1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Sindarin na escola!

Tópico em 'De Fã Para Fã' iniciado por Hoviel, 7 Mar 2004.

  1. Hoviel

    Hoviel Usuário

    Parece pegadinha , mas não é: hoje saiu uma nota no Jornal A Tarde (Bahia) que os estudantes do "Turves Green Boys Technology College", na Inglaterra, estão estudando um dos idiomas criados por Tolkien, o sindarin. A justificativa dada pela coordenadora educacional é de que as aulas ajudam a aumentar a auto-estima dos alunos, principalmente aqueles com dificuldade de aprendizagem. Nas palavras dela "Os meninos adoram. E esse é o tipo de aula que ajuda a romper com a idéia de que a educação deve ter como único objetivo a formação para o mercado de trabalho(...) O curso proporciona o contato com alguns manuscritos antigos de Tolkien, o que ajuda a desenvolver algumas habilidades complexas".

    Segundo a matéria a idéia é treinar raciocínio com civersão!

    E vcs, o que acham dessa "moda"? Será que vingaria aqui no Brasil?
     
  2. Fëaruin Alcarintur ¥

    Fëaruin Alcarintur ¥ Alto-rei de Alcarost

    Acho interessante; apesar de que eu escolheria o Quenya para isso. :wink:
    De fato, é um exercício de raciocínio lingüístico; não deixa de ser uma brincadeira cultural.

    Mas não, eu acho que não vingaria nunca aqui no Brasil. Os porquês disso, acho que não convém discutir aqui.
     
  3. Hoviel

    Hoviel Usuário

    Eu gostaria de saber os porques?! :|
     
  4. Fëaruin Alcarintur ¥

    Fëaruin Alcarintur ¥ Alto-rei de Alcarost

    A gente vai cair em discussões político-econômico-sociais se começarmos a discutir os porquês, por isso que não dá. :wink:

    Essa escola fez isso por realmente poder fazer isso; agora no Brasil, do jeito que anda a educação, ninguém pode se dar ao luxo de fazer isso.

    De lado isso, há o problema da obra tolkieniana no Brasil não ser nem de longe tão difundida como é na Inglaterra. A esmagadora maioria aqui ia simplesmente achar "babaca" e "coisa de nerd".
     
  5. Hoviel

    Hoviel Usuário

    obrigada, eu imaginei que a justificativa seria algo do tipo e concordo inteiramente...deixa a política para os âmbitos onde ela é estritamente necessária... :)
     
  6. Anonymous_theOld

    Anonymous_theOld Usuário

    Pô q animal estudar sindarin... eu adoraria... mas seráq cansa!?
     
  7. *¤Lothíriel¤*

    *¤Lothíriel¤* Usuário

    ahh eu gostaria!!
    quando eu li sobre isso achei mto legal!
    tipo, a professora decidiu começar a dar as aulas porque que os seus alunos vinham mostrando grande interesse pelas línguas de Tolkien e suas obras, e isso eh muito bom!! o legal foi ter partido das crianças o interesse, e a professora ter tomado a iniciativa de organizar aulas! mto dez :obiggraz:
     
  8. Ephemera

    Ephemera Usuário

    Nao daria certo no brasil claro que nao... o povo aqui nem ingles sabe falar vai saber falar elfico??? Ah verdade é que no brasil metade da populacao precisa aprender a falar portugues! (Começando por mim mesma! :lol: ) Isso é coisa de Ingles mesmo so podia....mais tem que ver que tolkien viveu la e taus né...mesmo assim acho sem nexo
     
  9. Aila Blake

    Aila Blake Usuário

    Seria mto interessante poder estudar Sindarin (e Quenya tmb!), mas concordo que aqui no Brasil, por enquanto, é um tanto quanto inviável ter esse tipo de estudo nas escolas.

    Acho que se você tiver mesmo vontade de aprender não cansa não, assim como qualquer outra coisa. :wink:

    Até concordo, mas é aí que entram os problemas político-econômico-sociais que o Fëaruim tava falando.
     
  10. Anonymous_theOld

    Anonymous_theOld Usuário

    deve demorar um bocado, e mto dificil deve ser apronuncia pis naum há nenhum pais q fala essa lingua como lingua oficial...
     
  11. _ILÚVË_

    _ILÚVË_ Usuário

    q sonho.............
    mas seria mt estranhu! a maioria das pessoas num tem ideia du q eh issu!
     
  12. Ivan_RF

    Ivan_RF Usuário

    Isso é interessante, mas eu me pergunta se algo semelhante daria certo por aqui.
     
  13. Anonymous_theOld

    Anonymous_theOld Usuário

    poko provavel... mesmo pq pra aprender ingles é um grande desnimo de toda a população brasileira...imagine sindarin... :lol:
     
  14. Ephemera

    Ephemera Usuário

    Isso que eu disse cara é sem chance ...ah verdade é que moramos num país de analfabetos ... quem fala ingles é minoria... se falassem elfico iam ser um bando de atoas !
     
  15. :Nienna:

    :Nienna: Usuário

    Nossa! Seria tão legal... :obiggraz:

    Aqui no Brasil? Muito longe de acontecer ainda. Além desses problemas político-econômico-sociais que vcs falaram, ainda tem problema que é a cabeça da maioria dos estudantes. Se inglês que é facil de aprender eles já acham um saco, uma coisa de outro mundo, imagina Sindarin. :?

    ...

    (seria mais legal ainda o Quenya :obiggraz: )
     
  16. Nandorë

    Nandorë Usuário

    Putz, que inveja... Aqui no Brasil não teria isso jamais!! Não se estuda mais nem o latim, que formou o português... menos ainda uma língua inventada...
    Concordo com os que disseram que o quenya seria mais legal! :grinlove:
     
  17. JAQUELINE_S

    JAQUELINE_S Usuário

    Com certeza aqui no Brasil não pegaria.Primeiro pq o governo veria isso como inútil,já que a função das escolas hoje em dia é preparar máquinas para o mercado de trabalho.Segundo pq num país como o Brasil,onde faltam professores de matérias básicas como matemática,história e física nas escolas,arrajar e remunerar um professor de sindarin soaria absurdo.Fora o que a população iria pensar,sei lá,tem gente euq é tão alienada que poderia pensar que é idioma do capeta,alguma coisa absurda d gênero,sei lá.
     
  18. Stein

    Stein Usuário

    Acho muito forçado Quenya/Sindarin estarem no currículo escolar do Brasil. Mesmo se fossem aulas optativas, duvido muito que haveria interesse necessário por parte dos alunos. Ainda mais porque a maior parte dos jovens que têm acesso aos livros de Tolkien são de classe média, e ao contrário da escola inglesa que disponibilizou as aulas, aqui não existe a mesma importância cultural que é observada por aquelas bandas, como discutir as obras em aulas de literatura.

    Acharia mais apropriado e interessante disponibilizarem aulas básicas sobre tupi-guarani.

    Depois, como já foi comentado, o ensino no Brasil dá importância somente às disciplinas acadêmicas requisitadas pelos exames de Vestibular; por isso que atividades como artes e esportes são postas para trás.
     
  19. Saranel Ishtar

    Saranel Ishtar Usuário

    EU IA AMAR!!!!!!!!!

    Ow ia ser mto show se fosse com quenya, principalmente pke estudar com as apostilas do site é mto maçante, digamos assim.

    Mas como disseram, aki no Brasil o povo naum sabe nem português...qto mais quenya...u.u
     
  20. Evestar

    Evestar Usuário

    acho que vou para la terminar meu estudos ( brincadeira). :lol:
    nossa eu ia amar estudar Sindarin, mais nunca seria incluido no curriculo escolar dos brasileiros, que pena por que seria uma aula que eu adoraria de paixao e daria tudo de mim para aprender, mais aqui no Brasil as escolas ja estao precaria fazer o que né, acho que só as escolas particulares teriam condicoes de dar aulas como estas, ate mesmo porque sera dificiu encontrar alguem aqui no Brasil que saiba Sindarin :mrgreen: :oops:
     

Compartilhar