1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Ted Hughes

Tópico em 'Autores Estrangeiros' iniciado por Mavericco, 27 Jan 2014.

  1. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    TED HUGHES (1930 - 1998)

    Estava relendo algumas coisas de Sylvia Plath e aí fatalmente você chega no Hughes. Durante muito tempo eu o considerei o safado-cachorro-sem-vergonha que corneou a Plath, o machista nojento, o pseudopoeta que jogou uma talentosa artista rumo ao suicídio.

    Quanta besteira... Simplificar uma trajetória humana de modo tão grosseiro é simplesmente ridículo.

    Então eu fui ler Ted Hughes. Li em inglês, e a princípio lamentei ele ser tão pouco traduzido no Brasil... Mas, antes de chegarmos propriamente lá, uma rápida biografia do Hughes:

    Aí tá. Eu estava lamentando haver tão pouco dele no Brasil e tal e coisa. Até que eu descubro isso:

    Cartas de aniversário
    Ted Hughes
    Poesia 400 páginas
    Tradução de Paulo Henriques Britto
    ISBN: 8501053759
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Fiquei animadíssimo... Tanto que resolvi até criar esse templo para apreciação e culto corporal à poesia. Que tal falarmos de Ted Hughes? Olhem, compensa. Vou citar um poema dele que é super legal:

    E cito também um artigo sobre a poesia do Hughes e da Plath:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , por Purificacion Barcia Gomes.

    É isso aí! Quem não conhece ainda, vale a pena pesquisar a respeito.
     
    • Ótimo Ótimo x 2
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Terminei de ler o livro e já engatei uma releitura. É fabuloso... Forte. Impactante. Poético. O leitor-comum vai adorar o livro; ele já foi bestseller e é um relato apaixonado, sóbrio, muito emocionante da vida de um homem que sofreu demais... Pode ser que o leitor um pouco mais experimentado, mas viciado de preconceitos, não goste do livro ou não capte os meandros dele. Porque tem obras que dão rasteiras em todos os tipos de leitores, desde os mais comuns aos mais velhacos. Esse livro do Hughes dá rasteira naqueles meio-termo. O cara vai ler e se perguntar "mas isso é poesia?", ou vai achar que é simplesmente prosa em versos... Ou que fica cansativo, quem sabe... Ou que, no mínimo, é um exagero que o autor de um livro assim seja posto ao lado de Eliot e Auden.

    Mas aí o cara tem que ter ou o olhar apaixonado genuíno e simples do leitor comum, ou tem que ter um cuidado ao observar esse livro do Hughes tanto no final do século, após as vanguardas arrasarem a terra e os poetas confessionais plantarem sementes, quanto de observar a técnica dele, a forma como ele é composto, o como o Hughes conduz o texto...

    Enfim. Na internet dá pra achar o livro baratíssimo. Coisa de, sei lá, 20 dilmas com o frete. E não preciso nem dizer que compensa demais.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  3. G.

    G. Ai, que preguiça!

    ah, que bacana! Vou ler! Eu comprei esse Cartas de Aniversário naquela imprensa oficial do RJ (lembra?), novinho, por três dilmas XD comprei tbm um livro de contos dele. Bom saber que você gostou...
     
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1

Compartilhar