• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

U2

Qual o melhor trabalho do U2?

  • October

    Votos: 1 3,1%
  • Boy

    Votos: 1 3,1%
  • War

    Votos: 4 12,5%
  • Unforgetable Fire

    Votos: 2 6,3%
  • The Joshua Tree

    Votos: 11 34,4%
  • Achtung, Baby

    Votos: 4 12,5%
  • Rattle and Hum

    Votos: 1 3,1%
  • Zooropa

    Votos: 1 3,1%
  • Pop

    Votos: 0 0,0%
  • All That You Can't Leave Behind

    Votos: 7 21,9%
  • How To Dismantle An Atomic Bomb

    Votos: 0 0,0%
  • Outros (citar no post)

    Votos: 0 0,0%

  • Total de votantes
    32
Eu respeito muito o U2 porque foi quem iniciou minha vida musical. Gosto dos 3 primeiros discos (o Boy ainda é o melhor pra mim) e algumas coisas que eles fizeram até o The Joshua Tree. A partir dai ficou chato.

Nossa, to falando que nem os caras da matéria da Veja, mas enfim, é minha opinião :mrgreen:
 
Apenas não gosto muito de "Yahweh".

Ai, eu gosto! Adoro todas as músicas, para ser sincera. Destaque para "Miracle Drug" também.
Não tem nenhuma música desse álbum que eu não goste!
 
Porra o álbum novo é foda!!!!
Não dá nem pra ter uma idéia com Vertigo que é uma das mais fracas pra mim...

City of Blinding Lights é a melhor, perfeita... Mas Miracle Drug também é mtttooo boa!!

the songs are in your eeeyes...
 
Northern Lad disse:
Porra o álbum novo é foda!!!!
Não dá nem pra ter uma idéia com Vertigo que é uma das mais fracas pra mim...

City of Blinding Lights é a melhor, perfeita... Mas Miracle Drug também é mtttooo boa!!

the songs are in your eeeyes...

Concordo! Vertigo, quando eu ouvi a primeira vez, por sinal através do disco mesmo, eu não achei isso tudo. Ainda não está entre as melhores do álbum.

Um disco que tem Sometimes You Can't Make It On Your Own, Love and Peace or Else(a melhor para mim), City of Blinding Lights, Crumbs From Your Table, com certeza fazem essa música ficar meio apagada em meio a excelente músicas.
 
Aqui vai uma resenha minha do "How To Dismantle An Atomic Bomb", faixa a faixa. O disco é um pouco irregular, e as letras de Bono Vox não soam tão inspiradas quanto antes, mas o resultado final é um disco bastante bom. Musicalmente, a guitarra de The Edge está melhor do que nunca e a cozinha soa muito clara e pesada. (Ah, minha opinião sobre "Yahweh" mudou) :mrgreen:

HOW TO DISMANTLE AN ATOMIC BOMB - U2

VERTIGO
A primeira impressão do disco é ótima. "Vertigo" é bastante pesada e impactante. The Edge dá um show com as linhas de guitarra, e os vocais de Bono Vox estão na sua melhor forma. A surpresa vem depois de ouvir o álbum todo: "Vertigo" é sem dúvida a faixa mais pesada do disco. O que se segue é em sua maioria, uma coleção de baladas principalmente (que não são ruins, de modo algum).

MIRACLE DRUG
Essa balada rock tem uma letra bem poética. Lembra bastante o som mais antigo da banda e remonta ao disco anterior, "All That You Can't Leave Behind" (2001). A linha simples de piano adiciona bastante beleza ao resultado final. No geral, a faixa é um pouco apagada pelas outras faixas, que são mais representativas (tanto que não virou single, fugindo do costume do U2 de lançar as músicas em ordem).

SOMETIMES YOU CAN'T MAKE IT ON YOUR OWN
Essa bela balada é bastante emocionante, pois trata-se de uma espécie de diálogo entre Bono e seu pai, falecido em 2001. O refrão é digno de lágrimas: "Não preciso te ouvir dizer que se não fôssemos tão parecidos, você me amaria muito mais." É fácil sentir a emoção na voz de Bono durante certos momentos da música. A banda esbanja energia aqui, especialmente a guitarra esparsa de The Edge.

LOVE AND PEACE AND ELSE
Por mais estranha que seja musicalmente, "Love And Peace And Else" não passa despercebida. Em certos momentos lembra "New York", do álbum anterior, mas com mais peso e efeitos dignos de Radiohead. As guitarras raivosas contrastam com a letra pacifista e positiva: "Enquanto você entra nesta vida, eu espero que você parta com um rosto enrugado e um coração novo em folha." Os coros ao fundo deixam a música com um ar meio esquisito. No todo, não é tão forte quanto "Vertigo", por exemplo.

CITY OF BLINDING LIGHTS
Minha favorita, essa balada abusa no refrão "chiclete", mas sem ficar uma música ruim. A bateria de Larry Mullen se destaca, e o piano esparso dá um toque muito viajante á música. Duvido alguém ouvir e não começar a cantar "Oh, you look so beautiful tonight".

ALL BECAUSE OF YOU
Um baita rock, bastante cru, a la Stones. Lembra bastante "Vertigo", mas a letra deixa um pouco a desejar. Soa como algo que o Oasis faria. O destaque é o riff matador de The Edge e o miolo da música, com os gritos enérgicos de Bono Vox. O refrão também é "chiclete", mas não supera "City Of Blinding Lights".

A MAN AND A WOMAN
O baixo de Adam Clayton se destaca nessa balada de letra bem "cabeça". O tema é o mesmo: amor. O falseto de Bono ás vezes soa meio irritante, mas o todo da música compensa. A linha "The mysterious distance between a man and a woman" também fica impregnada na cabeça. Ao chegar nessa música, o ouvinte deve se perguntar onde está o conteúdo político do álbum, dado o título do mesmo.

CRUMBS FROM YOUR TABLE
Pra mim, a mais fraca do álbum. A fórmula se repete: linhas etéreas de guitarra e letra romântica. Aqui o disco começa a dar sinais de fraqueza, indicando que o desfecho é provavelmente bem ruim.

ONE STEP CLOSER
Mas aqui o disco se fortalece. A letra intimista e humana dessa balada é bem profunda ("Estou numa ilha no trânsito de um cruzamento, não posso ir pra frente, não posso voltar"). E o arranjo simples transmite muita beleza. Ao se aproximar do fim, a música parece se dirigir a um climax, mas acaba infelizmente. Podia ter sido melhor explorada musicalmente, mas é bastante agradável.

ORIGINAL OF THE SPECIES
A fórmula de "Crumbs From You Table" se repete, mas a letra inteligente e o belo arranjo de cordas se sobressaem. Musicalmente é grandiosa, com potencial para um single. Parece se tratar de uma lição para o primeiro ser humano a aparecer. Porém, não causa muito impacto, pois é bastante parecida com "Miracle Drug" e outras coisas mais antigas.

YAHWEH
Esse rock lento finaliza o disco de maneira profética. A letra é realmente linda: "Pegue estas mãos, ensine-as o que carregar, pegue estas mãos, não deixe-as em punho, pegue esta boca, tão rápida para criticar, pegue esta boca, e dê-lhe um beijo". O arranjo é simples, mas mostra a banda bastante inspirada. Realmente um ótimo final.

FAST CARS
A música que ficou de fora da versão brasileira do disco simplesmente explica o porquê do nome do disco. Sem dúvida é a faixa com mais conteúdo político. Lembra um pouco música árabe com violões de flamenco. A letra é afiada e fala sobre a sociedade atual, em meio ao medo da guerra. Uma falta de consideração das distribuidoras brasileiras, pois é uma das mais interessantes.


