1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Targaryen ou Blackfyre? (e um "pequeno" resumo de tudo que aconteceu entre eles)

Tópico em 'Westeros' iniciado por Felagund, 1 Mar 2014.

  1. Felagund

    Felagund Well-Known Member

    Olá camaradas! Como a maioria deve saber, a LeYa publicou O Cavaleiro dos Sete Reino, que além de nos mostrar a história entre o futuro rei Aegon V com seu amigo Dunk, o Alto, também nos mostra diversos momentos importantes da história de Westeros, principalmente a "Rebelião Blackfyre" e aqueles que lutaram nela.


    O post tem spoilers do livro, então se não leu e não quer estragar a graça do livro, não continuem!


    Nas Crônicas, os Blackfyre já estão derrotados, os que lutaram por ambos os lados já morreram e ficou para a história apenas o lado vencedor e consagrado.

    Porém, no novo livro, vemos o lado de alguns que lutaram pelo "dragão errado", senhores comuns, alguns canalhas, outros honrados, que decidiram lutar pelo rei que eles achavam mais digno ao trono.

    Para quem não sabe muito bem de como tudo isso começou, aqui vai: O rei Aegon IV, o Indigno, teve muitas amantes e filhos com muitas delas, porém 4 foram de alto nascimento, um com sua prima Targaryen, casada com Baelor e enclausurada pelo rei beato, e esse filho veio a ser chamado de Daemon, porém Daemon Rivers, pois mesmo sendo Targaryen de ambos os lados, ele foi gerado fora do casamento. Os outros irmãos, Bryndem Rivers, conhecido como Corvo de Sangue, e Aegor Rivers, conhecido como Açoamargo.

    Se o rei traiu muito sua esposa, muitos boatos sobre a esposa também foram comentados, como, por exemplo, que o principe herdeiro, Daeron Targaryen, não seria filho do rei Aegon IV, mas sim de seu irmão mais novo, pelo qual sua irmã era verdadeiramente apaixonada.

    Daemon e Daeron eram opostos em tudo, enquanto Daemon era um guerreiro, valente em combate, honrado, e dado as questões militares, Daeron era estudioso e de natureza pacífica.

    Aegon IV, um rei cruel e dado mais para a violência, decide dar a espada de Aegon, o Conquistador, considerada quase como "cetro" da realeza Targaryen, para seu filho bastardo com sua prima, Daemon, ao invés de passar para seu filho legitimo.
    Muitos especularam a razão disso, talvez o rei desconfiasse dos boatos sobre a paternidade de Daeron, talvez ele apenas preferisse Daeron e quis agradar o filho com o presente, ou que aquilo significaria que o rei pretendia que Daemon, e não Daeron, se tornasse rei.

    Antes de morrer, Aegon IV legitima todos seus bastardos, o que fortalece a teoria de que ele queria Daemon no trono.

    Daemon, após alguns anos servindo ao seu irmão, Daeron Targaryen, decide que o rei não é bom o suficiente para o trono, e tomando como sobrenome o nome da espada Targaryen, Blackfyre, decide lança guerra pelo trono que deveria ter sido passado para ele, segundo sua interpretação da vontade de seu pai, Aegon IV. Muitos acreditavam, porém, que o que levou Daemon a lutar contra o meio irmão (ou primo) foi por ele ter negado que ele se casasse com a irmã do rei, Daenerys, mesmo ambos se amando, e enviou ela para casar com um principe dornes. Isso teria enfurecido Daemon e causado a rebelião.

    Daemon Blackfyre, com seu meio irmão Aegor Rivers, ou Açoamargo, levantam diversos senhores em favor de sua causa e juntam um grande exercito para derrotar o rei Daeron. Entre os que se aliam ao rei Blackfyre, estão grandes guerreiros, senhores com poder limitado, casas antigas que foram enfraquecidas durante os anos e que pretendiam ganhar maior poder com a ascensão do rei Blackfyre. Muitos se aliaram por entenderem que poderiam aumentar seu poder e influência se um novo rei assumisse e decidi-se honrar aos seus aliados, despojando os rivais, porém muitos também acreditavam que Daemon era, de fato, uma rei melhor, que era forte e valente como Aegon I, honrado e justo, qualidades que acreditavam faltar no relapso rei Daeron. Além disso, muito acreditavam que a rainha de Aegon IV teria mesmo traído o rei com o irmão, e que Daemon era filho legitimo de Aegon IV, enquanto Daeron era bastardo do irmão mais novo do rei com a rainha, além dessas situações, a espada Blackfyre simbolizava a força e a conquista Targaryen, e ela ter sido passado ao bastardo de Aegon IV significava que ele é quem deveria ter assumido.

    Em "A Espada Juramentada", vemos que o velho senhor Eustace Osgreym, pertencente a uma antiga e honrada família, decide enviar seus filhos para defender a causa Blackfyre, e todos eles morrem na batalha. Sor Eustace Osgrey não é um cara ruim, é honrado e bondoso, apenas decidiu apoiar o lado que lhe pareceu melhor, e não apenas para reaver antigos castelos de sua família, mas sim porque viu em Daemon um verdadeiro rei, pelo qual valeria lutar e morrer. Por apoiar o lado derrotado, ele é despojado de muitas de suas antigas terras e deixado sozinho para morrer em uma velha torre em uma pequena parcela do que antes foi a terra de sua família.

    Nesse mesmo episódio, Sor Eustace Osgrey conta como o rei Daemon Blackfyre lutou contra o cavaleiro da Guarda Real, Sor Gwayne Corbray, na batalha do Campim-vermelho, e após um grande combate, derrotou o cavaleiro da Guarda do rei, em um gesto de cavalheirismo e hombridade, decidiu levar o moribundo cavaleiro para sua tenda, onde ele seria cuidado ou morreria de maneira mais digna, do que sangrando e sendo pisoteado em meio ao campo de batalha. Ao fazer isso, ele atrasou o ataque de seu exército sobre as tropas do rei Daeron, lideradas por seu filho Maekar. Se tivesse avançado, deixando o cavaleiro derrota morrer, teria provavelmente derrotado as tropas Targaryen e marchado rumo a capital. Porém, ao estender ajuda ao adversário derrotado, foi morto pelo seu meio irmão, Bryndem Rivers, que permaneceu fiel ao rei Daeron. Bryndem e seus "dentes de corvo", um grupo de arqueiros, alvejam o rei Daemon e seus dois filhos mais velhos, gêmeos. Açoamargo trava combate com Bryndem Rivers e arranca seu olho, após o combate ele consegue resgatar a espada Blackfyre e leva seu exército para retirada, enquanto o filho mais velho do rei Daeron, Baelor Quebra-lança, chega na batalha com um exército de dorneses e homens de Ponta Tempstade, terminando assim com as chances dos revoltosos.

    É dito por Osgrey que todos os grandes homens daquela época se aliaram ao pretendente Blackfyre, e que seus nomes não ficaram para a história pois foram considerados traidores, e portanto tiveram seu passado esquecido, mas que era de Daemon que os grandes cavaleiros e senhores preferiram.

    Após a vitória dos Targaryen, o rei Daeron reina com relativa paz, sendo considerado por muitos um bom rei, respeitável e justo, porém sem a simpatia e grandeza de seu meio irmão, ele, assim como seu sucessor, Aerys, não travam nenhuma batalha e não se jogam ao campo de combate, diferente dos descendentes Blackfyre.

    Açoamargo foge para Essos, onde funda uma companhia mercenária com parte dos soldados e senhores exilados, a famosa Companhia Dourada, que fica famosa por jamais romper seus contratos.

    Em "O Cavaleiro Misterioso", alguns senhores que lutaram por Daemon se reúnem em um festival, e é mostrado que muitos deles não eram exatamente honrados, em especial pela forma como tratam Dunk, o simplório cavaleiro andante, e fazem de tudo para que John, o violinista, que na verdade é um dos filhos sobreviventes de Daemon, vencer ao torneio e ganhar o ovo de dragão ofertado pelo senhor local.

    John, que é chamado de verdade Daemon II, é agradavel, gentil com Dunk, justo, porém um cavaleiro não muito bom, o que acaba por não impressionar aos soldados que acompanham o torneio, além disso, ele não empunha a espada Blackfyre, o que faz aumentar a falta de empatia por ele. Ao ser descoberto e cercado pelas tropas do Corvo de Sangue, ele tenta levar os súditos do castelo onde ocorre o torneio para lutar com ele, porém não consegue nenhum apoio, então decide sair sozinho e desafiar qualquer combatente Targaryen em um duelo, porém ele é preso e mantido vivo para dificultar que Açoamargo nomeie um novo sucessor Blackfyre (e não se sabe o que acontece com Daemon II depois disso).

    Anos mais tarde, o ultimo Blackfyre de linha masculina decide se levantar novamente, Maelys I era deformado, com uma cabeça de um irmão gêmeo mal desenvolvido grudado ao seu pescoço. Ele se junto a oito outros mercenários e comerciantes, iniciando a Guerra do Rei das Nove Moedas. Liderando a Companhia DOurada, inavdiu Tyrosh, conquistou as Terras Disputadas, os Degraus e ameaçava invadir Westeros e tomar o trono. O rei Aegon V, o Egg, decidi dar combate ao pretendente, e Sor Barristan Selmy o mata, acabando assim com o ultimo pretendente Blackfyre.

    Muitos que apoiaram os Targaryens afirmam que o rei Aegon IV deu a espada para Daemon apenas por este ser um guerreiro, enquanto Daeron não era, e apenas isso, também refutavam as afirmações de que Daeron poderia ser filho de Aemon, irmão de Aegon IV.

    Enfim, depois disso tudo e depois de ler O Cavaleiro dos Sete Reinos, eu decidi que gosto mais da linhagem Blackfyre, e que Daemon merecia ter sido rei, assim como o próprio Daemon II seria um rei melhor do que Aerys, que não reinava e delegava tudo ao seu tio, Bryndem Rivers, o Corvo de Sangue, que era odiado pelo reino.

    E vocês, qual preferem? Abraços!
     
    Última edição: 1 Mar 2014
    • Gostei! Gostei! x 4
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. Felagund

    Felagund Well-Known Member

    PS: Não consigo remover o link que pegou um pedação do paragrafo, se algum moderador puder retirar ele para mim, eu agradeço :D
     
  3. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    Era só selecionar tudo e clicar no botão que é uma corrente com um 'x', "Retirar link" =)
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  4. Aster

    Aster Usuário

    Eu gosto bastante dessa coisa dos Blackfyre. Não li o livro ainda, mas esse seu resumo me fez gostar mais deles que dos Targaryen - pelo menos nos eventos dessa época. Muito provavelmente o nome Blackfyre ainda vai dar pano pra manga.

    Seria bem bacana se o "filho do Grifo" fosse um Blackfyre, ao invés de, na real, filho do Rhaegar
     
  5. Felagund

    Felagund Well-Known Member

    Eu também Aster, e eu acho que o Martin demonstrou nesse novo livro que ele também tem uma simpatia pelos Blackfyre. Não que os Targaryens sejam ruins ou nada do tipo, mas o primeiro, assim como o segundo pretendente Blackfyre se mostraram bons homens e com diversas virtudes, não acho que o Martin colocou isso de forma aleatória
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1

Compartilhar