísta ou militar.

    É verdade que Vëantur sabia das dificuldades de Gil Galad e dos povos livres da Terra-média contra Sauron, todavia, em momento algum da história de Elenna, os númenoreanos estavam em guerra contra outra potencia naval por mais territórios e riquezas. Nenhum reino de Arda se equiparava ao esplendor da esquadra de Númenor e à pericia dos marinheiros de ponente.
     
  7. Beleriand Rider

    Beleriand Rider Morador de Beleriand

    Não é muito comparavél a Colombo, pelo fato de que ele navegava pelo amor de navegar. Mas no aspecto de ir em busa de matéria prima e riquezas, esse sim.
    Vëantur costumava viajar para a Terra Média em busca de aventuras e acabava por voltar a Numenor com madeira, pedras preciosas, metais e outras coisas que ele levava a Numenor para ser aproveitado.
    Um aspeco interessante nessa personagem é sua preocupação com o meio ambiente, demonstrada por várias vezes quando ele andava por Numenor e via os bosques cada vez menores
     
  8. Excluído028

    Excluído028 Excluído a pedido

    Pode-se comparar qualquer coisa, por mais díspares que sejam. Nesse caso, não vejo outra relação senão a de que ambos fossem navegadores.
     
  9. Excluído024

    Excluído024 Excluído a pedido

    Concordo com você quando diz que qualquer coisa pode ser comparada.

    Mas pelo visto nos CI e no Silmarillion podemos ver que no início, Númenor era uma espécie de nação "amiga", onde os homens traziam ténicas, ensinamentos, culturas para os homens da Terra média e auxílio ao povo de Lindon.
    Eu pessoalmente vejo como um dos momentos mais lindos de Arda, ver Númenor no seu apogueu com um povo brilhante que buscava o pleno conhecimento do mundo de forma "amistosa".

    Mas se percebemos no decorrer da história, foi devido as grandes navegações dos númenorianos que eles aumentaram sua cobiça por novas terras, novos recursos naturais, sobreposição de estilos culturais principalmente com os reis cruéis da ilha, isso é um grande fato identificado nos livros.

    Com relação a Vëantur e Cristóvão Colombo, foram dois personagens que acima de tudo eram apaixonados pela navegação e isso não foi imposto e sim um escolha de vida, mas claro, cada um representando um governo, uma forma ídeoloógica.
     

Compartilhar