• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Discussão [SPOILERS] Sauron revelado. O que você achou?

Ana Lissë

Nazgûl boazinha
Oi, pessoal!

Agora que FINALMENTE sabemos quem era o Sauron, digam aí o que vocês acharam. Gostaram da cena da revelação? Gostaram do fato de ser o Halbrand? Esperavam outra coisa?

Da minha parte, eu tinha suspeitas desde a cena em que ele pagou cervejas pro povo em Númenor e ainda disse que o nome dele iria variar a depender “do quanto somos chegados”. Mas, mesmo assim, eu ainda esperava ver o Annatar ser apresentado no final de algum episódio, com sua forma bela de elfo sabido e bom de papo. Gostei do que eu vi, pirei na cena da revelação e comecei a rir por ter acertado desde o início, mas admito que poderia ter sido ainda melhor.
 
Achei a revelação repentina demais. Enrolaram a série inteira, pra no final fazer tudo jogado.
Praticamente não aconteceu nada de relevante em 7 episódios pra no fim correrem com o que era pra ter ocupado uma temporada inteira, que é a relação Annatar-Celebrimbor.
Não sei se ele ainda volta como Annatar. Talvez isso seja remediável. Mas foi uma primeira temporada bem fraca, com um final a sua altura.
 
Sauron não precisaria ser revelado, a surpresa deveria ser pras demais personagens não pra quem conhece a história.

Fora isso acho que o Halbrand dará um Sauron muito bom. O diálogo dele com Galadriel durante a revelação me levou no papo também, fiquei meio perdido no que era verdade, manipulação, distorção e mentura.

Ele também ter mostrado que ele não fez nada de verdade e que foi tudo a Galadriel foi excelente (lindamente manipulada, claro).
 
Achei a revelação repentina demais. Enrolaram a série inteira, pra no final fazer tudo jogado.
Praticamente não aconteceu nada de relevante em 7 episódios pra no fim correrem com o que era pra ter ocupado uma temporada inteira, que é a relação Annatar-Celebrimbor.
Não sei se ele ainda volta como Annatar. Talvez isso seja remediável. Mas foi uma primeira temporada bem fraca, com um final a sua altura.
Embora uma grande crítica seja a falta de ritmo ou senso de urgência para mitigar riscos, eu acho que não deveríamos ter visto os anéis nessa temporada ainda - ou pelo menos não o Três. Eu preferiria o seguinte: Que Sauron tivesse se revelado para Galadriel em outro local/contexto e que na segunda temporada fossemos apresentados à relação entre Annatar e Celebrimbor. Talvez isso aumentasse a compatibilidade com o lore, mas piorasse o problema da falta de ritmo.

A série precisou endereçar uma dificuldade: tem que existir uma força antagônica. Ou Sauron era revelado desde o início ou então precisariam encontrar outra opção. Eu gostei da escolha pela segunda opção por dois motivos. Primeiro pq o personagem Adar ficou muito bom e segundo pq depois da queda de Morgoth, Sauron não foi automaticamente elevado ao posto de novo Senhor do Escuro. Eu precisaria procurar as citações para dar mais substância, mas eu entendo que houve algum tumulto de forças no começo da Segunda Era. Orcs (de Gundabad?) rejeitando ser comandados, e Sauron derrotado/arrependido/envergonhado/conflitado. Enfim, é uma breve janela cinza para o personagem que gostei de ver a série explorando.
 
Acho que só saberemos melhor na próxima temporada. Digo, muito da jornada de Sauron nessa primeira temporada ainda está obscuro. O quanto foi planejado e o quanto foi improvisado? Não sabemos ainda.

Ao que tudo indica, ele realmente teve seu corpo físico destruído por Adar. Por algum motivo ele reencarnou como Halbrand e foi parar no meio do oceano (no episódio 2 uma das sobreviventes que o acompanha ia explicar pq estavam no oceano, mas foi interrompida antes de concluir). De toda forma, Sauron dá a entender que escolheu recuar depois da traição de Adar, pois ele queria ficar em Númenor. A impressão que dá é que Sauron jogou em várias frentes ao mesmo tempo para tentar capturar a melhor oportunidade: (1) ficar quieto em Númenor ou (2) encenar o "rei relutante" para manipular Galadriel.

