1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Tolkien Pregava A "palavra"??

Tópico em 'De Fã Para Fã' iniciado por Erion Storm eyes, 29 Out 2007.

  1. Erion Storm eyes

    Erion Storm eyes Usuário

    :roll: Conheci um cara (Pastor) que jura que Tolkien só escreveu seus livros para pregar a palavra de deus e que tudo que está escrito em todos os livros é a mera transcrição da bíblia católica para um universo de fantasia com a intenção de "arrebanhar" os jovens, não concordei plenamente com ele (pois sei que Tolkien era religioso), mas gostaria de saber de vcs o que acham disso! Tolkien só escreveu os livros para "pregar a palavra" ??
     
  2. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Não exatamente. Tolkien não fez as Obras para pregar, isso é besteria. Mas, sem dúvida ele usou como Base a bíblia sim.
     
  3. Tis

    Tis There and back again...

    Não acho q ele tenha escrito os livros com o intuito de pregar... Mesmo por que se tentou não teve muito sucesso XD, eu ao menos não mudei de religião quando li :dente:.
     
  4. Belfalas

    Belfalas Ele é legal

    Em que sentido ?

    Só por ter Eru como representante de Deus, não quer dizer que ele usou a biblia como base nas obras :roll:
     
  5. Tuor

    Tuor Usuário

    Pregar? Olha, nunca olhei por esse sentido, mas não acho que tenha alguma relação com pregação. Pelo que se vê e se sabe, houve "inspiração" na Bíblia. Mas se fôssemos ver, muitas histórias tem o mesmo sentido de destruir o mal. Se assim é, então todas as outras histórias são pregações? Não creio...mas talvez faça algum sentido.
     
    Última edição: 29 Out 2007
  6. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Com certeza não.

    Mas, veja apenas o exemplo de Frodo (não quero citar todo o livro "Encontrando Deus em O Senhor dos Anéis"). O Um foi destruído, mesmo sendo impossível, pois a clemencia e a piedade de Frodo (conceitos cristãos, que são citados inclusive na carta 246 (acho) que Tolkien diz sobre a missão de Frodo) para com Gollum foram atos que trouxeram uma redenção a Frodo na montanha. Graças as seus feitos com o monstrinho, o Um é destruído.

    Tem muitos exemplos da base bíblica no Senhor dos Aneis, se quiser, eu cito todos de noite ok?
     
  7. Arcavius

    Arcavius Ezio Auditore da Firenze

    Talvez esse referido pastor tenha em mente algo como As Crônicas de Nárnia como referência. C.S Lewis, ao escrevê-lo, pensou sim em ensinar de uma forma mais "degustável" a bíblia. Como alguns sabem, Tolkien e Lewis foram colegas na faculdade e bastante amigos. Um influenciou no outro e vice-versa.

    Talvez esse pastor tenha se expressado mal, talvez não. Pregar a palavra não é só feito como alguns, nas praças e igrejas. É ensinar, se possível com palavras, mas principalmente com atitudes.
    Lewis fez isso em sua obra, sem que muita gente se desse conta a princípio. Por que Tolkien não poderia fazê-lo com símbolos e exemplos mais agradáveis?
     
  8. Erion Storm eyes

    Erion Storm eyes Usuário

    No silmarilion, Melkor é como lúcifer, o mais adorado dos anjos que caiu dos céus foi habitar o inferno (abismo) tipo Angband e levou consigo metade da população celeste em uma conspiração contra deus, motivada por egoísmo e busca por poder, os balrogs são os demônios cristãos, serviçais de Lucifer, que antes era chamado de Luciel o portador da luz, o mais belo dos anjos. Também encontro semelhança na analogia do portador do anel, carregando o pecado como cristo carregou a cruz. e dezenas de outas analogias!!!!
     
  9. Belfalas

    Belfalas Ele é legal

    Se for pensar assim, Harry Potter é o novo Profeta que o demonio tentou matar quando era um bebe, ai ele cresce e mata o Demonio :roll:

    É muito facil fazer comparações, mas Tolkien não usou DA BIBLIA pra criar sua obra, vocês dizem como os Livros fossem uma Biblia transcrita, e pra começo de conversa, ele fez os livros pro filho dele, que estava na guerra e não estava visando lucros, posteriormente que foi publicado, mas a ideia inicial nao era vender.
     
  10. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Usou.

    Lucifer caiu com um terço dos anjos= Melkor caiu com boa parte (tudo dá a entender um terço) dos ainur;

    Jesus foi crucificado por amor aos filhos de Deus = Frodo carregou o Um por amor ao Condado;

    Deus enviou seu filho para salvar os homens = Gandalf foi enviado para salvar a TM.

    Existem várias. Já que quer ser teimoso, citarei apenas fatos do SdA e a bíblia quando chegar em casa.

    PS: Essa do Harry Potter não faz sentido. A autora inclusive é Wicca (quase certeza)
     
  11. Nica Tinúviel

    Nica Tinúviel Usuário

    Eu sempre pensei no mundo dele como um outro tipo de céu, talvez ele tenha criado pensando nisso...
     
  12. Belfalas

    Belfalas Ele é legal

    Eu sei que tem partes que são parecidas ( ou mesmo citadas de outra forma )
    Mas não acho que o livro TODO, foi transcrito de uma forma biblica :eek:

    Ela é descendente de Irlandes, talvez seja Wicca mesmo :think:
     
  13. Décimo

    Décimo The Swanson Code

    Esteja descansado, é falso. Resumindo o essencial:

    1 - Tolkien não escreveu os seus livros para pregar o que quer que fosse. Escreveu-os porque gostava disso, como forma de canalizar a sua imaginação e o seu gosto por lingüística e mitologias - pretendia com ele criar uma para Inglaterra; publico-os para dar a conhecer a história a outras pessoas e adicionar algum verde à conta bancária.

    2 - Tolkien não escreveu o livro unicamente para jovens, pelo contrário.

    3 - Os livros não foram feitos com base na Bílblia. Contém alguns elementos em comum em que Tolkien se inspirou de certa forma; tal como contém elementos da mitologia celta, da mitologia nórdica, de épocas históricas reais (Idade Média p. ex.) e, na grande maioria, da imaginação do autor. De forma alguma a obra é uma transposição dos evangelhos para um mundo de fantasia.

    Aliás, mentira não é pecado? Esse cara precisa de rever os seus conceitos. Ou talvez seja só tontinho, coitado.
     
  14. Breno C

    Breno C Quack

    Bem... Bem... não é a primeira vez que eu vejo alguém dizer isso...
    Meus colegas que não são fãs de Tolkien, sempre ficam me dizendo que o cara é um copião, que não tem um pingo de imaginação, que acabou por copiar a biblia. Eu nem me importo se ele fez isso, mas sei que o fim da biblia e bem diferente do fim do Senhor dos Aneis, e que a moral da história também é bem diferente...:think:
     
  15. Primula

    Primula Moda, mediana, média...

    Ai meu Eru! Se não é um dizendo que Tolkien é copião de mitologias nórdicas, gregas, etc., agora tão dizendo que ele é pastor de universal também?

    A motivação:

    1) criar uma mitologia para seu povo (anglo-saxão), que no máximo tinha apenas o Rei Arthur, mas nada tão complexo e grandioso como as mitologias gregas, egipcia, nórdica (romana não conta: é cópia da grega)

    2) criar toda a linguística de um mundo assim

    Além do que Tolkien BRIGOU com seu então amigo C.S. Lewis porque este sim, quis literalmente pregar na ficção Crônicas de Nárnia. Tudo porque Tolkien havia convertido Lewis ao cristianismo e o amigo ficou tão entusiasmado com a nova fé que queria que todo mundo compartilhasse de sua alegria e também se convertesse.

    Temos de entender que Tolkien era religioso no sentido do livre arbítrio, das escolhas, e que a história de Tolkien não era destinada a crianças como foi O Hobbit. Seu amigo ao por fazer uso de ficção para arrebanhar crianças para o Cristianismo, não tem uma atitude louvável (crianças estão em formação e não deviam abraçar tão afoitamente uma crença assim), e por isso Tolkien brigou com Lewis.

    No contexto inglês isto faz mais sentido se lembrarmos que a Crisma lá é conhecida como Confirmação. Que uma criança tenha sido batizada, isso é algo fora do controle da criança. Mas para que o indivíduo seja salvo ele precisa ACEITAR a religião, e isto somente quando a criança cresce o suficiente para que ela entenda e abrace uma religião.
     
  16. Srta. Pippin

    Srta. Pippin Usuário

    tb nao acho que ele tenha feito o livro para pregar, mas isso nao quer dizer que nao tenha influencia da sua religião. apesar de que, para mim, dizer que ele se inspirou na religião cristã so por causa dos valores de amizades e coisas assim nao é um grande argumento, principalmente pq a cristão nao é a unica religião que prega esses conceitos.
     
  17. Myllah_Éowyn

    Myllah_Éowyn Usuário

    Não acho que ele "pregou a palavra"... mas ele era bastante católico, então há influências... mas acho q todas foram colocadas de um modo bem leve... n parece q ele está falando de religião nem nada...
     
  18. Belfalas

    Belfalas Ele é legal

    Depois que o Décimo e a Primula dizem, vocês acreditam né
    Minha opnião nao vale de nada então
    Ja tinha cantado a bola faz tempo :blah:
     
  19. Danee

    Danee Demônio angelical

    Qualquer história vai ter um vilão, um mocinho que faz bondades sem cobrar, um ser superior e blá blá. Tolkien não queria pregar nada, só inventou seu mundo com tudo que ele tinha direito.
    O pastor que está querendo aproveitar o sucesso de Tolkien com os jovens para atrair gente para a igreja.
     
  20. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    1-Sim, ele realmente não queria apenas pregar a palavras, mas...sem dúvida alguma, ele baseou na Bíblia sim. Embora, ele tenha começado a escrever para desenvolver suas línguas (nada a ver com seus filhos), ele tem muitas bases na Bíblia e no cristianismo sim. A propria demanda de Frodo, sua redenção; Melkor; Gandalf e muitos outros fatores e sentimentos demostram isso.

    2-Sim. Embora O Hobbit tenha sido para crianças, o restante da obras não tem um público definido.

    3-Bom, penso que, embora ele tenha usado elementos de mitoogias e tudo mais, as ebses bíblicas são fortes nesse ponto. Características como Númenor X Valar; Frodo e a Demanda; Melkor mostram claramente a Bíblia. O Homem esquecendo de Deus pois é poderoso, e Deus o pune; Frodo e sua piedade sendo recompensadas; Melkor=Lucifer. Isso á fato. Ele não tinha como objetivo pregar, mas, pregou.
     

Compartilhar