1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Suor (Jorge Amado)

Tópico em 'Literatura Brasileira' iniciado por Lucas_Deschain, 12 Mar 2011.

  1. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    [align=justify]É impossível ler
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , romance de autoria de Jorge Amado, publicado em 1934 a não ser sob a sombra de O Cortiço, o clássico romance de Aluísio Azevedo de 1890. Tendo dito isso, creio que devemos, portanto, estabelecer como a obra do baiano não é um pastiche da do maranhense, mas sim uma expressão legítima e autônoma, fruto de um contexto histórico diferente e que tem muito a nos dizer tanto sobre a vida dos disposessed brasileiros (sim, estou sob a sombra de Steinbeck) quanto dos embates do século XX e da própria militância do autor.

    Suor retrata, creio que com a mesma dose de honestidade e literatura que
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    (1933), a situação de um casarão, onde vive uma porção de pessoas nas piores condições. As semelhanças não param por aí, a estrutura se assemelha a do romance de Azevedo também pela profusão de personagens, que se esgueiram pelos corredores lúgubres e nada asseados do casarão-cortiço nº 68. Como Luiz Gustavo Freitas Rossi escreve no posfácio (O romance da multidão e os fantasmas do casarão 68, uma análise recomendável) da edição da Companhia das Letras, Suor é um romance de multidão, não está focado na individualidade de um ou poucos personagens, mas na coletividade que habita o casarão.[/align]

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar