1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Turma da Mônica e afins

Tópico em 'Quadrinhos' iniciado por Satyr, 20 Dez 2007.

  1. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Não força, recebe prova quem merece e só depois de demonstrar que sabe dialogar. Não vi sacrifício e seu histórico não é bom. Isso depois de as partes terem concordado nos termos da conversa. Não é só você que decide se você merece ou não.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • LOL LOL x 1
  2. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Pqp! "Recebe prova quem merece", "só depois que sabe dialogar", "não vi sacrifício", "não é só você que decide..."

    Parabéns!
     
  3. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque


    Há diferença entre quem busca informação e quem busca conflito. Quando tiver problemas com arbitragem experimente apresentar provas para o carteiro ou para um cozinheiro ao invés de quem merece para notar a diferença de que prova não é para ser prostituída. O simples decoreba "do quero a prova" não exime de outros pontos enquanto manda o mundo ao inferno não é digno mesmo. Merecimento é mistura de comportamento, confiança, conhecimento e mais um monte de coisas.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  4. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

  5. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Imagem: Arquivo Pessoal/Gabriel Jardim

    A Turma da Mônica já ganhou diversas versões e tem até seus gibis em que são contadas as histórias de seus personagens como adolescentes. Mas, já imaginou essa galera se eles fossem da favela e curtissem funk? Um artista paraibano fez uma releitura de Mônica, Cebolinha, Cascão e Magali que ganhou repercussão na internet.

    Gabriel Jardim, de 24 anos, é o quadrinista de João Pessoa que criou a “Turma do Morro”. Ele se inspirou em trabalhos de outros artistas renomados, como Gabriel Picolo, que já fez releituras dos Jovens Titãs, da DC, como adolescentes normais, e a série em que
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , feita por Wagner Loud e Gil Santos.

    Nas mãos de Gabriel, Cascão virou o MC Cascão, com tatuagens, corrente no pescoço e cabelos descoloridos. Magali é Maga Li, também MC, com boné e roupa provocante. Cebolinha é o DJ Cebola, com um boné que imita seus cinco fios de cabelo, como uma logomarca. E Mônica é a dançarina Monicat – com shortinho ousado.

    “Essas influências me trouxeram essa ideia de fazer [o projeto]. Por que não juntar dois ícones do Brasil? Um dos quadrinhos, o Maurício [de Souza], e o funk e a cultura de morro, que representam o Brasil inteiro. Foi a partir daí que veio a ideia”, explicou ao UOL Gabriel Jardim.
    “Eu quis reinterpretar os personagens nessa releitura do funk e da favela. O Cascão seria o MC, tem mais a cara dele. O Cebolinha seria o DJ, até porque tem o problema da fala. A Magali como outra MC e a Mônica como dançarina. Quis subverter um pouco, com o Cascão sendo protagonista.

    Apesar que os quatro são. Só não queria que ficasse em cima da Mônica”, disse o quadrinista.

    Uma das soluções interessantes é a do cabelo do Cebolinha, que virou um logo no boné do personagem – se alguém acha que se parece com um pé de maconha, o artista diz que não foi a intenção. Já o Sansão aparece como a mochila de Mônica.

    Com desenhos ousados, o paraibano diz que não temeu receber críticas. “Eu fiz pra brincar, fiz como um ato de representatividade, também. O que me assusta é a repercussão, que é maior do que imaginei, mas é um susto bom”, admite ele, que começou a desenhar ainda criança, influenciado por ver a mãe fazer pinturas e o pai esculturas, ambos por hobby. Mais tarde, conheceu Mike Deodato que é da Paraíba e desenha para a Marvel, e resolveu seguir carreira como quadrinista.

    Gabriel até gostaria de seguir com os desenhos e criar um gibi para a “Turma do Morro”, mas acha complicado. “Faço sem pretensão, pela diversão, pela investigação criativa. Se fosse pra fazer um gibi, teria que ser com apoio e parceria da MSP (Maurício de Souza Produções). Gostaria muito, mas acho difícil passar na linha editorial, e é compreensível. Meu objetivo é só me divertir e postar de graça pro pessoal curtir.”
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  6. Reverendo

    Reverendo Usuário

    Claro que é difícil. Acho até mesmo impossível. O Maurício de Souza jamais entraria nessa.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

  8. Jauregui

    Jauregui baby mamba

    Vi algumas tirinhas maliciosas sobre a turma da mônica e resolvi compartilhar aqui também (como o Fúria fez).

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Ótimo Ótimo x 2
  9. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Essas tirinhas são eternamente memoráveis!
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  10. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Os primeiros personagens da Turma da Mônica surgiram há quase 60 anos, mas seu criador, Maurício de Souza, continua criando novos personagens para tornar as histórias ainda mais diversas.

    Na edição número 45, o desenhista apresentou aos leitores a primeira família negra da turma: os pais e irmãos de Milena, personagem criada em 2017.

    A família formada por cinco pessoas aparece na capa do gibi: a mãe, a veterinária Silvia; o pai, o publicitário Renato; sua irmã mais velha e adolescente, Solange, que é vocalista de uma banda de garagem; e seu irmão mais novo, Fabinho.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Imagem: Reprodução/Instagram/monicadesouza

    Na história, Milena é uma menina de 7 anos que ama futebol e tem uma autoestima forte -- por isso se identifica de cara com Mônica e Magali.
    É fundamental que as meninas e os meninos negros possam se reconhecer nas histórias em quadrinhos, desenhos e espetáculos. Nossos personagens podem contribuir para isso", disse Mônica Sousa, diretora executiva da Maurício de Sousa Produções, à "Quem".

    O lançamento da personagem é resultado da parceria da Maurício de Souza Produções com a ONU Mulheres, o projeto "Donas da Rua".
    Milena não é a primeira personagem negra criada pela empresa. O adolescente Jeremias nasceu ainda antes da protagonista Mônica e os jogadores Pelé e Ronaldinho Gaúcho já ganharam versões infantis em histórias do grupo.
     
  11. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Imagem: Divulgação

    Qual criança não teve dificuldade para se enturmar depois de uma mudança? Embora tenha sido apresentada fisicamente em 2017, foi só agora, em "A Nova Amiguinha", que Milena apareceu nas páginas da "Turma da Mônica" para se integrar ao bairro do Limoeiro.

    A primeira aparição da personagem foi no evento Corrida Donas da Rua, em dezembro de 2017, no Parque Ibirapuera. "A personagem ao vivo foi pensada com todo cuidado para já deixar bem claro algumas características da Milena que aparecerão mais detalhadamente nas histórias, principalmente sua autoestima elevada", afirmou Mauro Sousa, diretor da Mauricio de Sousa Ao Vivo, ao UOL.

    Cheia de personalidade, Milena participará de grandes aventuras com Mônica, Magali e Marina. Filha de uma veterinária, ela se envolverá bastante em histórias com os bichos de estimação de toda turma, mas também com alguns animais abandonados que irá acolher.
    Mauricio de Sousa explica que a concepção da personagem "exigiu um trabalho maior para vir à luz".

    Não poderia simplesmente ser desenhada e publicada sem um protagonismo acentuado. Já se fazia necessária há tempos.

    "Eu já havia criado personagens negros sem pensar em diferenças. Porque, pra mim, desde criança nunca houve isso. Com essas historinhas vamos demonstrar essa relação da nova família com a turminha, com graça e amor. E espero que os adultos leiam também", completou o autor.

    Milena e mais um passo pela representatividade


    A ideia de Mauricio de Sousa é dar protagonismo para Milena, e não que seja simplesmente mais uma personagem do elenco. Nas redes sociais, os posts da MSP com imagens da menininha têm gerado boa repercussão, inclusive com pais reagindo positivamente e respondendo com imagens das filhas se reconhecendo nos traços de Milena.

    "Desde 2016 venho participando de eventos que discutem a importância da representatividade. É muito importante que as meninas e os meninos negros também possam se reconhecer nas nossas histórias, animações e espetáculos. Nossos personagens podem contribuir para ampliar a representatividade", disse Mônica Sousa, diretora-executiva da Mauricio de Sousa Produções.

    Ela acompanhou palestras e se aproximou do tópico para a concepção de Milena, citando reuniões com nomes importantes como a executiva, comunicadora e ex-consulesa da França Alexandra Loras; a jornalista, empreendedora e criadora de conteúdo Monique Evelle; a youtuber Nátaly Neri, do canal Afros e Afins; e a direção da Faculdade Zumbi dos Palmares.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Imagem: Reprodução

    "A principal reivindicação que ouvia nas palestras que dou dentro do Projeto Donas da Rua, em empresas e escolas, era a falta de personagens negras com que as mulheres e meninas pudessem se identificar. Apesar de o Jeremias ter sido lançado em 1960, antes mesmo de personagens como Mônica e Magali, faltavam mais meninas", contou.

    "Os personagens da Turminha fazem parte da infância de quatro gerações. É comum crianças e adultos dizerem que se reconhecem na Mônica ou na Magali, por exemplo. Agora podem se reconhecer também na Milena. Representatividade importa e muito", completou Mônica Sousa.
    A resposta da chegada de Milena tem sido tão positiva que a própria Mônica tem sido pega de surpresa pelos comentários nos posts, onde está sempre de olho.

    "Um comentário que vi e que acho emblemático: 'Já quis tanto me parecer com alguém da Turma da Mônica. Agora chegou'. Outro que me chamou a atenção: 'Representatividade é tudo para nossas crianças fortalecerem suas identidades'. Claro que estaremos atentos a eventuais críticas, pois estamos todos aprendendo com a chegada da Milena".

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Mauricio e Milena na Corrida Donas da Rua, em dezembro de 2017 Imagem: Reprodução
     
  12. Reverendo

    Reverendo Usuário

    Bem, o Maurício já havia lançado o Pelezinho (ele é citado de leve no artigo), com família e tudo, mais de 40 anos atrás.
     
  13. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Sem esquecermos que o primeiro personagem negro oficial do Maurício de Souza é o Jeremias.
     

Compartilhar