1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

TESTA ESTRELADA (Elessar)

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Smith de Wootton Major, 27 Jan 2003.

  1. Eu li um conto do Professor que se chama, bem, Smith de Wootton Major que fala sobre um jovem em um lugar chamado Wootton Major (não fala mais sobre o lugar)...
    O que me intriga é o seguinte (quem não leu provavelmente ficará perdido aqui..):

    Este jovem encontra uma pedra elfica em forma de estrela e ele a põe na testa e vai pro mundo das fadas.. lá ele dança com a Rainha das fadas e no final do conto ela fala pra ele levar uma mensagem pro rei das fadas que estaria vagando pelas florestas...

    Isto tem alguma conexão com as pedras elficas em forma de estrela (a que Tar-Aldarion dá a Erendis e a de Aragorn)?
    A Rainha das Fadas seria Galadriel? e o Rei andarilho seria Celeborn que por diversas vezes se separou de Galadriel?

    Se for verdade poderei saber se este conto se passa na terra média (em em Arda pra generalizar..)

    :obiggraz: :obiggraz: :obiggraz: :obiggraz:
     
  2. Swanhild

    Swanhild Usuário

    Smith, eu conheco alguma coisa a respeito desse conto, indiretamente (de um livro de analise da obra de Tolkien). SWM nao tem nada a ver com a TM, mas e possivel fazer um paralelo entre esse conto e a vida do Tolkien, no mesmo espirito do argumento usado para Leaf by Niggle. Mais tarde, se for o caso, posto alguns detalhes.
     
  3. Cain

    Cain Usuário

    eu li o conto, e ele é algo a parte da terra media como ja foi dito
    voce pode até achar varias coincidencias, mas são apenas isso, pq tolkien não o fez com esse objetivo

    ahn, isso é o q eu acho, ehehe
     
  4. Oh, legal... tipo leaf by niggle fa pra se perceber que é um conto interpretativo e que fala da vida do autor... é um texto bem mais sutil... mas o SWM eu imaginava ser da TM, mas valeu!
     
  5. Swanhild

    Swanhild Usuário

    Smith, como você conhece o texto (enquanto eu não conheço, a não ser por alguns detalhes), vou resumir a interpretação que eu li.

    - Nokes representa os críticos literários (passa uma imagem desfavorável deles)

    - Master Cook representa os filólogos (visão também desfavorável, no sentido de que ele não comunica os conhecimentos que ele tem, e assume a atitude de que culinária é algo apenas para "iniciados" - critica o academicismo dos filólogos)

    - Smith representa a fase mais tardia da vida do Tolkien (ele era capaz de ir até Faërie por causa da estrela que ele guardava, mas eventualmente teve que passar essa estrela para um "herdeiro" e perdeu a capacidade de visitar Faërie ele mesmo).

    - visões que ele tem de Faërie = estágios do legendário, do Hobbit até o Silma (as visões dele ficam cada vez mais espetaculares)

    - Alf Prentice é interessante: ele traz consolo a Smith em sua aposentadoria, e é a garantia dentro da história de que Faërie era verdadeira (pois Alf, se eu entendi direito, vinha de lá, e interagia com Smith no mundo real). Tolkien não teve em sua vida uma figura correspondente a esse personagem.

    É interessante que no fim Smith dá a estrela a alguém da família de Nokes. Isso significaria a derrota pessoal da visão de Smith(Tolkien) para os críticos, que consideram fantasia como um tipo de literatura menor, e também o reconhecimento de que ele não podia ficar mais tempo com a estrela, ele deveria passá-la adiante.

    Hm, me lembrei de uma coisa agora, específica sobre a rainha das fadas que aparece no SWM. Alguém sabe se tem alguma relação entre ela e algo que apareça na Faërie Queene? Provavelmente a pergunta é boba, mas me chamou a atenção que os nomes, pelo menos, são parecidos, e eu também não li a FQ.
     
  6. Pearl

    Pearl Usuário

    Atrasada p/ discurssão... mas tudo bem...

    Li SWM semana passada... e eu achei bem diferente do mundo da TM. É um livro que apesar de algumas coisas que poderiamos relacionar com a TM, acaba sendo algo totalmente diferente.

    Por exemplo: no SWM há a magia, no sentido que Tolkien simplesmente descarta no legendário. A estrelinha é a prova disso... e Tolkien não disse de que era feita, não era pedra, tá escrito como se fosse de prata escurecida, mas como tá na história... era mágica.

    Swanhild, bem interessante esse seu post. Onde você leu essa interpretação?

    Mas só um detalhe, Smith passa a estrelinha p/ o bisneto de Nokes... que considerava muito diferente... esse menino também foi escolhido por Alf (que eu não vou dizer quem era :obiggraz: )... e não acredito que isso levaria a uma derrota pessoal de Tolkien.

    Ahh.. e Faërie Queene??? :? :o?:
     
  7. Swanhild

    Swanhild Usuário

    Pearl, melhor esquecer sobre a FQ por enquanto. Eu sei que é um texto clássico de literatura inglesa, da época da renascença. Uma hora eu vou atrás de verificar isso aí. Foi uma idéia que eu tive naquela hora.

    A referência é "The Road to Middle Earth", do Tom Shippey. Já citei esse livro por aqui; pra quem não conhece, o Shippey é um medievalista e estudioso de Tolkien, mais conhecido entre os fãs de Tolkien em língua inglesa.

    Eu omiti algumas coisas da análise na referência, que é meio comprida (umas cinco páginas, fora o material do começo do livro). Uma dessas coisas foi justamente sobre Smith passar a estrela para alguém da família de Nokes. O Shippey diz que poderia ser também um sinal de que as duas abordagens do estudo da língua inglesa (a linguística e a crítico-literária) vão um dia se unir. Infelizmente ele não dá os detalhes sobre o bisneto do Nokes que você pôs no seu post, e assim eu não tinha como avaliar qual das duas interpretaçoes seria a mais coerente.
     
  8. "análise na referência, que é meio comprida (umas cinco páginas, fora o material do começo do livro). "

    Onde você achou isto...î

    e faerie queene é deveras interessante, apesar de te ludibriar com o excesso de referencias à rainha... mas o ingles eh bem arcaico... é irrecomendável para alguém que não tenha experiência (a unica que eu tenho eh ter lido shakespear original....the storm e macbeth) num li nem o livro 1 inteiro de queene...
     
  9. Swanhild

    Swanhild Usuário

    Achei nesse livro do Tom Shippey que eu citei no meu último post...

    Pelo que eu sei, a FQ é um texto com muitos elementos fantásticos, e me chamou a atenção a semelhança dos nomes. "Faërie" é como eu tenho o nome da terra das fadas no SWM aqui comigo. Mas é um texto enorme, e a linguagem é bem difícil mesmo. Eu estava verificando por aqui, e vi (nas Cartas) que um crítico escreveu, na época do lançamento do SdA na Inglaterra, que não se tentava nada naquela escala desde justamente a FQ... :roll:
     

Compartilhar