1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Trilogia da Fundação - Isaac Asimov

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Diego-, 5 Jul 2009.

  1. Diego-

    Diego- Usuário

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    - R$ 93,60

    Achei o box um pouquinho caro mas apesar da simplicidade bem estiloso.
    Nunca li nada do Asimov, meu único contato com ele foi assistir "Eu, robô" que nem sei se é tão fiel ao livro. Alguém já leu Fundação? O que achou?

    A propósito, nunca tinha ouvido falar nessa editora, Aleph. Só agora fui ver que é também a editora do Laranja Mecânica.
     
  2. Clara

    Clara Antifa Usuário Premium

    Eu li Fundação em uma edição muito antiga que comprei num sebo.
    O livro tem um caminhão de erros de tradução ou meramente de impressão e isso me irritou muito, mas não a ponto de efetar minha opinião sobre o livro em si, que achei ótimo e válido (ao menos pra mim) nem que seja apenas por um personagem: o Mulo. :sim:
    Depois que li este livro fui atrás de outros que explicassem principalmente a Psico-história, que é uma ciência criada pelo Hari Seldon que afirma que as ações de um indivíduo são imprevisíveis porém a ação de milhões de pessoas são perfeitamente previsíveis.
    "Prelúdio a Fundação" e "Crônicas da Fundação" (que foram escritos posteriormente, acho que nos anos de 1980) têm explicações sobre a psico-história (os fundamentos e como ela foi tomando forma) bem como a história de Hari Seldon e dois dos personagens mais cativantes do livros de Asimov: Eto Demerzel (também conhecido como R. Daneel Olivaw) e Dors Venabili.

    PS.: Também achei o box caro! :susto:
    Bem que gostaria de ler A Fundação numa tradução decente, mas vou esperar mais um pouco.
     
  3. Diego-

    Diego- Usuário

    Humn, agora fiquei mais interessado com o papo da Psico-história, achei bastante interessante.
    É, já havia ouvido falar bastante nesse ponto da última edição ter uma tradução horrível e recheada de erros. A editora que pecou na tradução foi a Hemus, e os livros complementares como "Prelúdio a Fundação" e "Crônicas da Fundação" saíram pela Record.

    Quanto ao preço, a Aleph, pelo que eu andei pesquisando é bem focada nessa área de Ficção Científica e parece ter um cuidado todo especial quanto às edições que tem saído ultimamente, logo, tendo em visto conteúdo, tradução e design até que o preço se justifica.
     
  4. imported_Elring

    imported_Elring Usuário

    Li o primeiro volume da trilogia e achei sensacional! Impressiona como Asimov consegue utilizar conhecimentos culturais e sócioeconomicos e suas variantes e calcular com exatidão os eventos que ocorrerão em um intervalo de mil anos até a formação de um Segundo Império Galático.
    E as descrições de Hari Seldon sobre quais formas de governo terão a supremacia antes de cairem são formidáveis. Mesmo cientes das chamadas "crises Seldon", o máximo que os sucessores dos enciclopedistas podem fazer é evitar ao máximo que surjam outras variantes nos eventos pré-estabelecidos por Seldo que, de tempos em tempos, ressurge de sua cápsula temporal para avisá-los do fim e do início de um novo ciclo.

    E já vou atrás dos outros dois volumes lançados pela Aleph! Vale a pena.
     
  5. Ramalokion

    Ramalokion Mecha-de-Folha

    No Saraiva tem a trilogia numa caixa... com desconto! CORRAM!
     
  6. imported_thomas

    imported_thomas Usuário

    gostei muito!

    Inúmeras vezes a narrativa, que ocorre em um futuro absurdamente distante, coloca os personagens e situações em que se contrapõem condições universais, atemporais como fatores biológicos e químicos (a vida até os 100 anos, por exemplo) a condições temporais, que se transformaram com o tempo, como a tecnologia e os valores sociais completamente diferentes daquilo que vivemos hoje. Continuamente a narrativa se constrói no confronto destes termos (atemporal X temporal).
    Assim como os personagens, as situações em que a humanidade, o rumo da tecnologia e da ciência se extende a discussões ligadas aos utensílios, sobre a forma, os usos e a percepção dos objetos das civilizações do futuro. Sim, discute-se design em Fundação! E, no romance, o design é fundamental para os rumos das civilizações...
    É interessante perceber como a forma dos objetos pode acelerar o desenvolvimento, ou o declínio, de uma civilização. Um exemplo do livro é a miniaturização e a portabilidade como vantagem tecnológico e militar.
    Ou ainda relacionar, pela descrição de características construtivas das naves, a cultura e o gosto de uma classe social ou de determinado povo.

    Como se trata de um romance que descreve a história da humanidade em uma larga amostra de tempo é natural que as mais diversas ciências sejam abordadas ao longo do livro. E por isso mesmo que quem gosta de história, engenharia, diplomacia, economia, psicologia com certeza vai "pirar" com as situações criadas no livro...vale a pena!
     
  7. Gonzo

    Gonzo Usuário

    Eu sugeri, "Fundação" no post para futuros livros a serem lidos no Clube do Livro aqui do Forum, se alguém se interessar e quiser apoiar depois passa por lá pra sugerir também, quem sabe...

    Abraços,
    Gonzo
     
  8. Vail Martins

    Vail Martins Usuário

    Na verdade a hitória começa num futuro não tão distante assim de nossos tempos, com o advento da robótica, e aí sim se estende até um futuro longiquo. O que acho fascinante.
    Na verdade, muitas das história que compõem os livros não surgiram numa ordem cronológica linear. Por isso alguns pontos da história podem parecer meio confusos.
    Isso deu a Asimov um trabalhão para compilar tudo. Algumas das histórias, surgiram em contos e outros trabalhos dele, ou em revistas em que escrevia. Como os contos que originaram os filmes "Eu, robô" e "AI- Inteligência artificial". Eles giram muito ao redor das três leis da robótica.
     
  9. Luciano Altoé

    Luciano Altoé Usuário

    A Trilogia Fundação está entre os melhores livros que li na minha vida. O trabalho realizado por Asimov impressiona em cada detalhe.

    Todo o contexto de como o livro foi escrito também é algo singular na literatura. Como disse Vail, Asimov escreveu a fundação por meio de contos que, nem sempre, respeitavam uma ordem cronológica. Somente anos depois ele realizou um trabalho de união dessas histórias esparsas para condensar em uma única narrativa.

    Como estamos diante de uma história que atravessa séculos, alguns personagens aparecem somente em um único conto que não dura muitas páginas. Bem, isso poderia causar um problema sério de não possibilitar que o leitor pudesse se conectar com o protagonista daquele conto específico. Porém, com a leitura pode-se perceber com clareza que Fundação é uma história da humanidade, ou seja, um único homem tem sim importância, mas essa se transforma em um pequeno grão se comparado à importância de todo o contexto em que ela se insere.

    A narrativa de Asimov é um show à parte. Dotado de um texto claro e simples, sem nunca ser simplório, ele tem uma capacidade tremenda de descrever cenas, lugares e pessoas com um número insignificante de palavras. Apesar disto, o leitor nunca se perde com os personagens, todas as personalidades são bem definidas. Em sua concisão, Asimov mostra que não se precisa gastar 20 páginas com aquilo que pode ser dito em apenas 20 palavras.

    Um último elogio que faço a esta série é a manutenção do alto nível da narrativa durante todo o texto. Em momento algum o leitor se deparará com passagens desinteressantes ou em que o texto de Asimov se torne cansativo. Há um padrão constante e linear durante toda a Trilogia. Este é um fato de grande relevância quando analisamos como os livros foram criados (por contos não cronológicos) e todos os anos que demoraram para serem escritos.

    Terminando este texto, devo reconhecer que a trilogia é um pouco salgada. A editora Aleph normalmente tem preços altos e é raro encontrarmos descontos em suas obras; porém a qualidade gráfica é indiscutível e o nível do texto vale a pena cada centavo gasto. A Aleph é uma bela editora que insiste (graças a Deus) em investir em gêneros como a ficção fantástica, tão rejeitada pelos leitores considerados "sérios".

    Um abraço!
     
  10. raquel.

    raquel. Usuário

    Eu li o primeiro volume do Fundação. Amei! Pretendo ler os outros em breve, mas como não tenho grana para comprá-los vou esperar até a feiria do livro no final do ano onde compro os 2 outros volumes pela metade do preço.
     

Compartilhar