1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Sistema importa ?

Tópico em 'RPG' iniciado por Armitage, 27 Ago 2006.

  1. Armitage

    Armitage Usuário

    O sistema importa de fato? Pode mudar a experiência de uma partida de RPG? Ou é apenas um randomizador com nome diferente? Sistemas especificos podem propiciar experiencias que "casem" melhor com estilos/ambientações/generos especificos, ou dá tudo no mesmo? Todos sabemos que o material humano é o que importa, mas até que ponto o sistema em si, é relevante para a experiencia do grupo?
     
  2. Skywalker

    Skywalker Great Old One

    Eu acho o sistema como um coadjuvante. Eu jogo praticamente qualquer coisa, acho que só me negaria mesmo a jogar 3D&T. Por exemplo, mesmo tendo o D&D 3E, eu curto jogar umas one shots do D&D da grow, só por curtição...

    Eu tenho minhas preferências em relação a sistemas (acho que já deixei isso bem claro vez ou outra por aqui :obiggraz: ), mas eu vejo o RPG muito mais como uma forma de encontrar meus amigos e passar bons momentos juntos e eu não deixaria um sistema* de RPG se intrometer no meio disso.

    *3D&T não é sistema, etc.
     
  3. Shazan

    Shazan siscapuliu

    Concordo com o SKywalker com exceção do preconceito com 3D&T, que pode ser um sistema muito divertido por sua essência exagerada e simplista, apesar das várias falhas evidenciadas o tempo todo, o que é "normal" para um sistema totalmente brasileiro e lançado aos pedaços com adaptações demais e poucas regras fixas pra dar base a isso. Em outras palavras, um sistema onde o mestre mais do que muda, CRIA, porque faltam regras, o que pode ser divertido para os menos exigentes e desinteressados de excesso de regras específicas. Sem contar o PREÇO, que é deveras menos que outros sistemas que exigem vários livros para serem jogados na íntegra, como D&D.

    E acho também que nem todo mundo pensa como eu e o Skywalker. Tenho amigos por exemplo que dão uma preferência tremenda a D&D, pelas regras bem definidas e enfoque medieval, que é do gosto deles e outros que sentem-se muito melhor jogando Vampiro, especificamente, pela profundidade da trama psicológica e especificidade comportamental de cada clã, que é algo bem exclusivo de Vampiro. Geralmente a galera mais velha prefere os jogos com mais trama psicológica e a molecada quer ver sangue e mestres que criam mais puzzles e desafios de combates.

    ENFIM, depende do grupo, eu eu consigo me adaptar a ambas a situações.
     
  4. Armitage

    Armitage Usuário

    Então pra vocês, jogar em Forgotten com GURPS, ou em Eberron com o sistema de Amber, ou ainda em Shadowrun com o sistema Storyteller, dá tudo no mesmo?
     
  5. Skywalker

    Skywalker Great Old One

    Eu prefiro jogar o sistema que melhor se encaixa com o cenário, mas te digo que já joguei muito Call of Cthulhu com regras de Storyteller.
     
  6. Barlach

    Barlach Verde. E arqueiro

    Eu acho que existem sistemas para cada jogo. Se você quer uma campanha épica, bem fantasia medieval memso, não vai achar divertido quando morrer com uma facada, como acontece em Storyteller.

    Ao mesmo tempo, se você quer jogar uma campanha em que os jogadores temam pela vida do personagem, vai ser difícil criar veracidade se eles tem milhões de pontos de vida.

    Por isso que eu não acredito em sistema genérico (nenhum deles, nem o D20 como genérico). O sistema tem que ser feito para atender às necessidades do jogo.
     
  7. Austriaco

    Austriaco Auto-suficiente em petróleo

    ´

    Fica esquisito!

    E também acho que não tem dessa de sistema 100% genérico. E o d20 menos ainda.
     
  8. Ka Bral o Negro

    Ka Bral o Negro Tchokwe Pós-Moderno

    Jogo qualquer sistema, exceto 3D&T - que não é sistema.


    Cada cenário possui um sistema mais apropriado, como já melhor exemplificado por outrem.
     
  9. Saiffyros

    Saiffyros Usuário

    Eu concordo contigo Austriaco. O sistema de certo modo da um clima ao jogo... Jogar uma campanha séria com 3D&T (ou 4D&T que agora é D20) não dá. Ele é feito para jogos engraçados... Para animes... Apesar de haver alguns animes sérios onde 3D&T não rola. D20 é para herois (quase supers), não para 'humanos' no sentido de real mesmo. GURPS é para simular a realidade e é o mais genérico que eu conheço, mas não rola em alguns cenários.
    Cabe ao mestre achar o melhor sistema para determinado cenário no qual ira mestrar.
     
  10. Armitage

    Armitage Usuário

    Legal, parece que é unânime a idéia de que sistema importa.

    Agora, o que vocês acham de mecânicas mais específicas, que tentam capturar o tema central de cada ambientação - como a Humanidade de Vampire, que promove o tema "Controlar a besta interior"; ou os eixos de sanidade de Unknown Armies que promovem o tema "o preço a se pagar pelo poder"; ou ainda a essência de Shadowrun, que mantém a magia e a tecnologia antagônicas?

    O que vocês acham?
     
  11. Skywalker

    Skywalker Great Old One

    Eu não sou muito fã do Shadowrun não...acho a coisa, apesar de bem encaixada, meio bizarra demais pro meu gosto.

    Já de resto, acho um tanto desnecessário tornar tudo no jogo dependente de mecânicas... gosto dum jogo mais "solto", com maior responsabilidade em cima do desempenho do jogador em si e com o sistema abrangendo aspectos mais básicos do jogo.
     
  12. Maragato

    Maragato Tchê.

    Eu acho que não cara.

    Os RPGs mais divertidos que eu já joguei até hoje foram sistemas criados na hora, só pra jogar um pouco e dar umas risadas.
     
  13. Sarcasmo

    Sarcasmo Funfamento

    Nunca gostei de sistemas inventados na hora sem continuação. Adoro quando tem sequência e o aprimoramento.


    Acho que sistema é importante, mas acima de tudo um bom grupo e principalmente um bom mestre.
     
  14. Ka Bral o Negro

    Ka Bral o Negro Tchokwe Pós-Moderno

    Ru não me prendo à mecânica do jogo. Guio-me pelo o estilo de jogo que desejo adotar. E o meu predileto é o heróico e pirotécnico, ou seja, a proposta D&D.
     
  15. Saiffyros

    Saiffyros Usuário

    Milagre! Eu concordo em alguma coisa com o Skywalker. Gosto de sistemas onde temos várias opções. Onde o jogador pode criar estratégias. Onde vence o mais esperto. Gosto de ter muitas manobras. E nisso o D&D é o melhor a meu ver, mas pode ser aprimorado ainda mais. Talvez fosse interessante falar sobre os diferenes tipos de combate. Parece que muitos de nós valorizamos o combate, mas não o combate simples, mas sim o combate estratégico que o novo D&D permitiu.
     

Compartilhar