1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Troca de arquivos e vendas de cds segundo Harvard

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Fosco Cachopardo, 23 Mai 2004.

  1. Fosco Cachopardo

    Fosco Cachopardo Ghost of Perdition

    Troca de arquivos não afeta vendas de CDs, diz Harvard

    da
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Um estudo conduzido por dois acadêmicos norte-americanos provavelmente não vai agradar a indústria fonográfica, que está tentando de todas as maneiras conter a chamada troca ilegal de arquivos pela internet.

    O trabalho, produzido por Felix Oberholzer-Gee, professor da Harvard Business School, e por Koleman Strumpf, da Universidade da Carolina do Norte, afirma que os programas para a troca de arquivos como o Kazaa, Morpheus e Edonkey provocam pouco impacto nas vendas de CDs.

    Segundo o site "The Register", os pesquisadores analisaram dados coletados durante 17 semanas diretamente das redes de trocas de arquivos. De acordo com o estudo, fatores como congestionamento da rede, duração dos downloads e feriados escolares foram levados em consideração. Eles também obtiveram informações oficiais sobre as vendas de CDs nos Estados Unidos.

    Os dados então foram comparados, e métodos estatísticos determinaram se a venda de um álbum cai à medida que ele é baixado da rede com mais freqüência. O resultado, segundo os professores, é que não existe uma conexão entre a quedas nas vendas e o download de arquivos.

    Sem prejuízo

    A lógica dos professores é que os internautas não iam mesmo comprar os discos baixados pela web, então as gravadoras não tiveram prejuízo.

    "A quantidade de downloads no período foi muito grande --cerca de 3 milhões de usuários trocaram 500 milhões de arquivos apenas na rede do Kazaa", diz o estudo. "Mas a maioria das pessoas que baixaram arquivos aparentemente são indivíduos que não iriam mesmo comprar o disco que foi copiado da rede."

    "Pela nossa amostra, a troca de arquivos não tem efeito significante nas vendas de um disco", informa o estudo. "No máximo, as redes de compartilhamento de arquivos podem explicar uma pequena fração da queda nas vendas."

    Os professores norte-americanos afirmam que, na pior das hipóteses, um disco precisa ser baixado cerca de 5.000 vezes para que um CD deixe de ser vendido nas lojas de música.

    Benefícios

    A teoria dos dois pesquisadores vai mais além: a troca de arquivos pode ter impedido uma queda ainda maior nas vendas de discos, que entre 2000 e 2002 foi de 139 milhões de unidades.

    O estudo sugere que, para 25% dos discos mais comercializados --ou seja, aqueles com vendas de acima de 600 mil cópias--, um disco a mais foi vendido para cada 150 downloads.

    Isso significa que os downloads prejudicam os álbuns menos populares, com vendas entre 36 mil cópias ou menos. No geral, dizem os professores, o efeito é benéfico, pois os lucros da indústria vêm dos discos mais vendidos.

    Para os professores, as vendas dos CDs caíram por outros motivos. Primeiro, afirmam os estudiosos, muitas pessoas trocaram os antigos LPs de vinil por CDs nos anos 90 e isso levou a uma explosão na comercialização dos discos.

    Outras razões para uma queda nas vendas dos CDs são "condições macroeconômicas ruins, redução na quantidade de lançamentos de discos e a competição com novas formas de diversão, como os filmes em DVD e os videogames".

    "Filmes, programas e jogos são baixados com freqüência, mas essas indústrias continuaram a crescer mesmo com o surgimento das redes para troca de arquivos", notam os professores.


    ______________________

    Eu sei q a Valinor é contra a pirataria, mas não creio q será contra um debate sobre o assunto...

    MODERAÇÃO: Pois é, debatam sobre o assunto. Se descambar para a pirataria, eu tranco o tópico sem pensar.
     
  2. Gil_Gaer

    Gil_Gaer A lost elf

    Eu acho que os donos de gravadoras deveriam se tocar e baixar os preços dos cds, que estão absurdamente caro. Essa já seria uma medida muito eficaz.
    Outra forma é usar a criatividade. Há laguns que se vc simplesmente baixar perdem a graça pois o encarte é uma das atrações do cd, como nos cds da banda Rhapsody. Outra forma é oferecer um serviço online por senha, esta vem dentro o encarte do cd, a entrada da senha numa página da net dá direito a material exclusivo da banda, exemplo disso é o cd Bounce do Bon Jovi.

    Acho que, com criatividade e sem tanta afobação pela obtenção de lucros imediatos através de preços exorbitantes, é possível transformar ao downloads em uma coisa positiva, já q se o ouvinte gostar das músicas e o álbum em si oferecer algo mais através do encarte, há uma solução. Só depende das gravadoras.
     