É difícil pensar que ele tenha sido de fato mortalmente ferido na batalha nas Terras do Sul, mas pode ser que tenha acontecido mesmo. Não entendo muito bem o que aconteceu ali, se ele estava com preguiça e ficou encenando ou se de fato se ferrou na luta. Dificilmente tinha planos de ir para Eregion, parece que foi outra oportunidade que ele viu e investiu.

Enfim, Sauron é empreendedor, é gente que faz, investe em várias oportunidades ao mesmo tempo. #votesauron
 
Achei lento. E depois achei rápido. Lento enquanto em Númeror (não reclamo disso), e rápido eqnuanto na Terra-Média. Toda aquela ideia que a gente tem de que Sauron, pupilo de Aüle, que teria ensinado a Celebrimbor alguma arte mística de juntar metais magicamente para produzir itens únicos, ou segredos para ampliar alguma força ou poder... Mas não, só nos lembrou de que Celembrimbor, que é considerado o cara (ou o elfo) não sabia de muita coisa, e precisou ser ensinado sobre o básico, e que toda a influência de Annatar não passou de um mero bate-papo rápido. E em questão de alguns minutos já se sabia que era Sauron, e foi isso. *shrug*
 
Achei lento. E depois achei rápido.

So Excited Reaction GIF by Originals
 
Acho que só saberemos melhor na próxima temporada. Digo, muito da jornada de Sauron nessa primeira temporada ainda está obscuro. O quanto foi planejado e o quanto foi improvisado? Não sabemos ainda. Ao que tudo indica, ele realmente teve seu corpo físico destruído por Adar. Por algum motivo ele reencarnou como Halbrand e foi parar no meio do oceano (no episódio 2 uma das sobreviventes que o acompanha ia explicar pq estavam no oceano, mas foi interrompida antes de concluir). De toda forma, Sauron dá a entender que escolheu recuar depois da traição de Adar, pois ele queria ficar em Númenor.

É difícil pensar que ele tenha sido de fato mortalmente ferido na batalha nas Terras do Sul, mas pode ser que tenha acontecido mesmo. Não entendo muito bem o que aconteceu ali, se ele estava com preguiça e ficou encenando ou se de fato se ferrou na luta. Dificilmente tinha planos de ir para Eregion, parece que foi outra oportunidade que ele viu e investiu.

Temos de fazer malabarismo mental para preencher os buracos desta temporada.

Depende até de qual dano a forma física de Sauron sofreu, pois mesmo um ferimento brutal no pescoço não o matou:

Sauron assumiu a forma de um vampiro, imenso como uma nuvem escura que encobre a lua, fugiu, gotejando sangue da garganta sobre as árvores, e foi para a Taur￾nu-Fuin, onde permaneceu, enchendo a região de horror.

Ou, sendo Sauron um grande ilusionista capaz de enganar um integrante experiente de um grupo de Guerrilha (emulando perfeitamente sua esposa morta), ele deve de ter usado alguma ilusão para emular um ferimento inexistente:
Então, Sauron deu uma risada, zombou de Gorlim e revelou que o que havia visto era uma aparição criada por feitiços para atraí-lo, pois Eilinel estava morta
Pois nada me convence ele cavalgar 6 dias sangrando. Ou, talvez, ele alterou sua aparência para simular tal ferida, como ele conseguiu nesta cena:

Screenshot_20221016-124327_YouTube.jpg

Ferir ou matar um Ainu constituído por Fanä é algo muito complicado. Acho que Adar superestimou sua capacidade:
https://www.valinor.com.br/forum/topico/o-gandalf-e-um-personagem-duro-de-matar.158656/#post-2794387

Sobre os "ferimentos" e as "mortes" dos Ainur. Creio que somente artefatos imbuídos de alguma essência/"magia" é que causam a destruição dos seres dotados de Fana. Sauron foi capaz de resistir aos raios/relâmpagos que atingiam os Númenorianos:
Então os raios aumentaram e mataram homens nas colinas, nos campos e nas ruas da cidade. E uma faísca de fogo atingiu em cheio a cúpula do Templo e a fendeu, e ela ficou envolta em chamas. Mas o Templo em si não sofreu abalo, e Sauron ficou de pé em seu pináculo, desafiando os relâmpagos sem ser ferido.

