1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Vampiros

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por ÐÆWØØ, 24 Jun 2003.

  1. ÐÆWØØ

    ÐÆWØØ Usuário

    Segundo nossos conhecimentos, o vampirismo é uma lenda presente desde tempos antiquíssimos e em diversas regiões, no entanto, no século XVIII assistimos a uma verdadeira avalanche de casos e histórias, quase todas oriundas da Europa Oriental, oque colocou em polvorosa a opinião pública e despertou a curiosidade e o espanto de filósofos, religiosos e autoridades governamentais.

    Conhecido como o século das luzes, foi uma época em que o saber e a ciência davam passos consideráveis. Pensava-se que a razão tudo explicaria, e que crenças e supertições seriam coisas do passado. Por outro lado, as seitas místicas e esotéricas também aumentavam, o que fazia desta época, um tempo de contradições. Jornais franceses chegaram a estampar reportagens sobre impressionantes histórias, que fazia do vampirismo um assunto dos mais destacados.

    Conta-se que neste tempo, em muitas regiões da Europa Oriental o vampirismo tornou-se uma verdadeira praga, atingindo dezenas de jovens, velhos, crianças e até mesmo animais. Segundo as narrativas, hordas de mortos-vivos assombravam de forma horripilante vilas e aldeias, fala-se que a volúpia destes espectros era tamanha que seus cadáveres eram encontrados nadando em sangue em suas sepulturas. Diante de tal realidade, as autoridades passaram a encarar o vampirismo, como uma epidemia incontrolável, segundo muitos relatos. Para se ter uma idéia, conta-se que soberanos húngaros, formaram comissões para estudar o fenômeno, considerado uma praga que colocava em risco o poder do estado e das autoridades constituídas. Neste tempo, chegou-se a determinar a incineração, decapitação e perfuração dos corações de todos os cadáveres de cemitérios, onde por ventura habitassem um ou mais vampiros, na medida em que se supunha que o vírus do vampir poderia inclusive atingir os mortos que ali jaziam. As fogueiras ardiam por muito tempo incinerando diversos cadáveres suspeitos de vampirismo, e que durante estes grandes rituais de incineração, todos os animais que se encontrassem nas proximidades também eram queimados, pois acreditava-se que os vampiros poderiam encarnar em alguns deles, escapando assim da destruição definitiva.

    "Se há no mundo uma história provada, é a dos Vampiros..." Jean Jacques Rousseau, Carta ao Arcebispo de Paris "Não falta nada: autos, certificados de homens notáveis, de cirurgiões, de magistrados. A prova jurídica é a mais completa. Com tudo isto, quem acredita nos Vampiros ?..." Jean Jacques Rosseau, Carta ao Arcebispo de Paris "Em certas regiões da Morávia, era muito comum homens mortos aparecerem na companhia dos vivos." D. Calmet, Dissertation sur les Revenants, Vampiros, de Hongrie, Bohême et Moravie, III "As almas, possuídas por uma força estagia, voltam às vezes para cadáveres que tinham abandonado, e então, como se estivessem ressuscitadas, cumprem ações horríveis..."
     
  2. Litzhel

    Litzhel Delirium

    Você não especificou no seu post se você acredita ou não... Você não tem nenhuma opiniao sobre isso? Poste no seu proximo post, se possivel... eu me surpreendi por encontrar um tópico sobre vampiros.

    Bom, sobre toda a cultura que se relaciona ao vampirismo, eu gosto muito. Os livros, as historias que contam, toda a lenda realmente. É algo que me atrai bastante.

    Agora, o fato de acreditar que realmente eles possam existir, ou ter existido, é algo dificil para mim. Já acreditei em algumas coisas na minha vida, fui muito cristã a uns tres anos atras. Depois passei a acreditar bastante em magia, e etc. Eu não nego nada, mas também não afirmo nada. É obvio que tenho as coisas que seriam mais provaveis para eu acreditar... mas mesmo assim é bem dificil.
    Então automaticamente não consigo acreditar na existencia de vampiros, nem negar. Já cheguei a pesquisar algumas coisas sobre eles, e eu gosto de questionar as outras pessoas sobre as coisas que eu to aprendendo...
    Mas acho que sou um pouco cética para falar: "Acredito que haja vampiros."

    Mesmo assim, vou escrever aqui o que Eliphas Levi escreveu no livro Dogma e Ritual da Alta Magia. Ele não cita palavra "vampiro", mas quem sabe isso fosse uma explicação para eles? Pena que essa explicação também envolver religião, e por isso ainda assim é dificil acreditar... mas não custa escrever.

    "Quando o homem viveu bem, o cadaver astral se evapora como um incenso puro, subindo para as regiões superiores; mas se o homem viveu no crime, o seu cadáver astral, que o retém prisioneiro, procura ainda os objetos das suas paixões e quer retomar a vida. Atormenta os sonhos das moças, banha-se no vapor do sangue derramado, e arrasta-se para os lugares onde se passaram os prazeres da vida; vela ainda sobre os tesouros que possuía e escondeu: esgota-se em esforços dolorosos para fazer para si órgãos materiais e reviver. Mas os astros o aspiram e bebem; sente a sua inteligência se enfraquecer, a sua memória perde-se lentamente, todo o seu ser dissolver-se...
    Os seus antigos vícios lhe aparecem e o perseguem sob figuras monstruosas; eles o atacam e o devoram. O desgraçado perde assim, sucessivamente, todos os membros que serviram para as suas iniqüidades; depois, morre pela segunda vez e para sempre, porque, então perde a sua personalidade e a sua memória.
    As almas que devem viver, mas que ainda não estão inteiramente purificadas, ficam mais ou menos cativas no cadáver astral, em que são queimadas pela luz ódica que procura assimilá-lo a si e dissolve-lo. É para desembaraçar-se deste cadáver que as almas sofredoras, às vezes, entram nos vivos e aí ficam num estado que os cabalistas chamam de embrionato"



    Aqui ele fala que os cabalistas separam a morte da morte real, dizem que nem todos que se enterram estão realmente mortos, e nem todos que julgamos, estao realmente vivos.

    "A loucura incurável, por exemplo, seria para eles uma morte incompleta, mas real, que deixa o corpo terrestre sob a direção puramente instintiva do corpo sideral. Quando a alma humana sofre uma violência que não pode suportar, ela se separaria assim, do seu corpo, e deixaria em seu lugar a alma animal ou corpo sideral, o que faz destes restos humanos alguma coisa menos viva. Reconhecemos, dizem eles, os mortos desta espécie pela extinção completa do senso afetuoso e moral; não são maus, não são bons: são mortos. Estes seres, que são os cogumelos venenosas da espécie humana, absorvem tanto quanto podem a vida dos vivos; é por isso que a sua aproximação entorpece a alma e dá frio ao coração."
     
  3. Avenger

    Avenger Usuário

    Vampiros que sugam sangue naum, vampiros psicologicos e emocionais existem aos montes.
     
  4. Stein

    Stein Usuário

    Eu sinceramente espero que você esteja falando figuramente :eek:

    Caso contrário, citando Vela, o Rousoku, eu terei que conjurar o Salmo de Sagan da enciclopédia sagrada dos céticos :disgusti:

    ------

    Ninguém mencionou Vlad Tepes, o Impalador? Primeira coisa que me veio à mente...

    Herói nacional romeno, extremamente brutal com seus vencidos, cuja imagem foi extremamente distorcida por um certo Bram Stoker.
     
  5. Avenger

    Avenger Usuário

    Pela primeira vez aqui estou falando no sentido figurado, pode guardar sua conjuração para ocasiões futuras. :D
    Tem um livro que saiu esses tempos que fala sobre esse tipo de gente mas num tem nada de metafisico e sobrenatural naum!

    Mas pessoalmente, simpatizo muito com a figura dos vampiros... na minha imaginação eles existem sim!

    Litzhel, em que pagina do livro do Eliphas está escrito oq vc postou?
     
  6. Luthien_Star

    Luthien_Star Usuário

    Ah! Vampiros de verdade - como eu queria que eles existissem!!!!!!!!!!!!!!11
     
  7. Stein

    Stein Usuário

    Eu acharia péssimo se eu estivesse andando livremente à noite e do nada alguém me violentasse quase até a morte em um beco.
     
  8. Litzhel

    Litzhel Delirium


    A primeira parte na página 161 e a segunda na 167 ;)
     
  9. Passocurto

    Passocurto Ouch!

    Eu não acredito, não... :|
     
  10. Stein

    Stein Usuário

    A poderosa e avassaladora maioria também não, no entanto não posta de graça.
     
  11. Riff

    Riff Usuário

    Vc citou q o sec XVIII foi o "seculo das luzes" mas isso naum aconteceu na europa oriental, q continuou atrasado, e onde foram os caso de vampirismo msmo?

    Ah tá, no leste da europa né, aquele lugarzim atrasado em relação ao resto do continente :roll:

    Não, eu não acredito :P
     
  12. Rafael Prado

    Rafael Prado Usuário

    Eu não acredito mesmo, principalmente por algumas características, aversão à prata, alho, cruz e ao dia. No coments...
     
  13. Litzhel

    Litzhel Delirium


    Isso faz parte do folclore Rafael :roll: São lendas..
    Até porque, como Vampiro gostaria tanto de cemitério se tem aversão a cruz? :eek: Quer lugar que tem mais crucifixo do que o cemitério? :roll:
     
  14. Avenger

    Avenger Usuário

  15. KK

    KK Banned

    Bom, eu gosto muito desse assunto, acho extremamente interessante e sedutor tambem. Agora acreditar realmente se eles existem é um assunto delicado de se falar. Bom, pra começar eu gostaria de dizer que eu concordo com o que o Avenger disse sobre os vampiros psicologicos, pois a li e ouvi muito pelo assunto, devo supor então que se existem vampiros, esses são vampiros psicologicos, que sugam sua "energia".

    Eu penso da seguinte forma: toda lenda tem um fundo de realidade, de algum lugar ela se originou, mas a história vai sofrendo alterações conforme vai sendo passada. Pensando sobre o assunto, eu ja cheguei a conclusão de a resposta mais provavel para esse tema é que no Séc XVIII possam ter existido um grupo de pessoas, adeptos de alguma estranha seita que atacavam as pessoas e tomavam seu sangue, e as autoridades não podiam os capturar, assim nasceu uma lenda que foi ganhando mais e mais "enfeites" ao longo do tempo.

    Agora, é certo afirmar que hj em dia, existam milhares de pessoas que cultuem o vampirismo, e se auto intitulam vampiros, esses podem até ser vampiros, mas essa coisa de imortalidade e tudo mais é coisa de RPG.
     
  16. Rafael Prado

    Rafael Prado Usuário

    Eu sei, mas elas vão mudando de acordo com o tempo e novos postulados passam a existir. :roll:
     
  17. Minas Ecthelion

    Minas Ecthelion Usuário

    Eu acho que não existe... Sobre os surtos na Europa oriental, não tenho informação suficiente para acreditar que realmente houve surtos de vampirismo. Pode ter sido outra coisa que foi distorcida, ou pode nao ter sido nada.
     
  18. Concordo plenamente com você... Bem acho que você já disse tudo que ia dizer, valeu... :roll:
     
  19. Eu acredito q vampiros como os divulgados pela cultura da Europa Oriental e pela literatura não existiram, mas acredito q algumas pessoas ou tribos barbaras praticavam o vampirismo como uma crença e forma de absorver a energia vital de outras pessoas.
     
  20. Lord Meneltar

    Lord Meneltar Argerich

    Na antiga Inglaterra, acreditava-se que os suicidas viravam vampiros, por isso, todo cadáver de suicida deveria ser estaqueado e incinerada antes de ser enterrado!
     

Compartilhar