1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Sonhos e batalhas

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por imported_Maia, 18 Jul 2009.

  1. imported_Maia

    imported_Maia Usuário

    Era preciso sonhar.
    Sem esperança, sem lar, sem pão, o sonho era necessário pois somente assim ele conseguia fugir da dura realidade , e ali em seu mundo de sonhos tudo se transformava e ele cavalgava por campos verdes em seu alazão, derrotando os inimigos , salvando princesas e assim , ali naquele momento, as tristezas da vida não o alcançariam .
    E o menino sonhou, mas a vida lhe mostrava que tambem era preciso lutar, e aqui, o inimigo real, a dor é real, a fome, e é preciso coragem, pois a desvantagem é imensa.
    E ele lutou, bravamente, sem se render, batalha após batalha, e seguiu em frente.
    O guerreiro cresceu, encarou o destino e como nos sonhos, duelou com o dragão da vida, sem medo, sem recuar, sem se render.
    As vezes cansado e ferido, ele foi tentado a se aliar a escuridão, mas seu coração de cavalheiro resistiu aos encantos das conquistas fáceis e que no final eram quase todas as custas de vidas inocentes.
    A batalha foi longa, e o menino se fez homem, e vitorioso conquistou seu castelo, seu lugar, onde sua princesa, agora rainha, o esperaria a cada retorno da batalha da vida.
    Em seu castelo, quando a noite lhe abraçava, ele adormecia calmamente, pois o terror do medo e da insegurança já não o amedrontava mais, o inimigo foi vencido e o terrível dragão foi domado.
    Mais ainda havia sonhos, um mundo perfeito, sem sombras, sem abismos, sem dor, onde a paz reinasse absoluta.
    E o guerreiro sonhou um paraíso, pra que uma nova vida que estava pra chegar não precisasse lutar tantas batalhas para ser feliz.
     

Compartilhar