  3. Minduim

    Minduim Suburban Kid w/ Biblical Name

    Eu nunca deixei de comprar um CD só porque eu posso baixar sa músicas na net... Há certas músicas que você não encontra nas redes de compartilhamento, mas encontra em CD. Principalmente as meio underground, ou as muito antigas. Sem contar que nas redes de compartilhamento a qualidade das músicas é inferior, e além do mais, há muitas músicas "bixadas", que não tocam direito depois que você as baixa. Uma estratégia das gravadoras isso. Elas contratam hackers pra disseminar músicas de qualidade podre e assim desestimular os usuários das redes de compartilhamento.
     
  4. BLIND WIZARD

    BLIND WIZARD Ice Ice Baby

    Eu não deixo de comprar cds,só por que posso baixar. Eu compro mais Cds agora que eu tenho internete banda lerga, do que quando eu tinha internete discada. Já para jogos e programas eu não posso dizer o mesmo. :roll:
    Essa eu não sabia.
     
  5. Nob

    Nob Usuário

    Muitas pessoas puxam algumas músicas de algum álbum na Internet, e depois, se gostam dessas músicas, compram o CD. Da mesma forma, eu prefiro ter um CD (não pirata, já que seria a mesma coisa ou até pior do que baixar) em casa a ter suas músicas num HD.

    Fora que, hoje em dia, a troca de músicas pela Internet está bem mais bagunçado. Aumentou o número, mas diminuiu o controle.
     
  6. BLIND WIZARD

    BLIND WIZARD Ice Ice Baby

    E diminui a qualidade e facilidade dos downloads.
     
  7. Heceldamar

    Heceldamar Usuário

    Então a indústria fonográfica não existia antes da internet surgir? :eek:

    Isso só se aplica ao consumidor de baixa renda, que aliás, também não tem acesso a banda larga (indispensável, afinal, uma única música pode ter mais de 10mb) e muitas vezes até computador.

    Mas isso não faz a minima diferença. Mesmo que prejudicasse, o que seria 2 milhões de discos a menos, se no ano da pesquisa foram vendidos 800 milhões destes...

    A indústria fonográfica não está errada em processador quem baixa as músicas; afinal, estamos falando de direitos autorais. Porém, seu argumentos são realmente péssimos.
     
  8. Kyo

    Kyo Big bad wolf

    Exato, e tem até coisa que eh melhor ter em cd, porque mp3s podem ser facilmente deletadas e perdidas...

    Além disso, dá até orgulho ter uma coleção de cd toda original da banda que você curte, dah pra saber que mesmo voce tendo dado bem mais dinheiro pra gravadora, contribuiu o minimo que seja pro trabalho dos kras.
     
  9. Vovin

    Vovin Steve Vai, The Mars Volta

    Eu não compro CD.
    Se eu tivesse comprado todos os cds que gravei eu já teria gasto mais de 500 conto, sem condição.

    Não vou gastar 30 reais num encarte.
     
  10. 655321

    655321 Usuário

    Olha, isso não é tão simples não. O preço dos CDs não aumentaram por força da indústria fonográfica, e sim por custo, alta do dólar, e todo esse blablabla que a gente já conhece.
    Esses programas de compartilhamento de arquivos é pirataria descarada mesmo. Como disseram aí, existem direitos autorais.
    Digamos que a pirataria deveria ser "regulamentada". Poder ser um bom marketing jogar algumas músicas na internet. Alguns usuários baixam a música pra conhecer a banda, e depois compram o CD. E mesmo com todo CD no computador, não existe nada igual a qualidade de um produto original.
    Eu acho que isso não é um fator pra impedir as pessoas de comprarem cds. Quem só baixa músicas pelo computador, não iria comprar cds mesmo sem os kazaas da vida. E quem compra CD e baixa, funciona como uma publicidade nesses usuários. Bom para as gravadoras!
    É como eu disse, eles deveriam regulamentar a pirataria, porque não dá pra ter controle sobre isso. Não dá pra sair por aí processando cada responsável por esses compartilhadores de arquivo.
    É só questão de ver as coisas sobre uma nova perspectiva. As gravadoras deveriam usar isso a favor delas.
     
  11. Fosco Cachopardo

    Fosco Cachopardo Ghost of Perdition

    Exato.

    E isso realmente está acontecendo. A venda de musicas pela internet tem ajudado bastante a combater a pirataria. Além de ser legal(no sentido juridico), a qualidade é superior, e vc não corre risco de ser processado. Nos EUA tá saindo mais ou menos 1 dollar por musica. Aqui no Brasil não sei se tem algo nesse sentido. E comprar musica "importada" pela net não vale nem um pouco a pena, já q o dollar tá um absurdo.
     
