1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Um Lobisomem Americano em Londres (An American Werewolf in London, Reino Unido/EUA, 1981)

Tópico em 'Cinema' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 12 Jul 2014.

?

Sua nota para o filme:

  1. 10

    0 voto(s)
    0,0%
  2. 9

    0 voto(s)
    0,0%
  3. 8

    50,0%
  4. 7

    50,0%
  5. 6

    0 voto(s)
    0,0%
  6. 5

    0 voto(s)
    0,0%
  7. 4

    0 voto(s)
    0,0%
  8. 3

    0 voto(s)
    0,0%
  9. 2

    0 voto(s)
    0,0%
  10. 1

    0 voto(s)
    0,0%
  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Sinopse: David Kessler (David Naughton) e Jack Goodman (Griffin Dunne) são colegas de colégio, que vieram dos Estados Unidos para conhecer a Inglaterra. Pedindo carona nas estradas, eles chegam a uma pequena cidade. Lá vão ao bar, sendo friamente recepcionados pelos moradores locais. A situação piora ainda mais quando Jack pergunta o porquê do local ter velas e um pentágono na parede. Ao deixar o local, eles caminham por uma estrada deserta e enevoada. Logo percebem que um animal está cercando-os. Jack é então atacado por um enorme lobisomem, tendo seu corpo dilacerado. David foge, mas é também atacado. Ele fica apenas com cortes no rosto e nos ombros, o suficiente para que se transforme em um lobisomem.

    Direção: David Naughton, Griffin Dunne, Jenny Agutter, John Woodvine

    Elenco: John Landis

    Trailer
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Curiosidades:

    - Os executivos da Universal Pictures queriam que Dan Aykroyd interpretasse David e John Belushi o personagem Jack. Foi o diretor John Landis quem vetou a presença de ambos.

    - John Landis contratou David Naughton após vê-lo em um comercial de TV do Dr. Pepper.

    - John Landis escreveu o roteiro de Um Lobisomem Americano em Londres quando trabalhava realizando tarefas gerais nas filmagens de Os Guerreiros Pilantras (1970).

    - Apenas quatro americanos foram autorizados pelo governo britânico a trabalharem nas cenas rodadas em Londres: o diretor John Landis, o maquiador Rick Baker e os atores David Naughton e Griffin Dunne.

    - O sindicato local dos atores questionou a escalação de Griffin Dunne no elenco, alegando que haviam vários jovens atores americanos residentes na Inglaterra que poderiam ser contratados para o papel. Foi apenas com a intervenção de John Landis, prometendo alterar o roteiro, que a autorização para que Dunne trabalhasse na Inglaterra foi liberada.

    - O diretor John Landis e os atores Jenny Agutter, John Woodvine e David Schofield voltaram a trabalhar juntos em Burke and Hare (2010).

    - As filmagens ocorreram em fevereiro e março de 2001, seguindo a ordem das cenas do próprio longa-metragem.

    - Todas as canções do filme têm a palavra "moon" (lua, em inglês).

    - John Landis tentou, sem sucesso, que outras três canções integrassem a trilha sonora de Um Lobisomem Americano em Londres. "Moonshadow" não teve sua inclusão autorizada por Cat Stevens, que resolveu que ela não mais seria incluída em filmes após sua conversão ao islamismo. Bob Dylan não autorizou que "Blue Moon" fosse usada em um filme de classificação R e "Blue Moon", de Elvis Presley, não pôde ser usada devido a questões legais.

    - A cena em que o lobisomem corre por Piccadilly Circus foi rodada com a ajuda da policia, que interrompeu o tráfego normal e limitou o acesso do público ao local em que as gravações ocorreram. Foi a primeira vez desde The Jokers(1967) que um filme foi rodado em Piccadilly Circus. Na época o diretor Michael Winner liberou o uso de uma bomba de fumaça não autorizada, que fez com que ele e vários integrantes da equipe técnica fossem presos.

    - Humphrey Bogart pode ser visto em dois cartazes, na casa de Alex. Há um de Casablanca (1942) na sala de estar e um do próprio Bogart, em preto e branco, na cozinha.

    - O episódio do programa de TV O Show dos Muppets exibido durante o pesadelo de David existiu realmente, mas jamais foi exibido na TV americana.

    - O diretor John Landis aparece em uma pequena ponta, já perto do final do filme, ao ser atingido por um carro e atirado contra um vidro em Piccadilly Circus.