Ou seja, o Inimigo foi capaz de suportar um fenômeno com cinco vezes a temperatura da superfície do Sol! - https://super.abril.com.br/blog/superlistas/9-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-raios/

4. A temperatura de um relâmpago equivale a 5 vezes a temperatura solar

A temperatura de um relâmpago chega até 30 mil graus Celsius, enquanto a temperatura da superfície solar é de cerca de 5.800 graus. É o aquecimento do ar, de uma forma tão abrupta, que gera o barulho dos trovões.

2ae576b26bbe553e4e8ef06b31ba80c0.jpg

E não somente isso, mas os raios conseguiam destruir certas estruturas de Númenor (tendo rachado ao meio o Templo dedicado à Melkor) tão poderosas como a pedra de Orthanc ou os Muros de Minas Tirith.

Entretanto, ao ser confundido com a Queda de Númenor, Sauron reassume uma forma horrenda - imbuído de elemento/ingrediente Morgoth - e ataca Gil Galad e Elendil na Montanha da Perdição.

Detalhe que o inimigo atravessa Barad-Dur até o vulcão atravessando em torno de 20 milhas da distância dos 2 locais, quebrando o bloqueio dos exércitos da Última Aliança e enfrentando Gil Galad, Elendil, Cirdan, Elrond e Isildur - Os 2 primeiros dotados de armas encantadas (Aeglos e Narsil) com "feitiços para a destruição de Mordor" semelhante à espada encantada de Merry que quebra a "Invulnerabilidade" do Rei Bruxo para que Eowyn pudesse desferir o golpe fatal:

(...) de repente ele também cambaleou, com um grito lancinante de dor, e seu golpe passou longe, atingindo o chão. A espada de Merry o ferira por trás, rasgando de cima a baixo o manto negro e, passando por baixo da couraça metálica, atravessara o tendão atrás de seu forte joelho.

(...)

Então procurou a espada que deixara cair, pois, no momento em que golpeava o inimigo, sentiu o braço adormecer, e agora só conseguia usar o esquerdo. E ora vejam só, lá estava sua espada, mas a lâmina fumegava como um ramo seco que foi jogado no fogo; enquanto assistia, Merry viu a espada se torcendo e encolhendo, até se consumir. Assim desapareceu a espada das C olinas dos Túmulos, trabalho do Ponente. Mas feliz teria ficado se soubesse o destino dela aquele que a Forjou lentamente, há muito tempo no Reino do Norte, quando os dúnedain eram jovens, e o maior de seus inimigos era o terror do reino de Angmar e de seu rei feiticeiro. Nenhuma Outra lâmina, nem que mãos mais poderosas a tivessem brandido teria causado naquele inimigo um ferimento tão terrível, abrindo a carne morta-viva, quebrando o encanto que prendia seus tendões invisíveis à sua vontade.

Estavam sendo carregadas pelos hobbits. Sem dúvida, os orcs os despojaram, mas temeram guardar as facas, reconhecendo o que eram: trabalho do Ponente, cheio de encantos para a destruição de Mordor.

Os próprios Nazgûl também não são destrutíveis das maneiras convencionais:

- A enchente provocada por Elrond:

- A queda do Nazgûl pelo tiro desferido por Legolas no Anduin:

Um terror repentino dominou toda a Comitiva.
— Elebereth Gilthoml! — suspirou Legolas ao erguer os olhos. No momento em que falava, uma forma escura, como uma nuvem mas que não era uma nuvem, pois movia-se muito mais rápido, surgiu do negrume do Sul, correndo em direção à C omitiva, vedando toda a luz conforme se aproximava. Logo se definiu como uma grande criatura alada, mais negra que os abismos da noite. Vozes selvagens se ergueram para saudá-la, do outro lado do Rio. Frodo sentiu um calafrio repentino percorrendo seu corpo e apertando seu coração; teve uma sensação gelada e mortal na região do ombro, como a lembrança de um velho ferimento.

Agachou-se como se estivesse tentando se esconder. De repente, o grande arco de L órien cantou. A flecha, impulsionada pela corda, zuniu no ar. Frodo olhou para cima. Quase em cima dele, a forma alada guinou. Ouviu-se um grasnado alto e rouco, no momento em
que a criatura caiu, desaparecendo dentro da escuridão da praia Leste.

Ademais:

— O Mensageiro Alado! — gritou Legolas. — Atirei nele com o arco de Galadriel sobre o Sarn G ebir, e derrubei-o dos céus. Ele nos encheu de medo. Que novo terror é esse?
— Um terror que você não pode abater com flechas — disse G andalf. Você apenas abateu a montaria dele. Foi um bom feito; mas logo o Cavaleiro conseguiu outro cavalo.

Por fim:

— Isto foi o golpe da espada de Frodo — disse ele. — Receio que tenha sido o único ferimento que fez no inimigo; pois não está danificada, mas todas as espadas que perfuram esse terrível Rei são destruídas. Mais terrível para ele foi ouvir o nome de Elbereth. E mais fatal para Frodo foi isto!

O Balrog em Mória também (me parece que) possui esse feitiço de invulnerabilidade, o seu Fana parece possuir uma "tolerância"contra muitas formas de destruição. Há no 1º livro, um momento em que os "tetos de uma montanha" (do túmulo de Bálin) caem em cima dele (o peso de um montanha destruiria uma totalidade de formas, objetos e corpos), mas o monstro simplesmente parece "ignorar" esse dano brutal. Ademais, há a famosa queda do Balrog com Gandalf no Abismo da ponte de Moria (introdução do 2º filme mostra isso), ambos caíram de uma altura inimaginável em velocidade terminal (ao meu ver) e resistiram ao impacto:

42003012_1560499630718699_1073820106811712853_n.jpg

Por fim, existe uma passagem bem interessante em que Gandalf, o branco, parece confirmar essa fortitude/diferença entre os corpos dos seres vivos X Ainur X o novo "corpo" de Gandalf ressurcitado:

— Levante-se, meu bom Gimli! Você não tem culpa, e não me fez mal algum. Na verdade, meus amigos, nenhum de vocês tem armas que possam me ferir. Alegrem-se! Encontramo-nos de novo! Na virada da maré. A grande tempestade se aproxima, mas a maré virou.

Essa passagem me lembrou também uma ocasião que compara as armas comuns X armas encantadas. O ataque de Boromir (utilizando o melhor que os artífices de Gondor ofereciam) utilizando sua espada contra a pele do Troll que tenta invadir o Câmara de Mazarbul faz com que sua espada quebre contra a pele endurecida do monstro:

Boromir pulou para frente e golpeou o braço com toda a força, mas a espada rangeu, resvalou e caiu de sua mão trêmula. A lâmina estava quebrada. De repente, e para sua própria surpresa, Frodo sentiu uma ira feroz se acender em seu coração.
— O Condado! — gritou ele e, avançando num salto para o lado de Boromir, abaixou-se e apunhalou com Ferroada o pé asqueroso.

Creio que, uma das inspirações "mitológicas" de Tolkien é a característica da mãe de Grendel que parecia ser protegida contra as armas comuns utilizadas pelos heróis ao enfrentarem, sendo ferida apenas com armas raras/mágicas: https://non-aliencreatures.fandom.com/wiki/Grendel's_Mother

Although neither Grendel not his mother could be harmed by conventional weapons, Beowulf used an ancient sword believed to have been forged by giants and managed to decapitate his opponent.

A impressão que dá é que Sauron jogou em várias frentes ao mesmo tempo para tentar capturar a melhor oportunidade: (1) ficar quieto em Númenor ou (2) encenar o "rei relutante" para manipular Galadriel.

Só há uma explicação de Lore pra ele ter encontrado Galadriel naquele ponto do oceano e naquelas condições - clarividência dos Maiar:

Ora, Melian tinha grande capacidade de previsão, como era comum entre os Maiar.

Ele ir para Númenor era para angariar influência para um futuro ataque à Adar. Galadriel foi apenas um catalisador para acelerar o apoio da Ilha à um ataque que ocorreria cedo ou tarde.
Enfim, Sauron é empreendedor, é gente que faz, investe em várias oportunidades ao mesmo tempo. #votesauron

Mas ele realmente era um grande empreendedor:

- Disseminador de conhecimentos de engenharia, metalurgia e agricultura:

No leste e no sul praticamente todos os homens estavam sob seu domínio, e naquele período eles se fortaleceram e construíram muitas cidades e muralhas de pedra; e eram numerosos e ferozes na guerra com suas armas de ferro. Para eles, Sauron era tanto rei quanto deus; e sentiam um pavor extremo dele, pois sua morada era cercada com fogo

- Economista e inventor:

Pois, com o auxílio e os conselhos de Sauron, multiplicavam seus bens, inventavam engenhos e construíam naus cada vez maiores.
 
