1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Títulos

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por -Jorge-, 1 Abr 2011.

  1. -Jorge-

    -Jorge- mississippi queen

    [align=justify]Criando um tópico para discutirmos os títulos das obras e também as traduções desses títulos.

    Tem algum título que você acha muito bom? muito ruim? O que faz um bom título ou um mau título? A tradução do título não ficou boa? Por quê? Um título foi irresistível? O título não combina com a obra? O título estraga a obra? entrega o jogo? Pensou em um título melhor para ela? Aquele poema tem um título ruim? ou bom?

    Para exemplificar o quanto a escolha/tradução de um título pode ser difícil, lembro da
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    de O Apanhador no Campo de Centeio (re)contada por Jorio Dauster aqui no Meia.

    Pessoalmente, ano passado peguei um livro pelo título, To Kill a Mockingbird, e me surpreendi positivamente. Não sei o que me atraiu. Acho que foi o mockingbird. Por sinal, a tradução ficou horrível: O Sol é para Todos... Parece título de livro de auto-ajuda. Estragou o livro. Imperdoável![/align]
     
  2. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Adoro Finnegans Wake (James Joyce) e Pale Fire (Nabokov). A tradução de Pale Fore, Fogo Pálido, é de bom grado também.

    Os Miseráveis do Hugo é impactante; Os Irmãos Karamazóvi instigante; Crime e Castigo tão frio e monótono quanto essa minha microavaliação; O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de La Mancha um tanto quanto épico; A Divina Comédia sublime; Guerra e Paz impactante; Em Busca do Tempo Perdido maravilhoso; Geórgicas enganatório e falseiro; Paradise Lost melhor que Paraíso Perdido; Orlando Furioso melhor que Orlando Enamorado.

    Madame Bovary é um título interessante, apenas. Ardil-22 péssimo. Ilíada imposto e ruim. Odisseia bem mais marcante. Notre Dame de Paris ruim. Os Trabalhadores do Mar é também interessante, mas menos que Os Miseráveis. Dom Casmurro acho engenhoso, mas não tão bom. Memórias Póstumas de Brás Cubas sim, é genial e bom. Grande Sertão: Veredas acho ruim. Vidas Secas muito bom. A Hora da Estrela melhor ainda. Os Lusíadas acho fraco. O Cancioneiro acho de bom grado. A Comédia Humana acho talvez bom, talvez ruim. Moby Dick é mais ou menos instigante.

    Enfim. Dos que lembro é isso aí. É opinião pessoal, retirada do "fundo de minha alma".
     
  3. Pescaldo

    Pescaldo Penso, logo hesito.

    Eu gosto d'Os Lusíadas. Foi um trocadalho do carilho bem arranjado, auheuheauhuea.
     
  4. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Trocadalho? Mas não é simplesmente algo que se refira aos filhos de Luso?
     
  5. Pescaldo

    Pescaldo Penso, logo hesito.

    Não necessariamente. Ele pegou o sufixo "íada" natural da Ilíada (que significa "canto) e juntou com Luso pra dar Os Lusíadas pra ser, no final das contas, um Canto dos Lusos.

    Acho simples e muito bem pensado. A referência (que a Globo faz mal por exemplo), se constrói imediatamente e só serve pra exaltar a leitura da obra em questão.
     
  6. Ashe

    Ashe Usuário

    Títulos belos e criativos sempre chamam a atenção. É o caso de "Uma crença silenciosa em anjos". Poxa, com um título desses e uma capa linda como aquela, quem é que não para e olha? Dá até aquela vontade louca de folhear e cheirar.
    Também gosto de "I-Juca Pirama". De primeira impressão, a gente acha que o título é o nome do índio tupi da história, mas então descobrimos que na verdade significa "aquele que deve morrer". Gostei da sacada do Gonçalves Dias na escolha do título.
    Na minha opinião, em geral títulos mais longos são mais bonitos e chamam mais a atenção. Outro exemplo bacana? "O Morro dos Ventos Uivantes". Eu sei que o título original não é bem isso, mas mesmo assim ^^
    E por último, mas não menos importante, um dos meus livros de investigação policial preferido: "Uma canção nas trevas" . O título original é "Big Foot"! É raro acontecer isso, mas realmente aprecio mais a tradução.
    São tantos títulos belos! A única desvantagem é quando você pega um livro que tem um título impactante, mas após lê-lo, vem aquela decepção de não ser aquilo que se esperava.
     
  7. Liv

    Liv Visitante

    O último que eu li: A Ninfa Inconstante. Tão lindo quanto o livro :grinlove:
     
  8. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    Gosto pacas (mas não sei explicar porque) de O Lobo da Estepe e O Deserto dos Tártaros, embora não tenha lido nenhum dos dois. :dente:
     
  9. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    "O Lobo da Estepe" é formidável mesmo! Tanto em português como em alemão: "Der Steppenwolf". :sim:

    "A Insustentável Leveza do Ser". Um título sublime! Pena que acho a história um saco. ¬¬

    Acho que naquela época nem existia esse conceito de "livro de auto-ajuda".
    E o título brasileiro pelo menos tem a ver com a história.
    Não achei que estragou não.
     
  10. Ashe

    Ashe Usuário

    Admirável Novo Mundo... Admirável título! :gira:
     
  11. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    Quando eu lia a capa do livro: Fronteiras do Universo - A Bússola Dourada (de Phillip Pulman) eu achava que era uma série de astronomia para crianças. XD
     
  12. Calib

    Calib Visitante

    Em geral, acho que os títulos formados simplesmente de artigo + substantivo/adjetivo são todos sem criatividade. O que não significa que o livros em si sejam ruins. Mas convenhamos, né... Alguns escritores parecem ter-se especializado em títulos sem graça:

    O egípcio, O romano, O etrusco, O aventureiro (Mika Waltari)
    O estrangeiro, A peste, A queda (Albert Camus)
     
  13. Excluído046

    Excluído046 Banned

    O dia em que o Pato Donald comeu pela primeira vez a Margarida (de João Melo) Título impagável. Mesmo quem não lê o conto que dá nome ao livro (e desvenda os porquês do título) já se diverte muito com a interpretação primeira do título. :rofl:

    De modo geral, todos os títulos dos livros de João Melo são interessantes. Destaco, ainda: Imitação de Sartre e Simone de Beauvoir e The Serial Killer e outros contos risíveis ou talvez não.
     
  14. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

    "Uma crença silenciosa em anjos" achava que era livro religioso, no começo não cheguei nem perto, até que vi comentarem aqui e percebi que não era bem assim. Adoro Coração de Tinta! Tudo a ver!
     
  15. Liv

    Liv Visitante

    O meu favorito do Gabo: Do amor e outros demônios
     
  16. Haleth

    Haleth There's no such a thing as a mere mortal

    Haha, eu penso exatamente o oposto. Acho esse título de um enfado sem fim, fiquei anos protelando a leitura por causa desse título putzgrilamente mala. Mas a história me fascinou por completo!

    Eu SEMPRE quis ler esse livro por causa do título. Nâo faço ideia de nada sobre ele, mas To Kill A Mockingbird (e eu nem sei que raios é um mockingbird) tem uma sonoridade tão envolvente... =)

    Outro livro que me murchou pelo título: O Sol também se levanta. Nâo fosse pelo nome que o assina, eu jamais o teria lido. Nesse caso, ter preconceito pelo autor ajudou infinitamente, haha. Depois fiquei pensando o que o título tem a ver com o livro. Bem... né? hahaha
     
  17. Excluído044

    Excluído044 Banned

    Minha lista de títulos legais:

    * O Morro Dos Ventos Uivantes (Emily Bronte)
    * A vida Sexual da Mulher Feia (Cláudia Tajes)
    * Felicidade Clandestina (Clarice Lispector)
    * Diário de um fescenino (Rubem Fonseca)
     
  18. Calib

    Calib Visitante

    Alguns títulos legais:

    "Panóplias" (Olavo Bilac)
    "Terra sonâmbula" (Mia Couto)
    "Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra" (Mia Couto)
    "Gramática expositiva do chão" (Manoel de Barros)
    "Sombras de reis barbudos" (José J. Veiga)
     
  19. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    Neuromancer é um título f*** também.
     
  20. -Jorge-

    -Jorge- mississippi queen

    [align=justify]Eu já acho os títulos do Romantismo brasileiro muito chatos. Lucíola, Senhora, Inocência, A Moreninha, Iracema... Alguns só de ler já dá sono e você começa a bocejar. o que é uma injustiça com alguns desses livros. Os autores deveriam ter trabalhado melhor isso.

    Por outro lado, os títulos de literatura brasileira contemporânea parece que valorizam o incompreensível. Mas isso pode ser preconceito meu, que não sou muito chegado em literatura contemporânea.[/align]

    [align=justify]Poxa, mas o título original fala da injustiça que acontece na história e o título brasileiro fala de quê? De igualdade? E queria saber como traduziram o trecho de onde vem o título do livro, quando alguém (acho que Aticus) diz para Jem que é um pecado matar um mockingbird, mas toda vez esqueço de olhar na livraria.[/align]
     

Compartilhar