    - Ao término dos créditos finais há uma mensagem de congratulações ao casamento entre o príncipe Charles e a princesa Diana. Ela foi incluída porque, na cena em que David é preso, ele grita que o príncipe Charles é homossexual. A cena foi gravada meses antes do casamento entre Charles e Diana.

    - O maquiador Rick Baker usou seu cachorro Bosko para definir o visual dos lobisomens.

    - Como John Landis demorou a obter a autorização para rodar Um Lobisomem Americano em Londres, Rick Baker resolveu usar os estudos que já havia feito para criar o lobisomem em outro filme, The Howling (1981). Quando Landis obteve esta autorização, Baker deixou The Howling a cargo de seu protegido, Rob Bottin, e trabalhou apenas como consultor no filme. Esta situação gerou um sério desentendimento com Landis, que se considerou traído com a mudança de filme.

    - Rick Baker foi o primeiro a ganhar o Oscar de melhor maquiagem, por este filme. A criação da categoria no Oscar foi em muito influenciada pelo sucesso da maquiagem em Um Lobisomem Americano em Londres.

    - O cantor Michael Jackson ficou tão empolgado com Um Lobisomem Americano em Londres que fez questão que seu responsável fosse contratado para dirigir o videoclipe da canção "Thriller". Desta forma, John Landis, Rick Baker, Robert Paynter, Elmer Bernstein e Deborah Nadoolman foram contratados.

    - Em 1997, a BBC Radio 1 transmitiu a história do filme como se fosse um drama de rádio, no Dia das Bruxas. Brian Glover, John Woodvine e Jenny Agutter reprisaram seus papéis na versão radiofônica.

    - Em 2005, quando completou 21 anos, foi relançado nos cinemas da Austrália.

    - Seguido por Um Lobisomem Americano em Paris (1997).

    - Seu orçamento foi de US$ 10 milhões.
     
    Última edição: 22 Jul 2014
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Na época que foi filmado foi um filme que até superou as expectativas principalmente pelos efeitos especiais da transformação do David em lobisomem.

    É carregado de humor negro, mas já virou um clássico.
     
  3. Quickbeam

    Quickbeam Rock & Roll

    Outro filme que marcou época. Melhor transformação de lobisomem no cinema que conheço - ao som de "Blue Moon", no less. XD Aliás, é uma cena que exemplifica a linha em que o filme dança, entre a comédia e o terror.
     
  4. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    o que acho impressionante é que o tempo passa e continua sendo a melhor, inclusive se considerarmos os efeitos especiais. acho que a única transformação que na minha opinião foi QUASE melhor do que a de lobisomem americano é a de hemlock grove, e ainda assim mais pelo conceito (o lobo saindo de dentro do cara, e não o cara se transformando em lobo) do que pelo efeito.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    o que não deixa de ser engraçado, porque em termos de tecnologia muita coisa que hoje é meio "feijão com arroz" dos filmes/séries nem existia naquela época.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  5. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    Sempre quis assistir este filme.
    Mas nunca consegui encontrá-lo. =(
     
  6. Quickbeam

    Quickbeam Rock & Roll

    É interessante mesmo o conceito, mas a execução deixa um pouco a desejar, não? Outra coisa, como ele vai voltar a ter aparência humana? A única resposta que me ocorre é que o humano vai sair de dentro do lobo, é isso? XD

    Enfim, é curioso mesmo, parece que no cinema (ou na vida) nem sempre ocorre evolução, não é mesmo? Tenho a impressão de que na maquiagem e nos prostéticos há uma certa involução, talvez porque hoje em dia prefiram retocar as imperfeições usando CGI, por ser mais rápido e barato. Imagine o tempo que devem ter gastado para filmar essa cena de Lobisomem Americano, sem falar que é trabalho de um gênio da área, usando de muita criatividade para encontrar soluções dentro das limitações, tanto de orçamento quanto de tecnologia. Acho que uma transformação que rivaliza com a de Lobisomem Americano é justamente uma da mesma época, a de The Howling:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    E com Bad Moon Rising (CCR) na trilho sonora do filme. :joinha:

    Eu adicionei as curiosidades que eu tinha me esquecido de colocar quando criei o tópico.
     
    Última edição: 22 Jul 2014
  8. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Não chegou a vê-lo na TV?
     
  9. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    Não.
    Não encontrava nem pra alugar nos tempos das vídeo locadoras.
     
  10. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Foi um dos filmes mais vezes exibido do SBT nos anos 80.

    E em DVD assim como fizeram com o filme do ET depois de completar mais de 20 anos ele também ganhou uma versão comemorativa especial, mas reconheço que realmente é difícil de acha-la.
     

Compartilhar