1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI

Consoles TLoZ: Breath of the Wild

Tópico em 'Jogos Eletrônicos' iniciado por [F*U*S*A*|KåMµ§], 2 Mar 2017.

?

Qual a sua nota pro jogo?

  1. 10

    0 voto(s)
    0,0%
  2. 9

    0 voto(s)
    0,0%
  3. 8

    0 voto(s)
    0,0%
  4. 7

    0 voto(s)
    0,0%
  5. 6

    0 voto(s)
    0,0%
  6. 5

    0 voto(s)
    0,0%
  7. 4

    0 voto(s)
    0,0%
  8. 3

    0 voto(s)
    0,0%
  9. 2

    0 voto(s)
    0,0%
  10. 1

    0 voto(s)
    0,0%
  1. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Aiai.

    Não terminei Twilight Princess e não joguei Skyward Sword.
    Mas pelos gameplays que vi recentes do BotW, eu fiquei entusiasmado.
    Parece nitidamente que eles tentaram recriar o jogo original do Nintendinho com mundo aberto, podendo fazer as dungeons em qualquer ordem que quiser, ou ir direto enfrentar Ganon, pegar itens na ordem que quiser, sem nenhuma história de background verborragicamente jogada em cutscenes.

    E o jogo até agora com mais de 50 reviews no metacritic tá se mantendo alto ali nos 98/100.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Amo a Nintendo, mas ela não fazia um jogo revolucionário desde Mario Galaxy há quase 10 anos atrás. Não sei se é justo ficar cobrando de uma empresa só pelos jogos revolucionários, mas é disso que eu espero da Nintendo.
    Quero ver se esse novo Zelda renova a franquia. Em termos de mudanças já dá pra garantir que é uma virada 90º na franquia desde Link to the Past quando ficou mais linear e mais pesado em narrativa. Isso é uma das coisas que eu adoro na Nintendo que ela não tem medo de arriscar mesmo com suas franquias mais famosas. Mas temos que ver se a volta ao espírito original foi bem sucedido.


    Alguém por dentro?
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Carai.
    Que jogo ducaralho.
     
  3. Deriel

    Deriel Administrador

    • Ótimo Ótimo x 1
  4. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Eu acho que já joguei umas 20 horas e nem sequer comecei as 4 quests principais pra poder ir enfrentar Ganon (na verdade até poderia ir direto enfrentar ganon, mas que graça teria?).
    É um mundo aberto tipo Skyrim ou GTA, mas com mais liberdade ou sensação de liberdade que ambos em termos de movimentação do personagem.
    Me pareceu muito a diferença de jogo 3D lá atrás em 95 ou 96 quando já existiam jogos com gráficos 3D, mas a sensação de real liberdade 3D não me ocorria. Aí apareceu Mario 64. Sem trilhas escondidas (ruazinhas, pontes, etc) que serviam pra disfarçar ser um jogo 3D mas com limitação de exploração.

    Skyrim me dá essa sensação. Assim como GTA.
    São mundo aberto. São jogos muito bons. Mas eu não me sinto realmente livre, e me desinteresso logo logo.

    Não dá pra dizer que esse jogo tenha coisas revolucionárias nele no sentido de originalidade. Muitos dos conceitos já existem isoladamente em outros jogos (Assassin's Creed, Dark Souls, Elders Scroll). Mas é o fato da Nintendo polir o jogo ao máximo e escolher exatamente quais serão os conceitos que serão aproveitados e explorados em seu jogo que faz ser um game acima dos demais.


    Enfim.
    Joguem.
     

Compartilhar