  12. Kyo

    Kyo Big bad wolf

    No Brasil jah tem isso, acho que sites como usina do som estão trabalhando com esse tipo de venda de musicas, e a parte de musica do site do MSN tambem está trabalhando com venda de musicas... cada uma tah saindo uns 2, 3 reais, o que se for somar, sai mais em conta comprar o cd do que pagar individualmente por cada musica.
     
  13. Skywalker

    Skywalker Great Old One

    Mas existem CDs que valem a pena comprar. Tomemos por exemplo o St. Anger, do Metallica (não vamos discutir o mérito se o som é bom ou não, ok?). É um CD com 19 músicas, com um encarte com letras, vem junto um DVD com a banda tocando TODAS as músicas do CD, além de uma senha para o Metallica Vault pra tu baixar mais de 100 músicas de shows ao vivo do Metallica (tem coisa até do tempo do Cliff Burton!). Esse CD oferece atrativos suficientes para justificar a sua compra, em vez de simplesmente baixá-lo da net.
     
  14. Beriadar

    Beriadar And I will see it all before

    Acho q em 3 ou 4 anos qualquer CD lançado deverá ter essse tipo d atrativos q ñ vêm disponíveis em "fontes alternativas". Games, videoclipes, esse tipo d koisa é bem legal, y acho q é por aí .... Creio q a indústria fonográfika vai investir muito nessa renovação! ... Comprar o álbum com um belo encarte y só escutar uma dúzia d músikas é koisa do século XX ... :disgusti:
     
  15. Beriadar

    Beriadar And I will see it all before

    O mercado enfrenta uma époka complikado, pois é fato q a venda d CDs caiu. Mas o fato d dizer q isso akontece por causa da pirataria y das faixas dsponíveis na internet é blasfêmia !!!! :disgusti: :disgusti:

    Um dos principais motivos foi a enorme demanda dos anos 90, onde todo mundo comprava CDs pra substituir suas coleções d álbum d vinil. Uma vez q todo mundo adquiriu esse material, fika clara a redução das vendas d CDs depois do ano 2000.
     
  16. Beriadar

    Beriadar And I will see it all before

    O mercado enfrenta uma époka complikado, pois é fato q a venda d CDs caiu. Mas o fato d dizer q isso akontece por causa da pirataria y das faixas dsponíveis na internet é blasfêmia !!!! :disgusti: :disgusti:

    Um dos principais motivos foi a enorme demanda dos anos 90, onde todo mundo comprava CDs pra substituir suas coleções d álbum d vinil. Uma vez q todo mundo adquiriu esse material, fika clara a redução das vendas d CDs depois do ano 2000.
     
  17. Heceldamar

    Heceldamar Usuário

    Só no Brasil é que não existem os Singles (seria essa a denominação?). São CDs com no máximo quatro músicas (normalmentes uma delas é um grande hit, claro), por um preço bem mais acessível. Nos EUA e na UE vendem mais do que os álbuns propiamente ditos. No Brasil, não há nem previsão para o lançamento de algo parecido...

    Por falta de imaginação é que a indústria fonográfica não vai morrer. :)
     
  18. Kyo

    Kyo Big bad wolf

    Na verdade, no Brasil jah teve um época em que os singles eram lançados, mas soh quando o vinil eh que dominava o mercado, eles eram conhecidos como os compactos, pena que esse mercado naum eh explorado por aqui...
     
  19. Groove Boy

    Groove Boy Usuário

    É verdade um cd single resolveria o problema. Eu comprei 2 cds singles pela internet e tive que desembolsar mais de 80 reais por eles, pois (lógico) eram importados. Realmente a indústria fonográfica subestima e muito o mercado brasileiro e só tem a perder com isso. Resolveria parte do problema se lançassem singles por aqui, mas infelizmente o Brasil não tem esta tradição. Isso ajudaria em parte no aumento da venda de cds pela divulgação do artista e do cd em si, mas por outro lado venderiam cd singles piratas nos camelôs da vida...
     
  20. Kyo

    Kyo Big bad wolf

    E alguem compraria esses singles piratas, que custariam a mesma coisa que um CD pirata, soh que com bem mais musicas? Acho que a pirataria não chegaria a tanto, neh? O lançamento de singles seria uma boa pras pessoas que soh gostaram de uma determinada musica de uma banda não terem que comprar o cd inteiro soh pra poder escuta-la...
     

Compartilhar