• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Notícias RPG Tormenta 20: financiamento coletivo da edição comemorativa dos 20 anos de Tormenta

Möller

Recém-chegado
Vi que ninguém falou a respeito do Tormenta 20 aqui ainda, então fica a dica pro pessoal que curte o trampo:


Tormenta é o maior universo de fantasia do Brasil. Criado em 1999, possui dezenas de títulos publicados, prêmios nacionais e internacionais e, o mais importante, dezenas de milhares de fãs. Em 2019, Tormenta completa 20 anos. Para celebrar, vamos lançar um novo RPG. Este é Tormenta 20 — e você pode fazer parte dele!

Tormenta 20 será um RPG completo, com todas as informações necessárias para criar personagens e aventuras. Irá trazer regras para raças, classes, equipamentos, magias e mais. Também irá trazer a descrição atualizada do mundo de Arton e de suas ameaças, levando em conta os acontecimentos mais recentes do cenário (como a Guilda do Macaco e o romance A Flecha de Fogo).

A campanha de apoio no catarse já junto 1100% da meta (R$ 880.485 de R$ 80.000) e tá rolando até dia 09/07/2019. Um detalhe: esse resultado já a coloca Tormenta 20 como a maior campanha de financiamento coletivo do país.

Alguém aí joga? Apoiou ou pretende apoiar?
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Primeiramente seja bem vindo ao fórum Valinor @Möller !! Obrigado por compartilhar. Cheguei a ver uma outra mensagem sua, mas aproveitei pra fazer aqui.

É impressionante como o tempo passa rápido, a começar pela revista Dragão Brasil, importante publicação nacional do segmento RPG que começou em 1994 e cinco anos depois pra comemorar a 50° edição lançava o Tormenta iniciando ali um novo momento histórico.

Faz um bom tempo que não jogo, mas saber dessa campanha dos 20 anos me anima bastante. Fico na torcida que saia algo muito bom. Seus criadores merecem!
 
Última edição:

Möller

Recém-chegado
Obrigado, meu caro! Coisa boa ser bem recebido desse jeito!

a começar pela revista Dragão Brasil, importante publicação nacional do segmento RPG que começou em 1994

E que, diga-se de passagem, está viva até hoje: agora distribuída digitalmente e financiada por crowdfunding.
 

Karen Soarele

Usuário
Oi, Iago!

Você já tinha falado desse fórum lá no Papo de Autor, aí o Google Alerts me mandou alerta desse seu post aqui. Para ler o texto inteiro, é obrigatório ter uma conta no fórum, e eu fui criar a minha.
Até aí, nada de mais, só que...

Coloquei meu nome de usuário desejado e o e-mail... E descobri que eu já tinha conta! Criada em 2012!!!!!!!

Enfim, desculpa o off-topic, mas é que estou impressionada! Não faço ideia de quando foi que criei (provavelmente foi porque queria ler alguma outra coisa, kkkk)
Vou dar uma olhada no resto do fórum. Adoro fóruns!

PS: Essa campanha do #Tormenta20 tá muito emocionante! :mrgreen:
 

Möller

Recém-chegado
Oi, Iago!

Você já tinha falado desse fórum lá no Papo de Autor, aí o Google Alerts me mandou alerta desse seu post aqui. Para ler o texto inteiro, é obrigatório ter uma conta no fórum, e eu fui criar a minha.
Até aí, nada de mais, só que...

Coloquei meu nome de usuário desejado e o e-mail... E descobri que eu já tinha conta! Criada em 2012!!!!!!!

Enfim, desculpa o off-topic, mas é que estou impressionada! Não faço ideia de quando foi que criei (provavelmente foi porque queria ler alguma outra coisa, kkkk)
Vou dar uma olhada no resto do fórum. Adoro fóruns!

PS: Essa campanha do #Tormenta20 tá muito emocionante! :mrgreen:

Aconteceu quase a mesma coisa comigo. A minha também existia desde 2014 e eu não faço ideia do motivo que me levou a criar na época. Só sei que desde lá eu recebia e-mails com os assuntos principais do fórum e, volta e meia, eu vinha parar aqui. A diferença é que agora decidi me apresentar e participar de vez.

