1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Um Artista da Fome/A Construção (Franz Kafka)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Meia Palavra, 1 Ago 2011.

  1. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    Ler Kafka é um exercício angustiante, que exige do leitor a perseverança de segui-lo em suas narrativas cheias de aporias que parecem ter abandonado a esperança há bastante tempo, enquanto usa dessa desesperança para arrastar o leitor para enxergar a existência de um prisma bastante estarrecedor.

    O autor tcheco teve uma vida atribulada pela relação complicada com o pai, pela acabrunhante e monótona vida de trabalhador com rotina, exigências e repetições esvaziadas de sentido; e, relacionamentos cheios de idas e vindas (com direito a dois noivados fracassados [com a mesma mulher!]). Quando se olha a partir da vivência de Kafka e sua experiência em relação à humanidade, suas narrativas e seu pessimismo fatalista não chocam mais tanto, mas um novo tipo de choque sobre nós se abate: que as condições que tornaram Kafka o que ele foi não são lá tão diferentes das que nós vivemos hoje em dia.

    Há de se convir que muita coisa aconteceu no mundo desde as primeiras décadas do século XX, não há como negá-lo; entretanto, por outro lado, havemos de convir que há muito de kafkiano em nossa realidade, basta sabermos enxergar seus contornos e detalhes sombrios para entender porque o autor é tido, ao lado de Joyce e Proust, como um dos mais importantes escritores do século XX.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    Resenha bacana.

    Sempre que leio esses autores como Kafka (e muitos outros que escreveram séculos antes dele) fico pensando no quanto a civilização evoluiu, tanto e tão depressa, enquanto o ser humano mudou pouco e evoluiu quase nada, nesse mesmo tempo. =/
     
  3. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    Ou como coisas que estarreciam lá atrás continuam estarrecendo até hoje, muitas vezes em escala ampliada, quase hiperbólica.
     
  4. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    Pois é, Lucas.

    Shakespeare, Voltaire, Vitor Hugo ... as misérias e o grotesco da sociedade estão todos lá e permanecem, com pouquíssimas alterações.
    Só mudam o século e a paisagem. =/
     

Compartilhar