1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Suécia ordena prisão de fundador do site WikiLeaks por acusações de estupro

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 18 Nov 2010.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Uma promotora sueca emitiu nesta quinta-feira uma ordem de captura por estupro contra Julian Assange, fundador do site Wikileaks, que divulgou recentemente documentos confidenciais sobre a guerra no Iraque e no Afeganistão.

    indicou Marianne Ny, diretora da procuradoria, em um comunicado em inglês.


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    O fundador do WikiLeaks é acusado de estupro e de abuso na Suécia; ele quer um advogado mais dedicado

    explicou a magistrada.

    Ny reabriu o processo de estupro contra Assange, de 39 anos, no dia 1º de setembro, mas a princípio não havia solicitado sua detenção.

    VISTO NEGADO


    Ainda na metade de outubro a autoridade sueca de imigração negou-se a entregar uma permissão de residência ao fundador do site WikiLeaks.

    explicou Gunilla Wikström, encarregada do dossiê do cidadão australiano da Agência Nacional Sueca de Migrações.

    Julian Assange apresentou em agosto um pedido de permissão de residência na Suécia, onde o WikiLeaks utiliza servidores e tira proveito de uma lei favorável sobre a imprensa e a proteção das fontes.

    Dias depois deste pedido, foi acusado de violação e agressão sexual contra duas mulheres na Suécia. Julian Assange não foi preso e tem o direito de circular na Suécia, mas a investigação judicial prossegue.

    INVESTIGAÇÕES


    Ainda no início de setembro Assange pediu um novo advogado para representá-lo em um caso de abuso e um outro de estupro na Suécia, após a reabertura das investigações.

    Em nota ao distrito de Estocolmo, um representante de Assange disse que ele não está satisfeito com o seu atual advogado, Leif Silbersky, e quer que Bjorn Hurtig assuma em seu lugar.

    Em um imbróglio judicial, a Justiça sueca reabriu a investigação sobre uma acusação de estupro contra o fundador do WikiLeaks. A decisão reverte sentença da procuradora-geral em Estocolmo, Eva Finné, que fechou o caso de estupro pro falta de indícios, mantendo apenas uma denúncia, por outra vítima, de assédio. Finné, por sua vez, havia revertido a decisão de uma instância inferior de investigar a denúncia.

    O caso chegou a render uma ordem de prisão contra Assange no dia 21 de agosto, retirada pouco depois.

    Assange nega as acusações e diz que as denúncias são uma tática do Pentágono para desmerecer seu site.

    Ao jornal, Assange manteve a declaração de inocência.
    afirma Assange, que diz desconhecer as acusações exatas.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar