1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Sinclair Lewis

Tópico em 'Autores Estrangeiros' iniciado por Lucas_Deschain, 31 Jul 2010.

  1. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    [size=medium][align=center]Sinclair Lewis (1885-1951)[/align][/size]

    [align=center]
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    [/align]

    [align=justify]Escritor e crítico social norte-americano (7/2/1885-10/1/1951), conhecido pelos trabalhos satíricos e documentários. Foi o primeiro de seu país a receber o Prêmio Nobel de Literatura em 1930. Nasce em Sauk Centre, Minnesota. Em 1902 entra para a Universidade de Yale, e, em 1907, para a comunidade Helicon Hall, onde conhece o escritor Upton Sinclair e os filósofos William James e John Dewey.
    Em Nova York trabalha como repórter e editor de diversas publicações. Em 1914 estréia com o romance Nosso Mr.Wrenn (1914), que faz sucesso de crítica, mas não de público. Ao mesmo tempo ganha fama pelo trabalho em revistas populares, como The Saturday Evening Post e Cosmopolitan. Lança A Trilha do Falcão (1915) e Rua Principal (1920), considerada uma de suas mais importantes obras de crítica social, que mostra o isolamento de uma moça do Leste que se casa com um médico e vai morar numa retrógrada cidade do interior.
    Sinclair LewisDois anos depois escreve Babbitt, história de um empresário de meia-idade submetido ao espírito conformista de seu meio. O nome do personagem principal virou sinônimo de provincianismo e conservadorismo. Outros livros de sucesso de Lewis são Doutor Arrowsmith (1925), uma sátira à medicina, Elmer Gantry (1927), crítica ao fanatismo religioso e à hipocrisia, e Folhas de Outono (1929), que narra os contrastes de valores entre a América e a Europa por intermédio das experiências de um homem de negócios e de sua esposa durante sua primeira viagem ao Velho Mundo.
    Depois do Prêmio Nobel, sua produção perde em importância. Desse período destacam-se Ann Vickers (1933), Obra de Arte (1934), It Can't Happen Here (Não Pode Acontecer Aqui, 1935), Pais Pródigos (1938), Cass Timberlane (1945), O Nobre Senhor Kingsblood (1947), À Procura de Deus (1949) e Mundo Tão Vasto (1951). Após dois divórcios, torna-se alcoólatra. Morre próximo a Roma. [/align]

    Fonte: http://www.algosobre.com.br/biografias/sinclair-lewis.html

    [align=justify]Tenho Babbit já faz algum tempo mas nunca me animei para ler. Alguém aí já leu alguma coisa desse autor?[/align]
     
  2. Bazarov

    Bazarov Usuário

    Eu li Babbit do Lewis. Ele representou a abertura da literatura para os europeus. Apesar de ter lido apenas uma obra penso que ele foi certeiro, sua narrativa não é jornalística nem uma tem uma dinamica de Passos ou Hemingway. Ele tem contudo uma modernidade nos diálogos, mostra a classe média americana de forma mediocre, pouco criativa, pragmática. Eu sinceramente parecia estar lendo uma especie de "Os simpsons" ou "Família Dinossauro". Não posso falar muito do autor apenas por um livro, mas eu tenho uma leve sensação de que ele iniciou no século XX nos EUA o modelo de crítica familiar que posteriormente vai ser explorado em filmes, series, etc, sempre ridicularizando a classe média americana.

    Obs:
    Quem tiver preguiça de ler, existe um audiobook do Babbit com CC em português.
    [
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar