• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Superman vs Homem-Aranha | Os 40 anos do crossover mais importante da história

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
A "batalha do século" definiu as regras dos futuros encontros de super-heróis de universos distintos

04/01/2016 - 15:43 - Marcelo Hessel


batalha.jpg

Em janeiro de 1976, os crossovers entre universos de super-heróis como conhecemos hoje foram decididos - e por pouco não mudaram também a forma como os filmes do gênero marcariam o cinema nas décadas seguintes. Naquele mês, há 40 anos, era publicado pela Marvel Comics e pela DC Comics o especial Superman vs The Amazing Spider-Man: The Battle of the Century.

A ideia partiu do agente literário e escritor David Obst, que procurou diretamente os chefões das editoras rivais - Stan Lee, publisher da Marvel, e Carmine Infantino, diretor editorial da DC - com a sugestão de realizar um filme com Superman e Homem-Aranha. Não fosse o longa-metragem já em produção do Homem de Aço pela Warner Bros. (que acabaria estreando em 1978) nem o seriado em live-action do Aranha exibido entre 1977 e 1979, talvez o inédito encontro seguisse adiante nas telonas. Imagine como um eventual sucesso desse filme afetaria o cinema de super-heróis dos anos 1980 em diante...

Incapazes de seguir adiante com a ideia, Marvel e DC - que já haviam se juntado para publicar um especial de O Mágico de Oz em 1975 - então se "conformaram" com aquele que seria o primeiro crossover dos seus dois universos distintos de super-heróis. Gerry Conway, um dos poucos escritores a ter trabalhado com ambos os personagens, ficou incumbido do roteiro, que determinou as regras clássicas desse tipo de crossover: vilões consagrados se aliam e puxam a trama, que força o confronto e depois a inevitável parceria dos heróis.
A revista, editada pela DC, parte da premissa de que Clark Kent e Peter Parker sempre habitaram o mesmo universo mas ainda não haviam se encontrado. Lex Luthor e Dr. Octopus põem em prática um plano de chantagear o planeta inteiro, e sequestram Lois Lane e Mary Jane Watson, forçando a aliança de Aranha e Superman (depois de um desentendimento inicial para justificar o título da HQ).

Na história, a nobreza ostensiva de Superman e o humor característico do Homem-Aranha alimentam a dinâmica dos dois. Num dos pontos altos da HQ - como aliás quase sempre acontece para equilibrar um combate contra o Homem de Aço - o Aranha é energizado por Luthor com radiação de um sol vermelho e dá uma surra em Superman. No Brasil, a editora Abril publicou o crossover, chamado "O Maior Combate de Todos os Tempos", em 1993, em Grandes Encontros Marvel & DC #1.
No OmeleTV, listamos outros crossovers clássicos do Homem-Aranha - veja abaixo. Poucos são tão importantes, porém, quanto a tal "batalha do século".

 

Reverendo

Usuário
Eu gostei mais do segundo encontro dos dois, onde o Super (muito mais super na época), mostra infinita superioridade sobre o Incrível Hulk (convidado especial).
 

Ilmarinen

Usuário
fc513a089f45b76c3d12a6dba0a3b01d.jpg


Byrne homenageia a capa do crossover.

E, logo abaixo, o motivo em função do qual os rostos de Peter Parker e Mary Jane Watson parecem ter sido desenhados por John Romita Sr e o Superman parece desenhado por Neal Adams.... Pq eles foram mesmo (re)desenhados por esses artistas sem que os tais recebessem crédito ( o mesmo valendo pra arte-finalização, recebendo toques "fantasmas" de Terry Austin e Bob Wiacek que carregaram o piano nos detalhes de fundo-fato bem visível aí):[URL='https://ohdannyboy.blogspot.com/2015/03/superman-vs-amazing-spider-man-inside.html']
Superman-HomemAranha.jpg
[/URL]



For years people had mentioned how the Superman figures in the book looked more like Neal Adams than Ross Andru and that the Spider-Man figures, in particular the faces of Peter parker and Mary-Jane, looked more like John Romitas work. There’s a very good reason for this – both men worked on the book, albeit uncredited. “John Romita did redraw most of the heads of Peter Parker and other supporting Spider-Man characters,” recalled Mark Evanier on a Jack Kirby mailing list, “even though the Andru versions were good enough to appear for years in the Spider-Man comics. That whole book had a ‘too many cooks’ mentality about it”. Evanier had seen a lot of the original pages as they were being handed around the DC offices and believed, in his own opinion, that Adams never touched the pages. John Romita wasn’t so sure.

JOHN ROMITA: I think the greatest thing Ross did was the Spider-Man vs Superman cross over. I have told many people at many conventions that I don’t know of anybody who could have done a better job on a huge project like that. It’s high profile, you’re out there exposed, and he did the best job I’ve ever seen on such a big project. That’s one of my favourite books of all time. I did work with him on that book because I was the consultant for Marvel and Stan sort of insisted that every once in a while I touch up a Mary Jane Watson face, or a Peter Parker face. You might find a couple of my faces sticking out like a sore thumb in that book.


DICK GIORDANO: No one asked Neal to re-draw the Superman figures, but the pages were sent to me at Continuity and were mostly left on my desk or thereabouts when I went home at night or on weekends and Neal took it upon himself to re-draw the Superman figures without telling me that he was going to do it. I didn't complain but I also never mentioned it to anyone at the time and really never spoke of it until now...mostly out of respect for Ross and his work. Ross was one of the very best storytellers in the business as well as great at composition, layouts and design. But his drawing was a bit quirky and somewhat distorted as a result of an eye problem that affected his perception. He often drew on one side of the paper, then, on a light box, turned it over and re-drew it on the other side, correcting the distortion, then reversed the page again and traced the corrected version from the back side of the art board onto the copy side. This took a great deal of time and slowed him down greatly toward the end of his career.
 
Última edição:

Valinor 2021

Total arrecadado
R$400,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo