1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Tribunal decidirá se Deus existe

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Regente, 8 Jan 2006.

  1. Dark Light

    Dark Light Eu mato quem for um

    Queria que vocês dessem uma olhada:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    (ps: Claro que estamos falando do Jesus Cristo histórico, né? duuuuh! :eek: "Existência" em termos de fé não é sequer descutível :wink:)

    Existem algumas linhas de argumentação que defendem a tese que Jesus nunca existiu. Não sei ao certo o quanto desse artigo está correto, mas é realmente _possível_ provar em um tribunal que Jesus Cristo nunca existiu,*mesmo* ele tendo existido.

    Ao contrário do que vocês imaginam, uma prova dessa magnitude poderia, sim, ter uma grande repercurssão. O Cristianismo existe por causa da figura de Jesus, e o fato de ser tudo baseado numa (suposta) mentira abalaria a fé de muitos cristãos. Vocês falam, a Igreja é um estado autônomo e etc. É claro que tal julgamento não teria praticamente nenhuma repercurssão material, mas no campo ideológico é que a coisa pega. :mrgreen: O que conta não é apenas os ensinamentos: existiram muitos líderes espirituais, que ensinaram muitas coisas realmente virtuosas à humanidade. Só que Jesus Cristo tem um apelo estético/cultural nos países de maioria cristã, e muita gente vê na figura de Jesus alguma resposta às suas preces. Provavelmente, essa prova, mesmo que extensamente comprovada, não acabaria com o cristianismo, mas seria um abalo tão grande quanto Darwin :smile:

    Não que um tribunalzinho qualquer de primeira instância tivesse algum poder sobre a Igreja *dentro da itália* ou mesmo visibilidade suficiente (Alguem aí duvida que a Igreja seja dona de boa parte da mídia italiana? :confused:). Mas discussões questionando a vida (ou a existência!) de Cristo não são nada legais para a Igreja :mrgreen: Só acho que o réu foi definido inadequadamente: Deveria ser a própria igreja, não um padrezinho qualquer. Se ele vencer, pode no máximo cobrar uma multa do padre :confused:

    [FLAME]Na verdade, essa nossa sociedade burguesa (mas será que somos burgueses mesmo? :think:) está apenas esperando o momento de reciclar essas religiões milenares. :twisted: Já pensou uma matéria numa dessas revistas "ciência para quem não entende de ciência" mostrando como foi provado que Jesus Cristo não existe? Seria um golpe baixo :twisted:[/FLAME]

    (obs: Praqueles que não perceberam, lá vai: o comentário acima foi sarcástico)

    Ser ou não ser cientista nada tem a ver com crenças pessoais. É só um trabalho, gente. Einstein era Judeu. Carl Sagan, ateu. :smile:

    Existe, sim, um imaginário cientista, baseado nos métodos científicos, de que a ciência sempre está se renovando, que sempre está disposta a reavaliar suas conclusões, suas "Verdades" -- Mas isso só em teoria (Desculpe o trocadilho :mrgreen:). Na prática, alguns cientistas têm paixão por certas teorias, coisa que por exemplo aconteceu com inúmeras teses de Newton que tinham uma falha ou outra, mas precisava-se de provas completamente *IRREFUTÁVEIS* pra comunidade cientifica ao menos considerar o caso de substituí-las. Mas, isso na verdade não é de todo ruim. Ciência hoje em dia é algo mais prático do que filosófico, e existe apego ao que funciona, em geral. It works! :joy:

    É certo, sim. É sabido que a maioria das pessoas não escolhe ser cristão: O cristianismo escolhe a pessoa. Você é batizada ao nascer e sequer sabe o porquê. Poucos escapam da multidão acéfala e passam a pensar por si mesmos, mas aí já passaram anos e anos ouvindo que aquilo é real. É difícil ser ateu para a maioria das pessoas. Veja o comentário do Ecthelion: Ele é a prova viva de que o "padrão" é ser Cristão, e qualquer coisa fora isso é "anormal".

    E digo mais: A sociedade evolui independente das crenças vigentes. Descobrimos que a terra é curva desde a grécia antiga (Se sabia o raio e até mesmo o volume da terra naquela época. Xique, não?), e mesmo quando era consenso entre os navegadores/astrônomos modernos que a terra é praticamente uma esfera, a população continava a se alinhar com a Igreja. Com a evolução da tecnologia, as pessoas passaram a se desalinhar progressivamente da opnião da Igreja, e com isso a Igreja teve que mudar sua própria opnião. Mesma coisa aconteceu com o Evolucionismo, etc. :wink:
     
  2. Silenzio

    Silenzio Visitante

    Acho que você não entendeu bem. Quando um cientista está exercendo sua profissão ele deve deixar de lado QUALQUER crença, até mesmo a crença que suas teorias estão corretas.
    E Einstein era judeu apenas levando se em conta o conceito etnologia, porque ideologicamente ele era ateu, como deixou bem claro em suas declarações.
     
  3. Dark Light

    Dark Light Eu mato quem for um

    Um cientista ao exercer sua profissão até deveria deixar de lado suas crenças. Mas na pratica, isso nunca acontece. (Até porque é bem difícil chegar nesse nível. Como você não vai, por exemplo, acreditar que o modelo matemático que você está usando vai produzir algum resultado? :mrgreen:).

    E, ok, não sabia que ideologicamente ele não era judeu. Mas:

    Ele não era ateu não. Ele só não acreditava em um deus que inteferisse nos assuntos humanos, no dia-a-dia humano.(
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    )
     
  4. è quase que impossível você esquecer todas as suas crenças, quando está estudando alguma coisa,por exemplo, sendo vc cristão, seria difícil e praticamente sem sentido estudar uma religião como o islã, com características diferentes, vc se deixaria levar por suas crenças, comparando as duas religiões, mesmo que inconcientemente...O certo seria vc ser totalmente cético, para poder se questionar sobre tudo :mrgreen:
     
  5. Strella

    Strella Usuário

    será que ele já viu o amor? ou viu o vento? como pode ele dizer que Deus não existe!
     
  6. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Meu Deus, que coisa absurda e abominável. Deus não é algo que precisa ser definido "oficialmente" como existente ou não; ele existe para aqueles que neles querem crer.

    Francamente, que perda de tempo absurda desse tribunal. :eek:
     
  7. *Ceinwyn*

    *Ceinwyn* Ogra rosa

    Elhorir, concordo que é muito difícil esquecer-se de suas crenças ao se estudar, mas é o que se tem que tentar.. é o que se exige de um cientista - que ele consiga, o máximo possível, analisar o seu objeto com isenção. O que se faz é tentar o máximo possível. No caso das ciências humanas, isso é extremamente importante. Se não acontece uma das piores coisas que pode ocorrer: o objeto fica na posição de apenas comprovar a hipótese do estudioso, o que muitas vezes tem resultados bizarros.

    Não estou falando que é possível deixar totalmente de lado as suas crenças, mas é o que se deve tentar ao máximo. Acho que os que mais se esforçam nesse sentido são os mais felizes nas suas pesquisas.

    Jedan, seria ideal que deixássemos as nossas crenças de lado, totalmente de lado, mas o ideal é ideal, não real...

    Eriadoron, concordo com vc.. essa questão ir a tribunal é realmente um absurdo..
     
  8. Bruce

    Bruce eu

    Gente, se o tribunal declarar que Jesus existiu, isso só vai reforçar crenças cristãs. Se declarar que Jesus não existiu os cristãos vão simplesmente ignorar tal fato. A sua crença vai ser pouco (ou nada) abalada por isso. Os únicos que vão ser um pouco mais influenciados são os que já "não acreditam mto" no cristianismo, e vai reforçar os não-cristãos.

    Quanto as crenças religiosas no estudo científico, um cientista não precisa deixar de ter suas crenças. Simplesmente crenças religiosas estão excluídas da abordagem científica, só isso. Pq ninguém tenta explicar Deus segundo uma abordagem científica? Simplesmente pq não se tem nem como começar. E nem por isso um cientista deixa de acreditar em Deus.
     
  9. *Ceinwyn*

    *Ceinwyn* Ogra rosa

    Concordo plenamente com vc...não existem pessoas que acreditam no criacionismo, mesmo depois de Darwin?

    E de qq forma às vezes o que importa, principalmente nas questões de fé, é a fé das pessoas,e não os fatos. Só mesmo tendo fé pra acreditar na permanência da virgindade da Maria, não?
     
  10. Lasgalen

    Lasgalen Usuário

    O amor e o vento existem desde que o mundo é mundo... aos passo que Deus é bem mais recente... :cool:
     
  11. *Ceinwyn*

    *Ceinwyn* Ogra rosa

    Deus judaico-cristão é muito recente, mas busca do Homem por algo superior que explique o mundo não é não...
     
  12. Lasgalen

    Lasgalen Usuário

    Aí é que está: a busca é eterna. Explicação... zero.

    É exatamente a questão: o homem criou deus (e não o contrário), e agora resolveu colocá-lo no tribunal... tudo isso é ação humana. Se existe(m) deus(es), até o presente momento é pura criação humana: nenhum deles jamais deu provas de sua existência.
     
    Última edição: 19 Fev 2006
  13. Eriol

    Eriol Usuário

    de verdade, acreditar em Deus e "provar" sua existencia usando a lógica já é forçar a barra, mas isso de jesus ou seguir qualquer religiâo moderna é um insulto à inteligencia humana... Só um analfabeto ou alguem sem acesso a obras filósoficas das mais famosas ( e comuns) pode se desculpar disso

    resumindo extremamente (e provavelmente algo erroneamente): o vento é causado por mudanças de pressâo atmosférica... e o "amor" nâo dura mais de cinco anos e está mais relacionado com a reproduçâo que com qualquer outra coisa...

    Puxa vida... dê argumentos decentes, isso aqui nâo é uma igreja onde se aceita o que se diz sem fundamento algum
     
  14. Eriol

    Eriol Usuário

    pra quem falou de Aquina: Além da deturpaçâo do dualismo platonico (plano material e plano das ideias) que fez Aquina (identificando o segundo com Deus apesar dos paradoxos, como o de ser incapaz de suicidar-se) a Igreja Católica tem outro dos seus grander teóricos em Tertuliano que diz "Eu acredito porque é absurdo". Isso sim que é lógica da boa.

    Esses argumentos sâo muito obtusos e refutaveis desde certos pontos de vista... por exemplo, como pode o "plano" espiritual afetar ao material?

    e isso só "prova" deus; Muito longe de dar qualquer base à bobagem bíblica... Sabiam que 2 (ou 3) evangelistas nâo conheceram ou sâo contemporaneos de cristo?

    e a assombrossa bondade da Igreja é outra história... os indíos sem alma das Américas, D. Torquemada, os chivatos franquistas na Espanha da ditadura, o anti-comunismo... nos preparando para a vida eterna... e os Teólogos da Libertaçâo (que pelo menos algo de bom tem apesar dos dogmas)? Excumungados...

    Para mim é incompreensivel que a gente se deixe alienar tâo facilmente...

    desabafei.
     
    Última edição: 24 Mar 2006

Compartilhar