1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Vc jah fez a sua parte?

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Lordpas, 24 Abr 2004.

  1. Lordpas

    Lordpas Le Pastie de la Bourgeoisie

    nao sei se jah tem um topico sobre isso, mas lah vai:

    Uma coisa que me indigna eh ver como a sociedade eh conivente! Eu nao intendo o pq desse descaso com o pais... seria tdu muito mais facil se cada um fizesse a sua parte....
    Me deixa furioso ver todos os que tem como fazer algo para melhorar o pais ficarem de braços cruzados.... "Deitado eternamente em berço esplendido"...

    Mas fala ai agora, pq isso acontece?

    O que vc faz pelo seu pais?

    Particularmente eu acho q as geraçoes q chegam, deixam muito a desejar, pois elas jah nascem pensando q nao vale a pena lutar pelo q eh certo... a TV faz a opiniao delas entao tah tdu certo desde que a novela comesse depois do chato do jornal nacional... quem tem acesso a educaçao, acaba se acomodando, vive cada vez mais com medo, mas nao move uma palha para ajudar... botar tda culpa no governo eh facil! dificil eh fazer a sua parte... cada um de nos eh membro da sociedade... se esta eh preconceituosa e cheia de desigualdades a culpa eh nossa...

    discutam...
     
  2. p_nan

    p_nan Usuário

    A sociedade é conivente com o quê? Com o capitalismo? Com a globalização? Com a degradação do meio ambiente? Com a automatização e a tecnologia que tira empregos de tanta gente?
    Você abriria mão do seu pequeno conforto burguês para aceitar um estado essencialmente anarquista ou comunista?
    Se as pessoas nascem acomodadas ( o que é "sociologicamente" impossível) como podemos explicar as manifestações populares?
    E a violência nas favelas? Também não seria uma reação contra o status quo que privilegia quem tem mais e despreza o proletariado?
     
  3. Lordpas

    Lordpas Le Pastie de la Bourgeoisie

    o que eu quiz dizer eh quanto a fazer algo para mudar, por exemplo a violencia, ou qualquer outro fator de desordem social... muitos tem condiçoes para se mobilizar, e no entanto nao fazem nada... pessoas que tem acesso a educaçao que tem um pouco mais de estrutura, tem o dever como cidadao de fazer a sua parte, sabe aquelas pequenas açoes? do tipo obra social etc... eu considero a geraçao atual um tanto quanto apagada, eu nao considero apenas manifestaçoes populares, mas sim pequenas açoes q nao custam nada, o que eh dificil de se encontrar. Tenho certeza de que se cada um fizesse o seu papel, tdu mudaria, seja a violencia, seja as desigualdades ou preconceitos... Muitas vezes os que reclamam de falta de segurança, tem filhos que consomem drogas e movimentam o trafico, eu acredito que fazer a sua parte em casa, passar para sua familia e assim por diante... vc conhece aquela propaganda "generosidade, passe-a adiante" eh mais ou menos isso, soh o que quiz dizer eh que muitos, esses tais burgueses na maioria, nao estao nem ai pra situaçao do pais... tah na hora de ver que ao inves de fazer estardalhaço, eh melhor ajudar aquele que tiver mais perto... em sintese, o que nao pode eh nao fazer nada... e infelizmente isso acontece, e aquele que eh conivente esquece q eh um ser social, que vive com outros ao redor... :wink:
     
  4. Essa história de colocar a sociedade civil como a grande culpada de tudo o que acontece no Brasil já começa a me enervar. Quer dizer que as pessoas morrem porque eu não dou ajuda "humanitária" a ninguém? Então pra que serve a porrada de impostos que eu pago? Se vcs votam e elegem um governo que dá dinheiro pra Valdomiro e cia, me desculpem, mas isso não é problema meu.

    Eu trabalho desde os 18 anos e nunca soneguei nada. Mais da metade da minha renda é destinada aos cofres públicos, portanto, na boa, eu não devo nada a ninguém, muito pelo contrário: este governo é que me deve muito, até porque eu não votei nele.
     
  5. Só pra finalizar, aqui vai um excelente texto de Diogo Mainardi publicado na Veja desta semana:

    Diogo Mainardi
    Sou culpado, confesso

    "Eu supunha que minha única contribuição para
    o mundo do crime fosse entregar meu relógio e
    minha carteira à bandidagem. Mas não. Minha
    culpa é me eximir de meus deveres sociais. Os
    narcotraficantes atiram em mim porque não dou
    aulas de balé ou teatro na favela"

    Acabo de matar de fome uma criancinha no interior do Acre. Não, não foi a primeira. Matei muitas outras no passado. E, confesso, continuarei a matar. Enquanto elas morrem, passeio de bicicleta com meu filho pela orla de Ipanema, indiferente a tudo. Como é que ainda não fui preso? Como é que ainda não fui linchado? Bem que eu mereceria.

    Quem me acusou de matar criancinhas no interior do Acre foi a Fundação Getúlio Vargas. De acordo com seu mais recente Mapa da Fome, um terço da população brasileira vive num estado de miséria absoluta. Pelos cálculos da FGV, erradicar toda essa miséria é muito mais simples e barato do que parece. Basta que cada endinheirado como eu entregue a um miserável a quantia de 14 reais. Isso significa que aquela criancinha no interior do Acre só morreu de fome porque cometi a mesquinharia suprema de negar-lhe uns trocados. Juro que não foi de propósito. Estou disposto a dar bem mais que 14 reais para expiar meus crimes sociais. A FGV só precisa explicar a quem devo dá-los. Ao mendigo no farol? Ao ministro Patrus Ananias? À Pastoral da Terra? Outra pergunta: posso descontar os 14 reais do imposto de renda? Porque eu sempre pensei, erroneamente, que os impostos servissem para isso: impedir que as criancinhas morressem de fome no interior do Acre. Aguardo esclarecimentos urgentes da FGV.

    Além de matar criancinhas de fome, eu também sou culpado por boa parte dos assassinatos no Rio de Janeiro. É o que afirmam todas as pessoas de bem da cidade. Elas apontam o dedo para mim e me acusam de ser cúmplice do narcotráfico, com o argumento de que a responsabilidade pela violência não é só dos bandidos, mas da sociedade como um todo. Até hoje eu supunha que minha única contribuição para o mundo do crime fosse entregar meu relógio e minha carteira à bandidagem. Mas não. Para influentes figuras da sociedade carioca, como Arnaldo Jabor e Gisela Amaral, todos nós temos uma parcela de culpa. Inclusive eu. Minha culpa é me eximir de meus deveres sociais. Os narcotraficantes atiram em mim porque não dou aulas de balé ou teatro na favela.

    O movimento Viva Rio dá aulas de balé e teatro na favela. Na última quarta-feira, promoveu também o Dia do Carinho, em que centenas de voluntários subiram o morro da Rocinha para distribuir rosas a seus moradores. Não teria sido melhor a polícia subir o morro com algemas? Os moradores da Rocinha teriam agradecido. O logotipo do Dia do Carinho mostrava um negrinho sorridente com um gorro de assaltante na cabeça. A mensagem dos organizadores do evento era clara: se subirmos o morro com rosas, vocês param de descê-lo com suas metralhadoras? Não vejo nada de errado em tentar melhorar a vida dos favelados. Pelo contrário. Mas sempre achei que era um erro atribuir a essas associações beneméritas um papel na luta contra a criminalidade. Imagino que os traficantes do Comando Vermelho tenham todos os discos do AfroReggae. Imagino também que suas filhas aprendam balé nos cursos oferecidos pelo Viva Rio. Como não quero que Arnaldo Jabor e Gisela Amaral me acusem de pactuar com a bandidagem, porém, telefonei ao Viva Rio e me cadastrei para o Dia do Carinho, oferecendo-me para levar uma rosa a um morador da Rocinha. Ainda bem que não me ligaram de volta.
     
  6. Kyo

    Kyo Big bad wolf

    Tipo, também não eh o governo exclusivamente o responsavel por fazer alguma coisa para melhorar o país... certas coisas no Brasil são como estão porque nem governo nem sociedade assumem a responsabilidade para lidar com o que está acontecendo, até para coisas simples.

    Não é preciso dedicar a maior parte do seu tempo fazendo trabalhos sociais, são pequenas atitudes que se cada um tomasse ia fazer desse um país bem melhor... por exemplo, se cada um dedicasse um dia do seu mes que fosse a ajudar a melhorar o lugar onde vive, a situação de muita gente estaria melhor...

    Não adianta só culpar o governo dizendo que tudo está errado por culpa dele. Apesar de ter parte da responsabilidade, não é somente ele o culpado por tudo que acontece de bom e de ruim no Brasil.
     
  7. Lordpas

    Lordpas Le Pastie de la Bourgeoisie

    Esse pensamento eh que atravanca o progresso.

    Se sua renda eh em grande parte destinada aos cofres publicos, nao quer dizer que vc deva ficar de braços cruzados dizendo "eh culpa do governo". :roll: Acredito em responsabilidade social, e acho que grande parte do pais nao ha tem, simplesmente pq acha q faz sua parte pagando impostos... nunca que um pais ira para frente apenas com impostos, as pessoas precisam ter responsabilidade social, e o governo, seja quem for que estiver lah, nao pode fazer tudo nao...

    Acho muito infeliz a cronica do Mainardi... A sociedade tem parcela de culpa sim pelos preconceitos, pelo trafico, pela fome, pela falta de educaçao... quem acha q pagar impostos eh o caminho, vai descobrir no futuro q esta muito enganado, pois se continuarmos coniventes com a atual situaçao, sem mobilizaçao, seremos a cada dia mais afligidos pela violencia, pelo cinturao de miseria, pela fome entre outros, nao importa se o governo for PT, PMDB, PSDB ou o escambal...

    Exato... fazer a sua parte...
     
  8. Che Guevara

    Che Guevara Usuário

    Meu Deus!!! Acho que o pessoal não entendeu a pergunta. A pergunta é: vc jah fez a sua parte? É pra falar se vc já fez alguma coisa para a sociedade, ou até mesmo para o seu amigo. E não é para discutir: se é ou não para fazer.

    Concordo com o camarada lordpas, a nossa juventude está mto parada. Aos 15 anos eu já ia lutar pelo direito das outras pessoas (muitas vezes sem razão, mas pelo menos eu sentia-me bem, manifestando a minha opinião). Acho que não adianta quase nada ficar falando um monte de coisa aqui no fórum, e não fazer prevalecer a sua opinião ,perante a sociedade e governantes, das mazelas sociais. Eu posso conseguir convencer todo mundo do fórum sobre um tema (por exemplo, política), mas os representantes nem sabem que eu existo. Que grande contriubuição eu fiz? Qual foi a minha parte? Não é pq não temos uma ditadura, é que não vamos manifestar as nossas opiniões para a sociedade com mobilizações.

    Eu faço o que posso (mas pelo menos eu faço), sou filiado a um partido político, onde minhas idéias são debatidas para melhoria da cidade e às vezes para o país (se ninguém aceitar minha idéia, pelo menos tentei fazer algo para a população por meio político). Como sabemos q não é só com a política é q mudamos, eu tbm faço parte do escritório modelo da PUC (q oferece assessoria jurídica de graça para a população carente)e tbm faço parte do Beabá (um órgão ligado ao Centro Acadêmico de Direito da PUC, q divulga o Direito para pessoas pobres, mostrando os direitos q possuem, de forma divertida e com boas informações).

    Todo jovem tem q ser revolucionnário(independente do campo, tema ou gosto), são poucos os universitários e profissionais q se mobilizam (até mesmo os jovens estão meio xoxo). Em tema de mobilização, me desculpem, mas até os argentinos são melhores q a gente. Que tal não revertermos este quadro???
     
  9. Lordpas

    Lordpas Le Pastie de la Bourgeoisie

    concordo plenamente... vc entendeu basicamente o que eu queria perguntar com o topico.... ufa! :obiggraz:
     
  10. Lordpas

    Lordpas Le Pastie de la Bourgeoisie

    visao miope... muito miope... escuta cara soh te faço uma pergunta: "Vc faz parte da sociedade?" Sim ou Nao??? entao vc tem direitos e deveres que vao muito alem de impostos... Se vc faz ou nao eh a pergunta do topico... Botar a culpa tda no governo eh tipico de quem tem a bunda pesada... em outras palavras conivente...

    Desde quando revolucionar eh sinonimo de baderna?? reveja seus conceitos... e continue pagando seus impostos, somente isso... vc vai ver que nao basta com o tempo... pq pagar impostos estah muito abaixo de ser responsavel social, aquele que nao faz nada vai exigir como que outro o faça?
     
  11. Responsabilidade social é um mito criado por governos incompetentes que tentam incurtir a nós a culpa pela miserabilidade do país.

    Garanto que se o governo aplicasse meu dinheiro corretamente, esta discussão não existiria, pois o país estaria nos eixos.

    Um empresário que dá emprego e paga seus impostos é muito mais importante que esse pessoal que vai em favelas e pratica assistencialismo.

    Já foi comprovado que assistencialismo não resolve o problema da sociedade. O que resolve é emprego, saúde e educação.

    O Brasil é o país capitalista com a maior carga tributária do mundo e, portanto, o governo, que administra este grande tesouro, tem o dever de promover o crescimento econômico.

    Sobre essa besteira de jovem revolucionário, sugiro que vcs dêem um pulo em todos os países que adotaram a revolução comunista e depois visitem os países que adotaram o capitalismo e a livre concorrência. Vocês verão que estes últimos possuem uma sociedade muito mais justa e feliz que os países "marxistas".
     
  12. Bruce

    Bruce eu

    Lordpass, basicamente a visão deles é; a culpa é do governo, e eu já pago meus impostos, logo não é culpa nem problema meu. *cruzando os braços*

    Isso vai resolver muuuuuita coisa.
     
  13. Che Guevara

    Che Guevara Usuário

    E quando ele não gasta devidamente??? Você fica com a sua bunda aí na cadeira, reclamando, falando q o governo é aquilo...mas e daí?? Não é por causa desta reclamação q o governo vai mudar de idéia, se vc não fazer sobressair suas reclamações, NUNCA vai mudar.

    Depois de não entenderem a pergunta, agora não entendem o sentido do vocábulo revolucionário. O q é revolucionário? Quem faz? Revolucionário é aquele muda, inova, transforma algo. Eu posso ser um revoluicionário economista (criando um novo cálculo para variações de mercado), estudante (mudando ou inovando um método de estudo que funciona mais eficazmente q a do sistema), político (mudando o sistema vigente, discutindo e colocando novos pensamentos políticos), social (fazendo prevalecer minha opinião, buscar a justiça, mudar,inovar, criar do meu jeito).
    Viu q revolucionário não se adota somente a regimes "comunistas" (nunca existiu comunismo na história da nossa humanidade, o q existiu e existe é um regime socialista falho q comete vários erros socialistas, muitos advindos de revoluções não marxsistas). Pagu foi uma revolucionária ao usar calças (na época q calça era coisa de homem), Caetano Veloso e Gilberto Gil revolucionaram (ao usar vestimentas rosas, brincos, colares até então isso não era coisa para homem), Heitor Villa Lobos revolucionou a música (ao dar outro aspecto a música erudita, inserindo sons tribais, música popular, falas incompreensíveis, fazendo uma música genuinamente brasileira), Santos Dumont revolucionou a ciência (inventando o avião), Albert Einstein revolucionou a física (inserido a teoria da relatividade, abrindo um novo campo a física quântica) e vários outros revolucionários revolucionaram. 60% dos exemplos q dei são de pessoas jovens, q fizeram a sua revolução, fizeram prevalecer as sua idéias, mudaram toda uma sociedade e mtos o mundo.

    O q nós jovens fazemos hoje em dia ????
     
  14. Lordpas

    Lordpas Le Pastie de la Bourgeoisie

    Nao sei de onde vc tirou tal asneira...

    A questao eh que ateh mesmo na hora de aplicar o dinheiro somos mandados por bancos mundiais como o FMI... logo fatores como esse e o pagamento de juros de uma divida externa extrapolante nao deixam muitas alternativas...

    Um empresario ao nao sonegar jah eh grande coisa... os impostos sao altos pq a maioria sonega, entao alguns tem de pagar a mais pelos outros... a pratica do assistencialismo eh mais que questao de cidadania, de sociologia, e sim de generosidade...

    Meu Deus do Ceu... se ajudar quem nao tem educaçao, saude e emprego nao eh assistencialismos, responsabilidade social... eu nao sei o que eh... :eek:

    duas palavras: visao miope....

    pq a tdu ue eh revolucionario vc associa a comunismo???? leia o que o Che postou:

    Eh exatamente esse o problema... como jah disse anteriormente: "deitado eternamente em berço esplendido", como podemos ter em pleno seculo XXI uma sociedade que nao faz nada? E gente que concorda com isso ainda... A cada dia movimentos que deveriam auciliar os menos necessitados se desvirtuam mais de seu caminho... o que resulta nessa meleca que tah por ai hj... soh eh abrir a porta de casa...

    A maioria: nada... eta cultura... tsc tsc...

    Mais uma coisa... antes de falar de Marx e a aplicabilidade de sua ideologia, dah uma lida no manifesto... :wink: nao corre o risco de sair falando besteira...
     
  15. Lordpas

    Lordpas Le Pastie de la Bourgeoisie

    Qdu q eu falei q pagar impostos nao eh nada????? A pergunta do topico eh exatamente o que vc faz? Claro alem de pagar impostos... :aham:

    quem falou isso foi o Che... e a explicaçao tah no topico dele logo depois... qdu ele define com muito bom senso o que eh ser revolucionario.... pesta atençao no que eh falado... dae depois ninguem tem q dizer "te informa" :roll:
     
  16. Lestat

    Lestat Usuário

    O q eu faço pelo meu país??? bom eu to tentando passar pra uma faculdade publica de direito pra quem sabe um dia ser ministro e conseguir mudar essa porcaria dessa legislação... sei q naum é facil, mas se ninguem tentar nunca vai dar certo...
     
  17. Che Guevara

    Che Guevara Usuário

    Boa Sorte camarada Lestat no vestibular para faculdade pública!!! Direito é uma área muito importante (eu q o diga). Estão vendo pessoal do fórum, o camarada Lestat quer ser um Revolucionário (ele quer mudar a legislação, e crê q melhorará a situação do país). É isso no q a pergunta se fundamenta.
    Infelizmente, camarada Lestat, vou dar lhe uma notícia entristecedora. O ministro da justiça Não Pode mudar a legislação, os únicos q mudam a legislação são: vereadores (âmbito municipal), deputado estadual (cercea as leis estaduais), deputado federal (na área federal), senadores (aprovam e estudam as leis propostas pelo federal), presidente (sanciona ou veta a lei). Eu como estudante de direito, digo q apenas 10% de todas as leis do Brasil merecem ser revistas e modificadas (principalmente a CLT). Por incrível q pareça, as leis são muito boas, o problema é a forma q são aplicadas, ou divulgadas. No escritório modelo da PUC, vejo q existe uma GRANDE desinformação das leis pela população, por isso estou tbm no Beabá, q trabalha com esta divulgação.

    Realmente é uma opção muito boa!!!! Para se fazer uma lei demora muito, só para exemplificar o código civil novo (2002) demorou quase 50 anos para ser vigente. Porém ser General (claro de brigada para cima)é MUITO mais díficil do q ser Juiz do Supremo Tribunal Federal ou Ministro da Justiça. E concerteza, Bowser, você conseguiria muito mais rápido mudar a lei.

    Um grande exemplo, q não é divulgado (por situações óbvias), é do Hitler. Do ponto de vista político ele foi um dos melhores governantes q a humanidade já possuiu (calma pessoal). Ele pegou um país destruído pela 1ªGM, onde 10% tinham condições mínimas de sobrevivência, estava com a economia totalmente quebrada ( US$1,00= ~FrA$1,000,000,00!!!!), o povo não acreditava mais na alemanha, um desemprego incalculável, e mtos outros problemas q são muitos mais difíceis do q do Brasil. Porém em 4 anos ele reduziu o desemprego (70% da população já estava empregada), avançou vertiginosamente a economia, tecnologia, cultura, forças armadas etc. Devolveu a confiança e o espiríto nacionalista nos alemães, e em menos de 20 anos já era uma potência mundial, e infelizmente começou a guerra, matança de judeus e todas aquelas crueldades conhecidas por nós.

    O Brasil em 500 anos só ficou na promessa de ser uma futura potência (e só tivemos problemas), a Alemanha e Japão em menos de 20 anos eram potências, e depois da 2ªGM, repetiram este feito.

    Vc jah fez a sua parte?
     
  18. Bem, vc tá falando com a pessoa errada. Sou totalmente contra o fato de uma pessoa ser obrigada a fazer algo que deveria ser feito pelo governo. Acredito até que isso é uma forma do governo se eximir de suas ações para continuar assaltando a gente (exatamente o que este governo faz).
    Mas, indiferente à sua opinião e até mesmo indo contra meus ideais, eu criei, com ajuda de amigos, uma escola para professores da rede pública do sul de minas. Infelizmente estes profissionais são mal remunerados e não conseguem se atualizar, seja didaticamente, seja no conteúdo de suas matérias. Nesta escola eles recebem aulas e palestras, de professores daqui do Rio, de SP e do DF, além de receberem ajuda material.
    Esta escola foi criada em 2000, sem ajuda de qq ente público, com o meu parco dinheirinho junto com o dinheiro de pais de alunos de algumas cidades da região.

    Ratifico o que eu disse: assistencialismo é mais uma forma de enganar a sociedade. Se, ao invés de visitar favela pra dar flores, as pessoas votassem corretamente, nada disso seria necessário.

    Acho um absurdo esta história de "responsabilidade social" que estão tentando incurtir na cabeça da já fodida e mal paga classe média. Querem que a gente sinta culpa por viver.

    Mais uma coisa: vc tem que se informar melhor a diferença entre assistencialismo (simplesmente dar) e programa social sério (incentivar o estudo, a profissionalização e o trabalho).
     
  19. Lordpas

    Lordpas Le Pastie de la Bourgeoisie

    sim tdos deviamos ter do governo tudo... educaçao, saude etc... mas essa nao eh a realidade... eh o que vamos fazer??? ficar sentados esperando esse dia?

    :clap: :clap: vc nao acha q açoes como essa podem ajudar o pais a crescer? inclusive ensinar a populaçao a votar, isso eh um grande começo! fazer algo... fazer a sua parte... nao fikar de braços cruzados... :wink:
    mas a responsabilidade social eh vital em um pais de desigualdades e de corrupçao como o nosso... se nossos politicos nao sao capazes, vamos fazer nos entao...

    Quando foi falado em assistencialismo, eu imediatamente imaginei programa social serio, pq se vc presta uma boa assitencia a quem precisa, nao deixa de ser uma obra social, incentivar o estudo, profissionalizaçao, etc...

    Sabu, neste post vc respondeu tdu q o topico pedia... o que vc faz e pq e de que forma isso pode ajudar o pais... se tdos tivesses interesse e fizessem um pouco o pais nao seria melhor?
     
  20. p_nan

    p_nan Usuário

    lordpas, você escreveu:
    '...eu acredito que fazer a sua parte em casa, passar para sua familia e assim por diante... vc conhece aquela propaganda "generosidade, passe-a adiante" eh mais ou menos isso..."
    Bom, creio ter compreendido parte das suas colocações. Generosidade, responsabilidade, franqueza, dignidade e honestidade são "pequenas coisas" que educam as crianças e, conseqüentemente, formam indivíduos mais humanos e conscientes dos seus deveres e direitos.
    E como trabalho diretamente com crianças, creio que estou sendo correta ao enfrentar as dificuldades existentes no meu trabalho com responsabillidade e consciência.
    Você conhece a Geopolítica do Caos, livro de Ignacio Ramonet? Lendo-o é possível compreender o porquê de tanto conformismo e assombro pelo que vemos todos os dias.

    Mudando de assunto: por que diabos existem pessoas que teimam em considerar Hitler como um bom político?

    Che Guevara escreveu:
    "...Um grande exemplo, q não é divulgado (por situações óbvias), é do Hitler. Do ponto de vista político ele foi um dos melhores governantes q a humanidade já possuiu (calma pessoal)..."

    Hitler conduziu a economia alemã de um jeito tal, que o estado nazista passou a controlar o mundo do trabalho e a produção segundo uma política que deixava intactas as estruturas capitalistas alemãs. Visando dar o pleno emprego prometido, realizaram-se obras públicas! Desde quando obras resolvem problemas de economia?A nossa ponte Rio-Niterói (RJ) é um exemplo dessa manobra adotada pelos militares que precisavam convencer o povo de que o governo estava fazendo alguma coisa.
    E a juventude? A educação era voltada basicamente para os esportes, pois quanto mais bitolados, mais rapidamente os jovens são manipulados.E os trabalhadores? Enquadrados em organizações nazistas e proibidos de fazerem greve! Eu que já aderi a tantas greves...
    Quando a segunda guerra terminou a Alemanha desmanchou-se feito um castelo de areia (porque não tinha uma base sólida) e só se reergueu com os investimentos americanos e reorganização da comunidade européia.
    O facismo e o nazismo são hostis aos princípios da democracia e do sufrágio universal. Com o seu poder psicótico de sedução, Hitler enganou milhares de trabalhadores que viam nele uma solução para os problemas que atingiam a todos: a crise de 1929 arrasou com o mundo!
    Será que Hitler, um cara fracassado que não soube administrar suas frustrações pessoais, permitiria a criação de fóruns para discussões como esse?


     

Compartilhar