EDIT: Leiam esse ótimo artigo sobre o álbum: http://www.dm.com.br/impresso.php?id=65391&edicao=6250
 
U2 é daquelas bandas em que o sucesso se explica em cada música.
É provavelmente composta pelos músicos mais honestos (esquecendo o POP) que o cenário pop teve em muito tempo. A personalidade forte e a identidade que se mantem apesar da passagem de um longo tempo se somam a limitada, porém eficiente criatividade de todos os membros da banda (com exceção das letras de Bono, que de limitadas nada têm).
The Edge não é mais que um guitarrista mediano, mas sua habilidade em harmonizar a voz já cansada de Bono nas novas músicas é engrandecedora para a banda. E mesmo quando isso não era necessário, (even his mother calls him) The Edge trata com competência as melodias que lhe são mostradas (With Or Without You é uma obra em matéria de guitarra).
A bateria de Larry Mullen Jr. é por vezes subestimada, pois não passa, em uma primeira audição, muita complexidade rítmica, mas assim como The Edge, se mostra impressionante competente quando somada ao todo.
Adam Clayton constrói linhas de baixo que se sobressaem dentro das músicas, não tendo como característica principal a pulsação ou a criatividade, mas sim a suavidade dentro de suas composições.

Eu considero o U2 como sendo uma das bandas mais importantes no pop mundial de todos os tempos, sua influência não é evidente como a de outros personagens importantes dentro da música, mas sua música tem por finalidade se fazer ouvir pelo coração, e não pelo cérebro. Mesmo que hajam letras politizadas dentro da carreira da banda, elas se tornam, não desimportantes, mas obliteradas dentro de um contexto que mostra um sentimento complexo como o amor de forma tão honesta. Amor esse não só terreno ou humano, mas também divino, já que Bono escreve letras claramente religiosas em diversas fases de sua carreira. Isso, apesar do que possa parecer, não desmerece em nada a qualidade das composições, pois elas são feitas de forma verdadeira, sem falsas pregações.
Bono agradece e não pede.

Viva o U2 8-)
 
Aquecimento (meio atrasado) para o show em Sampa: enquete sobre os melhores albuns do U2!

Não aparecem nas opções da enquete, mas podem ser indicados no item "Outros:
- Under A Blood Red Sky
- Wide Awake In America


Não podem ser indicados:
- Coletâneas
- Material Não Oficial
 
Eu amo U2, foi praticamente a primeira banda de rock q eu curti...
Eu gosto mtu de todos os albuns mais o meu favorito é Rattle and hum q foi o primeiro q escutei, meu tinha o vhs dessa turne e eu gosto ate hoje de escutar
Eu tenho os dvds, cds e gosto de sentar e soh ficar escutando
Minhas músicas favoritas sao With or Without,Beatiful Day, Bullet blue sky e Love and peace for else
 
Eu acabei indo no All That You Can't Leave Behind, já que o Joshua Tree já tem o lugarzinho dele!
 
All That You Can't Leave Behind. Pelo menos metade das músicas são excelentes. E tem 'Walk On', que é uma das melhores músicas que eu já ouvi na minha vida.
 
Nossa... to quase chorando só de ver o show pela tv de tão foda

não to acreditando q eu vou nesse show de graça

bendita seja a rádio cidade
 
Cara, to abismado com o show que eu to vendo na TV. Impressionante.

Quem foi o idiota que disse que o rock morreu, hein? Porque se o rock morreu, eu to vendo um monte de zumbis ali. Show impecável! :clap:
 
Poutz, agora me arrependi de não ter ido. O começo do show que já estava ótimo teve uma série com Sunday Bloody Sunday, Miss Sarajevo (Bono de Pavarotti ficou foda demais, o garoto subindo no palco foi emocionante também), Pride e Where the Streets have no Name. Ou seja, 4 das 10 melhores deles tocadas em seguida.

:( :( :( :(
 
Po, eu nunca fui muito fã de U2, só tenho um Greatest Hits aqui que acho até bacana, mas nunca me empolgou muito, mas tenho que admitir que esse show tá fodão mesmo. Achei o começo meio parado, mas depois, uau.
 
Ana Lovejoy disse:
Sunday Bloody Sunday foi lindo :cry:

O show tá sendo muito bom mesmo. SBS foi bem legal, acabou de tocar Where the streets have no name, irado tambem.
Mas é foda.. eu fico ouvindo uma voz na minha cabeça dizendo...

"It's only rock and roll, but i like it..."
:cerva:
 

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.464,79
Termina em:
Back
Topo