Vida longa a Tormenta!
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Como já tive de oportunidade de comentar um pouco a respeito aqui no meu blog, é bem curioso que do ano passado pra cá, quando a Valinor finalmente estancou a sangria de vários anos seguidos de queda de atividade (não aplicável a este sub-fórum que por sinal sempre foi um dos mais, senão o mais estável), quando dali em diante começou a reverter esse quadro com a chegada de novos usuários, mais alguns antigos voltando, mas o mais interessante é ver que existe uma terceira categoria de usuários que fizeram cadastro alguns anos atrás, mas só agora saíram de um longo processo de descongelamento, apareceram e pelo visto, esses são mais comuns do que imaginei. Seja qual for a categoria (novos, antigos retornando ou os "descongelados") todos são bem-vindos!

E que, diga-se de passagem, está viva até hoje: agora distribuída digitalmente e financiada por crowdfunding.

E que torço que continue tendo vida longa, pois por mais que as vezes buscamos informações em publicações estrangeiras é importantíssimo ter uma publicação nacional sintonizada com a realidade e necessidades do nosso público e o processo criativo do brasileiro no RPG, que quando se destaca não fica devendo nada a ninguém.
 

Möller

Recém-chegado
quando dali em diante começou a reverter esse quadro com a chegada de novos usuários, mais alguns antigos voltando, mas o mais interessante é ver que existe uma terceira categoria de usuários que fizeram cadastro alguns anos atrás, mas só agora saíram de um longo processo de descongelamento, apareceram e pelo visto, esses são mais comuns do que imaginei

Quais são as tuas hipóteses para explicar a chegada de novos usuários? Tento levantar algumas, mas acabo batendo apenas nos motivos que me trazem aqui desde a semana passada.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Quais são as tuas hipóteses para explicar a chegada de novos usuários? Tento levantar algumas, mas acabo batendo apenas nos motivos que me trazem aqui desde a semana passada.

Primeiramente, por ser um fórum cuja temática principal são as obras do Mestre Tolkien, as novas e recentes traduções em português lançadas pela editora Harper Collins, o recém-lançado filme sobre a vida de Tolkien e uma futura série de O Senhor dos Anéis a ser produzida pela Amazon tem sido um bom estímulo pra chegada de novos usuários, muitos deles começando ainda a ter um primeiro contato com a obra do Mestre e chegam aqui bastante ávidos por mais informações e/ou esclarecer dúvidas e nisso a Valinor pelo seu longo tempo de existência na rede, presta um serviço excelente pois tem milhares de tópicos nos sub-fóruns tolkenianos com ótimas e aprofundadas discussões sobre essas obras! É sensacional!

O segundo se encaixa perfeitamente com o que você abordou na sua apresentação. Existe um longo descontentamento pelas redes sociais e os fóruns que em outros tempos já tiveram grande popularidade e muito movimento (porém aquela quantidade não necessariamente representava qualidade), inclusive a Valinor que na década passada tinha um movimento espetacular, estão aos poucos sendo resgatados por quem busca discussão e troca de informações com mais qualidade e acima de tudo num ambiente social bem mais tranquilo.

Também existe outros motivos, como por exemplo o saudosismo puro, que se aplica principalmente aqueles que já participaram aqui bastante em outros tempos, ficaram desacreditados e/ou desmotivados quando viram o fórum ficar anos seguidos perdendo movimento, mas com o fim da queda voltaram a acreditar nele.
 

Béla van Tesma

Blood-sucker
Essa campanha da Tormenta foi absurda de bem-sucedida, bicho. Ô loco, como diria Fausto Silva, quem sabe faz ao vivo.
Estou cogitando contribuir naquela modalidade de R$ 180 já que, ao que tudo indica, será o mesmo preço de capa depois de lançado, com a vantagem de ter o nome nos créditos, frete grátis e uns marca-páginas batutas. (Se bem que numa Amazon da vida sempre rola descontão... :think:)
Confesso que não tenho o hábito de jogar RPG, mas venho cogitando retomar ao menos o hábito de me atualizar sobre os cenários, coisa que não faço há... quase vinte anos. (sdds Vampire 1st ed.... rs) Eu gosto de ler os livros básicos porque os cenários sempre rendem boas ideias. Quem sabe eu não escrevo um romance ambientado em Arton e envio à Jambô para apreciação. :dente:
 

Möller

Recém-chegado
Essa campanha da Tormenta foi absurda de bem-sucedida, bicho. Ô loco, como diria Fausto Silva, quem sabe faz ao vivo.
Estou cogitando contribuir naquela modalidade de R$ 180 já que, ao que tudo indica, será o mesmo preço de capa depois de lançado, com a vantagem de ter o nome nos créditos, frete grátis e uns marca-páginas batutas. (Se bem que numa Amazon da vida sempre rola descontão... :think:)
Confesso que não tenho o hábito de jogar RPG, mas venho cogitando retomar ao menos o hábito de me atualizar sobre os cenários, coisa que não faço há... quase vinte anos. (sdds Vampire 1st ed.... rs) Eu gosto de ler os livros básicos porque os cenários sempre rendem boas ideias. Quem sabe eu não escrevo um romance ambientado em Arton e envio à Jambô para apreciação. :dente:
Béla, se tu tem interesse em escrever contos de Tormenta, uma boa notícia: quando o projeto bateu a meta de 900.000, ficou possibilitada e prometida a Iniciativa T20:
Iniciativa T20. Vencendo a penúltima meta abriremos o mundo de Arton para a comunidade, criando uma plataforma para a publicação e venda de livros digitais de Tormenta feitos por fãs. Você poderá usar o cenário e os personagens para criar suas histórias, e as regras de Tormenta 20 para criar seus suplementos de RPG. Os materiais deverão ser enviados para a Jambô, onde passarão por análise. Aqueles aprovados serão publicados e vendidos em formato digital, com a seguinte divisão da receita: 60% para o autor, 30% para a manutenção da plataforma, 10% para a manutenção da marca. Tormenta só chegou até aqui por causa da comunidade. Alcançando esta meta, vamos retribuir o favor.
 

Béla van Tesma

Blood-sucker
Béla, se tu tem interesse em escrever contos de Tormenta, uma boa notícia: quando o projeto bateu a meta de 900.000, ficou possibilitada e prometida a Iniciativa T20:

Foi mais uma ideia assim que eu joguei no ar como distante possibilidade. Eu acho que funciono melhor com plena liberdade criativa de cenário, mas também não deixa de ser interessante entrar num nicho consolidado e com base de fãs grande e fiel...

Por acaso pouco depois de escrever aquilo eu fui parar num hangout que a @Karen Soarele fez (aliás ela é uma fofa, hein) com o Leonel Caldela, onde ele explica como ele mesmo começou nesse ramo e dá dicas aos interessados em seguir seus passos. Está neste vídeo aqui, e a parte que interessa fica a partir de 28:38 mais ou menos.

** Posts duplicados combinados **
(De qualquer modo eu agradeço pelo toque; eu não estava sabendo dessa meta aí. Quem sabe...? Se vai passar pelo filtro dos editores pelo menos não se torna um Wattpad da vida; a qualidade mínima fica garantida.) :)
 

Möller

Recém-chegado
Por acaso pouco depois de escrever aquilo eu fui parar num hangout que a @Karen Soarele fez (aliás ela é uma fofa, hein) com o Leonel Caldela, onde ele explica como ele mesmo começou nesse ramo e dá dicas aos interessados em seguir seus passos. Está neste vídeo aqui, e a parte que interessa fica a partir de 28:38 mais ou menos.
Ah, sim, as lives do Papo de Autor. O grupo lá no Facebook é uma das poucas coisas que ainda valem a pena naquela rede social.
(De qualquer modo eu agradeço pelo toque; eu não estava sabendo dessa meta aí. Quem sabe...? Se vai passar pelo filtro dos editores pelo menos não se torna um Wattpad da vida; a qualidade mínima fica garantida.) :)
Sobre o Wattpad: acho deprimente. Mas não saberia sugerir uma solução para aquele site (no sentido de garantir liberdade de autopublicação e, além disso, valorizar/filtrar as melhores produções). Eu nunca achei algo que gostasse de ler de verdade lá.
 

Haran Alkarin

Well-Known Member
Quais são as tuas hipóteses para explicar a chegada de novos usuários? Tento levantar algumas, mas acabo batendo apenas nos motivos que me trazem aqui desde a semana passada.
O segundo se encaixa perfeitamente com o que você abordou na sua apresentação. Existe um longo descontentamento pelas redes sociais e os fóruns que em outros tempos já tiveram grande popularidade e muito movimento (porém aquela quantidade não necessariamente representava qualidade), inclusive a Valinor que na década passada tinha um movimento espetacular, estão aos poucos sendo resgatados por quem busca discussão e troca de informações com mais qualidade e acima de tudo num ambiente social bem mais tranquilo.

Também existe outros motivos, como por exemplo o saudosismo puro, que se aplica principalmente aqueles que já participaram aqui bastante em outros tempos, ficaram desacreditados e/ou desmotivados quando viram o fórum ficar anos seguidos perdendo movimento, mas com o fim da queda voltaram a acreditar nele.

Penso que o fórum Valinor poderia aproveitar essa onda associando-se a outros sites. O site Valinor em si parece ter morrido há anos, e o material mais valioso que tem lá - traduções de textos das Cartas e do HoME - vai perder apelo com as novas traduções que vieram e que estão por vir. Sei lá, tornar-se um fórum oficial do Tolkien Brasil, por exemplo... Ou melhor, expandir o público-alvo, e focar-se em nerdices, em geral... Imagina, algum tipo de parceria com o Omelete... O fórum tem uma estrutura bem rica, com um conteúdo que fica facilmente acessível no decorrer dos anos... Acho que tem um potencial gigantesco...

Outra possibilidade.... Tem essa onda de discutir política que parece que não vai morrer tão cedo também, a Valinor poderia tentar atrair grupos de discussões a respeito (à direita e a esquerda)... Mas aí teria que tentar contatar esses grupos e ceder algum espaço... Isso só pra citar um nicho de discussão, de vários que existem por aí... RPG parece ser outro promissor, mas não conheço muito quem são os principais participantes desse nicho...

Enfim, sei que é mais fácil falar do que fazer, são só divagações...
 

Haran Alkarin

Well-Known Member
:lol: Essa ideia só tá aí de gancho para as ideias subsequentes, o próprio Tolkien Brasil parece que está meio abandonado também, a última notícia postada foi em janeiro....
 
  • Haha
Reactions: Bel

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Penso que o fórum Valinor poderia aproveitar essa onda associando-se a outros sites. O site Valinor em si parece ter morrido há anos, e o material mais valioso que tem lá - traduções de textos das Cartas e do HoME - vai perder apelo com as novas traduções que vieram e que estão por vir. Sei lá, tornar-se um fórum oficial do Tolkien Brasil, por exemplo... Ou melhor, expandir o público-alvo, e focar-se em nerdices, em geral... Imagina, algum tipo de parceria com o Omelete... O fórum tem uma estrutura bem rica, com um conteúdo que fica facilmente acessível no decorrer dos anos... Acho que tem um potencial gigantesco...

Outra possibilidade.... Tem essa onda de discutir política que parece que não vai morrer tão cedo também, a Valinor poderia tentar atrair grupos de discussões a respeito (à direita e a esquerda)... Mas aí teria que tentar contatar esses grupos e ceder algum espaço... Isso só pra citar um nicho de discussão, de vários que existem por aí... RPG parece ser outro promissor, mas não conheço muito quem são os principais participantes desse nicho...

Enfim, sei que é mais fácil falar do que fazer, são só divagações...

Eu estava disposto nos próximos dias criar um novo tópico de sugestão no Fale Conosco ou aquela de sugestões, mas você já até adiantou bem praticamente metade do que iria abordar. É por aí mesmo.
 

Béla van Tesma

Blood-sucker
Primeiras impressões de Tormenta 20
Odmir Fortes, Jun 17, 2019
0*2As5c3a7gJ8oHm2r.jpg

Agora o bicho vai pegar!!

A essa altura, todos já sabem que Tormenta 20 se tornou o maior financiamento coletivo do Catarse e, com isso, estamos cada vez mais curiosos para saber como está ficando o novo sistema. Bem, dia 10 de junho chegou e com ele o tão esperado playtest de Tormenta, edição de 20 anos.

Para esta matéria resolvemos marcar 5 pontos de destaque das mecânicas do sistema, que acreditamos servir de norte principalmente para quem ainda está em dúvida sobre embarcar ou não neste jogo.

1- Perícias por todo o lado!
A principal característica do Tormenta 20, certamente é o uso de perícias como mecanismo principal de resolução de conflitos, provavelmente com o objetivo de unificar a mecânica principal do sistema. Seja para se esconder do monstro gigante, atacar o minotauro com uma espada ou resistir a uma magia de domínio mental, em todas estas situações você irá usar perícias. A mecânica básica ainda é rolar 1d20 e superar as dificuldades dos testes, entretanto os valores no jogo estão bem menores do que nas versões anteriores do sistema.

Entretanto, durante uma análise dos ganhos de níveis, notei que o valor do treinamento em perícia se torna cada vez menos relevante conforme você avança de nível. Talvez, em personagens mais fortes, ele possa ficar trivial nos valores dos testes.

2- Foco nas classes e na customização.
Certamente as classes básicas de tormenta estão com um brilho a mais nesta edição. A primeira grande mudança é que o aumento de Atributos/Ganho de talentos foi atrelado ao nível da sua classe, o que torna interessante seguir com uma única classe em sua carreira de aventureiro. Porém as multiclasses ainda estão lá e, com a mecânica de seleção de poderes da classe, você consegue criar personagens bastante ricos e personalizados. Para finalizar, todas as classes ganham um poder muito forte ao atingir o nível 20, mostrando que a classe chegou ao seu ápice. Destaque para o Inventor que pode criar itens e equipamentos customizados!

Entretanto, durante uma análise das habilidades, nota-se que algumas parecem desbalanceadas. Classes como o Bardo têm uma seleção bastante interessante, em contra-partida Bucaneiro parece ter habilidades fracas ou que obrigam você a seguir em uma única direção. Alem disso, existe falta de sinergia entre algumas delas como as do Guerreiro, que pode ter vários estilos de combate mas dificilmente é vantajoso escolher mais de um, já que as demais habilidades do guerreiro funcionam apenas com 1 única arma.

0*0W5jUzRa86iy7ukC.png

Personagens de todo tipo pra todos os gostos!

3- Magia e Gerenciamento de Recursos.

Uma das melhores coisas do sistema foi a criação de um recurso único para funcionamento das habilidades dos personagens, os Pontos de Mana. Sejam magias ou ataques especiais, os personagens utilizam este recurso unificado, o que permite uma transição tranquila para personagens multi-classe. Além disso, diversos destes poderes podem ser ampliados com custos extras de PMs. Isso inclui magias, que tornam-se extremamente versáteis, tendo várias vezes 2 ou 3 efeitos adicionais que podem ser acessados por um custo adicional. Finalmente seus “misseis mágicos” podem virar uma verdadeira “Lança Infalível de Talude”!

Em compensação, este recurso embora não seja escasso tem uma recuperação extremamente lenta, o que força os jogadores a focarem mais no preparo pré-aventura, criando poções e reunindo recursos para economizar pontos de vida e de mana. Isso pode desagradar fãs antigos que curtem uma pegada mais “anime” que o cenário é famoso por ter, mas pode ser bem interessante para aqueles que buscam um clima mais semelhante aos romances do cenário.

Aqui entrei em contato com outros membros do RPG Notícias que testaram o jogo e tivemos resultados bastante divergentes. Em algumas mesas, os personagens ficavam ilhados após exaurir seus recursos, precisando de dias ou até semanas para se re-estabelecer. Em contrapartida em outras os jogadores conseguiam gerenciar melhor seus recursos e avançar até o final da aventura sem grandes problemas.

4-NPCs e Aliados.
Um ponto interessante entre as novas mecânicas apresentadas é o uso de Aliados. NPCs que ajudam os jogadores em combate, mas sem causar um atraso na mesa com rolagens de ataque ou mesmo trabalho para o mestre construir sua ficha. Um aliado fornece um bônus em alguma característica dos personagens-jogadores. O tipo de auxílio depende do aliado, mas pode ser um bônus nas jogadas de ataque, na CA, nos danos, ou mesmo em testes de perícias. O bônus aumenta conforme o grau de experiência do NPC que ajuda o jogador.

Da mesma forma, criaturas adquiridas via habilidades de classe. como companheiros animais ou montarias sagradas, também fornecem bônus aos PJs. Claro, isso agiliza bastante o combate, porém alguns jogadores mais táticos podem achar que o bônus não compensa a perda de autonomia do seu companheiro. De qualquer forma, vejo como positiva esta mudança.

5- Combate ágil e mortal!
Com as mudanças de balanceamento nas classes e de aumento de força nos poderes uma coisa se tornou bastante perigosa: combates. Os personagens são bastante eficientes no que fazem e rapidamente eliminam seus adversários, porém o mesmo vale para os inimigos. Pela experiência de níveis iniciais nenhum combate durou mais do que 3 rodadas, tanto pelo nível de poder dos personagens quanto pelo estilo agressivo dos monstros. Entre as criaturas presentes no playtest, a maioria possui poucos pontos de vida porém tem estatísticas de combate consideráveis, o que torna o combate um jogo onde todos são presas e acabar rapidamente com seu inimigo é a forma mais eficiente de lutar.

O jogo está focado em combates não táticos, as distâncias agora são medidas em valores abstratos como “longo”, “curto”, “extremo”, com alguma variação onde você tem um número de quadrados para o alcance das armas e magias. Contudo, eu encontrei um pouco de dificuldade de usar essas distâncias em combate tático sem precisar ficar consultando o livro para saber quanto alcançava cada arma ou magia. Além disso, alguns termos iguais são usados para descrever distâncias diferentes. Armas com alcance “Longo”, afetam até 60 quadrados, enquanto magias com alcance “longo” afetam apenas 20 quadrados.

0*6aeV7CEj4q9BGJN9

Quase todas as artes do livro serão Inéditas, e todas serão coloridas!

Embora eu esteja animado com o playtest, ainda são necessários mais testes, sobretudo em níveis elevados, para determinar os limites do sistema, contudo falta conteúdo no material para que tais testes possam ser realizados. E, claro, esta resenha cobre apenas alguns dos pontos mais impactantes deste novo material, recomendo claro que aqueles que possam joguem e tirem suas próprias conclusões.

O material conta com 85 páginas, sem ilustrações contendo apenas as regras de Tormenta 20, estão disponíveis nele 8 raças jogáveis e 14 classes . Para os testes de mesa, foram utilizados 4 personagens de nível 1 à 2 das classes Guerreiro, Mago, Ladrão e Clérigo. O playtest está disponível para todos os apoiadores que adquirirem o pacote digital ou superior do financiamento.
 

Möller

Recém-chegado
Poxa, tô querendo demais apoiar, ficar na fila pra receber o físico e participar desses playtests, mas acabei de ficar desempregado. :buaa: Tô torcendo por um milagre até dia 7, que é o prazo final pra apoiar.
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$150,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo