• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

[TV Cultura] Mundo da Lua

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
mundo-da-lua.jpg


Mundo da Lua
foi um seriado brasileiro produzido e exibido pela TV Cultura, criado por Flávio de Souza e protagonizado por Luciano Amaral, mostrado originalmente entre 6 de outubro de 1991 e 27 de setembro de 1992, totalizando 52 episódios. Flávio de Souza, o criador do seriado, foi também o responsável por a maior parte dos roteiros dos 52 episódios, além dos roteiros também de Cláudia Dalla Verde, Fernanda Pompeu, Ricardo Gouveia, Fernando Bonassi, Tatiana Belinky e Roberto Vignati. O piloto foi dirigido por Marcos Weinstock, sendo que o restante da temporada teve a direção de Roberto Vignati.

Produção

Mundo da Lua foi gravado entre Maio de 1991, e Julho de 1992. Era exibido originalmente aos domingos. Ainda em 1991, o seriado passou a ser transmitido também durante a semana, reprisando episódios exibidos do programa. A transmissão do seriado perdurou por vários anos na TV Cultura, sendo um campeão de sucesso e audiência da emissora nos anos 90. Foi exibido também na Rede Globo em Janeiro de 1993, durante as férias, nas manhãs, e atualmente é exibido na TV Rá Tim Bum em vários horários. A casa que foi o palco das gravações, que foi o lugar emblemático da abertura, localiza-se no bairro de Pinheiros, em São Paulo.

Enredo


O seriado apresenta Lucas Silva e Silva, um garoto que ganha um gravador de seu avô paterno Orlando ao completar dez anos. Em meio aos problemas típicos da passagem da infância para a adolescência, Lucas cria no gravador histórias a partir de como gostaria que as coisas fossem. Ele vive na casa do avô com os pais, Rogério, professor que se desdobra para conseguir trabalhar em três empregos, e Carolina, que trabalha em uma boutique; a irmã mais velha, Juliana; e a empregada Rosa, que enquanto namora Marcelo, conversa com apresentador Ney Nunes em seu rádio.

Elenco Principal


Lucas Silva e Silva (Luciano Amaral) — Um garoto de de dez anos que ganha um gravador de seu avô paterno, Orlando, e decide gravar as aventuras criadas em sua imaginação, sempre introduzidas com "Alô? Alô? Planeta Terra, Planeta Terra, Planeta Terra chamando. Esta é mais uma edição do diário de bordo de Lucas Silva & Silva falando diretamente do mundo da lua, onde tudo pode acontecer".

Rogério Silva (Antônio Fagundes) — Pai de Lucas e fotógrafo, Rogério está sempre correndo para conseguir sustentar a família com seu trabalho. Embora pareça um pouco rabugento pela alta carga de trabalho que carrega, é sempre um bom conselheiro para o filho.

Carolina Silva e Silva (Mira Haar) — A mãe de Lucas, a qual sempre tenta equilibrar o trabalho e a vida doméstica para que consiga criar os filhos o mais próximo.

Juliana Silva e Silva (Mayana Blum) — A irmã mais velha de Lucas, a qual ele vive em guerra por diversos motivos, como a posse do controle da televisão e do rádio, as opiniões diferentes e o gostos opostos. Apesar disso, tenta proteger o irmão sempre que ele precisa e se mostra uma boa amiga nos momentos difíceis.

Orlando Silva (Gianfrancesco Guarnieri) — Avô paterno de Lucas e pai de Rogério, sendo viúvo da falecida Dona Vitória. É o grande amigo de Lucas e seu maior confidente, sendo quem lhe deu o gravador, além de dividir o quarto com o neto.

Rosa de Souza (Anna D'Lira) — Empregada doméstica da família, tendo origem nordestina. É atrapalhava, embora bastante criativa ao propor brincadeiras e soluções para as crianças. É viciada em escutar a rádio e conversa com o locutor Ney Nunes como se ele ouvisse-a.

Elenco recorrente


Família Silva paterna

Flávio de Souza - Eduardo Silva (Dudu) (tio)
Lucinha Lins - Roberta Silva Kato (tia)
Ken Kaneko - Fábio Kato (tio)
Élio Yamaushi - Conrado Silva Kato (primo)
Daniel Nozaki - Afonso Silva Kato (primo)

Família Silva materna

Liana Duval - Ivone Silva (avó)
Etty Fraser - Iolanda Silva (tia-avó)
Denise Fraga - Juliana Silva (Juju) (tia)
Cristina Mutarelli - Marli Silva de Los Angeles (tia)
Joyce Roma - Gisela Silva de Los Angeles (prima)
Leonardo Haar - Diego Silva de Los Angeles (primo)

Outros

Laura Cardoso - Dona Lila (vizinha)
Vanessa Labonia - Daniela (amiga de Juliana)
Paulo Caruso - Fred (amigo de Lucas)
Jaiminho - Edu (amigo de Lucas)
Ivo Salvador - André (amigo de Lucas)
Rodrigo Sanches - Beto (amigo de Lucas)
Kléber Maia - João (amigo de Lucas)
Dorvilles Pavarina - Ney Nunes (locutor do rádio)

Fonte

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Uma das melhores produções (pra mim é a melhor) da TV Cultura, merece ter um tópico próprio dedicado totalmente a ela.

Foi uma produção simples na essência que foi bem interessante, contando com um elenco bem reforçado por atores de renome como o Antônio Fagundes, Gianfranceso Guarnieri, Laura Carodoso, Desine Fraga entre outros.


É uma série que tenho uma enorme identificação com o Lucas, pelo simples fato que na minha infância um dos presentes que mais adorei ganhar não é um brinquedo qualquer e sim um gravador, pois eu aprendi a estudar pras provas, compor rascunhos sempre usando um gravador e até hoje na versão digital que vivemos eu continuo usando muito mais o gravador do que escrever rascunho a mão. Eu tenho uma paixão de "escrever falando" algo que nunca mudarei.

Quando revejo qualquer historinha do Lucas Silva e Silva, pra mim é de um valor profundamente nostálgico. Ter um gravador ao lado, é pra mim como ter um grande companheiro.
 

Neoghoster Akira

Brandebuque
Lembro que o show retratava família classe média, tipo Família Brasil da rede Manchete, mas focada no cotidiano do garoto. Era como um "Anos Incríveis" brasileiro com orçamento menor. Pessoalmente eu via na TV uma renca de programas infantis que descobria "de repente" na época e que ninguém mais recorda tipo Dudalegria de outro canal ou episódios de sentais ou programas que apareciam mas que não tem na lista de programas oficiais atual que ninguém lembra.

O gravador era mesmo uma peça ícone do programa. O interessante é que das ferramentas de registro e edição (por exemplo, câmera fotográfica, câmera filmadora, gravador...) especificamente o gravador era o que na minha opinião tinha o custo de aquisição e operação mais barato deles. Se conseguisse um teclado e um gravador extra era possível criar músicas e remixes também. Ainda era mais barato do que comprar um video-cassete, uma mesa de edição, uma TV e uma câmera. A fotografia precisava comprar filme e pagar a revelação. Anos 80-90 também foram terreno para outro tipo de mídia de edição para quem curtia inventar um mundo que foram as Fanzines, especialmente nos Eua.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Gravadores e fitas k7 ainda eram bem acessíveis nos anos 90, mas o curioso é que o gravador do Lucas dado pelo avô era um modelo considerado bem retrô já para aquela época, mas que ele soube transformar muito bem no seu maior veículo de entretenimento. Me lembro que a Gradiente aproveitando a sucesso da série lançou um modelo de gravador para crianças com gabinete bem robusto para suportar quedas.
 

Indu

NHAC!
Eu era bem novinho quando vi Mundo da Lua, já em suas reprises em 96, ou 97.
Gostava muito da casa em si, pois era bem parecida com as casa da minha cidade no nterior, e acredito que seja um padrão de construção da época.
A icônica casa ainda está em pé.
E quem mora lá é a Fabrizia Pinto, filha do Ziraldo.
Ela fez umas reformas. Algumas por questão de privacidade/segurança, como o muro da frente.
E outras por necessidade, como pintura e acabamento.
Hoje não tem tanto aquele charme da época.
Mas ainda é puta de uma cazona.

casa-do-programa-mundo-da-lua-1482254971666_v2_300x300.jpg

Screenshot_20211006-202341_Maps.jpg
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Um ator dessa série que pra mim é muito mais que nostálgico é Gianfrancesco Guarnieri. Como esse cara até hoje faz falta na teledramaturgia brasileira.
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$250,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo