1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

"Stardust" (Neil Gaiman)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Elendil Voronda, 13 Jan 2004.

  1. Elendil Voronda

    Elendil Voronda Usuário

    Nossa, não acredito que não havia um tópico para este livro. Aí segue uma descrição:



    Stardust
    Neil Gaiman & Charles Vess



    Conrad lança Stardust, um conto de fadas para adultos escrito por Neil Gaiman

    Depois de publicar Sandman – Os Caçadores de Sonhos e Sandman – O Livro dos Sonhos (em dois volumes), a Conrad Editora está lançando no Brasil mais um trabalho com a assinatura do britânico Neil Gaiman, o mais conceituado roteirista de quadrinhos das duas últimas décadas. Trata-se de Stardust, um livro ilustrado no qual a arte (no sentido mais literal da palavra) ficou por conta de Charles Vess.

    Há muito tempo, existia um vilarejo chamado Wall. O local não possuía grandes atrativos, a não ser um estranho muro que o separava do mundo das fadas e tinha apenas uma pequena passagem, de 1,80 metros de largura, aproximadamente. Esta abertura era sempre vigiada por dois habitantes, que usavam bastões de madeiras para impedir que alguém passasse para o outro lado.

    Mas havia uma ocasião em que a passagem era livre: o festival da primavera, que acontecia a cada nove anos e onde era possível comprar “artefatos especiais”, como sonhos engarrafados, olhos, elixires mágicos, tecidos de flores etc. Assim, por um curto período de tempo, os habitantes de Wall podiam conviver com fadas, bruxas, elfos e outros seres míticos.

    O jovem Tristran Thorn cresceu achando ser um habitante de Wall, como outro qualquer. Apaixonado pela bela Victoria Forester, numa noite estrelada, disse a ela que faria qualquer coisa para ter a sua mão e ganhar um beijo. Foi quando uma estrela cadente cruzou os céus, caindo do outro lado do muro, bem longe.

    Victoria, entãoo, disse que atenderia os desejos de Tristran. Bastava “apenas” que ele lhe trouxesse a estrela cadente.

    Assim, Tristran inicia uma fascinante e duradoura jornada pelo mundo das fadas, enfrentando perigos, desvendando mistérios e vivendo aventuras que jamais imaginou. Afinal, ele não é o único que quer capturar a estrela cadente. Nesta viagem, além de lutar para conseguir seu objetivo, o jovem acaba descobrindo também a sua verdadeira origem.

    Stardust é um envolvente conto de fadas para adultos, que, devido ao seu grande sucesso nos Estados Unidos, ganhou inúmeras versões, com os mais variados acabamentos gráficos.

    Magistralmente escrita por Neil Gaiman, a história mescla fantasia, aventura, suspense e romance de uma maneira singular, que deixa o leitor no afã de chegar logo à úlltima página. Bem ao estilo do roteirista, a história é composta por várias tramas que se desenvolvem de forma independente, deixando várias “pontas soltas”. Mas, no final, todas são “amarradas” com a mestria habitual.

    Aliás, muitos fãs do autor consideram Stardust o seu melhor trabalho, após o término de Sandman (o personagem que ele remodelou totalmente, entre 1987 e 1996, tornando-o um enorme sucesso de público e crítica no mundo inteiro).

    Os desenhos soberbos de Charles Vess se encarregam de conferir à obra o tom de contos de fadas. Ele retrata seres míticos como poucos e seu traço sublime complementa perfeitamente o texto de Gaiman.

    Vale lembrar que a dupla foi a responsável por “Sonhos de uma Noite de Verão” (publicada em Sandman nº 19, pela Editora Globo), uma adaptação de William Shakespeare, que ganhou, em 1991, o World Fantasy Award (um dos mais importantes prímios de literatura fantástica do mundo) de melhor história curta. Foi a primeira vez que uma história em quadrinhos recebeu tal honraria e, depois disso, o regulamento da premiação foi alterado, impedindo as HQs de concorrer.

    Em Stardust o leitor vai encontrar uma história calcada sobre um elemento que Gaiman domina amplamente: os sonhos. Nesta obra, porém, ele torna físico o limite entre os reinos da realidade e da fantasia, que agora estão separados apenas por um muro, com uma pequena e convidativa abertura...



    Eu realmente me supreendi com este livro. Estou começando a ler sandman (como colecionador veterano de HQs, esta era minha maior vergonha :oops: ), e peguei stardust pra "ver como eh". E curti demaaaaais :mrgreen: :mrgreen:

    Este livro é muito bom, é simples, tem clichês, é um conto de fadas, mas com o toque do neil gaiman. A história prende vc até terminar, e o final deixa com vontade de mais (como qualquer coisa do Gaiman :obiggraz: )

    As ilustrações do Vess estão maravilhosas, e tornam o livro mais interessante, como por exemplo, a 1a. vez que a estrela apareceu, me apaixonei :roll: )

    Recomendo a todos, leiam, pelo menos 2 vezes por ano, é ótimo, faz vc se sentir muito bem!
     
  2. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    É que tem um tópico sobre o Neil Gaiman e o pessoal comenta mais lá, Elendil. Eu, por exemplo, comentei que até gostei de Stardust, mas não me encantou como Sandman. Neil Gaiman ainda tem muito chão para acertar a mão de novo...
     

Compartilhar