1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Uma casa para o sr. Biswas(V. S. Naipaul)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por .Penny Lane., 4 Abr 2010.

  1. .Penny Lane.

    .Penny Lane. Usuário

    Me recomendaram esse livro, nunca tinha ouvido falar no escritor, e ele é até nobel da literatuea o_O
    Alguém já leu?
     
  2. Clara

    Clara Que bosta... Usuário Premium

    Não li nem nunca ouvi falar do livro ou do autor.
    Mas esse tópico despertou minha curiosidade sobre eles. :sim:
    Você vai ler Trillian? Encontrou o livro recomendado?
     
  3. .Penny Lane.

    .Penny Lane. Usuário

    Oi Clara, não encontrei na biblioteca mas encontrei o livro à venda em dois lugares.
    Vou ler sim, acho que vou comprá-lo mais pro final do mês.
    Depois que eu ler posto minha opinião. :lily:
     
  4. Clara

    Clara Que bosta... Usuário Premium

    Ficarei aguardando sua opinião, e vou procurar livros dele nas bibliotecas que frequento.
     
  5. .Penny Lane.

    .Penny Lane. Usuário

    Acabei de ler o livro.
    Assim, olhando a sinopse agora, pode parecer meio besta. Tipo, um homem procurando uma casa pra morar, e daí?

    Só que no caso do livro, não é o fato de ter uma casa em si, de ter uma propriedade. O Sr Biswas(que é sempre referido assim pelo narrador, inclusive quando é um bebê), após se casar, vai morar com a família da esposa e parece não se adaptar às pessoas e ao ambiente. Mesmo antes de se casar, é uma pessoa deslocada: não se encaixa em nenhum emprego, não vive bem em lugar algum. Não é uma pessoa que reclama disso como um Holden Caufield no entanto - o narrador é quem descreve aos poucos essas sensações.
    A narrativa sobre a vida dele me passou uma sensação horrível de inutilidade, e ele é uma pessoa que vive esperando a vida melhorar e encarando tudo como se fosse uma situação provisória. Inclusive a moradia - que realmente não é dele, e sim da familia da esposa. No entanto, quando arranja lugar pra morar, essa sensação não diminui, pelo contrário.

    lá pelo meio do livro, ele começa a prestar atenção em cada detalhe de suas ações, tentando viver tudo intensamente, na esperança de não desperdiçar mais a vida.

    A vida dele é meio deprimente. Mais ou menos na metade do livro isso começa a mudar, mas enfim, não quero dar spoiler.
    Realmente tem partes até divertidas, mas não se deixe enganar pela sinopse - é muito mais deprimente do que divertido, rs. A leitura não é difícil, frases curtas, mas acho que o Naipaul conseguiu transmitir bem os sentimentos do protagonista aos leitores.(pelo menos pra mim foi isso o que ele transmitiu)

    Eu gostei do livro, apesar de me passar essa sensação. Ele é particularmente divertido nas partes onde o Biswas enfrenta a família maluca da esposa =P. Os indianos têm uns costumes e supertições meio esquisitos e engraçados...
     
  6. Clara

    Clara Que bosta... Usuário Premium

    Mesmo com seu aviso de que a história é mais deprimente do que engraçada continuo curiosa.
     
  7. .Penny Lane.

    .Penny Lane. Usuário

    Nesse caso, nem é um ponto negativo.
    A história dele é comovente, se me passou uma sensação tão forte, acho que isso é mérito do autor. Mesmo que essa sensação não seja tão boa, se os personagens mexem com o leitor, significa que nós conseguimos nos envolver com a história.
    Apesar da vida deprimente do protagonista,(e esa sensação dura mais na primeira metade do livro) é um livro divertido de se ler.(isso parece meio esquisito e contraditório, rs)

    A única coisa que achei sobre o livro por enquanto foi um pequeno comentário no skoob:

     
  8. Gigio

    Gigio Usuário

    Terminei de lê-lo há pouco tempo e concordo completamente com os comentários da Trillian. A princípio pensei que fosse algo mais em tom de sátira, uma comédia de costumes, como dizia mesmo na contracapa do livro, mas acho que essa impressão vem principalmente de alguns comportamentos desses descendentes de indianos serem tão estranhos para nós. Por exemplo, os personagens mentem frequentemente, sem remorsos, quando têm a chance de melhorarem sua imagem em algum aspecto. No entanto, ao longo da história, isso vai se tornando cada vez menos destacado, até que passa a soar natural, algo apenas um pouco diferente do que nós mesmos costumamos fazer...

    Bem, mas com a leitura, fui percebendo que é muito mais que uma comédia, tem um alcance muito mais amplo, de retratar uma vida inteira, com todas as suas transformações, o orgulho reprimido de quem teve uma origem humilde, as ambições, o desejo de glória, as decepções, desentendimentos, reconciliações, e de novo desentedimentos... A maioria dos romances se concentra em acontecimentos mais ou menos delimitados, um corte na vida de um ou vários personagens. Já o que o Naipaul consegue em "Uma Casa para o Sr. Biswas" é algo diferente, com suas complexidades particulares, que é representar todo o percurso de uma vida. E acho que ele faz isso espantosamente bem. Não consigo me lembrar de nenhum livro que cumpra tão bem esse objetivo.

    Como a Trillian, também tive a impressão de que, apesar de uma constante ironia, o tom geral está mais para deprimente, talvez pela própria atitude do Sr. Biswas em relação às coisas, sempre em busca de algo mais, da sua "casa", nunca satisfeito com a vida.

    De que parte você gostou mais, Trillian? Eu adorei o capítulo "Cenas Incríveis" ("Amazing Scenes") em que ele começa a trabalhar para o jornal - os textos do Sr. Biswas são hilários, e os filhos já estão mais velhos, já participam mais ativamente da história. Acho também que é a parte mais feliz da vida dele...
     
  9. .Penny Lane.

    .Penny Lane. Usuário

    Meu capítulo favorito também é o que ele começa a trabalhar para o jornal. Além de ser a parte mais feliz da vida dele, como você apontou, acho que há até um contraste, porque o capítulo anterior(não me lembro se é o imediatamente anterior, mas enfim) é a parte mais triste... a mudança de vida dele é bem abrupta! Mas no geral acho que o livro fica mais leve em toda a segunda parte.
    Não consigo pensar em mais nada relevante pra acrescentar no post... concordo com tudo o que o Gigio falou =P inclusive com o fato de que o Naipaul consegue narrar uma vida inteira muito bem. Lendo uma coisa dessas certamente pode-se pensar que o livro é raso, que não houve espaço pro desenvolvimento da personagem e houveram acontecimentos demais e seria melhor ter se focado em um período de tempo mais curto... mas não foi o caso.(na verdade a infância dele é curta, mas o período que cobre a vida adulta abrange vários acontecimentos e épocas diferentes da vida dele)
    Clara, outro dia a cia das letras lançou uma edição de bolso do livro, caso tenha interesse em lê-lo.(foi só eu comprar o livro por um preço absurdo que eles lançam uma edição dessas ¬¬)
     
  10. Clara

    Clara Que bosta... Usuário Premium

    Obrigada Trilian.

    E eu já vi o livrinho na Saraiva!

    Essa edição de bolso será minha próxima aquisição, por que estou doida pra ler esse livro depois do que você e o Gigio escreveram aqui. :sim:
     
  11. Gigio

    Gigio Usuário

    Verdade, Trillian, acho que teve bem esse efeito mesmo,
    quando ele vai para Port of Spain, parece estar a ponto de ser tornar um mendigo ou algo assim... E então, logo depois, há aquela cena em que ele resolve invadir o escritório do editor do jornal e se propor uma vaga de jornalista. Lembro que fiquei até um pouco surpreso, voltei alguns parágrafos, pensando de onde o Mr. Biswas tinha tirado tanta coragem... Acho que foi a única vez que a impulsividade dele deu um bom resultado... rs


    Algumas curiosidades que encontrei na internet:

    - Mr. Biswas foi inspirado em grande parte na vida do pai do escritor, Seepersad Naipaul, de maneira que o Anand da história seria uma imagem do próprio V.S. Naipaul.

    - Arwacas, a cidade em torno da qual se passa a primeira parte da história, é inspirada em
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    [Wikipedia em inglês], onde nasceu o V.S. Naipaul. Lá no Wikipedia existe uma nota dizendo que a "Hanuman House" corresponderia à real "Lion House". (Para variar, fiquei com vontade de conhecer os cenários da história... XD)
     

Compartilhar