Última edição:
Realmente, considerando o que foi escrito por Tolkien, não faz muito sentido que Adar tenha conseguido de fato destruir o corpo físico de Sauron. Vale a provocação, no entanto, que isso não é lá muito bem estabelecido nos filmes (vide a morte do Rei Bruxo).

Mas vamos lá, mesmo eu concordando com você, a melhor informação que temos até o momento é que Sauron recuou após a traição de Adar - seja pq seu corpo físico foi destruído ou seja pq ele sentiu que a maré está contra ele naquele momento. A série vai ter um desafio interessante nesse sentido, pois precisará explicar essa dinâmica extracorpórea de Sauron.
 
Existe também o estabelecimento de Shape Shifter com os místicos de Rhûn. E Sauron é um shapeshifter.

Quando ele pergunta pro Adar se ele lembra quem ele era, ele queria ter certeza que mesmo um tenente leal como o Adar, não conseguiria discernir seu mestre em sua "fair form".

Porém fica a pergunta: Os numenorianos conheceram ele (pelo menos a corte real), e claramente ele vai voltar como prisioneiro do Pharazon, mas será nessa forma ou uma mais frágil e bela?
 
Arrisco dizer que essa é forma bela que a série vai usar, seja quando ele voltar para Eregion ou quando for capturado pelos númeórianos. Não sei muito bem como a série vai endereçar a comunicação entre Galadriel e os demais elfos sobre o retorno de Sauron, mas acho que é plausível argumentar que Celebrimbor vai se manter incrédulo, recebendo Halbrand-Sauron em segredo.

Agora que os Três foram forjados, a série se colocou em mais uma sinuca de bico. Galadriel deveria ser a Senhora de Eregion, o que justificaria ela receber um dos três anéis. Só que, não obstante sua linhagem, ela não é uma liderança política, mas apenas militar. Pq dariam um dos três anéis para ela? Talvez coloquem ela se aproximando de Lothlórien, acompanhada de Celeborn (embora eles só assumam o governo da região na Terceira Era), como forma de juntar forças contra o agora revelado Sauron. Pode ser que isso justifique ela receber um dos Três.
 
Pessoalmente eu não conseguia entender como o Sauron poderia sequer cogitar salvar a vida da Galadriel, então excluí de cara que o Halbrand era o Sauron. Mas tava meio na cara que o estranho também não era o Sauron, então sobrou apenas o Adar, que logo foi diminuindo as chances de ser o dark lord.
Quando eu entendi que a Galadriel da série realmente estava quase indo pro dark side (o que, convenhamos, a atuação e o roteiro dela não convenceram tanto assim), e que Sauron realmente tinha a expectativa de corrompê-la e transformá-la em uma serva útil, então entendi que talvez ele pudesse, sim, salvar a vida dela.
Ainda acho meio nada a ver, mas ok.

Sobre o episódio 8 em si, gostei da revelação dele. Claro, a Galadriel foi meio besta antes. Tá certo que ela mesma (assim como Númenor) não se importavam muito se ele de fato era herdeiro legítimo das Southlands, só queriam alguém que pudessem controlar, mas ainda assim ela foi meio besta. O que deixou ela ouriçada foi começar a suspeitar que ele não era um humano mortal, isso sim que foi relevante, a meu ver.

Eu só tenho dúvida se o Halbrand estava sempre fingindo quando ficava doente de cama ou se ele de fato precisava de cuidados médicos... :dente:
Ué, não viu ele andando de cavalo com o abdomen aberto? :lol:
Claramente era fake

não faz muito sentido que Adar tenha conseguido de fato destruir o corpo físico de Sauron
Existiam armas apropriadas para esse tipo de coisa, não? Além disso, podemos supor que Adar é um dos elfos mais poderosos ainda vivos, provavelmente ele acordou em Cuiviénen ou foi gerado lá. O cara é da idade do Círdan por aí. Por ser o pai dos orques e ainda ter sobrevivido, ele provavelmente passou por uma triagem, um controle de qualidade, uma seleção artificial feita por Morgoth onde apenas um elfo muito badass poderia ter sobrevivido com tão pouca mutilação, e ter gerado os orques que realmente vingaram. Não é um cara qualquer.
 
O Adar deve ter apunhalado o Sauron na trairagem. Pegou na surpresa. Se chamasse pro mano a mano, de igual pra igual, levaria uma surra.
 

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.404,79
Termina em:
Back
Topo